quinta-feira, 30 de abril de 2015

Jesus perto, Marco longe, Nani nos rivais e Hassan roubado ao Sporting

São tantas e tão boas as notícias publicadas na capa de A Bola de ontem que fico espantado por Pedro Passos Coelho não ter decretado o dia 29 de abril como feriado para todos os benfiquistas. Ao mesmo tempo, em Alvalade, não se compreende como não se içaram as bandeiras em meia-haste em sinal de luto pelas desanimadoras novidades que nos foram apresentadas.

Na terra dos arco-iris e dos unicórnios mágicos, Jorge Jesus está perto de renovar, Júlio César poderá estender o seu contrato até 2018, e o Benfica está prestes a roubar Hassan ao Sporting.

Em contrapartida, o clube vizinho está metido num dos círculos que Dante idealizou para descrever o inferno, pois Marco Silva está longe de continuar, Nani parece já estar com um pé no Benfica ou Porto, e o clube vê mais um jogador a ser desviado pelo eterno rival.

É coisa para pôr qualquer benfiquista a dançar nu no meio de uma estrada movimentada por falta de capacidade de o cérebro gerir tanta alegria concentrada, e de colocar os sportinguistas mais frágeis a contemplar de forma bem séria o suicídio, para terminar de vez com o tamanho sofrimento que é obrigado a suportar.

Como se costuma dizer que não se deve julgar um livro pela capa, achei por bem dar uma olhadela ao conteúdo. Vamos então ver quais os detalhes que o jornal A Bola revelou na edição de ontem para sustentar as manchetes do dia.


Jesus perto


Olhando para isto, ficamos a saber que não houve qualquer reunião entre treinador e SAD. A única coisa que mudou foi o facto de os adeptos já não estarem tão divididos em relação à continuidade de Jesus - e, como sabemos, a opinião dos adeptos é de uma importância capital para Vieira, que foi o único a aguentar o treinador no final de 2013 quando todo o universo benfiquista pedia a cabeça de Jesus. Vamos ver mais:


Aparentemente, nem Jorge Mendes conseguirá convencer Jorge Jesus a ir para o estrangeiro. Bom contrato num bom clube, só mesmo no Benfica.

Ou seja, a renovação cada vez mais próxima tem a ver com o facto de:
1) os adeptos do Benfica agora quererem mais a sua continuidade;
2) não haver quem pegue num técnico bicampeão, a quem nem o empresário mais poderoso do mundo lhe valerá para arranjar um bom contrato num clube europeu com ambições à medida do técnico.  

Sobre o facto de Vieira não ter recuado na intenção de reduzir o vencimento do treinador e de continuar a querer uma aposta forte na formação - coisas que não agradarão certamente a Jesus, a quem cabe a decisão final - nem uma palavra. Mas isso são certamente detalhes de pouca importância. 


Marco longe


Analisando de uma forma rápida este texto carregado de novidades (not!), ficamos a saber que o jornal A Bola dá uma enorme importância ao formalismo. Aparentemente, Marco Silva está mais longe de continuar porque ainda só existiram abordagens informais (whatever that is), coisa que há quem estranhe. Aparentemente, só quando houver reuniões com uma estenógrafa que registe todas as ocorrências e uma ata assinada por todos os presentes é que a possibilidade de continuidade do técnico poderá ser considerada menos longínqua.

Mais a sério: não há sportinguista minimamente atento que não perceba que a decisão da continuidade de Marco Silva está fortemente dependente da conquista da Taça de Portugal. Ou seja, dos resultados. O próprio presidente deixou a entender isso mesmo nas últimas entrevistas. O que não se consegue perceber é o motivo pelo qual A Bola usa a palavra longe. Está tão longe como estava há um mês atrás, mas seguramente mais perto do que em dezembro - não só o nível de tensão no relacionamento entre treinador e presidente é nitidamente menor, como também estamos mais próximos de conquistar a Taça.

