segunda-feira, 1 de junho de 2015

Um conto de tenacidade e superação para um dia partilharmos com os nossos netos

Uma tarde de tenacidade e superação que têm para mim três imagens fortes: os gritos de incentivo de Slimani logo após ter reduzido o resultado para 1-2, aquele sprint de Mané - defesa direito de ocasião - a parar um contra-ataque do Braga no corredor oposto e a manter-nos na luta e, por fim, o momento em que Rui Patrício se levanta após se aperceber que Salvador Agra tinha falhado e que a Taça era nossa, tentando correr para os colegas mas não conseguindo mais que coxear por causa da lesão que o condicionou na última fase da partida.


Um fluxo de contrariedades que se foram acumulando e formando uma barreira que às tantas parecia intransponível: uma expulsão madrugadora que nos deixou em inferioridade numérica durante 100 minutos, dois golos sofridos antes da meia-hora de jogo, a lesão de Rui Patrício que o condicionou em parte do prolongamento e nos penáltis, e uma arbitragem inqualificável de Marco Ferreira, um árbitro de quem tinha uma boa opinião mas que não tardou a demonstrar ao que ia. O excesso de zelo revelado na expulsão de Cédric - alguém acredita que um jogador de Benfica ou Porto seria expulso numa posição tão pouco central e tão pouco na cara do guarda-redes? - foi sendo consecutivamente transformado numa simpática tolerância ao julgar as entradas faltosas de jogadores do Braga. Parecia que tinha sido aberta a época de caça. Antes de o Braga ter feito o 2-0, já Pardo e Rúben Micael deviam estar amarelados e Baiano expulso.

Compensámos isso com um enorme espírito de sacrifício e, é preciso dizer, com uma dose de felicidade de que não me lembro alguma vez de ter visto o Sporting beneficiar. O golo de Slimani nasce de um desentendimento entre o defesa e o guarda-redes do Braga, e o golo de Montero teve uma ajuda inesperada: o vento. Confirmei agora pela televisão a sensação que tive no estádio, a bola bombeada por Paulo Oliveira (creio), ao começar a descer, foi empurrada pelo vento - numa altura em que as rajadas eram de tal forma fortes que até inclinavam as bandeirolas de canto - e enganou Aderlan Santos com um percurso um pouco mais longo do que seria normal, o suficiente para lhe passar por cima e ir pousar aos pés de Montero que, também com sorte no ressalto, colocou a bola dentro da baliza.

E depois, os penáltis. Um monstro na baliza que fez uma enorme defesa no 2º penálti e depois colocou nos adversários a pressão de arriscarem uma colocação perfeita de bola. Tão colocadas que saíram, que acabaram mesmo por falhar. E depois, o sempre fiável Adrien, o gélido Nani, e Slimani, o homem do jogo, o jogador que carregou a equipa no período de maior desgaste e descrença, não tremeram.

Esta será provavelmente o texto pior estruturado que alguma vez fiz. Estou a escrever estas linhas e ainda não acredito que ganhámos, depois de tudo o que se passou. Uma vitória absolutamente épica, daquelas que nos ficarão na nossa memória para sempre. Não consigo organizar as ideias tantos são os sentimentos que simultaneamente me percorrem a mente, que num momento me embaciam os olhos e no outro me rasgam um sorriso de orelha a orelha. Há tanto tempo que eu, que todos nós, esperávamos por uma conquista destas, e finalmente conseguimos. Por isso, festejemos sem reservas. Nós merecemos.


23 comentários :

  1. Foi um dia épico de facto, concordo com quase tudo, vendo da TV dá origem a algumas diferenças de análise, não creio que a arbitragem tivesse tão mal, por exemplo o lance do Baiano com o Nani, seria de um rigor imenso se fosse expulso.

    Este jogo é um bom resumo da época.

    Tivemos muitos erros individuais que nos custaram caros, tivemos vários objectivos perdidos nos últimos minutos, tivemos muitos jogos com expulsões nossas (demasiadas erradas) mas desta vez apenas o final foi diferente. No futebol nunca me lembro de termos uma sorte assim que nos desse um troféu.

    Imagens que ficam para sempre na memória, o grito do slimani "Vamos" e o Rui a correr a coxear na baliza para festejar. Épico!

    Há que continuar este caminho, temos já dois objectivos importantes, a SuperTaça e o apuramento para a CL (estratégico no plano financeiro e muito importante habituarmos a estar onde pertencemos).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não foi de facto um bom jogo, Fernando, mas merecíamos esta sorte depois de todas as situações em que a estrelinha não nos sorriu... Um abraço.

      Eliminar
  2. A chegar do Jamor.Cansado mas muito satisfeito num jogo que jamais será esquecido.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aposto que não terão havido muitas viagens de regresso tão agradáveis, King Lion! Um abraço.

      Eliminar
  3. MdC, o link que tinha colocado ontem era deste video que circula por ai:

    https://www.facebook.com/carlos.carmo/videos/10200621747383715/

    Tem piada a partir dos 40 segundos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eheheh, são os olés à moda do Minho. :) Obrigado e um abraço.

      Eliminar
  4. Brilhante vitória, hino ao esforço e à sorte que nos faltou em outras altura!
    Já agora deixo um pequeno aparte sobre o pior em campo: Éder, esse titular da selecção nacional.

    Ponta de lança é o Slimani, este Éder não é sequer jogador de Primeira Liga.
    Das várias oportunidades que teve, e foram muitas, não decidiu bem, não rematou bem, e teve muita sorte no penalti que lá conseguiu marcar.

    Se o "seleccionador" tiver vergonha na cara, convoque o Tozé Marreco, ou outro gajo qualquer, este Éder é que não por favor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Xusso, pelos vistos o Fernando Santos não te deu ouvidos... :) Um abraço.

      Eliminar
  5. Mestre tive no Jamor. Foi épico. Que reviravolta incrível. Ainda sem voz.

    Slimani, Patricio, Mané, Montero (que qualidade!) e Paulo Oliveira são os meus destaques da final.

    Marco Ferreira vinha com o trabalho encomendado mas lixou-se.

    Spooooorting!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu fiquei sem voz e com um escaldão... :) Um abraço.

      Eliminar
  6. sportingggggggggggggggggggg e continuar a crescer no futebol e em todas as modalidades unidos no apoio à equipa direcao conseguiremos mais vitorias em curto espaco de tempo angariar ainda mais socios E MUITO IMPORTANTE, REPITO MUITO IMPORTANTE FORCA SPORTING FORÇA SPORTINGUISTAS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, Mike. Saibamos aproveitar o balanço para que este tipo de vitórias passem a ser um acontecimento regular. 7 anos é demasiado tempo. Um abraço.

      Eliminar
  7. sportingggggggggggggggggggg e continuar a crescer no futebol e em todas as modalidades unidos no apoio à equipa direcao conseguiremos mais vitorias em curto espaco de tempo angariar ainda mais socios E MUITO IMPORTANTE, REPITO MUITO IMPORTANTE FORCA SPORTING FORÇA SPORTINGUISTAS

    ResponderEliminar
  8. MC, venho apenas deixar uma palavra de apreço pelo teu trabalho ao serviço do Sporting. A forma incansável e formidável como tens conseguido desmascarar a máfia que habita no nosso futebol, como já disse, um verdadeiro serviço público.
    O teu trabalho e dedicação merecem, no mínimo, um prémio Stromp!
    Obrigado - e estás desculpado pelo post menos estruturado :)
    djSicko

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O premio Stromp este ano sera de dificil escolha, alguem do futebol, do hoquei ou mesmo do andebol onde mereciamos mais.

      Por falar em Stromp, este é sem duvida nosso equipamento mais bonito.

      Eliminar
    2. Obrigado por essas palavras, djSicko. Tardes como as de ontem serão um prémio mais que suficiente para o tempo que ocupo no blogue. Felizmente temos muitos e bons candidatos este ano para os prémios Stromp. Um abraço.

      Eliminar
  9. Parabéns caro Mestre, este blog também contribuiu para conquista da Taça de Portugal

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Contribuímos todos enquanto acompanhamos e debatemos o Sporting, Luís. Obrigado e um abraço!

      Eliminar
  10. Caro Mestre, foi simplesmente maravilhoso, único e inesquecível! Além do jogo em si,
    Deu-me um gozo enorme, ouvir o António Tadea e o outro camurso de serviço (RTP) após o 0-2, mencionarem vezes sem conta que o jogo estava resolvido e que a taça estava entregue. O jornalista presente na sala de imprensa (o nogento do Nuno Luz) até "descobriu" e ajudou Sérgio Conceição a encontrar uma desculpa para o falhanço de penaltys dos jogadores do Braga, dizendo que no momento de marcar, certamente lhe surgia na mente o facto de terem o jogo na mão e agora teriam que o vencer nas grandes penalidades. Tem uma certa lógica, a pressão a que estavam sujeitos, mas a pressão estava dos dois lados. Na Sporttv, apesar do João Aroso(não é dos piores) por vezes mostrar alguma parcialidade, até não estiveram mal. Mas após o jogo, foi simplesmente dilicioso ver e ouvir o Joaquim Rita a gagejar...e a não conseguir dizer uma frase seguida, pela dificuldade que tinha em engolir o que tinha acabado de ver. Lamentável também, quase ninguém ter dado muita importância aos mais de 70 min. que o Sporting teve que jogar com dez e mesmo assim dominou o jogo prácticamente ao longo de toda a partida, ou o facto de Rui Patricio ter jogado os ultimos minutos fisicamente debilitado e mesmo assim féz uma defesa fántástica no penalty e um pouco antes a remate de Agra tinha salvado o Sporting da derrota.

    Vejo a maioria dos jogos do Sporting sem som pelas razões acima citadas, mas ontem, após o empate, foi um prazer levantar o volume e ouvir os seus argumentos cairem por terra, tal como acontecia também aos jogadores do Braga. Para mim, um jornalista destingue-se pela isenção, mas:

    Muitos há muitos comentadores nem procuram disfarçar a camisola que têm vestidos
    e quando ganhamos, perdem a vóz o entusiamo e a alegria!
    Precisamente como eu gosto mais deles, gagos ou até mesmo mudos...

    Saudações leoninas de um sportinguista que, sente mais praser em ler que escrever. Venho aqui diariamente mas raramente comento, por achar que nada acrescentaria àquilo que escreve "O ARTISTA DO DIA".

    P.S. O Rui Santos estva ontem preparado para celebrar a vitória do Braga, a gravata não enganava. Ao menos é sincero...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou totalmente de acordo consigo !!! Ao ver nos vários canais tanta cara destroçada pelo resultado " surpreendente " dei por mim a pensar no que seria dito se perdêssemos nos penaltys !!!! Eu ainda estou sem palavras e exausto ! A confirmação de que não é qualquer um que pode ser Sportinguista ! Todos temos de ter um grande coração ! eheh Abraço leonino

      Eliminar
    2. Dia triste para a comunicação social portiguesa que ontem portou-se de forma vergonhosa para com o Marco Silva ao ser autenticamente massacrado pela questão da sua continuidade.

      Depois de uma grande vitória do Sporting, para a comunicação social o foco da atenção só estava virado para o Marco Silva.A sorte deles é que o homem é demasiado bem educado.

      Se o Sporting perdia a taça o clube implodia por uma CS sempre à espera de sangue !...

      Eliminar
    3. Obrigado por essas palavras, Juba. Imagino a azia que certos ilustres opinadores tiveram. Já deviam ter os títulos e as polémicas todas na cabeça, mas correu-lhes mal. Não é por isso que irão abrandar, mas pelo menos ganhando é mais fácil para nós suportarmos o ruído que essa malta cria. Um abraço.

      Eliminar
    4. Nem quero imaginar o que aconteceria se perdêssemos... felizmente não o iremos descobrir. :)

      Eliminar