domingo, 14 de junho de 2015

Ah e tal e a Doyen é totalmente a favor da transparência

in Record

3 comentários :

  1. É a transparência que estas entidades obscuras defendem.Alguém sabe a identidade dos detentores deste fundo? É que pelos nomes podíamos chegar a conclusões curiosas. Não percebo a razão porque a comunicação social não investiga estes fundos, identificando também quem se aproveita deste negócio das transferências e os seus métodos de actuação.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Martins, a inação da CS portuguesa é de facto um sinal em como são hoje mais editores de newsletters glorificadas do que jornalistas. Isso é um tema para um post que vai sair amanhã. Um abraço.

      Eliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar