segunda-feira, 1 de junho de 2015

Para rever até à exaustão

Os oito minutos da nossa felicidade. O golo de Slimani e os gritos do argelino, o golo de Montero e a celebração eufórica de Marco Silva e, por fim, os penáltis que tudo decidiram.


12 comentários :

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. Com tanta coisa a acontecer já me tinha esquecido que o Adrien marcou um penalti fantástico!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso não concordo. Ele ía falhando o penalty por querer tanto colocar a bola no angulo. Ou sejam ía acontecendo o que aconteceu aos jogadores do Braga. O penalty não precisa de ser tão colocado para ser bem marcado.

      Eliminar
  3. Qual é a leitura que fazem da calma toda do Montero no golo? Acham que era frieza do momento em que tentou passar para os colegas que tinham de ter muita calma pois o pior já tinha passado mas ainda faltava? É que no final nas entrevistas ele lamentou-se por não ter jogado mais...parecia insatisfeito.

    ResponderEliminar
  4. O que eu acho é que o Montero devia ter entrado mais cedo tal como o Marco Silva também deveria ter tirado o casaco e as mãos dos bolsos das calças mais cedo !..

    ResponderEliminar
  5. Até tremo a ver isto.

    Irrita-me a falta de alma do Montero. Pelo menos visto daqui. É muito blasé para o meu gosto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi para acalmar as hostes !!! naquela altura, qualquer relaxe ou descuido podia deitar tudo a perder....esteve impecável ! Mas pelos vistos , gostavas mais de o ver a arrancar a correr e tirar a camisola...e levar um amarelo...e ficar condicionado....ou talvez ter de fazer nova falta e ser expulso ....isto de jogar à bola não é só dar pontapés na redondinha e compor o penteado eheh Por vezes a frieza da experiencia é necessária .

      Eliminar
    2. Eu até podia acreditar em ti se depois o tivesse visto festejar como todos a conquista da Taça, mas não foi isso que aconteceu. Ou está amuado ou é feitio mesmo.

      Eliminar
  6. Hoje li e ouvi que os nossos cachecóis cheiravam a naftalina. Por muito que quisessem, a naftalina não cheiram meus caros. Nós apoiamos, nós estamos presentes. Os nossos títulos são conquistas pois não temos um único que tena sido dado. Nós não somos levados ao colo, nós não rasgamos cartõesde sócio ou partimos capelas. Nós somos Sporting Clube de Portugal e isso não está ao alcance do entendimento de todos.

    ResponderEliminar