segunda-feira, 22 de junho de 2015

Um cheirinho da irresponsabilidade que quase acabou com o Sporting

A propósito da derrapagem orçamental que a construção do Alvalade XXI teve, é isto que Rui Oliveira e Costa tem a dizer:


"75%? Só o CCB foi o dobro. Obras de Câmaras Municipais acima de 100% é mato."

É inconcebível que ainda existam sportinguistas que falem com este nível de leviandade dos muitos milhões de euros que foram esbanjados ao longo das últimas décadas pelo clube, ou que desculpabilizem uma derrapagem de 75% na construção de uma infraestrutura tão dispendiosa como o estádio (ou na realidade, do quer que seja) com o facto de que nas obras públicas ser "normal" registarem-se desvios ainda superiores.

Rui Oliveira e Costa não é responsável pelo que se passou, mas pelo histórico das suas opiniões, relacionamentos e estilo, podemos identificar na sua figura muito daquilo que foi o dirigismo do Sporting desde a formação da SAD até ao mandato de Godinho Lopes. Uma preocupação excessiva com o saber estar que contrasta com a total falta de rigor e exigência de quem sempre se recusou a descer do pedestal para defender os interesses do Sporting Clube de Portugal. Os resultados deste desleixo são conhecidos e por pouco que não condenaram o Sporting a um destino idêntico ao do Parma, que há poucas horas declarou falência e irá competir na próxima época nos escalões amadores.

Decisões como a que foi tomada relativamente à Somague e à construção do pavilhão merecerão sempre o meu apoio. Os interesses do Sporting têm que ser defendidos contra quem quer aproveitar-se para enriquecer à nossa conta. Parcerias sim, relações cliente-fornecedor sim, parasitismos nem pensar. O argumento de que é assim em todo o lado não é desculpa para nada. Infelizmente foi por isso que o país acabou no atual estado de dependência externa. 

Os orçamentos são para se cumprir, ponto. E não é demais elogiar a atual direção pela forma rigorosa como tem gerido o clube desde que tomou posse. Se a classe política que liderou o país nas últimas décadas fosse tão rigorosa como a equipa de Bruno de Carvalho seguramente que o país estaria numa situação bem melhor do que aquela em que se encontra hoje.

37 comentários :

  1. Antes de ser "especialista" em sondagens, ROC foi um dos dirigentes máximos da UGT nos anos 90 - aquela década do uso e abuso de fundos europeus por parte dessa pseudo-central sindical...

    Há quem procure a felicidade no fundo da garrafa, há quem procure a felicidade em "derrapagens" e outros capotamentos...

    ResponderEliminar
  2. "Um cheirinho da irresponsabilidade que quase acabou com o Sporting"
    E já agora, com o país.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Precisamente, Tiago. Não sendo o dinheiro de quem o gasta, não lhes custa tanto o esbanjamento. Um abraço.

      Eliminar
  3. O ROC e as derrapagens...
    http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=54191&tm=8&layout=121&visual=49

    ResponderEliminar
  4. ... Mas sempre gostava que o ROC fosse à próxima AG e tê-los no sítio para repetir essa teoria da mais pura barbaridade...

    ResponderEliminar
  5. dizer que isto é patético até é simpático.

    Gostava de saber se ele ficava tão pouco surpreendido se fizesse obras em casa e no fim dava uma derrapagem de 75%. Aí talvez já ficaria mais zangado com a construtora sendo dinheiro do seu bolso.

    Mas pronto é isto que temos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Suspeito que seria a empresa dele a pagar, Diogo... :)

      Eliminar
  6. Todas as noites o ROC promete à mulher que, depois do jantar, só bebe um copo de whisky.
    "é só um, prometo."

    Poucos minutos depois, quando ela chega à sala e olha para a garrafa diz:
    "só 1? mas tu bebeste mais de 75% do que tínhamos acordado?"

    e ele replica:
    "75%? Só? Para mim, acima de 100% é mato! Toma lá mais disto que esta é em honra do Chapel."


    (Mestre, não me leve a mal, mas acho que a última frase do post era desnecessária; espero mesmo que não me leve a mal)

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    2. O que é que tem o ultima frase do post de descabida e desnecessária? Pode fundamentar?

      Eliminar
    3. Cantinho, não levo a mal. A crítica é à classe política em geral. Não é a nenhum partido em particular. Tenho as minhas convicções políticas mas evito tocar nesse assunto porque o âmbito deste blogue é o futebol em geral e o Sporting em particular. Um abraço.

      Eliminar
    4. Mestre (e, também, Belfodil),

      a crítica não é sobre a veracidade da frase. Não há nada em mim que me leve a defender a classe política que dirige ou dirigiu o país nem qualquer partido político. O que não gostei de ver (daí ter considerado desnecessário, ou talvez, "exagerado") foi que isso trouxe um elogio (enorme) à actual direcção.
      Mesmo o âmbito do blogue ser o Sporting, o que eu gosto mais nele é a independência que vai colocando nos textos e, ali naquela frase, vi essa independência um pouco esquecida. Só isso.

      E como sabia que não levava a mal o meu comentário, por isso mesmo é que o fiz.

      um abraço


      (epá, mas o meu comentário tinha muito mais do estava entre parêntesis)

      Eliminar
    5. De acordo em relação à maior parte do seu post, já em relação à ultima frase, se estou a entender bem, não estou a ver onde é que a "independência" do blogue fica comprometida com o elogio que o MdC fez à actual direcção.
      Quando se tem que criticar a actual direcção critica-se, tal como o MdC já aqui fez, agora criticar por criticar sem qualquer fundamento como se faz em certos blogs é que eu acho desnecessário.

      Ainda assim gostaria de ler os seus argumentos, onde é que a gestão de BdC não tem sido rigorosa e positiva, mesmo esquecendo as anteriores direcções.

      abraço

      Eliminar
    6. Cantinho, na minha opinião o trabalho feito do ponto de vista das finanças por parte desta direção é notável. Aliás, tenho-o referido na generalidade dos posts sobre os R&C, e creio que a maior parte dos sportinguistas - mesmo muitos que não gostam de BdC - admitem que os resultados financeiros são de louvar.

      Ainda em relação à independência face à direção, comecei hoje a fazer o meu balanço sobre a época e hei-de chegar à ação do presidente... aí não serão avaliados apenas aspetos financeiros... :)

      Um abraço.

      Eliminar
    7. Mestre,

      mas eu não critiquei nenhum trabalho financeiro da direcção. Só considerei exagerado juntar clube e país, pois a gestão dos 2 tem de ser rigorosa mas, a meu ver, não se podem comparar. Só isso.
      um abraço

      Belfofil,
      diga-me onde é que eu, no meu comentário disse que "que a gestão de BdC não tem sido rigorosa e positiva". aliás, onde é que eu mencionei, no meu comentário, algo sobre "a gestão de BdC".

      Eliminar
    8. Posso ter sido eu que interpretei mal, peço desculpa então.

      Eliminar
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  9. o que me assusta é que este Sportinguista tem uma empresa que se chama Eurosondagens....que trabalha com sondagens e estatísticas !!! quando fala em + 75% será que ele sabe do que está a falar ??? e em dobro ? Calculo percentual e estatísticas é o "mettier" do menino, penso eu de que !!!! logo devia saber que + 75% é apenas menos 25% do que o dobro que é + 100% .. Mas pelos vistos temos aqui um Sportinguista que vive à grande , e não se preocupa com os Euros que gasta...ops, desculpem, o Sporting gastou! é só mais 75%...ou é só mais 100% eheh PS: por mais anos que eu viva, continuo a ser surpreendido....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah e quando ele diz de mão no ar " eu também já fui autarca" fico logo muito mais descansado, pelos vistos ele sabe bem do que fala ...um imbecil destes com cargos de responsabilidade , é o mesmo que um atrasado mental a conduzir um autocarro desgovernado .

      Eliminar
    2. Imagino a qualidade da gestão da autarquia, QT... :)

      Eliminar
  10. Como é possível um animal destes dizer barbaridades assim e não ir preso?
    É preciso não ter vergonha nenhuma na lata, merecia que lhe metessem a tromba para dentro, ou de levar com um gato morto até miar.
    Ordinário de merda!

    SL MdC

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. José, não preciso que vá preso, bastava que deixasse de falar em "representação" do Sporting neste tipo de programas... :) Um abraço.

