quinta-feira, 12 de março de 2015

Encontro do Sporting com jornalistas

Decorreu ontem um encontro informal entre a direção do Sporting e alguns jornalistas, onde foram abordados diversos temas relacionados com a vida do clube. Como é evidente, vale a pena discutir o muito sumo das declarações que foram sendo relatadas ao longo da tarde pelos jornalistas presentes, mas também a iniciativa propriamente dita é particularmente significativa, pois é sintomática daquilo que parece ser uma nova estratégia de relacionamento do clube (e em particular de Bruno de Carvalho) com a comunicação social.

A iniciativa

A iniciativa para este encontro partiu do Sporting. Deverá ter ficado acertado entre o clube e os jornalistas convidados que poderiam divulgar livremente os temas falados, mas nunca revelando em concreto o(s) dirigente(s) do clube presente(s) na conversa - limitaram-se a indicar uma fonte da direção do Sporting. Pela diversidade dos assuntos abordados - novo acionista, renegociação de contratos, relacionamento com jogadores, comunicados do presidente no Facebook, resumo das contratações que não se conseguiram fechar, construção do pavilhão, candidatura ao título, entre muitos outros -, parece praticamente certo que a tal fonte terá sido o próprio Bruno de Carvalho.

Existe um outro pormenor muito interessante, que tem a ver com quem foi (ou não) revelando pormenores da reunião nos seus sites online. O Maisfutebol, o Record e o Dinheiro Vivo foram os mais ativos, enquanto que no polo inverso A Bola e O Jogo não fizeram qualquer referência ao acontecimento durante a tarde de ontem. À hora que estou a escrever este texto continuam a ser pouquíssimos os pormenores que ambos os jornais disponibilizam nas suas páginas online.

As edições de A Bola e O Jogo de quinta-feira permitirão tirar mais conclusões, mas a ideia que dá é que não terão sido convidados para participar no encontro. Se isso se confirmar, não tenho nada contra. Tanto um jornal como o outro têm linhas editoriais claramente definidas, que se baseiam numa promiscuidade nada saudável com os dirigentes de Benfica e Porto - na realidade pouco lhes falta para serem um meio de comunicação oficial dos nossos rivais. 

Apenas teremos a ganhar se conseguirmos construir uma relação de respeito mútuo com aqueles que o merecerem. Como tal, parece-me uma boa estratégia estabelecer uma discriminação positiva para os órgãos de comunicação social que se revelem mais equidistantes e sérios. 

Esta nova estratégia não será certamente alheia aos novos acessores de comunicação contratados pelo clube. Não sendo um especialista na matéria, parece-me que o Sporting (e nomeadamente o presidente) precisava de facto de uma abordagem mais institucional e previsível em oposição ao estilo agressivo e algo errático seguido até agora. Numa altura em que o Sporting está num processo de renegociação de contratos publicitários vitais para o futuro próximo do clube, parece-me realmente importante passar uma imagem de relacionamento com o exterior mais estável e formal.


Os temas

Foram muitos os assuntos abordados. Para não ser demasiado extenso vou fazer curtas referências aos que me parecem mais relevantes.


A centralização dos direitos televisivos

O Sporting defende a implementação do modelo inglês e italiano, que promovem uma distribuição mais equilibrada dos dinheiros por todos os clubes e, não menos importante, equilibrará a fatia que o Sporting terá a receber em relação a Benfica e Porto. 

Interessante também a frase que foi usada para descartar a possibilidade de um dia o Sporting realizar a transmissão dos próprios jogos:
"Financeiramente não é um bom negócio, apesar de toda a cosmética que se faz para tentar provar o contrário."

Esta frase é uma referência óbvia à Benfica TV, e que vai ao encontro daquilo que tenho vindo a escrever ao longo dos últimos meses. Na minha opinião, o facto de o Benfica demonstrar tanto interesse na centralização dos direitos televisivos é o melhor indicador de que não estarão inteiramente satisfeitos com os resultados da estratégia que decidiram seguir.


Novo acionista

Foi referido que está para breve o anúncio do acionista que injetará €18M na SAD.


Patrocínios

Para além do trabalho que está a ser feito para arranjar um novo patrocinador para as camisolas, está também em aberto a possibilidade de se negociar o naming do estádio e da academia. Não percebo no entanto as críticas feitas a Benfica e Porto por decidirem negociar individualmente os seus contratos de publicidade das camisolas. 


Política de contenção orçamental é para manter

Existe - e bem - a convicção que este é o único caminho possível para a sustentabilidade do clube, e que será uma questão de tempo para Porto e Benfica serem obrigados a fazer o mesmo. 

Foi também referido que existe margem para melhorar as condições contratuais de determinados jogadores, tendo sido indiretamente usado o caso de Matheus Pereira como um exemplo. Esperemos que isso signifique que ainda existem possibilidades de chegar a um acordo de renovação com Carrillo e Cédric.

