terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Blackout: sentimento agridoce

Por uma questão de princípio não gosto de blackouts. A comunicação social tem o seu papel a desempenhar na sociedade, e quando um clube opta por deixar de falar aos jornais, televisões e rádios está automaticamente a cortar um elo de ligação com muitos dos seus sócios e adeptos.

Para além disso, muita desta turbulência mediática tem sido alimentada pelo próprio clube, e é normal que a comunicação social procure explorá-la.

No entanto, é indiscutível a má vontade que muitos desses órgãos de comunicação social têm para com o Sporting. A diferença de tratamento para com Benfica e Porto é gritante. Ainda no fim-de-semana passado Mané fez uma declaração simpática sobre Bruno de Carvalho e nenhum dos jornais o referiu na capa. Não tiveram no entanto problemas em alimentar ainda mais a novela sobre a discórdia entre treinador e presidente do Sporting. O jornal A Bola deu tanto destaque ao facto de a vitória do Benfica ter sido obtida em fora-de-jogo como aos erros defensivos (WTF?) que o Sporting cometeu contra o Nacional ("Leão sobreviveu a erros defensivos, falta de pontaria e expulsão de Adrien"), e optou por omitir as declarações em que Jorge Jesus refere que o público benfiquista enervou a equipa. E de O Jogo nem vale a pena falar, tão clara e óbvia é a sua orientação editorial.

Do ponto de vista do adepto sportinguista, a existência da Sporting TV faz com que o impacto de uma medida destas não seja tão gravosa quanto o seria há um ano atrás. De qualquer forma, faz com que o contraditório desapareça e isso nunca é uma situação positiva.

Não gostando de blackouts, não vou ficar particularmente incomodado por esta decisão da direção do Sporting. Muita da comunicação social merece-o totalmente. De qualquer forma não tenho dúvidas de que irão sobreviver, dado o imenso talento que têm demonstrado para inventar acontecimentos ao longo dos anos.

4 comentários :

  1. Pegando na sua última frase, não pude deixar de concorar com ela quando vi as capas dos jornais de hoje. Que bela reacção a um black-out...

    E entretanto, do outro lado da estrada, paz na terra!

    ResponderEliminar
  2. Foi o proprio presidente que veio mandar bocas internas e a cs e a ma da fita?

    ResponderEliminar
  3. Acho que um blackout nesta altura já vem um pouco tarde demais !! É eficiente enquanto não há fumo !!! quando se sente o cheiro a queimado, já é tarde!! Agora só falta ver as chamas... que a Comunicação Social já anda a descarregar os bidãos de gasolina . Mas continuo a achar que BdC se põs a jeito, e não tem queda para Bombeiro !!!; a ver vamos. De qualquer modo, a nossa comunicação pouco social é um nojo de bradar aos céus !!!! Basta ver o empolamento dado a tudo o que de negativo se possa ligar ao Sporting e a forma como se camufla, esconde e escamoteia o que se passa no Benfica e Porto . Tal como as imagens do lance irregular de Maxi que deu os 3 pontos na Luz. Que importância isso teve ? pelos vistos nenhuma.

    ResponderEliminar
  4. Eu também reparei no branqueamento que a Bola fez da vitória da APAF sobre o Gil.Tirando os devidos exageros só lhes faltou dizer que a vitória do Sporting também foi obtida em fora de jogo.A comunicação social não precisa de um blackout precisa sim de levar com um arrocho no lombo.

    De resto na mesma onda de manipulação que os orgão de desinformação social fazem para enganar a carneiragem o FdP do Carlos Daniel também diz que sim senhor que os grandes tem sido beneficiados.O FdP que diga quais os grandes que tem sido beneficiados.

    ResponderEliminar