sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

No fundo é disto que se trata

Opinião de Bernardo Ribeiro, na edição de hoje do Record

Um caso bem complicado
Foi o Record que trouxe o assunto à praça publica, mas é preciso reconhecer que não por aturada investigação jornalística. Foram as palavras de Lito Vidigal, enigmáticas, de quem não concordava com a limitação, diga-se até, de quem queria levantar a lebre, que nos levaram a fazer o nosso trabalho. Curiosamente, o único desportivo a fazê-lo. Porquê? Talvez porque já vimos tantos porcos a andar de bicicleta, torna-se difícil indignarmo-nos quando vemos apenas mais um.
Mas não pode ser essa a solução. Foi um pouco isso que nós, portugueses, fizemos em relação a muitos políticos, banqueiros e empresários, e veja-se onde nos levou. Os casos Miguel Rosa/Deyverson e Kléber não fazem correr muita tinta por serem inéditos. Acontece que a falta de transparência é algo cada vez menos aceitável num país que está a sofrer muito com os erros de poucos. É verdade que fechámos os olhos a um presidente da República que compra e vende ações de um banco que é o maior caso de polícia da história. Não ligámos o suficiente a um primeiro-ministro que não se lembra se recebeu ou não 5 mil euros/mês, curiosamente o mesmo homem que se gabava de ir de Opel Corsa para Manta Rota. Achamos normal até que um banqueiro que arruinou um império receba prendas de 14 milhões e pague impostos atrasados. Mas tudo tem um fim como se vê em Évora. A impunidade é difícil de aceitar quando há crianças a desmaiar de fome nas escolas porque o dinheiro se perde num bolso qualquer.
Aqui não há Sporting, Benfica ou FC Porto. Há regulamentos. E se não servem para castigar quem até confessou ter alterado a verdade desportiva, como fez Rui Pedro Soares, então façam-se novas leis. E cumpram-se, doa a quem doer.


Em primeiro lugar é preciso reconhecer que o Record foi de facto o único jornal a fazer aquilo que competia a todos os órgãos de comunicação social: denunciar com um destaque apropriado aquilo que todos percebem que é uma forma ilegítima de desvirtuamento da competição.

No fundo é disto que se trata: existe uma regra que impede acordos de clubes para que os jogadores não possam alinhar, e essa regra foi desrespeitada - Lito Vidigal disse na 5ª feira na RTP que Deyverson e Miguel Rosa estavam em condições de jogar. No passado, Rui Pedro Soares já tinha referido aos tais acordos de cavalheiros com o Benfica. É assim tão difícil fazer uma soma de 1+1?

Basta uma dose mínima de senso comum para concluir que em circunstância alguma um clube deixa os seus dois melhores jogadores de fora em simultâneo numa partida de dificuldade elevada, a não ser que existam restrições de ordem física ou disciplinar. Quem não reconheça este simples facto ou tem um QI muito abaixo da média ou está simplesmente a ser desonesto.

E a outra argumentação de defesa que tem sido utilizada - que os outros também o faziam e nunca aconteceu nada - é absolutamente repugnante. Um ato errado não apaga outro ato errado.

Já que a Liga não viu nenhum indício de ilegalidade para atuar por iniciativa própria, o Sporting chegou-se à frente. Como é evidente, todos sabemos que será mais um processo que não terá qualquer efeito prático porque na justiça portuguesa o senso comum não é tido nem achado, e terminará tudo com um comunicado com uma explicação surreal ao nível do "houve dolo mas sem intenção".

Quem pensa assim merece os governantes que tem. Merece os bandidos que saqueiam um país já de si com pouco recursos e que deixam a fatura na mesa para que o contribuinte que não foge aos impostos pague até ao último cêntimo. As leis existem, não são cumpridas, e os prevaricadores não são devidamente castigados. Siga o baile.

18 comentários :

  1. Neste caso é muito dificil de provar que houve desrespeito da lei.
    A SAD do Belenenses vai limitar-se a dizer que não usou os jogadores porque não quis e ninguém pode mandar neles.

    Claro que todos sabemos que houve ilegalidade, mas perante a lei não se vai conseguir provar nada, infelizmente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois Mike, ninguém acredita que isto dê em alguma coisa. Mas é preciso denunciar, fazer sentir ao mundo de futebol que não está certo usarem-se expedientes destes. Costuma dizer-se que quem cala consente. Um abraço.

      Eliminar
    2. Mike: Existe uma ilegalidade que não está na lei! LOL... que ridiculo! há alguma lei que regule a utilização de um jogador pelo clube seu proprietário? Não! Então como pode algo que não tem uma lei ser ilegal? Quer provar o quê? Que o belenenses não utilizou porque não quis?

      Eliminar
  2. Nesse mesmo jornal existe um outro artigo de opinião que tem como titulo exactamente o que isto é ... BATOTA.

    ResponderEliminar
  3. Segundo me disse um lampião com ligações ao Belenenses (são muito amiguinhos):

    «Quando os jogadores foram para o Belém ( praticamente a custo zero) o Benfica garantiu os seus interesses económicos numa futura venda. Como a venda foi quase a custo zero o Benfica salvaguardou um acréscimo de verbas por cada utilização desses jogadores em jogos contra o Benfica. Como a SAD belenenses está de tanga,é fácil entender por que é que eles não jogaram.»

    Agora a questão está em saber se esta cláusula existe por escrito ou se agora o Vieira optou por não escrever nada para não ser apanhado. É que obrigar um clube a pagar por utilizar um jogador de cada vez que ele joga contra o que o vendeu é desvirtuar a competição!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Müs, o Chelsea e o Atlético Madrid tinham um acordo semelhante pelo Courtois. Para utilizar o jogador contra o Chelsea, o Atlético teria que lhes pagar muito dinheiro. A UEFA declarou isso como inválido e o jogador foi utilizado. O Chelsea acabou por ser eliminado com o Courtois em campo. Um abraço.

      Eliminar
    2. Precisamente. Uma cláusula ou acordo que coloca condições (ainda que económicas) à utilização de um jogador é inadmissível.

      Eliminar
    3. Mus inadmissível foi o protesto do seu clube pelo penalti do Schalke... não foi possível aceitar esse protesto! Uma clausula de tal género é tão admissível que o atlético admitiu uma semelhante, pode é ser inválida! Quer exemplos de jogadores com contratos com clausulas economicamente penalizantes para o clube em caso de sua utilização? O Bruma,se fizer determinado nr de jogos ou se ganhar umas competições o Galatasaray não tem de pagar mais um dinheiro qualquer? Ora o caso é o mesmo! Uma das motivações que se fala para a dispensa do João Pereira do Valência é uma clausula de renovação automática caso faça um certo nr de jogos... o Valência está a desvirtuar a competição por não o utilizar? Dei exemplos internacionais para que não diga que lá fora é diferente.

      Eliminar
    4. Não é preciso ter dois dedos de testa para perceber que há uma enorme diferença entre
      1. um contrato com cláusulas que podem levar a pagamentos extra após um certo número de jogos, ou de acordo com o desempenho (como os que referiu), critérios que poderão ser activados contra QUALQUER CLUBE
      e
      2. um contrato que implica pagamentos caso o jogador defronte um clube específico, que disputa A MESMA COMPETIÇÃO.

      O Belenenses não paga nada para colocar esses jogadores a jogar contra o Sporting, Porto, ou qualquer outra das equipas da Liga. Mas para jogarem contra o Benfica, tem que pagar (e, provavelmente, não o consegue fazer).

      É que nem sequer há comparação entre as duas coisas. Ao menos admitam a trampa que fazem e não tentem passar um pano sobre o assunto como os corruptos do norte. São iguais, por muito que isso vos doa.

      Eliminar
    5. Tantos anos a ver o clube do norte fazer disto que agora já acham normal. Essencialmente porque sentem na pele que dá jeito.

      Não há como combater a hipocrisia.
      Pior é serem tão cegos e defenderem a dama que nem ligam mais ao que realmente interessa. Em condições normais estariam contra mas se vem do clube é o que está certo.
      Enfim...cenouras e palas!

      Eliminar
    6. Mus são cláusulas que limitam a utilização em termos gerais, depois nos aspectos específicos são diferentes... Isto aceitando que essa cláusula existe porque o próprio belenenses diz que não utilizou pqc não quis.
      Jpereira Tantos anos em que vocês andaram a reboque dos corruptos e agora pq um presidente elegeu o mundo todo como inimigo já lhes chamam corruptos... Já agora defender o ppc é hipocrisia? Ou está certo? Se fosse o rgs a depositar dinheiro na conta de um árbitro era o que? Cenouras e palas tem você.

