quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

A Escolha de Sofia

Com tanta coisa que se vai escrevendo sobre a novela Bruno de Carvalho / Marco Silva, é normal que se comecem a fazer todo o tipo de interpretações sobre o sentimento que os sportinguistas têm sobre o assunto. A crónica que Nuno Farinha escreveu ontem no Record, é um bom exemplo em como algumas dessas interpretações são, no mínimo, precipitadas:


Escreve Nuno Farinha que Marco Silva termina o ano como o novo herói dos adeptos do Sporting. Esta frase parece-me absurda. Marco Silva será herói para os sportinguistas quando conseguir trazer títulos. Para já tem a confiança da generalidade dos sportinguistas porque o trabalho realizado tem sido positivo e a qualidade do futebol praticado tem agradado. 

Mas gostava de perguntar a Nuno Farinha: porquê "novo herói"? O que mudou nas últimas semanas para ter alterado (segundo o jornalista) o status do treinador aos olhos dos sportinguistas? A única explicação razoável - por ter sido o único facto relevante das últimas semanas - é por Marco Silva ter afrontado o "déspota" Bruno de Carvalho. E se assim for, a expressão mais correta seria "o novo herói dos sportinguistas que não suportam o presidente" - o que me parece estar longe de representar uma maioria do universo verde e branco. 

Para além disso, é abusivo que Nuno Farinha conclua que a afluência ao Estádio de Alvalade seja um teste à popularidade de Marco Silva. É certo que só posso falar por mim, mas eu diria que os 25.000 sportinguistas regulares (dos 35.000 de média suponho que uns bons milhares sejam espectadores esporádicos e rotativos) irão assistir ao Sporting - Estoril para apoiarem... o Sporting - não é uma questão de apoio a Marco Silva ou a Bruno de Carvalho. Estarão lá no sábado como estiveram no primeiro jogo de Marco Silva como treinador do Sporting, ou no último jogo da época passada em que Marco Silva era o treinador da equipa adversária: para ver o Sporting jogar.

Sabendo que há barricadas anti e pró-Bruno de Carvalho e, consequentemente, pró e anti-Marco Silva, acredito que a grande maioria dos sportinguistas quer acima de tudo paz no clube. Quem gosta do trabalho realizado por Bruno de Carvalho e quem gosta do trabalho realizado por Marco Silva quer sobretudo que ambos encontrem uma plataforma de entendimento que lhes permita continuarem a trabalhar em benefício do Sporting.

O filme "A Escolha de Sofia" termina com uma das cenas mais fortes de que alguma vez me lembro ter visto num filme. A personagem de Meryl Streep é colocada numa posição em que (tal como o nome indica) tem que fazer uma escolha simplesmente impossível (qualquer uma das opções apresentadas é o maior horror que se possa imaginar) - e no entanto não tem alternativa senão fazer mesmo uma escolha. Salvaguardando as devidas distâncias, é mais ou menos o que querem que se passe aqui.

Esta tentativa recorrente que se vê nos media de tentar forçar os sportinguistas a tomar partido por um dos lados do conflito simplesmente não faz sentido. Temos duas pessoas jovens, no início das respetivas carreiras, comprovadamente competentes, com personalidades fortes, e que poderão oferecer muito ao clube se tiverem um ambiente propício ao desenvolvimento da sua atividade - o que inevitavelmente implicará cedências de ambas as partes, dentro das funções e responsabilidades que cabem a ambos. Porquê abdicar de um deles?

Eu não quero escolher lados. E não quero que me forcem a escolher um lado. Mas se tiver MESMO que fazer uma escolha, o que é que eu vejo em cada uma das opções?

1. Um presidente que ama o clube, que o salvou do desastre, e cuja ambição é servir o Sporting durante muitos e muitos anos

2. Um treinador que chegou há sete meses, indiscutivelmente promissor e competente, e que certamente ambicionará progredir na carreira tão depressa quanto lhe for possível

Quem é que eu escolheria, digam lá?

A ironia de tudo isto é que só o presidente tem poder para me forçar a ter que fazer esta escolha, e se ele me obrigasse a isso a minha opinião sobre ele acabaria por ficar inevitavelmente afetada... ou seja, nunca ninguém sairia vencedor numa situação destas. Nem Bruno de Carvalho, nem Marco Silva, nem eu, nem o Sporting.

