sexta-feira, 17 de abril de 2015

Volta a polémica dos empréstimos e quejandos

Com a aproximação do Belenenses - Benfica na próxima jornada, era inevitável que voltasse à ordem do dia a questão da (não) utilização de jogadores ao serviço de uma equipa contra o clube que os cedeu.

Confesso que neste momento já olho para tudo isto de uma forma mais ligeira: a partir do momento em que o Sporting ficou afastado da luta pelo título, limito-me a aguardar com curiosidade qual o nível de imposições que o Benfica colocará ao seu adversário de sábado, ao mesmo tempo que vou registando a hipocrisia dos queixumes da maior parte dos adeptos portistas (não todos, diga-se), os mesmos que encontram sempre uma justificação plausível para as consecutivas situações do género que também teimam em beneficiá-los - como a ausência do onze de Pedro Moreira na última jornada, de Kléber e Tozé na jornada anterior, a gastroenterite de Tiago Rodrigues há duas jornadas, ou o sumiço de Kayembe há três jornadas - para não falar nas convenientes suspensões de portistas passados ou futuros como André André, André Simões ou Tengarrinha. Até admito que algumas destas situações sejam legítimas e que não passem de coincidências infelizes, mas não vale a pena gastarem energia a tentar convencer o mundo de que todas elas se devem a lesões ou indisposições. Com o histórico que o Porto apresenta neste aspeto particular, estas desculpas são para mim - e acredito que também para os adeptos portistas, mesmo que não o admitam - tão plausíveis como se dissessem que Tiago Rodrigues não pôde ser utilizado por ter sido vítima de um rapto por extra-terrestres enquanto passeava no seu Chevrolet descapotável no deserto do Arizona na companhia da Marilyn Monroe. 

No entanto, a questão da ligação entre Benfica e Belenenses consegue ser libertar um odor particularmente asqueroso. Se as situações individuais entre Porto e Rio Ave, Estoril, Nacional ou Arouca atingem o olfato como um tupperware recém-aberto repleto de ovos podres, os acordos de cavalheiros entre Rui Pedro Soares e Luís Filipe Vieira equivalem a uma vala comum coberta de corpos em decomposição: é que não só há a questão da não utilização dos jogadores do Belenenses emprestados pelo Benfica, mas também dos jogadores do Belenenses sobre quem o Benfica pagou para ter uma cláusula de preferência, dos jogadores do Belenenses sobre quem o Benfica ainda detém percentagens dos direitos económicos, e ainda dos jogadores do Belenenses contratados pelo Benfica para a próxima época. 

Nem na Idade Média as relações entre servos da gleba e senhores feudais apresentavam tamanha dependência e submissão de uns em relação a outros.

E assim continuamos a assistir a situações deste tipo, semana após semana, com a maior parte dos jornais a assobiar para o ar fingindo que nada acontece - o que, em seu abono, significa que tanto A Bola como O Jogo parecem ainda não ter perdido totalmente o sentido de vergonha, face aos imensos telhados de vidro dos clubes que servem. Daí ser de saudar um texto que António Tadeia publicou ontem na sua página de Facebook sobre este tema:



Subscrevendo a generalidade das ideias de António Tadeia - e em particular a imposição de um limite de atletas inscritos e uma severa restrição de empréstimos -, há no entanto um ponto em que discordo. Escreve o jornalista:
O problema não é uns poderem jogar e outros não. O problema é a Liga demitir-se de regulamentar sobre a matéria.

Neste momento, o problema é precisamente uns poderem jogar e outros não. Porque, para o bem e para o mal, existe um regulamento da Liga em vigor que proíbe explicitamente que os clubes que emprestam jogadores a outros. Isso significa que Benfica e Porto estão, consciente e sistematicamente, a violar as regras das competições, e como tal deviam ser punidos por isso. O facto de ser difícil (ou mesmo impossível) de provar é relevante do ponto de vista da aplicação dessas punições, mas nunca poderá tornar esse incumprimento mais aceitável.

A Liga tem que tomar a iniciativa de mudar os regulamentos? Sem dúvida. Não faz sentido manter uma regra que se revela tão ineficaz na sua aplicação e punição. O problema está de facto ainda mais a montante do que diz António Tadeia: antes da incapacidade de regulamentação da liga há que condenar a existência de dois clubes em Portugal que usam de todos os meios possíveis para contornar as regras em seu proveito.

52 comentários :

  1. Hoje acordei a pensar nessa situação que desvirtua a competião de qualquer campeonato e quem não me saía da cabeça era o Luís Duque porque a Liga deveria agir em conformidade para impedir este tipo de situações que jornada após jornada se vão repetindo.