      Eliminar
    7. O Nuno Martins acredita que o Belenenses não utilizou os seus dois melhores jogadores porque não quis? A sério que o desejo de defender o indefensável chega ao ponto de afirmar coisas dessas? Quem beneficiou com isto tudo, foi o Belenenses?

      As cláusulas não limitam a utilização, mas têm consequências financeiras. Mas é totalmente diferente que essas consequências existam contra TODOS os clubes, ou contra UM APENAS. Quando um clube apenas é a restrição, está-se a adulterar a igualdade em que os clubes competem.

      E não confunda as anteriores direcções sportinguistas com os adeptos, que sempre foram contra os corruptos. A prova disso é que correram com essa dinastia de dirigentes, tal como o PPC foi corrido. Não reelegemos corruptos com percentagens de votos arrasadoras, como noutros clubes.


      Admitam: não têm problemas em recorrer a estratégias manhosas e subterfúgios, desde que isso dê vantagem ao vosso clube. Nisso são iguais ao Pinto da Costa. Farinha do mesmo saco.

      Eliminar
    8. Não foi essa a justificação presente no comunicado do Belenenses?
      "A sério que o desejo de defender o indefensável chega ao ponto de afirmar coisas dessas?" está a falar das vossas justificações para o ppc? Foi corrido? Então se o pdc for corrido do fcp pode considerar se que o Porto não corrompeu árbitros? (Bem sei que não corrompeu deu conselhos matrimoniais, tal Como o ppc não corrompeu queria provar que o auxiliar corrompido sem haver corrompedor nem corrupção).
      Não confundo as direções anteriores mas esta posso confundir? E daqui a uns anos vou deixar de poder confundir esta... Lembra se como era a vossa defesa do ppc que até fogo atearam? Ah mas esses eram os outros.. Daqui a uns anos vai ser o Bruno o outro...

      Eliminar
    9. Lampiões, os campeões da desconversação. Continuem a tentar dizer que o BdC é o responsável por todos os males do futebol português. Continuem a bater palminhas ao vosso grande líder que teve que roubar o número de sócio para se tornar presidente e que continua a mentir à descarada aos carneirinhos que o elegem. Continuem a convencer-se que o que vocês fazem nunca é errado, e que mesmo que seja não faz mal porque os outros também fazem. Nem se apercebem que estão a reproduzir os mesmos argumentos dos corruptos do norte, sem tirar nem por. Vocês são actualmente parte da face podre do sistema. E no domingo lá vão os dois corruptos apertar a mão, deixando os adeptos orgulhosos.

      Eliminar
    10. Ou seja, uma pessoa sempre foi contra atitudes q desvirtuam a competição, quer fosse por parte de dirigentes de outro clube ou o nosso, mas como agora se aponta algo inválido tem de "levar" com as culpas dessa altura.
      Até levava mais a peito caso viesse de alguém honesto.

      Fez-me recordar este belo momento: https://scontent-b-cdg.xx.fbcdn.net/hphotos-xfp1/v/l/t1.0-9/1779708_709599375728543_1654804491_n.jpg?oh=019a923edf056ac1b68cee8cb8e02857&oe=5547B908

      Faz parte do grupo, só pode!
      Roubo para pagar roubo, é esta a lógica da frustração.
      Sempre é mais fácil que pensar pela própria cabeça!!

      Eliminar
  4. Este assunto vai simplesmente morrer. É inevitável! Principalmente porque não há nenhum jornalista com coragem para por o dedo na ferida e apontar esta total deturpação da verdade desportiva.

    Ok, se calhar é melhor apontar baterias ao editor, que com algo tão escandaloso custa a crer que nenhum tenha linhas e linhas de verdade.

    Basicamente vão aparecer outras tretas de artigos para fazer esquecer et voilà, mais uma vez, "o crime compensa"!
    Pelo menos até à segunda volta!

    Refiro-me a voltarem a falar disto, óbvio que o crime vai continuar a compensar!!
    ____
    Há possibilidade de arranjar imagem deste artigo, sff?

    ResponderEliminar
  5. O paralelo de toda esta bandalheira com a situação da banca/política é perfeito. O que é ridiculo é ver andrades e lampiões a assobiarem para o lado porque lhes convém. Como costumo dizer a um amigo tb Sportinguista, "há coisas em que ser Sportinguista é tramado, é como ser Português 2 vezes".

    ResponderEliminar