      Eliminar
  11. Uma pouca vergonha. O silêncio dos trampiões e do moderador, sempre prontos a bater no Sporting, é sintomático. ROC é o prototipo do dirigente e do tipo de discurso que gostavam de ver em Alvalade.

    PS. Falando de vergonhas, por quanto mais tempo a nossa "imprensa" vai continuar a ignorar o abalo da parceria Doyen-Milão e as tropelias do Nelito em Itália?

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um dia mau para uma instituição tão credível e fiável que quis brincar aos Jorges Mendes, Sar... Um abraço.

      Eliminar
  12. É por isso que eu não consigo ver estes programas. Com toda a certeza partia a televisão. Este ROC é uma besta e o pior é que a rtp gosta de dar voz a está nesta. Bem, o melhor é não ver mesmo estes programas da tanga. Parra, porque não se vende a rtp ?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carlos, não ver estes programas é definitivamente uma boa decisão. Pouco se aproveita. Eu vejo, bem..., porque preciso de material... :)

      Eliminar
  13. Este Sr. não é só o espelho dos dirigentes sportinguistas dos ultimos 20 anos; é o espelho dos "dirigentes" governamentais do nosso país... Que triste povo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sabia que ele tinha sido autarca, Rui... mas não fiquei espantado quando ele o disse. Fits the profile. Um abraço.

      Eliminar
  14. Off topic: Mestre, sera que pode fazer o seguinte exercicio? Que lucro deu o danilo aos tripeiros, excepto ordenados claro, comparando con os 6.5m do cedric. Isto sem contar tb com fundóinflacionamentos. É que com comissoes etc cheira me que rendeu mto pouco

    ResponderEliminar
  15. Off topic: Mestre, sera que pode fazer o seguinte exercicio? Que lucro deu o danilo aos tripeiros, excepto ordenados claro, comparando con os 6.5m do cedric. Isto sem contar tb com fundóinflacionamentos. É que com comissoes etc cheira me que rendeu mto pouco

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Artur, entre o dinheiro que o Porto pagou quando comprou o Danilo (entre 18 a 19 milhões, se não estou em erro), os salários, as comissões da venda e a percentagem da venda que cabe ao Santos, não vai dar grande lucro.

      Do ponto de vista contabilístico é diferente: como 75% dos tais 18 ou 19 milhões já estavam amortizados, vai haver uma mais-valia significativa - que creio que o Porto já disse ser de 23M.

      Isto, claro, assumindo que os valores são *mesmo* os que vieram a público.

      Um abraço.

      Eliminar
  16. hahaha, o Rogério Alves meteu o gosma da silva azedo como eu nunca vi, bem, ficou com uma fuça... Tens de ver Mestre

    ResponderEliminar
  17. Esse desvio de 75% é relativo a quê exactamente? Lembro que o Sporting tinha previsto construir um estádio com apenas 30 mil lugares e um pavilhão e alterou o projecto para os actuais 55 mil por causa da participação no Euro 2004, perdendo no caminho o pavilhão e tendo mais uma vez de alterar o projecto para albergar um multiusos manhoso para não ficarem todas as modalidades na rua. Isso justifica 75% de derrapagem? Não sei, sei que essa derrapagem foi na altura apresentada aos sócios em relatório de contas e por eles aprovada em AGS.

    As contas do Sporting estão no estado miserável actual muito mais por péssima gestão desportiva do que por derrapagens em construção de infraestruturas, aqui só tenho pena de não se ter construído mais, nomeadamente o pavilhão, e de se ter vendido posteriormente esse património ao desbarato.

    Se fizerem as contas ao que se gastou em defesas laterais (julgo que ainda são as posições mais baratas no futebol) talvez se chegue ao valor de um estádio com derrapagem e tudo! De todo esse valor quantos se aproveitaram... Rui Jorge, Rogério e Jefferson?

    Só para terminar, há diversos casos pendentes de resolução que podem alterar de forma decisiva os resultados financeiros do Sporting (p.ex. tornar um resultado positivo em negativo), este facto dificulta a analise concreta das contas actuais, há melhorias significativas onde é mais difícil fazer reformas, diminuir despesa ao mesmo tempo que se melhora a performance desportiva é aqui que tem residido o sucesso da gestão da direcção actual, melhor gestão desportiva, do mesmo modo como foi aqui que direcções anteriores falharam.

    ResponderEliminar