15 comentários :

  1. Estou de acordo com esta estratégia, que só pode trazer benefícios no futuro . Não é inteligente desbaratar as nossas acções de forma indiscriminada. mantendo um clima de guerra que para além de não ser saudável ! tolda muitas vezes a inteligência necessária para levar a cabo estratégias fundamentais . Sempre digo, que para se resolver um problema temos de estar próximos para o identificarmos e tentar resolver quanto antes . Não é por nos excluirmos que temos mais força. Nunca como no futebol fez mais sentido a expressão "dividir para reinar". E se em Portugal as coisas funcionam assim, é assim que temos de dançar . A começar pela C. S.....que temos (por vezes ) de ver como aliados.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não podemos lutar contra o mundo inteiro, QT. O facto de não termos aliados não quer dizer necessariamente que sejam todos nossos inimigos. Há que distinguir bem uns dos outros. Um abraço.

      Eliminar
  2. E o rascord e um jornal imparcial nao e? Continuam ridiculos como sempre os viscondes.Depois de cortarem relacoes querem negociacoes conjuntas para o patrocinio das camisolas?Voces nao teem vergonha?Tenho a certeza que o Benfica nao vai ter dificuldades em arranjar um patrocinador a receber mais dinheiro do que recebe da PT,alias tenho quase a certeza que esse acordo ja foi encontrado com a FlyEmirates.Nao precisamos de voces para nada,limitem-se a gerirem o vosso clubezeco a.k.a. "A maior potencia desportiva de via lactea" e deixem os outros levar o seu propio caminho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem cuidado mas é que o Porto vai-vos encavar mais uma vez e se Domingo o árbitro fugir ao padrão da APAF a.k.a gatunos do regime então tchau tchau título.

      Nós já sabemos que o Benfica não precisa do Sporting para nada,só precisais é dos bancos,da Nelinha Ferreira Leite,da RTP e agora até da Câmara de Lisboa andais a pedir esmolas,esmolas sim que 3,8 milhões de euros para um clube tão rico,tão rico isso são trocos.

      Eliminar
    2. O clube dos arrogantes da merda anda a pagar salários superiores a 1.5 milhões de euros e quer isenções da câmara.Ide trabalhar vadios !...

      Eliminar
    3. NN devias era ter vergonha de vir para aqui! Devias era de ter vergonha de ser um IMBECIL DESGRAÇADO QUE ANDAS NESTA VIDA!

      Eliminar
  3. Mais uma telenovela com o empresário de Bubacar Djaló de nome Paulo Rodrigues.Estive a ver o seu Facebook e parece-me que também é o empresário do Adrien Silva e do William Carvalho.

    É também o empresário do famoso Zé Turbo....é preciso pôr estes fdp na linha sem prejudicar os interesses do Sporting.Parece-me que o Adrien gosta do futebol francês,pelos últimos jogos que se tem visto é capaz de ser uma boa ideia !...

    De resto também já li que este FdP gostaria de ver os filhos dele a ser estrelas do clube dos aldrabões.Está tudo disto,a cara deste chulo diz com a careta.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. King Lion,

      Antes de vir incendiar os ânimos ao menos faz o trabalho de casa. O Bubacar tema a sua carreira a ser gerida pela Eurofoot, empresa essa que foi constituida por 2 ex SCP: Pedro Torrão e Rodolfo Frutuoso.
      Podes obter facilmente esta info em:http://www.eurofootbv.com/pt/. Caso ainda tenhas dúvidas fica com link directo:http://www.eurofootbv.com/pt/index.php?option=com_content&view=article&id=337&Itemid=504.

      Quanto ao William e ao Adrien esperava que tivesses mais atento, aliás à poucas semanas apareceram na TV, visto estarem na apresentação de um livro....por sinal do empresário que os representa.

      Para mais informação basta pesquisar de quem é a Gestifute, e quais os jogadores que representa. Sendo que deixo apenas a pista que o nome tem Mendes incluido

      Eliminar
    2. Ai sim ?
      http://www.record.xl.pt/Futebol/Nacional/1a_liga/Sporting/interior.aspx?content_id=936114;

      No resto errei e peço desculpa, espero que assim os ânimos serenem !...Eram likes e não jogadores representados pelo tal !...Também tenho direito de errar, ontem o Mourinho errou muito mais e eu não recebo ordenado por defender o meu clube !...

      Eliminar
    3. Meu caro,

      O facto do Paulo Rodrigues dizer que quer ir negociar e que eventualmente o jogador é representado por si, tem o mesmo significado que eu dizer que o King Lion é lampião...ou seja nenhum.

      Bubacar assinou papeis com a Eurofoot e porque mais promessas que faça ao jogador, o senhor Rodrigues nada pode fazer, nem mesmo tentar fazer passar-se por empresário do rapaz.

      Mas já que se baseia no que vem no jornal, aconselho este link: http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=45&did=179281

      SL

      Eliminar
    4. É mais um episódio de disputa de empresários pelo direito de representar um jogador...

      Eliminar
  4. MdC

    Estando o passivo da SAD na ordem dos quase 130 milhões de euros,o mais pequeno dos 3 grandes,o que significará o investimento de 18 milhões de euros ?.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada claro.....18 milhoes sao peanuts!!!..

      Eliminar
    2. King Lion, provavelmente será canalizado para abater dívida, seja através do pagamento dos passes resgatados ao fundo do BES, seja através do pagamento de empréstimos bancários ou a fornecedores. Não estou a ver que seja utilizado para outro tipo de investimentos. Um abraço.

      Eliminar
  5. http://economico.sapo.pt/noticias/grupo-sporting-com-facturacao-de-548-milhoes-em-2014_213809.html

    ResponderEliminar