Daí a idiotice da capa de A Bola ao procurar comparar o incomparável. De um lado temos um treinador que já atingiu o principal objetivo da época mas que, por outro lado, é livre de decidir se continua ou sai. Do outro temos um treinador que está a 90 minutos de assinar (ou não) uma época positiva, e que ainda tem mais 3 anos de contrato. E na realidade, naquilo que efetivamente conta - avaliação dos resultados e a vontade de Jesus e Vieira, Marco Silva e Bruno de Carvalho - nada mudou para poder justificar uma notícia tão destacada.


Águias adiantam-se a leões por Hassan


Lendo o artigo, somos relembrados que o Sporting esteve interessado em Hassan em janeiro. A confiar nas informações do jornal, não terão existido novos contactos do Sporting - senão teriam sido referidos nesta mesma peça. Nessa caso, por que motivo o Sporting se deixou atrasar na corrida por Hassan se não há sinais de interesse da sua parte?

Aliás, após a triste figura que o presidente do Rio Ave fez em janeiro, ao rejeitar publicamente uma proposta do Sporting em detrimento de uma oferta superior do estrangeiro que mais tarde acabou por não se confirmar, duvido que Bruno de Carvalho - que faz questão de tratar das transferências de forma sigilosa - volte a fazer qualquer tipo de oferta pelo jogador (se é que chegou a fazer mesmo uma oferta em janeiro)...



Nani: "Em Portugal só no Sporting? Nunca se sabe..."


É extraordinário como no meio de declarações em que Nani demonstra repetidamente a satisfação de ter regressado ao Sporting, em que se afirma adepto do Sporting, em que diz que tem o Sporting no coração, a quem sente que tem que retribuir da melhor maneira, em que afirma sentir-se preparado para ir para um campeonato mais competitivo, os senhores de A Bola acham que o importante é uma resposta evasiva em relação ao futuro em que disse "todos sabemos que no futebol nunca se sabe o que pode acontecer".

Há capas que não deixam quaisquer dúvidas em relação às intenções de quem as faz, e esta é claramente uma delas. Levantar o moral de umas tropas e desestabilizar outras. Jornalixo de primeira categoria, portanto.

18 comentários :

  1. E hoje já os temos a querer pôr o João Mário contra o Presidente, e que como este não se pronunciou sobre a continuidade do treinador no Estoril Open, o suspense se mantém :)

    O SCP é o único clube onde todos os dias tem de ser confirmado que o treinador continua apesar de ter um contrato de 4 anos.

    Há outra forma de designar esta gente como palhaços e ratos de esgoto?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nuno, raro é o dia em que coisas destas não acontecem. Martelam, martelam, martelam. E estas porcarias desgastam... Um abraço.

      Eliminar
  2. É de facto espectacular um treinador com um contrato de quatro anos e perto de cumprir objectivos e ganhar um titulo está na corda bamba.

    Já o técnico que termina o contrato, possivelmente vai ser campeão, vai renovar por menos dinheiro. Como se o Jesus ou qualquer outro depois de ganharem um titulo dissessem "tive sucesso mas quero ganhar menos, ok, tudo por amor".

    Quanto ao caso Hassan e Rio Ave, estou-me nas tintas. Se o atleta fosse inteligente olhava para o Derley e para o Guillas que foram contratados pelos rivais e via o seu futuro, é mais um para emprestar.

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso, Green Lantern. Nos outros é só amor ao emblema. No nosso parece que ninguém quer ficar, deve ser um castigo...

      Em relação ao Hassan, não tenho opinião formada sobre ele e não tenho nada contra o atleta. Mas depois daquilo que o presidente do Rio Ave, que seja muito feliz no Benfica em julho e agosto, antes de ser posto a andar. :)

      Um abraço.

      Eliminar
  3. Isto não é jornalixo, porque isso seria algo sem qualquer interesse.
    Mas aqui estamos perante uma campanha (não tenho dúvidas que se trata disso) eventualmente paga e ao serviço de interesses mais ou menos obscuros.

    Apenas resta esperar que o Sporting e os seus adeptos estejam suficientemente blindados para não sofrer com este tipo de pseudo-noticias.

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. AMendes, também não me parece que seja inocente... isso lembra-me um assunto para outro post - vou ver se consigo fazê-lo para amanhã. Um abraço.

      Eliminar
  4. Um outro pormenor ali nas entrelinhas acerca de Jesus: O Sporting não tem condições financeiras para atacar, por agora, Jesus. Ou seja, o Sporting está a juntar os trocos para o contratar. Porque ele é a ultima coca-cola do deserto. É nestas coisas que esta peça denuncia ter sido escrita por um lampião. O facto de tanto o Porto como Benfica terem andado atrás dos nossos últimos dois treinadores não significa nada...

    Além disso, a Burla prefere destacar que o JJ fica se quiser. Já Marco Silva está difícil, graças ao desentendimento entre presidente e treinador. O facto do ambiente estar obviamente mais desanuviado entre ambos não é considerado. Mas também o não são os recados do orelhas para o catedrático que só sabe fazer milagres com jogadores acima de um certo custo e ordenado, e não com jogadores que tenham que nascer vinte vezes. Que até acaba por ser o jogador preferido do Sporting, e que, portanto, qualquer treinador leonino tem para trabalhar. Claro que isto passa ao lado dos pasquineiros.

    Prosseguindo, diz que a relação entre treinador e adeptos saiu reforçada no ultimo clássico. Um treinador a jogar borrado para o empate? Falei com alguns amigos adeptos rivais e é a crítica que fazem ao Jesus. Estiveram mais perto de perder o jogo que outra coisa...

    Para fechar o assunto, Jesus não irá para nenhum grande europeu, não por causa do ordenado, mas por ninguém o conhecer, e quem o conhece sabe que é um azeiteiro de primeira. Futuro? Nas arábias ou no Girabola...

    Hassan? O Sporting pode ter querido obter informações. Pode ter perguntado o preço. Será esse o "forte interesse". Hassan, se for para o Benfica, é apresentado na pré-temporada, ou nem isso, é cedido para os belenenses desta vida onde terá o azar de se lesionar no dia anterior a defrontar o clube-mãe e acabará a carreira aos 26 anos nos AEK Larnacas desta vida.

    Nani? Está feliz no clube do coração. Mas sabe que é jogador do Manchester United. Quer jogar numa equipa de topo, como qualquer jogador profissional. Mas já li declarações que "Sporting? Nada é impossível!"

    Os pasquineiros preferem ameaçar com Porto ou Benfica. Isto, sobre um jogador que estava acabado, e tinha deixado para trás o melhor da sua carreira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Valdemar, em relação ao futuro do Jesus, há muitas incógnitas. Que o Jesus está convencido que merece um clube de 1ª linha europeia, parece-me verdade. Duvido muito que consiga.

      Resta saber qual o nível de empenhamento que o Jorge Mendes terá para o levar para outro lado. Acredito que o consiga colocar num clube que lute para a Europa nas ligas principais, como plataforma para um dos grandes. Se efetivamente JM quiser levar JJ para outro lado, pode conseguir convencê-lo com a promessa que daí a 2/3 anos estará num dos maiores clubes europeus.

      Dito isto, gostava bastante que o JJ fosse lá para fora, seria divertido ver o que outro treinador conseguiria fazer com os Samaris, Pizzis, Jardéis e Eliseus.

      Um abraço.

      Eliminar
  5. Nas palavras de Abosta o Sporting Clube de Portugal, não tem dinheiro para ir buscar Jesus, não consegue segurar Nani, está interessadissimo em queimar Marco SIlva, somos pequenos para Hassam do RioAve, enfim, somos "tão pequenos " que pelos vistos continuamos a incomodar pra caraças !!! O que eu gostava de me cruzar com uma destes jornalixos....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, QT. Vejo-os demasiado incomodados com um clube que não ganha um campeonato há 12 anos... Um abraço.