P.S.: voltando ao texto de Nuno Farinha, dizer que desportivamente o jogo de segunda era um dos mais fáceis da temporada também me parece desadequado. Seria dos mais fáceis para gerir um eventual mau resultado, mas não dentro de campo: o adversário era de respeito e jogava em casa, e apresentámos um onze totalmente novo e que poucos treinos terá feito em conjunto. É favor de não se desvalorizar aquilo que foi alcançado dentro das quatro linhas.

22 comentários :

  1. O que eu quero mesmo é que se entendam e que cada um cuide das áreas que é responsável. E ai parece-me que há uma falha por parte de um deles.......
    Já chega de recadinhos pelos jornais e está no hora de colocarem os interesses do Sporting Clube de Portugal no topo das suas prioridades.........

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. NMC, se é verdade o que por aí se fala, há falhas dos dois... e também são os dois que estão a mandar recados pelos jornais. Um abraço.

      Eliminar
    2. Há coisas que não são mentira......

      Eliminar
  2. Percebo a esperanca de que se encontre um entendimento mas estes climas de paz podre acabam por quebrar mais tarde ou mais cedo. Boas entradas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade Hugo, é mais uma questão de esperança do que propriamente uma conclusão racional. Normalmente estas coisas não costumam terminar bem... Bom ano e um abraço.

      Eliminar
  3. mestre.

    quer se queira, quer não, existe uma questão, que nestas alturas vem sempre ao de cima: a direcçao nunca conseguiu unir os Sportinguistas, continua-se a viver em 2 dicotomias: os que apoiam cegamente tudo o que é dito e feito pelo presidente, porque os outros foram maus e este é que é bom, e os que criticam tudo o que é feito.

    no meio ficam os outros que são conotados com um e outro lado consoante a opinião que vao tendo

    o estilo do presidente de constante guerrilha também diga-se de passagem não ajuda muito a um clima de união, até porque a imagem que passa é que está rodeado de yes mans e quem o contraria é chamado de atrasado mental para baixo( alias já se começa a ver publicamente pessoas que o apoiaram a vir retirar essa apoio).

    ps: serei só eu a achar que este apoio do ricciardi( o mesmo que no inicio do mandato era o demonio que não deixava a restruturação avançar) é muito mau8 apesar do pessoal que apoia o presidente já andar contente com este apoio)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há os que continuam a pensar nas pessoas e não no clube!!!!
      É pena, pois os presidentes, treinadores, jogadores, ...., passam e o SCP fica.

      Eliminar
    2. nmc

      lá está, mas para alguns o Sporting a sério só existe desde 2013, antes disso era uma m####.

      Eliminar
    3. Riga, acredito que BdC tenha um feitio complicado, mas daí a achar que todos os que não concordam com ele são corridos a pontapé ainda vai alguma distância. Não quero acreditar nisso.

      Em relação aos "dissidentes" que começam a surgir, é normal que numa altura de tensão apareçam aqueles que se separam (há sempre ressentimentos que se vão criando e ninguém mete a boca no trombone quando a popularidade do presidente é alta). E estamos a falar de gente do Conselho Leonino, se fosse alguém efetivamente importante é que seria preocupante. :)

      Para mim o apoio de Ricciardi neste momento vale tanto quanto valeria se fosse mais um a falar mal...

      Um abraço.

      Eliminar
    4. mestre também não queria, mas todos os relatos que vou ouvindo( e de pessoal que até ver o que tem dito tem batido certo) mesmo dentro da direcçao existe quem discorde do presidente, o problema é que ninguém tem coragem de o contrariar seja no que for.

      e se fores a ver, o discurso tem sido: quem não concorda comigo, é inimigo

      Eliminar
    5. Riga, espero que isso não seja verdade, mas não posso negar que é uma interpretação razoável das palavras de Bruno de Carvalho no comunicado em que anunciou a AG... engim, que 2015 seja um ano mais pacífico que o final de 2014 deixa antever...

      Eliminar
  4. Se o que está a acontecer no Sporting se passasse no Porto, alguém afirmaria que era uma jogada de mestre de P. da Costa para fortalecer o balneário e a união em torno do treinador. Felizmente não somos o Porto e infelizmente o que se passa no nosso clube nada tem de mestria. Sem fontes internas e sem confirmações ou compromissos, a ideia que tenho é que Bdc não gosta de ver o treinador a não alinhar com o discurso de responsabilização publica do plantel, mas até entendo essa exposição algo publica que essa atitude revela ao nível da presidência, mas o treinador tem de servir de amortecedor de eventuais impactos que se verifiquem no plantel com tais declarações. E a ser essa a grande fractura entre os dois, acho que é da maior sensatez que se ultrapasse o mais rapidamente essa divergência, para bem do nosso clube e de forma a evitar a exploração continua desse facto pela C S. É que todos os dias , entre aldrabices, meias mentiras e algumas verdades, se tenta dividir os Sportinguistas por forma a dessa divisão. se retirar dai dividendos desportivos e não só. Já alguém imaginou o mau que seria para o Sporting perder o rumo administrativo ou desportivo nesta fase tão importante do campeonato ? Nem quero imaginar tal facto....E acho que os Sportinguistas também não merecem estar tanto tempo neste limbo de desconhecimento e indefinição, e por isso mais sensíveis ao constante bombardeamento diário, cujo intuito passa apenas pela divisão de todos nós. Apelemos portanto à urgente resolução desta birra, sem que para isso tenham de aparecer derrotados e vencedores, mas que quem saia a ganhar seja o SCP.
    Bom ano para todos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. QT, isso é certinho, se fosse PdC a criticar publicamente a equipa e se os resultados seguintes fossem vitórias, a comunicação social estaria toda alinhadinha a elogiar-lhe a sagacidade...

      Um abraço e um bom ano.

      Eliminar
  5. Bom dia Mestre,

    Se puderes, ouve as palavras do David Borges ontem na SIC-N a propósito da "guerra" BdC/MS. Do mais lúcido que ouvi nos últimos tempos. Um exemplo para a classe.

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não consigo arranjar. Foi logo a seguir a uma ( mais uma ) intervenção execrável do Ribeiro Cristóvão.

      Eliminar
    2. Vou tentar ver, Leão de Stª Engrácia. David Borges tem sido bastante razoável a falar do Sporting. Quando toda a gente desancava no clube numa série de maus resultados (creio que no programa em que o Diogo qq-coisa foi muito crítico), David Borges foi o único que foi razoável nos comentários - criticou o que havia a criticar e relembrou as coisas que estavam a ser bem feitas.

      Um abraço.

      Eliminar
  6. Este processo foi muito mal conduzido pelo Bdc e ele é o único que pode terminar com a novela.Não sei qual era a sua intenção mas não correr nada bem, alem que o que o José Eduardo diz é de uma gravidade extrema, e se isso for verdade o Marco Silva já devia ter ido embora se não for verdade a direçao tinha o dever de apoiar o Treinador, pois este é um ativo do clube.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A ideia que está a passar é essa, Guto, mas será que corresponde totalmente à verdade? Há muito ruído na CS que vem dos dois lados... Um abraço.

      Eliminar
    2. Mestre,mas não achas estranho não haver reaçao as declarações do José Eduardo e se não corresponde a verdade mais uma razão para vir esclarecer, assim como está é que toda a gente pode especular e inventar o que bem quer, é estar a dar armas aos nossos inimigos.1 Abc

      Eliminar
  7. Curiosa a forma da comunicação abordar um assunto

    Num dia e a prever um mau resultado, coisas do género "Hoje jogam as aquisições de Bruno de Carvalho"

    No outro como o resultado foi bom.

    Grande mérito de Marco Silva.

    Eu gosto do treinador Marco Silva, no entanto pergunto então e de quem é o demérito de Gauld, Geraldes ou Tobias não terem um minuto na equipa principal antes deste jogo da taça da liga?

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais, MFM... se o Sporting perdesse teria sido culpa de Bruno de Carvalho.

      Geraldes e Gauld têm muita concorrência, mas vamos ver se Tobias terá mais oportunidades em breve. A qualidade do jogo que fez com o Guimarães ficou bem acima das últimas exibições de Sarr e Maurício. A acompanhar com muito interesse. Um abraço.

      Eliminar