    O problema é que este Duque não passa de um pau mandado de quem o elegeu e nunca fará nada que vá contra a bandalheira que é o futebol nacional.Se este tipo de vergonha interessa aos clubes que lutam pelo domínio do futebol nacional então o lacaio põe-se de fora.



    ResponderEliminar
  2. A partir do momento em que são os próprios clubes a pôr e a dispôr nas mesas de voto das Assembleias Gerais da Liga, isso é caminho aberto para fazerem aquilo que muito bem entendem. Mário Figueiredo tentou mudar isso, de modo a que a relação de Poder fosse mais equilibrada. E vimos o que aconteceu. Acho que nem vale a pena elaborar mais, com estes dados.

    ResponderEliminar
  3. O Pedro Moreira não é titular do Rio Ave, é a 4ª escolha depois de Tarantini, Diego e Wakaso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cá está! Discute o acessório e coloca uma desculpa na situação... É isto precisamente que o Mestre está a tentar demonstrar e que não percebeste..

      Eliminar
    2. Ou seja, da lista de todos os "condicionados" a levar 5os amarelos (o bem educado do moreirense, tiago, etc...), ter lesões (kayembe, tiago outra vez, etc) ou a ficar no banco (tozé, moreira, etc...) consegue-se defender a não titularidade de um único jogador, mas que por acaso quando entrou, fez a assistência para o 3-1.

      Eliminar
    3. Nuno, é precisamente um dos pontos que queria demonstrar. Mesmo que o Pedro Moreira seja um caso legítimo, então e os outros?

      Eliminar
  4. 3pts a comentar.
    1) O engraçado é que este tema só aparece nas capas quando há a possibilidade de ser alguém ligado ao benfica... quando são emprestados do porto a não jogar ou a ser condicionados (e vão 5 jogos consecutivos nessa situação, conforme podem consultar num bom blog portista http://souportistacomorgulho.blogspot.pt/)... nem um pio antes nem depois da parte dos Tadeias!
    2) Já agora o que seria dito se um emprestado pelo Benfica ficasse no banco até aos 75' e entrasse na parte em que a sua equipa está á procura do 2-2 e fizesse a assistência para o 3-1 do benfica?
    3) E embora vos custe aceitar tenho de relembrar que o único (sim, único, contra quase 10 do porto) caso de jogadores com alguma ligação ao Benfica é esse do rosa e deyverson, que não sao emprestados e que o DONO da sad do belenenses assumiu como sua decisão! Tal como o vosso presidente tomou a decisão de castigar o Jefferson... se um está no seu direito sendo presidente, o outro que é DONO (!) não está nesse direito?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Compara duas coisas totalmente diferentes! Não percebes mesmo o que se discute!

      Eliminar
    2. Se eu não percebi explica-me pf!
      O mdc diz que ambos fazem... eu digo que o Benfica não impede ninguém e se quiseres tenho exemplos para te dar; digo que este tema só se fala se for com jogadores com ligações ao Benfica; e digo que se fosse um emprestado pelo Benfica a fazer o que fazem alguns emprestados pelo porto o que seria choro nacional e espanhol!
      Tu é que nem consegues perceber nem discutir nada... tens 3 pontos para rebater e limitas-te a dizer que os outros não percebem.

      Eliminar
    3. Nuno,

      Muitos, e bons, benfiquistas têm nojo do facto da direcção do SLB pouco ou nada diferenciar daquilo que anos e anos andaram a criticar o FCP.

      O impedimento de jogadores é PROIBIDO. 2 clubes em Portugal passam a ferro as regras. Percebes?




      Eliminar
    4. Adoro estes lamentos tipo "só falam deste tema dos emprestados quando o benfica está ao barulho", mas quando alguém do SCP se queixa dos favoritismos dados ao slb na Comunicação Social, argumentam que é porque slb é que vende muito...

      Isto não pode ser passar a vida a urrar que são o maior de Portugal quando dá jeito, e depois querer que não os chateiam quando o tema incomoda...

      Eliminar
    5. El nino se puderes indicar um emprestado impedido de jogar pelo benfica na época de 14/15 agradecia e aceitava que 2 clubes passavam a ferro as regras... assim fico á espera e continuo a afirmar que apenas um faz isso e que o tema só vem á baila quando insinuam que o outro o faz ou pretende fazer!
      Nuno se fosse favoritismo da CS era falado quando fosse o porto, ou seja seria apontadas as coisas más dos adversários... mas não é isso que acontece! veja o artigo colocado pelo mdc... vê alguma referência a outro clube? viu algum texto destes nas ultimas 5 jornadas? em todas houve jogadores ex porto a não jogar... O tadeia faz futurologia sobre os jogadores não virem a jogar? onde esteve ele no caso do tiago rodrigues? provocou 5º cartão mas como não era o 5º teve uma lesão!!! Favorecimento era falar de uns e esquecer de outros e aqui está bem patente quem é favorecido. E já agora quanto ao belenenses e a opção do benfica sobre alguns jogadores... esses jogadores sobre os quais o benfica tem opção têm jogado (jones, sturgeon etc..) quem não jogou foram jogadores 100% do belenenses em que o DONO (portista assumido) achou melhor não os colocar!

      Eliminar
    6. Sim claro que nao foi o Orelhas que impediu a utilizacao do Rosa e do Deyverson.
      Tambem nao foi o RPS que ajudou a BTV a comprar os direitos da Premier.
      Veremos se o Fonte, Pele e o Dalcio amanha vao jogar

      Eliminar
    7. Nuno,

      Vamos lá seguir o teu raciocínio:

      Benfica cedeu alguns jogadores ao Belenenses.
      Esses jogadores tornam-se 100% Belenenses.
      Esses jogadores jogaram todos contra outros clubes menos um, Benfica.
      O dono portista do Belenenses não quis jogar com eles.
      O FCP beneficia do Benfica não ter jogador contra a melhor equipa do Belenenses.

      Gostei do raciocínio.

      Desisto, Nuno.



      Eliminar
    8. Notícia fresquinha, Nuno.

      http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=543443

      Eliminar
    9. Nuno, de acordo em relação ao 1) e ao 2). O Porto faz isto há anos e nunca foi dado grande destaque. Mas o Benfica também não foi propriamente massacrado pela imprensa...

      Em relação ao 3), é precisamente um dos pontos deste post... :)

      Eliminar
    10. Hugo tu acreditas no que quiseres... Provavelmente acreditas na tese do aconselhamento aconselhamento matrimonial. O único emprestado é o fonte, que pelos vistos não joga... O que é condenável sem mas nem meio mas.
      Nino eu fiz essas afirmações todas menos a tua conclusão que é tua... Embora se quisesse ser teórico conspirativo até podia argumentar que o Porto beneficiava devido a utilizar esse expediente bem mais vezes encoberto por um caso no Benfica (o fonte). O fonte não jogar é merecedor de crítica, sem dúvida... Na mesma medida de tiagos, kayembes etc.
      Mdc o Benfica não foi massacrado? Quer comparar quantas capas foram dedicadas a um caso ou a outros? Algum ex presidente do arouca, nacional, Moreirense etc foram entrevistados logo na 2a feira da semana do jogo? Este assunto estava na agenda para esta semana para desviar as atenções da previsível derrota contra o Bayern...

      Eliminar
    11. nuno queres jogadores emprestados impedidos de jogar? tens o rui fonte amanha, o problema é que o Miguel rosa e o deverson, nem sequyer pertenciam ao benfica, mas o benfica tem direitos sobre eles e pode decidir se eles jogam ou não jogam

      Eliminar
    12. Riga já disse que o fonte não jogar é tão criticável como não jogarem os emprestados do Porto. Ponto final. Sem mas nem meio mas.
      Do rosa e do deyverson mantenho 2 opinião que não são jogadores do Benfica e que se o dono da sad assume que tomou 2 decisão de não os deixar jogar o Benfica não tem nada com isso.

      Eliminar
    13. não são jogadores do benfica, mas são indirectamente jogadores do benfica

      Eliminar
  5. A partir do momento em que os dois melhores jogadores do Belenenses foram impedidos de jogar ,estando eles totalmente livres,,já dá para perceber a real merda que é o Glorioso.Aliás só dá para confirmar que os campeões em Portugal fazem-se com negócios manhosos com equipas "adversárias" e nos corredores da APAF.

    E são estes labregos que querem vencer competições da UEFA....e depois andam a culpar o Platini quando usam os métodos mais obscuros para vencerem.

    ResponderEliminar
  6. Lá fora o glorioso não passa de um pardalito...teve de ir um parolo da SIC para Sevilha entrevistar o Javi Garcia para alguém se lembrar que os arrombados da champions afinal ainda existem.Pede de joelhos o Javi Garcia não saias Jesus não saias e até ficamos a saber que os jogadores do Zenit falam nos balneários muito do Benfica e do Jesus !...ahahahahaha




    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu vi essa reportagem da SIC, King Lion. O homem até sorria quando falava do Witsel, do Javi e do Garay...

      Eliminar
  7. Eu sei e que um emprestado pelo Porto(Toze)nos custou 2 pontos. Por mim jogavam todos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por mim nunca jogavam os emprestados, tal como em Inglaterra. Teria era que haver limites aos empréstimos.

      Eliminar
    2. Um oásis no deserto, Hugo... Então e os outros todos, não poderiam também custar pontos ao Porto?

      Eliminar
    3. E como custou na 1a volta na 2a foi para o banco.

      Eliminar
    4. E olha eu estava no esttadio, se nao tivesse marcado (penalti) era o maior escandalo, porque o miudo veio perturbado dos balnearios e nem jogou nada na segunda parte...

      Foi o penalti que me calou e a uns amigos porque ja toda a gente no estadio tinha percebido que tinha havido conversas no tunel...

      Eliminar
    5. O Tozé não mereceu o que (supostamente) lhe disseram. Ainda na semana passada foi assobiado no Dragão por muitos portistas. É lamentável...

      Eliminar
  8. Mestre, o Sporting ainda não está afastado da luta pelo título. Basta o Belenenses vencer amanhã e acontecer um empate entre as nádegas, para ficarmos a 6 pontos com 4 jornadas para jogar. Ainda há muito campeonato para se jogar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso é que é fé, Lion King. :) Na minha opinião é impossível...

      Eliminar
  9. Para ficarmos a 6 pontos, temos que vencer os nossos jogos frente ao Boavista e ao Moreirense, obviamente.

    ResponderEliminar
  10. Malta já viram a entrevista do "treinador" dos Bolonenses a justificar porque é que o Rui Fonte não vai jogar?
    É isto: "Imagine-se que o Belenenses ganha com um golo de Rui Fonte (...) o que é que se ia dizer?"
    MAS está tudo doido??? Entao o trabalho do Rui Fonte nao é ajudar o Belenenses a ganhar???
    Será que esta gentinha tem noçao das alarvidades que diz?...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E que completo desvirtuar da entrevista. O que ele disse faz bastante sentido.

      Eliminar
    2. Ele disse completamente o oposto...

      Eliminar
    3. Epa, as aspas não estão no comentario porque me apeteceu. Eu copiei o texto de uma noticia que está tanto no Record como n'A Bola... Expliquem-me por favor onde é que isso é desvirtuar a noticia...

      Eliminar
    4. Se quiserem ler em vez de mandar opiniões ao calhas:

      http://www.record.xl.pt/Futebol/Nacional/1a_liga/Belenenses/interior.aspx?content_id=942886

      Eliminar
    5. Está a dizer aquilo que a direção dele lhe mandou dizer. Nenhum treinador com três palmos de testa que trabalha diariamente com um jogador em quem confia vai dizer uma coisa dessas.

      Eliminar
    6. Temos finalmente uma confissão! Temos o treinador a confessar que um jogador não joga porque está emprestado! Mesmo com uma confissão não é possível provar e condenar?! Só não é porque os juízes estão ao serviço dos criminosos!

      Eliminar
    7. JMF este ano vale tudo. Se eles nao ganham o campeonato é que está o caldo entornado!

      Eliminar
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  12. aqui há umas semanas o futre na cronica que tem no record falou disto e sugeriu aplicar o mesmo que fazem em espanha. os emprestados podem jogar desde que seja paga uma certa quantia.( há uns anos aconteceu isso como o canales que estava emprestado pelo real ao valencia e para jogar era preciso pagar 2 milhões).

    quanto a formas de resolver isto bem:

    jogadores em co propriedade ou com direitos de opção não podiam ser impedidos de jogar, e toda e qualquer clausula não servia para nada, caso os clubes não cumprissem ambos seriam castigados( desde multas, até retirada de pontos caso fosse reincidência e para os 2, já que ambos são culpados nisto)

    se os jogadores não fossem no mínimo convocados, e estivessem em condições para tal só com uma declaração medica o jogador podia ficar de fora, e estaria automaticamente de fora do jogo oficial seguinte da equipa( já existe algo parecido para as selecçoes, se um jogador for dispensado por lesão, não pode jogar pelo clube de imediato, so apos a recuperação da 2lesao", e os jogadores podem ser castigados)

    limite máximo de jogadores emprestados(2 por clube a 1 mesmo clube) e existir percentagem minima de pagamento do ordenado do jogador, por parte do clube que o recebe