      Eliminar
  6. Nas palavras de Abosta o Sporting Clube de Portugal, não tem dinheiro para ir buscar Jesus, não consegue segurar Nani, está interessadissimo em queimar Marco SIlva, somos pequenos para Hassam do RioAve, enfim, somos "tão pequenos " que pelos vistos continuamos a incomodar pra caraças !!! O que eu gostava de me cruzar com uma destes jornalixos....

    ResponderEliminar
  7. a questão jorge jesus é que o benfica não pode pagar mais do que a metade do contrato atual... e isso o pastilhas não quer. Não quer ele nem o jorge mendes. Lá fora ninguém tem verdadeiro interesse num treinador de 61 anos... talvez algum tottenham a quem em tempos mostrou os dedos. O valencia também não pode ser posto de lado pois acredito que o sevilla lhes vai roubar o 4º lugar e ficarão fora da champions... o bom do espirito santo vai de vela.

    ResponderEliminar
  8. há um problema fundamental na equipa do benfica neste momento: o ciclo de muitos jogadores base terminou pois quase todos têm mais de 30 anos. É preciso que entrem vários jogadores mais novos na equipa, e todos de uma só vez. Na defesa a média de idades é 32 anos, entre os 29 anos de jardel e os 35 de julio cesar que serão 36 em setembro.

    Alguém está a ver o potenciador de jogadores a fazer isso sem dinheiro com os jovens da equipa b?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. basta relembrar que o projecto pizzi da exclusiva autoria do pastilhas e que deve ter uns 9-10 meses só tem mostrado um jogador absolutamente banal.

      Eliminar
  9. Belo Post; é sempre fácil desmontar as "factualidades" da imprensa desportiva nacional, nomeadamente nas Primeiras Páginas que a equipa editorial do jornal decide, face à sua crua parcialidade e neste dia aBola esteve sublime.

    No entanto...
    "Mais a sério: não há sportinguista minimamente atento que não perceba que a decisão da continuidade de Marco Silva está fortemente dependente da conquista da Taça de Portugal."

    Isto, esta dependência ou incerteza, é patética para qualquer Sportinguista minimamente atento.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Jahwork, eu quero que Marco Silva continue, independentemente do resultado do final da Taça. Um abraço.

      Eliminar
  10. Óptimo, como habitualmente, Mestre.

    Apenas um reparo e uma opinião.

    O Mestre escreve "objectivo principal " onde deveria estar" mínimo ".

    Quanto à continuidade do treinador estar dependente do resultado da taça, acho uma palermice.
    Nunca podem ser 90 minutos que decidem a continuidade de um treinador que tem de servir para um campeonato, para uma competição europeia.

    Não devem ser 90 minutos que decidem se o treinador serve para um clube e se serve para um projecto.

    Portanto, a continuidade ou não do treinador já devia estar decidida.

    Há quem defenda que a continuidade pode estar dependente da taça porque se não a ganhar e ficar, se as coisas começaram mal para o ano a contestação será maior.
    Ao que eu pergunto, se o SCP espetar 4-0 ao braguita na taça e na próxima época à 4ta jornada o SCP estiver com 4 pontos em 4 jogos acham que ter ganho a taça fará alguma diferença ?!?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lourenço, concordo que não devem ser 90 minutos a decidirem a continuidade de um treinador. Mas parece-me que Bruno de Carvalho está a esperar para ver o que acontece na final da Taça para decidir. Ou isso, ou já decidiu mandá-lo embora no final da época. Uma coisa é certa: a continuidade não é um dado adquirido, caso contrário o presidente já teria vindo dizer que Marco Silva é para ficar. Um abraço.

      Eliminar