quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Nanivelas

Ponto 1

Nani podia ter contornado as perguntas dos jornalistas sobre o regresso em janeiro em Manchester. A forma mais fácil de o fazer teria sido simplesmente dizer que só falava sobre a seleção. 


Ponto 2

Nas últimas duas semanas Nani tem sido confrontado constantemente com perguntas incómodas - primeiro sobre as declarações de Bruno de Carvalho via Facebook, depois sobre a possibilidade de regresso a Manchester em janeiro. 

Na minha opinião, nenhuma das declarações públicas que fez foram absolutamente claras, permitindo todo o tipo de interpretações. Na realidade, todas elas foram uma espécie de "nem bem nem mal, antes pelo contrário", mas os nossos brilhantes jornalistas e comentadores, quais especialistas de numerologia cabalística, não desistem de tentar encontrar significados ocultos nas palavras do jogador que se enquadrem nas teorias que têm defendido nas últimas semanas.

Ouviram algum jornalista a perguntar a Enzo Perez (que também estava nesse mesmo estádio e terá passado também pela zona mista) se está a pensar em ir para o Valência em janeiro? O interesse jornalístico é óbvio, mas por algum motivo a comunicação social tem andado a evitar abordar os estados de alma do jogador argentino.


Ponto 3

Nani não pode em momento algum fechar a porta ao regresso a Manchester. Se vocês fossem dirigentes ou adeptos do clube onde Nani esteve nos últimos 6 anos, que lhe paga 100% dos €5M anuais de salário (vencimento que dificilmente algum outro clube lhe pagará no resto da carreira), com quem tem contrato para mais 3 anos, como se sentiriam se o jogador dissesse categoricamente que não pensa em voltar a Manchester para já?

A vida de Nani continuará em Manchester após o final desta época. Ele sabe disso, sabe que os adeptos lhe faziam a vida negra, sabe que a opinião sobre ele está a mudar gradualmente em Inglaterra, e sabe que quanto mais continuar a render no Sporting, melhores será o ambiente que o esperará em julho de 2015.


Ponto 4

Nani já disse por várias vezes (e acredito que foi sincero) que está muito feliz por estar de novo em Portugal, junto da família e do bebé. Envergando a camisola do Sporting, tirando o episódio do penálti contra o Arouca, tem sido de um profissionalismo inexcedível. A qualidade de jogo que lhe temos visto é um comprovativo de que se encontra moralizado e perfeitamente integrado no grupo de trabalho que encontrou em Alvalade. Durante os jogos, foram várias as vezes que o vi numa perfeita comunhão com o público, a puxar pelos adeptos, procurando que o ambiente nas bancadas seja ainda mais infernal. 

Como tal, acredito sinceramente que Nani está a gostar desta 2ª passagem pelo Sporting.


Ponto 5

Admito que exista algum desconforto entre os jogadores e o presidente por causa do episódio do Facebook. Muito possivelmente, terá sido isso que levou Nani a não evitar muitas das perguntas que lhe foram feitas. No entanto, não me parece que seja uma divisão irreconciliável. Há muito mais pontos a uni-los do que a separá-los, nomeadamente nos objetivos que há para atingir. Os jogadores estão habituados a viver com a crítica, e o presidente vai aprendendo com a experiência acumulada. 

Lição principal de tudo isto: Bruno de Carvalho tem que perceber que qualquer pontinha de polémica que deixe sair para a praça pública será explorada até à exaustão por uma comunicação social ávida por descredibilizá-lo.


Ponto 6

Segundo o que já foi dito por Bruno de Carvalho e pelo próprio Nani, no acordo entre o Sporting e o Manchester United não há nenhuma cláusula que permita a saída do jogador em janeiro. 

Não só me parece que Bruno de Carvalho nunca cederia nesta questão sem contrapartidas significativas, como também me parece que Nani sabe que tem muito mais a ganhar se regressar a Inglaterra apenas no princípio da próxima época. No Sporting está com boas hipóteses de prosseguir na Liga Europa e, quem sabe, apurar-se para os oitavos da Champions, e continua na disputa de vários títulos. No Manchester o ambiente está turbulento devido ao desapontante início de campeonato (a 13 pontos de um imparável Chelsea), e não estão a participar nas competições europeias.

Junte-se a isto a estabilidade emocional que o jogador conseguiu junto da sua família e no grupo de trabalho do Sporting, e parece-me absurdo que existam sportinguistas que considerem possível que Nani regresse a Inglaterra em janeiro. Para esse tipo de especulação infundada bem bastam os Hugos Gilbertos, os Paulos Sérgios e os Carlos Daniel da vida.

10 comentários :

  1. Mestre, algum dia tinhamos de divergir nas opiniões e, com muita pena minha, hoje é o dia.

    Depois de ter acreditado nas palavras dele depois do Schalke como sendo uma demonstração clara de que como souberam perder em Guimarães fizeram tudo e mais alguma coisa para voltar a ganhar e a ganhar bem como aconteceu em casa frente aos homens do gás... Não gostei que não tivesse arrumado a questão na altura em que, já na seleção, foi confrontado com as possíveis acusações de um processo por parte do presidente. E agora isto.

    Espero estar enganado mas parece-me claro que há qualquer coisa má a acontecer entre os dois. Prefiro que quebre do que torça e se assim for não tenho dúvidas que o elo mais fraco é o Nani e assim prefiro deixar de contar com ele. Para bem do grupo e da paz no Sporting. Pazes podres não obrigado.

    Um abraço Mestre.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. André, eu admito que possa haver alguma tensão entre os dois, mas não me parece que seja algo que não se possa reconciliar.

      O Sporting precisa do Nani e o Nani também precisa do Sporting. Como tal, vão-se entender e resolver o que há para resolver. Acredito sinceramente nisso.

      André, podemos não estar de acordo em relação a algumas coisa, mas não é nada de irreversível, certo? ;)

      Um abraço.

      Eliminar
    2. Mestre, tenho sido um acérrimo defensor do Bruno, das suas ações e do seu trajecto (com todos os erros que decerto já cometeu) e assim continuo e continuarei. Vigilante, sempre, mas não esperem de mim crítica barata e fácil. Ninguém esperava que ele mudasse tudo em 2 anos ou esperava? Tempo ao tempo.

      Estou tabém ciente que a imprensa é um grande inimigo e sei bem o que posso absorver deles (pouco ou nada), com a brilhante ajuda do mestre que os desmascara quase diariamente.

      Desta vez acho que o Mestre está a dar pouca importância às palavras do Nani. Penso que elas não podem deixar de ser vistas num quadro completo, com todos os acontecimentos relaccionados. Isto teve alguma sequência "lógica" e deixa-me bastante preocupado.

      Apesar de considerar que o que escreveu faz algum sentido, não podia deixar de expressar que gostaria de estar tão optimista como o Mestre. E se das outras vezes estava, desta vez já não.

      Mas, tendo em conta que acredito em quem dirige o nosso clube, estou certo que é uma coisa temporária e completamente reversível :)

      Um abraço

      Eliminar
    3. André, cada qual tem direito à sua opinião. Se pensássemos sempre todos de forma igual seria uma chatice. :) Agora mais a sério, estou de facto otimista em relação ao desfecho deste caso, creio que hão-de se entender. Não por uma questão de desejo ou de seguidismo, mas porque me parece que quer o clube (na pessoa do presidente) quer o jogador terem muito a ganhar em entenderem-se.

      Mas não tenho nenhuma inside info, não conheço pessoalmente nenhum dos intervenientes e não tenho acessos privilegiados, pelo que posso estar enganado...

      Este é uma daquelas situações em que gostaria mesmo de ter razão! :)

      Um abraço.

      Eliminar
  2. O que é claro é que o Nani devia evitar responder a essas perguntas.

    Sempre se falou que o United não tem qualquer clausula para o regresso de Nani em janeiro, de qualquer forma nunca houve nada oficial que prova-se o contrario.

    Quanto ao Bruno de Carvalho, espero, para bem do clube e dos jogadores, que se ausente das suas declarações, principalmente aquelas que roçam o ridículo.

    Em relação à equipa, vamos jogar sexta-feira na Feira com o Espinho um jogo que poderá ser complicado se o Sporting entrar com a atitude do jogo com o Paços.
    Deverá, ou deveria ser uma boa oportunidade para os jogadores menos utilizados jogarem e mostrarem serviço, como é o caso do Tanaka (Slimani joga hoje pela seleção), Rossell, Miguel Lopes, Marcelo ou até mesmo o Ryan Gauld.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, Fábio, esperamos todos que BdC tenha aprendido com toda esta novela.

      Para Espinho já se sabe que o árbitro será Vasco Santos (um dos do Benfica Lab), que nos encavou em Setúbal no ano passado e levou o Benfica ao colo este ano no Estoril e no ano passado em Olhão.

      De qualquer forma não acredito que teremos dificuldades para vencer na sexta se encararmos o jogo de forma séria. Rotatividade com responsabilidade, é o que desejo para as escolhas de Marco Silva para esse jogo.

      Um abraço.

      Eliminar
  3. Oooooora ai estão coisas inteligentes e de quem tem muita paciência, que é coisa que temos que ter a rodos nestes tempos. Não é saudável malhar no jornalixo numa semana, e depois parecer que já é tudo verdade por causa de uma declaração que pode não ter nada de mais...

    ResponderEliminar
  4. Golo com a mão a dar vitória no último minuto?!?! Um escândalo!!!
    Saia já um comunicado! #BASTA
    http://www.ojogo.pt/Modalidades/Andebol/interior.aspx?content_id=4250393

    ResponderEliminar