    os jogadores são supostamente profissionais certo? portanto os jogadores emprestados podiam jogar, mas existia alguém da liga responsável por estar atento á postura do jogador. se existisse falta nítida de profissionalismo os jogadores podiam ser castigados( o sindicato podia não gostar desta, mas quem não deve não teme e um jogador emprestado, ao jogar contra o seu clube de origem devia de estar ainda mais motivado para poder demonstrar que devia ser opção e não emprestado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O teu ultimo ponto é completamente subjectivo e ia dar azo a mais uma data de confusões.
      Depois era posta em causa a qualidade do observador/fiscal etc, e se o jogador tem mesmo um dia mau? Vai de castigo.
      É muito mais simples o método inglês. Limite de emprestados e não jogam.

      Eliminar
    2. podem jogar desde que se pague, é semelhante a como funciona em espanha

      Eliminar
    3. sim confesso que seja um pouco confuso( e como disse duvido que o sindicato dos jogadores aceitasse), mas remeteria para o penúltimo ponto, ao existir a percentagem mínima de ordenado pago, os jogadores passariam a poder jogar.

      mas sinceramente vejo no campeonato italiano jogadores cujos passes pertencem a 2 equipas, que chegam a jogar metade da época num lado e metade noutro, que emprestados ou ligados aos clubes jogam sempre e chegam a ser os melhores das suas equipas e ninguém vê os adeptos ou dirigentes dessas equipas grandes lixadas por isso.

      Eliminar
    4. Riga, na minha opinião a ideia de se pagar para utilizar o jogador, no futebol português, seria sinónimo para ficar de fora. Os clubes vivem com a corda na garganta, e prefeririam sempre não o utilizar.

      Concordo com a questão da limitação de emprestados, por vários motivos. Alguns clubes mais pequenos são privilegiados por terem melhores relações com os grandes, os grandes não ganham vantagem competitiva por terem várias equipas pequenas que jogam sistematicamente desfalcadas contra si, e obriga os grandes a terem plantéis mais curtos e a gerir melhor a quantidade de jogadores contratados.

      Na proposta do último parágrafo concordo com o Tiago Santos. É altamente subjetivo, e impossível de provar mesmo que seja um caso tremendamente óbvio de falta de profissionalismo.

      Eliminar
  13. Isto era importar as Leis inglesas em relação ao assunto e estava resolvido sem problemas e confusões, ninguém joga pronto.
    O caso do Rosa e do Dyverson é infeliz e nunca devia ter acontecido. Comparar ao porto que entre empréstimos (até acho bem não jogarem) e ex ou futuros jogadores não jogarem foi as paletas acho complicado. Mas aceito quem diga que fazer 1 é igual a 15.
    Estava a ler todos estes posts de virgens ofendidas quando me veio a cabeça que o meu avô, sportinguista ferrenho, dizia sempre que o caso MANACA foi dos momentos mais tristes do Sporting e nesse ano nem festejou o campeonato...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tiago, telhados de vidro todos temos. Uns mais do que outros... :)

      Eliminar
    2. O caso Manaca é uma grande mentira inventada pelo Pinto da Costa! O Manaca confessou ter sido assediado, sim, mas pelo Pinto da Costa! O Manaca é um homem sério e continua a sê-lo até hoje! Esse avô devia ser mais um sportinguista de pacotilha (como são muitos), bom a emprenhar de ouvido, e talvez daí ter descendentes lampiões... É uma mentira ao nível da do Góis Mota com a pistola apontada ao árbitro na Tapadinha, esta mentira que continua viva mesmo depois de Álvaro Cardoso (adjunto do treinador Szabo e antigo capitão dos Cinco Violinos), Faustino José Rodrigues (delegado do Atlético ao jogo), e Eduardo Martins (ex-dirigente do Atlético, ex-dirigente do Benfica, e opositor do Estado Novo), terem desmentido a "invenção" (este fê-lo no jornal do Sporting e na Benfica TV)! O pior é que são os sportinguistas que continuam a prolongá-la!

      Eliminar
  14. Tanta conversa, não sei para quê, depois vem o Jesus, e diz: «Mesmo que eles jogassem, ganhávamos na mesma». Vamos a ver, é se o Carlos Martins não faz das suas. Ou quando rescindiu, também ficou escrito, que não podia jogar contra o Benfica?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora aí está, Fernando. Não sei se é possível nos sites de apostas colocar dinheiro nas declarações dos treinadores após o jogo, mas eu colocaria o meu dinheiro nessa frase... :)

      Eliminar