quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Um imenso fosso de um ponto

Os resultados da última jornada foram extremamente positivos, mas tem sido particularmente interessante ouvir a forma como os comentadores da nossa praça reagem à súbita aproximação do Sporting aos dois primeiros classificados.

Até ao final da semana passada as opiniões eram unânimes em relação ao facto de a disputa pelo título ser uma luta limitada a dois emblemas. Os dez pontos de atraso do Sporting eram considerados irrecuperáveis, ao passo que os seis pontos de atraso do Porto - que face à derrota por 0-2 no Dragão com o Benfica os transformam virtualmente em sete pontos - representavam uma distância suficientemente próxima para não se poder excluir os azuis e brancos de um eventual assalto ao 1º lugar.

Com a vitória do Sporting e a derrota de Benfica e Porto, é visível a dificuldade que alguns comentadores demonstram ao tentarem encaixar as mesmas peças do puzzle num cenário que mudou e que julgavam ser impossível.

A doutrina divide-se agora em duas linhas de raciocínio distintas.

A primeira é a dos que se recusam a analisar em função da bola que entra ou não entra na baliza depois de bater no poste, e que dizem que não podem mudar a sua análise só por causa do que aconteceu num jogo. Para estes a luta continua a ser a dois, ponto final, parágrafo.

A segunda é a dos que agora consideram a eventualidade de o Sporting vir a intrometer-se nas contas do 1º lugar se vencer o Benfica em Alvalade. Ou seja, neste momento o Sporting ainda não é candidato, mas se conseguir reduzir à 20ª jornada a distância para 4 pontos então já passa a ser. No entanto, para estas mesmas pessoas o Porto continua a ter um estatuto diferente, estando com os dois pés na luta pelo título.

Eu aceito e concordo que digam que as hipóteses do Sporting em chegar ao 1º lugar são mínimas. A distância para o Benfica é efetivamente grande, e estamos dependentes de escorregadelas de terceiros para nos podermos aproximar. A filosofia de encarar um jogo de cada vez é a que neste momento faz mais sentido, e se continuarmos a ganhar e entretanto os outros escorregarem logo se vê se vale a pena estabelecer objetivos mais alargados.

Agora, é de uma enorme hipocrisia que estas mesmas pessoas criem um estatuto completamente diferente para o Porto, como se as possibilidades de disputa pelo 1º lugar fosse algo de incondicional atribuído por decreto. Então as hipóteses do Porto não dependerão também do que farão na Luz? Por que motivo os 6(+1) pontos de atraso do Porto para o Benfica são assim tão diferentes dos 7 pontos de atraso do Sporting?

O Porto ainda não demonstrou uma consistência e qualidade de jogo assim tão superior em relação ao Sporting, e a melhor prova disso é que ao fim de 18 jogos e 54 pontos em disputado o avanço que conseguiram acumular é de... 1 ponto. É verdade que têm mais soluções individuais que o Sporting para determinadas posições, mas essa diferença de qualidade não se traduziu ainda num coletivo indiscutivelmente melhor - e desengane-se quem acredita que Lopetegui ainda poderá fazer evoluir significativamente esta equipa para além do que conseguiu ao fim de 7 meses de trabalho.

Sim, apesar da derrota em Paços o Benfica continua a ser o único grande favorito. Não pelo que tem demonstrado dentro de campo, mas acima de tudo pela "competência" demonstrada fora dele. E como essa vantagem extra-competitiva não se vai desvanecer de repente, os outros estão condenados a depender de improváveis deslizes do líder.

Bipolarização também é isto. Uma legião de comentadores que insiste em atribuir competências a Benfica e Porto com a mesma facilidade que as negam ao Sporting, por muito que os factos insistam em não suportar as suas teorias.

19 comentários :

  1. Depois do SCP-SLB as coisas vão estar mais definidas. Se no final do jogo voltarmos ao 10 pontos de distância, o título está definitivamente fora de alcance. Se se mantiverem os 7 pontos também acho muito dificil poder lutar pelo título. Se passarmos para 4 pontos então posso acreditar que podemos lutar pelo título.

    Em qualquer dos 3 cenários eu acredito que podemos lutar pelo 2º lugar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Totalmente de acordo, Mike. Mas para já temos mesmo é que ganhar ao Arouca! Um abraço.

      Eliminar
  2. Não há uma diferença de qualidade entre estas 3 equipas que justifique esta diferença pontual, no entanto como o Mike disse, a derrota, empate com o carnide ou até mesmo perder pontos com o arouca será dizer adeus ao titulo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A explicação da diferença pontual está bem identificada e é um problema que continuará a existir, infelizmente...

      Eliminar
  3. Não há volta a dar. Se queremos ser campeões não podemos perder mais pontos até ao fim.

    Senão de pouco ou nada vai adiantar que os outros percam pontos. E será muito difícil, mesmo assim, porque jogam (quase) sempre com 14.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso, André. Temos que fazer primeiro o nosso trabalho. Um abraço.

      Eliminar
  4. Antes de mais, há o Arouca. Jogo do título? A partir daqui, todos os jogos o vão ser. Isto vai ter que ser como na época do Inácio: faltarão sempre x finais. E este princípio vai ter que se aplicar a TODAS as competições, Liga Europa incluída.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Jogo a jogo, Ricardo. É um princípio muito saudável e eficiente. Um abraço.

      Eliminar
  5. Já começamos a estar habituados !!! É a mesma cartilha sobre o valor e trabalho das equipas : No caso do Porto ou Benfica qualquer remate tabelado nas pernas e que vá parar la dentro conta com adjectivos como : classe , mérito em provocar erros, grande técnica, desempenho atlético, visão de jogo, pressão, etc etc, etc Quando é o Sporting a marcar logo se ouve : sorte, felicidade, mais demérito do adversário que mérito do Sporting , por engano, sem intenção.etc etc Chiça, que os nossos jogadores não devem mesmo valer nada para a CS cá do burgo . Mais que um desvio comportamental parecem sempre empenhados no bota abaixo . Bruno Prata é um desses exemplos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. QT, o Prata na 3ª feira teve um dia difícil. O Carlos Daniel estava de mau humor e fartou-se de o picar. Até gozou com as trocas de nomes que o Prata está sempre a fazer. :) Um abraço.

      Eliminar
    2. Ora cá está a prova do que o MdC disse:

      https://www.youtube.com/watch?v=xJDlnBPR9zs

      Eliminar
  6. Para quê fazerem-se grandes previsões pois se o Sporting não vencer o Arouca voltamos ao mesmo e continuamos a ser considerados como uma equipa fora do título.

    Já escrevi de manhã que o Sporting tem de estar focado no jogo com o Arouca pois esse é realmente o jogo mais importante.

    Tal como os AA ou os NA seguem a máxima "One Day at a Time" também o Sporting tem de seguir a máxima uma jornada de cada vez e retira-se um pouco de pressão à equipa.É claro que esse papel está reservado à equipa técnica do Sporting.

    O Nani deveria jogar contra o Arouca,o Jefferson e o Slimani igualmente.Entrar com tudo para vencer.

    O Talisca não jogou contra o Paços e não vai jogar contra o Boavista ?.Vai certamente mas também sei que esse pode dar pau à vontade que muito dificílmente leva amarelo.O Hugo Miguel já sabe quem pode levar cartões dos lampiões.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. King Lion, se Nani e Jefferson jogassem em Arouca, com o terreno pesado, seria muito fácil verem um cartão. Para todos os efeitos temos equipa sem eles para vencer o Arouca, mas contra o Benfica seria muito mais complicado. Por isso compreendo a decisão de os excluir... Um abraço.

      Eliminar
  7. e desengane-se quem acredita que Lopetegui ainda poderá fazer evoluir significativamente esta equipa para além do que conseguiu ao fim de 7 meses de trabalho

    O melhor atestado técnico que já vi para falar de bola em muito mais de 7 meses. E mal do SCP se também não continuar a evoluir muito significativamente com Marco Silva.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso o Marco Silva no SCP não foi um exemplo muito feliz. Nas actuais circunstâncias só continuar já é um milagre.

      Eliminar
    2. Paulo, o Marco Silva com o plantel do Lopetegui faria muito melhor ao fim de 2 meses...

      Eliminar
  8. E a parte em que o Bruno Prata dizia que " acreditava" (garantia !!) que Jesus foi confortar psicologicamente o Eliseu ? O Carlos Daniel e o Manuel José tiveram de se esforçar para não rebentarem à gargalhada . Normalmente não vejo o programa, mas desta vez queria ver o posicionamento deste 2 melros !!! e o Carlos Daniel até me surpreendeu com a coerência demonstrada quando criticou Jesus e a sua táctica em Paços de Ferreira ! Já o Prata, continua igual a ele mesmo....

    ResponderEliminar
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar