sexta-feira, 3 de julho de 2015

Eusébio no Panteão

Já o tinha escrito na altura da morte de Eusébio, e volto a fazê-lo agora: a homenagem que se faz hoje ao Pantera Negra é inteiramente justa. 

Eusébio da Silva Ferreira é um símbolo benfiquista, mas também um herói português que foi o principal embaixador do país durante décadas. A carreira de futebolista terminou mas a lenda manteve-se intacta. Eusébio deixou a sua marca em Portugal e no mundo não só pelo extraordinário jogador que foi mas também pela singular humildade e desportivismo que demonstrava dentro de campo. Não deixou obra palpável para a posteridade como os maiores escritores, poetas, pintores ou arquitetos, mas fica o legado de emoções, orgulho e esperança que proporcionou a um povo oprimido que vivia há décadas num isolamento forçado e envergonhado.

Quem contesta esta homenagem apontará certamente os problemas que Eusébio teve já depois do fim da carreira, ou até certas atitudes e declarações menos felizes durante os seus últimos anos de vida. É verdade, houve episódios dispensáveis que era melhor que não tivessem acontecido. Mas, tanto quanto sei, ser perfeito não é um requisito para a distinção de que Eusébio é hoje alvo. Se assim fosse, o Panteão estaria condenado a ficar vazio para a eternidade.

91 comentários :

  1. Tudo certo. Só tenho é uma dúvida: se houvesse maneira de lhe dar a escolher entre o panteão ou estádio da luz acho que o eusébio escolheria a segunda hipótese.

    ResponderEliminar
  2. Não concordo.

    Admito que Eusébio foi um símbolo no nosso país a determinado momento, mas não posso aceitar que isso seja uma coisa boa só porque sim. Se o fosse também Salazar estaria no Panteão, afinal conduziu literalmente o país durante anos.

    Embora não tenha idade para o ter visto jogar, há coisas das quais não me esqueço. E não me lembro de ter visto uma única entrevista ou intervenção de Eusébio em que ele não atacasse o meu clube, uma das últimas até envolveu acusações de racismo. Ao fazê-lo insultou todos os Sportinguistas que ainda são uma parte considerável do povo português.

    Atenção que isto vale para o Eusébio como valeria para qualquer símbolo Sportinguista. Nunca vi demonstrações de gratidão estatal a Peyroteo ou a Travassos, embora seja discutido a sua dimensão face ao símbolo benfiquista, mas isso é que eu acho normal.

    O que não é normal é um futebolista obter honras de estado que até hoje apenas outros 11 cidadãos Portugueses tiveram direito. Como é possível um futebolista ir para o panteão nacional e portugueses como por exemplo Aristides de Sousa Mendes que salvou literalmente milhares de pessoas da morte?

    Posto isto, enquanto português sinto-me envergonhado com este gesto por parte de quem governa o meu país.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo, não sou a favor da utilização do Panteão para colocação de desportistas, por essa lógica CR já tem, pelo que fez hoje lugar lá reservado e se por acaso nos próximos 30 ou 40 anos tivermos mais 1 ou 2 jogadores fantásticos e de nível mundial, é de esperar que o Panteão vá levar umas obras.

      Eliminar
    2. Precisamente o que eu penso.

      As insinuações de racismo enquanto funcionário de uma federação cuja existência ao mais alto nível mundial, o correspondente elevado retorno financeiro, ordenados principescos entre os quais certamente o do Eusébio, é devida quase na exclusividade às escolas de formação do Sporting Clube de Portugal.

      Esse clube de racistas...

      Eusébio? Nem melhor marcador português, que esse foi o Peyroteo, nem melhor jogador de todos os tempos, que esse é o Cristiano Ronaldo.

      Eliminar
  3. Nunca vi o Eusébio jogar, mas pelos testemunhos de pessoas amigas, Eusébio foi um GRANDE jogador. Não foi o MELHOR de SEMPRE, mas foi um grande jogador.

    ResponderEliminar
  4. E depois tb tens aquela falange que contesta porque ele foi "apenas " um jogador de futebol e não fez nada no campo intelectual.
    Ontem quem teve oportunidade de ouvir, penso que na sic, a forma como colocavam em causa o facto de Eusebio ir para um local onde estão escritores músicos etc, foi lamentável.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. nunca se conheceu uma ideia política do homem por exemplo sobre a independência dos povos africanos.

      É verdade que Pelé também é um canalha, quando os deuses os juntarem não ficam sozinhos jogando bola longe dos problemas sociais.

      Eliminar
    2. o brasileiro sócrates dá 10-0 ao pelé e ao eusébio.

      Eliminar
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    4. Essa do campo intelectual é de rir.

      Eliminar
    5. Nuno Rodrigues Salazar mandou nas mentes do nosso povo por mais de 40 anos e provocou um atraso que ainda hoje estamos a pagar bem caro.
      Como poderia ir para o panteão?Que alegrias nos deu?

      Eliminar
    6. Nuno Rodrigues Salazar mandou nas mentes do nosso povo por mais de 40 anos e provocou um atraso que ainda hoje estamos a pagar bem caro.
      Como poderia ir para o panteão?Que alegrias nos deu?

      Eliminar
    7. Pedro Nuno: com essa resposta ao comentário que fiz, só posso chegar a uma de duas conclusões sobre ti.
      1 - Ou tens 15 anos
      2 - Ou não quiseste perceber aquilo que escrevi.

      Eliminar
  5. Eu manifesto apreço pelos serviços prestados ao país. A embalagem humana tinha infelizmente outras coisas desagradáveis aliás como muitos dos que estão no Panteão.

    Sobre o desagradável, daqui a 10 anos logo falamos.

    ResponderEliminar
  6. Discordo completamente com a transladação para o Panteão Nacional, essa decisão não devia ter sido tomada a quente, teria de ser com maior distanciamento para a análise ser mais racional, assim foi puramente emocional e influenciada pela cobertura mediática do funeral.
    Eusébio sempre foi um indivíduo humilde, simples e anti-vedeta, mas não lhe revejo a dimensão nacional que lhe querem atribuir. Acho que estão a querer confundir o benfica com Portugal, e Eusébio deu muito, mas muito ao benfica, mas nem tanto a Portugal.
    Ora vejamos, ele foi muito importante na campanha que nos levou ao Mundial 66, nomeadamente marcando o golo que nos deu a vitória por 1-0 na Checoslováquia, quando jogámos com 10 por lesão do Fernando Mendes a partir dos 5 minutos de jogo, mas mesmo assim quem foi considerado o melhor em campo foi Simões. Na fase final do Mundial de 66, teve um jogo épico com a Coreia e sagrou-se o melhor marcador com 9 golos, 4 deles de penalty. Caso tivesse sido Torres ou José Augusto a marcarem esses penaltis, também teriam sido eleitos os melhores marcadores do campeonato com 7 golos…
    Outro aspecto muito importante e que ninguém fala é que Eusébio não jogou na selecção só em 66… Eusébio participou nos apuramentos para os Mundiais de 62, 70 e Europeus 64, 68 e 72, e aí a selecção fracassou completamente falhando os apuramentos… Em 62 até perdemos 4-2 no Luxemburgo… com Eusébio em campo. Na década de 60 o benfica conquistou 2 Taças dos Campeões Europeus, foi finalista vencido em mais 3 finais e noutras 2 ocasiões foi eliminado nos quartos-final só no jogo de desempate. Neste período o Sporting também venceu uma Taças das Taças 63/64 eliminando pelo trajecto o todo poderoso Manchester United de Charlton e George Best. O Sporting tinha 2 ou 3 brasileiros, o benfica não tinha estrangeiros, logo os jogadores eram praticamente todos seleccionáveis… Façam a transposição deste panorama para a nossa época… acham que estaríamos a falar de uma geração de outro a nível de selecção ou de uma geração fracassada? Quando se fala do Mundial de 66, todos dizem que Portugal era um outsider!!! Mas então a base da selecção não era o grande benfica que tinha acabado de vencer duas Taças Europeias e ido a mais duas finais??? E com todos os jogadores seleccionáveis... Também aqui as máquinas de propaganda ao serviço dos interesses dominantes funcionaram e ainda funcionam na perfeição e vão conseguindo intoxicar muita gente incauta.
    A ida do corpo do Eusébio para o Panteão Nacional abre um grande precedente, aquilo não vai chegar para o número de futebolistas que irão lá parar…
    Vejamos, desde o Europeu de 96, só falhámos a ida ao Mundial de 98 e fomos roubados pelo Marc Bata na Alemanha. Com as presenças das últimas 2 décadas conseguimos um 4º lugar no Mundial de 2006, um 2º Lugar no Euro 2004 e dois 3ºs lugares nos Europeus de 2000 e 2012. Temos já dois jogadores que marcaram mais golos que o Eusébio (Ronaldo e Pauleta) e uns vinte que o ultrapassaram em internacionalizações, tendo o Figo (127) dobrado as do Eusébio (64)…

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Escreveste essa verborreia toda a partir do Julio de Matos?
      Que infeliz.

      Eliminar
    2. Eusébio ao serviço de Portugal:

      Para que fique esclarecido, com Eusébio na selecção participámos no apuramento para o Mundial 62 e ficámos atrás da Inglaterra tendo perdido no Luxemburgo por 4-2.
      http://en.wikipedia.org/wiki/1962_FIFA_World_Cup_qualification#Europe

      No apuramento para o Europeu de 64, ficámos pela fase preliminar, afastados pelo colosso Bulgária. Selecções como o Luxemburgo e Albania passaram à fase seguinte.
      http://en.wikipedia.org/wiki/1962_FIFA_World_Cup_qualification#Europe

      Em 66 fomos ao Mundial.

      Euro 68: Novamente afastado na fase de grupos. Ficámos a 4 pontos (2 vitórias) do 1º, a Bulgária. A tal Bulgária que tinha levado 3 no Mundial de 66.
      http://en.wikipedia.org/wiki/UEFA_Euro_1968_qualifying

      Mundial de 70 : Ficámos em último lugar do nosso grupo de apuramento atrás de Suiça. Grécia e Roménia. Só uma vitória e estranhamente sobre o vencedor do Grupo, a Roménia.
      http://en.wikipedia.org/wiki/UEFA_Euro_1968_qualifying

      Euro 72: Mais uma vez eliminado na fase de grupos, desta vez atrás da Bélgica que venceria o Grupo com dois pontos de vantagem sobre Portugal.
      http://en.wikipedia.org/wiki/UEFA_Euro_1972_qualifying

      Apetece dizer: Onde andava o Eusébio e os grandes jogadores do Benfica, base da selecção nacional que na década de 60 venceram duas Taças dos Campeões Europeus e finalistas vencidos em mais três finais…

      Eliminar
    3. Cr7 tem ganho muito por Portugal loool

      Eliminar
    4. Compreendo perfeitamente que a realidade dos factos choque os lã-piões, dado que são uma espécia habituada a viver no mundo da fantasia...

      "O Sporting só acaba quando a humanidade acabar... e mesmo assim tenho dúvidas..." José de Pina

      Eliminar
    5. Lampião é sinónimo de bicampeão seu invertebrado.

      Eliminar
    6. É duro levaram banhos de realidade de gente esclarecida...
      Podes fazer copy+paste para os restantes blogs lampiónicos...

      Eliminar
    7. Achas que vou perder mais tempo com uma pessoa como tu que só vê verde e o resto não conta?
      Como diria o outro "um cretino é um cretino e um vintém é um vintém.

      Eliminar
    8. A verdade dos factos (dura para os lã-piões) está aí em cima para toda a gente poder ler e não és tu que a vais apagar...

      É caso para cantar: pedro nuno, tu nunca a vais apagar! ahahah!

      Eliminar
    9. Um dia destes estás a meter um poust que diz que o sporting tem 34 campeonatos e o benfica não chega aos vinte loool

      Eliminar
    10. Mais um sportinguista revisionista da história.

      Eliminar
    11. Mais um sportinguista revisionista da história.

      Eliminar
    12. Um dia destes estás a meter um poust que diz que o sporting tem 34 campeonatos e o benfica não chega aos vinte loool

      Eliminar
    13. Revisionista da história? Isso é com as nádegas azuis e vermelhas...
      Quando mais escreves, mais te enterras...

      Eliminar
    14. Acho que é ao contrário e tu bem sabes.
      Tens é as costas quentes por estares num blogue afecto ao teu clube.

      Eliminar
    15. Lampião é sinónimo de bicampeão seu invertebrado.

      Eliminar
    16. Cr7 tem ganho muito por Portugal loool

      Eliminar
    17. Diz-me lá então que inverdades escrevi nos comentários das 14:13 e 14:24.
      Terá sido: "Eusébio sempre foi um indivíduo humilde, simples e anti-vedeta" ? ou que "Eusébio deu muito, mas muito ao benfica, mas nem tanto a Portugal" ?
      Porque o restante texto baseia-se em factos incontornáveis...

      Eliminar
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  8. tonybarracuda foi o vosso maior pesadelo de 61 a 73.
    Temos pena.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "O Sporting só acaba quando a humanidade acabar... e mesmo assim tenho dúvidas..." José de Pina

      Eliminar
  9. Realmente é uma grande personalidade loooool

    ResponderEliminar
  10. Esse Pina também vai para o panteão?kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderEliminar
  11. por um lado concordo :
    o eusébio foi (e é) no imaginário dos portugueses um símbolo do país. independentemente da prestação futebolística, (o colega lá em cima tem razão, o mundo não começou e acabou em 66)

    por outro lado não concordo :
    o eusébio nunca foi "embaixador" de portugal. ir para os jogos da seleção com a toalinha no braço não faz dele um embaixador.

    na prática, não passava de um gajo que dava um chutos numa bola.

    o caso da amália é exactamente a este com uma pequena excepção que eventualmente pode fazer pender a balança.

    a amália não passava de uma gaja que cantava umas músicas, mas a música era o fado, que é a música nacional.

    ela ajudou a espalhar o fado (portugal) pelo mundo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas admirado em todo o mundo.
      Principalmente na velha Albion.

      Eliminar
    2. Assim como a Sra dona Amália Rodrigues.

      Eliminar
    3. Assim como a Sra dona Amália Rodrigues.

      Eliminar
    4. Mas admirado em todo o mundo.
      Principalmente na velha Albion.

      Eliminar
  12. Se o Eusébio tivesse jogado no Sporing clube de Portugal tiraria na mesma o meu chapéu.
    Assim como o meu avô Benfiquista ferrenho fala com carinho e admiração acerca do Peyroteo,Travassos,Jesus Correia e Correia dos santos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tirarias! Tirarias!

      Vendo o que escreveste, tirarias mesmo...

      Eliminar
    2. Não vejo onde fui incongruente.

      Eliminar
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
  13. Discordo completamente.
    Não tem nada a ver com o Sporting ou Benfica.

    Na minha opinião não faz sentido alguém ter o destaque de panteão porque foi famoso e deu esperança aos portugueses. Um jogador de futebol que nunca teve nada para dizer ou fazer além do que fez em campo? A sério?

    Amália e Eusébio e Portugal é conhecido no mundo por isso. Porreiro, pá. É bom que haja lá mais lugares no panteão. Já vejo três à espera, só no futebol: Mourinho, Figo e Ronaldo. Este último então até foi à Indonésia dar uma casa a um puto só porque ele tinha uma tshirt de Portugal vestida no fatídico dia.

    E mais? Há mais. Vamos lá, pessoal que dá e deu esperança aos portugueses: Chamapallimaud, Salvador Caetano, Belmiro, Amorim. Quantas famílias lhes agradecerão por tudo?
    Mas vivemos num país onde a morte do Salvador Caetano foi completamente ignorada enquanto se chorava a morte de um actor que se espetou a mais de 200 km/h num bmw às 4 da manhã.

    Falemos do 25 de abril? Parece-me que houve para lá muita gente envolvida que deu esperança aos portugueses. Ou foi só o general sem medo? Hmm..


    Eusébio não é um símbolo para mim. Nem que não tivesse fracassado e tivesse levado Portugal a vencer em 66. Simplesmente não é isso que me leva a entender merecer aquilo que supostamente é a maior distinção que o Estado pode dar a um cidadão. Um homem que não fez nada, nada, além de dar chutos numa bola.

    Respeito muito o jogador, sei o símbolo que é para os benfiquistas e o que representa para eles. Gostava tanto que tivesse sido nosso jogador! E se fosse benfiquista queria-o no Estádio da Luz. Que ficasse ali, na casa à qual tudo deu. A casa em que faz sentido ele ser o símbolo maior. Eusébio é do futebol. Eusébio é do Benfica. Não mais que isso, com todo o respeito que me merece tanto o Eusébio como o Benfica.

    Nem vale a pena mencionar o que o homem disse e não disse depois de arrumar as botas, ou o estilo de vida que levou a partir daí. Basta lembrar o que fez em vida pelo país sem a bola nos pés. Nada.

    É a minha opinião.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo com a tua opiniao. Em relacao ao Ronaldo, lembro-me sempre de um episodio que vi ao vivo em Dili. Nunca tinha visto uma multidao tao louca por uma pessoa como nessa tarde de 2005

      Eliminar
  14. Custa-me ver atacarem um Homem(que já morreu) por causa da cor de uma camisola.
    Se calhar sou eu que não me consigo adaptar a este mundo cão.

    ResponderEliminar
  15. Esse Pina também vai para o panteão?kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderEliminar
  16. Realmente é uma grande personalidade loooool

    ResponderEliminar
  17. tonybarracuda foi o vosso maior pesadelo de 61 a 73.
    Temos pena.

    ResponderEliminar
  18. Eusébio foi um símbolo do Benfica e um símbolo de Portugal. Todos nós já ouvimos dizer alguém mais velho que, lá fora, Portugal era conhecido pelos simbolos "Amália e Eusébio".

    Olhando para aqui, não consigo formar uma opinião se deve ou não ir para o panteão:

    https://pt.wikipedia.org/wiki/Pante%C3%A3o_Nacional

    Apenas consigo ver que não gera consenso.
    Apenas gostava que Eusébio tivesse sido como pessoa o mesmo que foi como jogador e não tivesse tido aquelas frases infelizes sobre o Sporting.

    Ainda a nível futebolístico, considero Peyroteo como o melhor jogador português de todos os tempos, a sua média de golos era simplesmente do outro mundo.
    O seu destaque não foi tão grande na selecção, a nível de provas internacionais a década de 40 foi muito fraca devido à 2º grande guerra, caso contrário teria tido a sua influencia.

    ResponderEliminar
  19. Desaparece um burro agora vem outro...vai burro bem burro,são coisas da net e não há nada a fazer!...

    Eusébio foi nos anos 60 um símbolo de Portugal ,será que fez o suficiente para ir para o lugar onde ficam as pessoas mais representativas de um Estado com 9 séculos ?,é claro que não.

    Aliás as pessoas só falam no mundial de 66,um mundial em que Portugal ficou em 3º lugar e nenhum troféu foi ganho com ele a nível de selecção.Para mim é-me indiferente se vai ou não para o Panteão Nacional mas uma coisa eu sei qualquer dia o Panteão Nacional vai ser maior que o Mosteiro de Jerónimos.

    ResponderEliminar
  20. Off-Topic.

    Artigo interessante sobre Imbula/Doyen/Oporto:

    http://www.cahiersdufootball.net/article-imbula-doyen-sports-un-drole-de-manege-5931

    Parece que a forma de contornar o fim da TPO é uma simples "contre-lettre". Contra-declaração em Português? Só tem o pequeno inconveniente de serem ilegais, mas uma vez que costumam ser secretas...

    "Imbula entre donc à son tour dans la grande lessiveuse."

    A grande máquina de lavar... Eheheheh

    ResponderEliminar
  21. Eusébio foi, antes demais, um símbolo do portugal fascista de Salazar dos anos 60.
    Não é por acaso que Eusébio (mesmo depois do 25 de Abri) chamava Salazar de "padrinho".
    Não é por acaso que Salazar impediu a venda de Eusébio para o Inter com o argumento que Eusébio era "património Nacional".

    Eusébio e o Benfica dos anos 60 foram símbolos construídos e exibidos pelo regime fascista de modo a poder apresentar ao mundo o "Portugal pluricontinental", o Portugal do "lusotropicalismo".

    E enquanto se exibia um Benfica sem estrangeiros, mas com carradas de jogadores nascidos nas "colónias" a guerra colonial prosseguia para garantir + 500 anos de presença portuguesa em África.

    Eusébio (ao contrário de outro símbolo benfiquista, Mário Coluna) teve sempre a cagar-se prá sua terra de origem, prá guerra que matava e trucidava os seus conterrâneos.

    Eusébio foi um grande jogador de bola, certo. Mas para além do consumo de uisqui e do marisco não foi grande em mais coisa nenhuma.

    o Herói SALGUEIRO MAIA que libertou um povo fica à porta do Panteão (e já em vida o sr. Cavaco recusou-lhe a pensão que já tinha atribuído a 2 pides). Já um bronco que sabia (e bastante bem, atenção!) dar uns pontápés na bola... recebe destas (mais altas) homenagens de estado...

    PÃO E CIRCO

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agora só falta juntar no Panteão Nacional a Irmã Lúcia, ao Eusébio e Amália, para completar o ramalhete dos grandes símbolos do Fascismo caracterizado pela alienação dos 3Fs: Fátima, Fado e Futebol... O Coca Colo Colo de Carnide só vive disso... Viva o Coca Colo-Colo de Carnide! Viva Eusébio, Viva a Irmã Lúcia, Viva Sócrates, Somos os maiores do mundo e arredores, hic! hic! Venha mais uma mijasagres que já tenho o bigode com espuma e não quero sujar o escorbuto da minha boca.

      Eliminar
    2. Não me vinha meter neste tema mas o teu comentário é de uma pessoa BURRA, MENTIROSA e que não conhece a História do seu país.
      O Eusébio não foi para o inter porque devido à má prestação da selecção italiana a federação criou uma lei que proíbia estrangeiros. E se houve alguma relação entre o regime e o Benfica foi o regime a aproveitar se do Benfica. Basicamente se não fosses um gajo pago por uma agência de comunicação e fosses mesmo uma gaja eras apenas e só uma PUTA...

      Eliminar
    3. A falta de rigor histórico desta lagartada é de bradar aos céus

      Eliminar
    4. "Desde o início da sua carreira que foi assediado pelos maiores clubes da Europa. Sempre com propostas aparentemente irrecusáveis para si e para o Benfica. O Real Madrid e a Juventus contam-se entre os interessados, corria o ano de 1962, já as suas credenciais tinham sido apresentadas.
      Conta Eusébio que "o Benfica deve ter falado com o então Presidente do Conselho, Salazar mandou-me chamar e disse-me que eu não poderia sair do país porque era património do Estado"...
      E nem depois do Mundial de 1966 abandonou Portugal, apesar dos ventos favoráveis que sopravam de Itália."

      PERDIGÃO, Carlos. Livro de Ouro SL Benfica. Lisboa. Diário de Notícias. 2000. p. 129

      Eliminar
    5. Mário quintas para citar com todo o rigor o que quiseres que não passa a ser verdade. O Eusébio teve 2 timmings para ir para Itália... 62 para a juventus mas não saiu porque tinha de cumprir o serviço militar obrigatório na época e em 66 para o inter mas a figc vez uma lei que proibia os estrangeiros. Esse estória do "património do estado" é só mais um exemplo do aproveitamento do estado novo sobre o sucesso do Benfica e o contrário do que quer demonstrar que seria um pseudo apoio ao clube.

      Eliminar
    6. "(...)o rigor o que quiseres que não passa a ser verdade."

      Caso não tenhas dado conta eu citei palavras ditas pelo King...

      "(...)Salazar mandou-me chamar e disse-me que eu não poderia sair do país porque era património do Estado"...

      Portanto das duas.. uma. Ou não percebeste patavina..ou acabaste de chamar aldrabão ao pantera negra!

      "Esse estória do "património do estado" é só mais um exemplo do aproveitamento do estado novo sobre o sucesso do Benfica e o contrário do que quer demonstrar que seria um pseudo apoio ao clube."

      Mas o Benfica..como o único clube democrático da época...o único clube onde havia eleições...que teve dirigentes presos e perseguidos pelo fascismo.. Desde que ganhassem..que se lixe o apoio do estado novo.. Um clube cheio de princípios tá bom de se ver...

      http://www.futebolmagazine.com/bayern-vs-hitler-o-clube-que-resistiu-ao-nazismo

      PS: Na altura em 62..o serviço militar obrigatório...implicava uma ida prá guerra do Ultramar.

      Eliminar
  22. Eu não concordo com a ida de Eusébio para o Panteão, no entanto se ele tem direito a ir para lá, espero que daqui a uns anos também Cedric, essa potencia do Barcelona... oh wait!!


    Cambada de aziados lagartos. A ultima vez que foram campeões ainda havia o Escudo! EUSÉBIO, FOI, É e SERÁ SEMPRE O MAIOR SIMBOLO DO DESPORTO PORTUGUÊS.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estás enganado.O Ronaldo para além de ser o melhor jogador português de todos os tempos é também um jogador universal.O Eusébio não se compara ao Ronaldo tal como o Zumba não se compara com a Ópera.Cada qual no seu tempo foi uma estrela mas o Ronaldo é mesmo o maior.

      Eliminar
    2. O Ronalde nem de pés nem de cabeça chega aos calcanhares de EUSÉBIO DA SILVA FERREIRA, apesar de ser o segundo melhor jogador do mundo!

      Eliminar
    3. Para ti o melhor jogador do mundo é o Bernardo do Mónaco !...ahahahahahaha

      Eliminar
    4. Eu acho quer o Mantorras era melhor que o Eusébio, pelo menos valia muito mais - 18 milhões de contos (aproximadamente 90 Milhões de euros) - enquanto que o Eusébio nos anos sessente devia valer uns 500 escudos... ahahahahah!

      Eliminar
    5. Uma palavra de apreço também para quem nunca abandonou o Eusébio após ele ter terminado a sua carreira:
      Dão Quinta das Marias ou até mesmo Dão Grão Vasco

      Eliminar
  23. ahahahahahahah! és um lírico, Ricardo. Faz um favor a ti mesmo: põe mais tabaco nisso, sim?

    ResponderEliminar
  24. Será que no dia (espero que venha muito longe ainda...) em que CArlos Lopes ou Rosa Mota morrerem também vão para o Panteão? Esses, conquistaram títulos para Portugal, e individualmente, não num desporto de equipa em que nenhum é mais importante que o todo.
    E António Damásio, conhecido neurocientista, e reconhecido mundialmente? Também terá lá lugar?
    Guterres, pelo seu trabalho na ONU?
    Eusébio, simbolo nacional? Tão nacional que o seu clube retirou da sua estátua todos os cachecóis e restantes simbolos dos adversários para manter Eusébio 'só seu'!
    Eusébio morreu à 1 ano e 5 meses. A lei proibe trasladações de restos mortais antes dos 4 anos pós falecimento. Porque será que para o Eusébio a lei não se aplica? Será por ser vermelho?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente num país de hipócritas só se dá valor aos Lampiões.

      Eliminar
  25. Enfim, panteão para um jogador da bola.

    Clubismos à parte, é completamente idiota!
    Seja o deusebio, o Ronaldo ou figo (este até ganhou uma bola de ouro!!) ou o Mourinho..... enfim..

    Quem acha que vivemos no país atrasado, pequenino no pensar, da Cunha e do Chico espertismo, num país governado por uma classe, triste, sem ideia é corrupta e não acha que um jogador muito o panteão não é um absurdo.... nao bate bem da cabeça (as minhas desculpas mestre!!!).

    A verdade é que não sei quais são os critérios para ir para o panteão (desconfio que ninguém sabe ou então mudam conforme o vento!!!)

    ResponderEliminar
  26. Clubismos a parte loooooool
    És mesmo um grande dissimulado.
    Mas queres enganar quem?

    ResponderEliminar
  27. A melhor forma de valorizar os nossos é não perder tempo a críticar os outros!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. portanto, a melhor forma de valorizar o nosso portugues eusebio é não desvalorizar o nosso portugues eusébio... é isso?

      de facto, tem sentido.
      mas, sem querer desvalorizar o melhor jogador português não vivo, porque que puta de razão ha-de ir um jogador de bola para o panteão?!?!

      parecendo um contrassenso, para um tipo que passa a vida em blogues de desporto como eu.. não o é.

      isto é uma doença, um vicio , uma patologia, um prazer.... e esses não devem ter nada a ver com o panteão!

      enfim, se é para ter um desportista no panteao, ao menos esperem pelos ouros olimpicos (lopes, evora, rosa ou ribeiro)....
      não deixaria de ser ridiculo mas pelo menos faria algum sentido....

      Eliminar
  28. A melhor forma de valorizar os nossos é não perder tempo a críticar os outros!

    ResponderEliminar
  29. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  30. vou repetir-me porque parece que há quem não percebeu....

    "Quem acha que vivemos num país atrasado, pequenino no pensar, da Cunha e do Chico espertismo, num país governado por uma classe, triste, sem ideia é corrupta e não acha que um jogador no panteão não é um absurdo.... nao bate bem da cabeça "

    ResponderEliminar
  31. é um bocado absurdo esta situação estar a ser um pouco benfica vs sporting... por um lado só demonstra que é absurdo.... tem tudo menos de nacional...

    por outro lado, deixo já a minha declaração de interesses:
    acharei sempre absurdo um desportista seja ele de que clube for ir para o panteão, apenas pelos feitos desportivos!
    a não ser que, além de ganhar ouro olimpico (em qqr prova) pelo menos 3 vezes, salve criancinhas nos tempos livres, faça transplantes gratis pelo mundo fora, escreva o novo testamento 2.0 e seja fotogenico......ah e seja imune à kriptonite :O

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó Lourenço eu tenho uma ideia que é também partilhada por outras pessoas,o Eusébio foi para o Panteão Nacional,mas será que foi o Eusébio ou não seria o Benfica ?.A mim parece-me que foi o Benfica que é o clube do regime.

      Eliminar
  32. epá, resolvido o eusébio, quando transladam a padeira e o galo de barcelos?
    acho que ainda não passaram 4 anos mas pela padeira e pelo galito fazemos uma excepção, não?
    vá lá, pelo menos, o galito, tem penas!!

    ResponderEliminar
  33. mea culpa mea culpa!!
    os estatutos foram alterados para a amália e não para o jogador de futebol
    (nota: impressionante!! o wiki ja está acttualizado!!!)
    "Entre as personalidades ilustres que aí estão sepultadas, encontramos sobretudo presidentes da República e escritores. As excepções são Humberto Delgado, Eusébio da Silva Ferreira e a fadista Amália Rodrigues»»»»». Os restos mortais da fadista foram trasladados depois de se alterarem as disposições legais que apenas permitiam a trasladação para o Panteão Nacional quatro anos após a morte.««««««
    As personalidades sepultadas são:
    Almeida Garrett (1799-1854), escritor e político;
    Amália Rodrigues (1920-1999), fadista;
    Aquilino Ribeiro (1885-1963), escritor7 8 9 ;
    Eusébio da Silva Ferreira (1942-2014), futebolista;
    Guerra Junqueiro (1850-1923), escritor;
    Humberto Delgado (1906-1965), opositor ao Estado Novo;
    João de Deus (1830-1896), escritor;
    Manuel de Arriaga (1840-1917), presidente da República;
    Óscar Carmona (1869-1951), presidente da República;
    Sidónio Pais (1872-1918), presidente da República;
    Sophia de Mello Breyner Andresen (1919-2004), escritora;
    Teófilo Braga (1843-1924), presidente da República
    Em 2011 foi solicitada a trasladação10 dos restos mortais de Passos Manuel (1801-1862), incontornável figura do ensino, da política portuguesa do século XIX e mentor, afinal, da criação de um Panteão Nacional para Portugal, que acabou por não ocorrer devido a restrições orçamentais11 . O mesmo aconteceu com o famoso compositor Marcos Portugal (1762-1830), pouco depois. Em 2014 a Assembleia da República comunicou oficialmente a sua intenção em trasladar o corpo de Sophia de Mello Breyner Andresen, (1919-2004) com a unanimidade de todos os grupos com assento parlamentar e com o apoio posterior da sua família12 . A cerimónia ocorreu a 2 de julho do mesmo ano.
    A 20 de Fevereiro de 2015 a Assembleia da República aprovou por unanimidade a transladação de Eusébio da Silva Ferreira que virá a acontecer a 3 de Julho do mesmo ano. Foram concedidas honras de Panteão Nacional aos restos mortais de Eusébio da Silva Ferreira de forma a homenagear " o símbolo nacional, o futebolista e o desportista excecional para a epoca, evocando o seu estatuto de um marco na divulgação e na globalização da imagem e da importância de Portugal no Mundo”.13 A cerimónia ocorre no dia 03 de julho, um ano depois da última trasladação14 15 16 ."

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é uma pena que não houvesse guito para transladar o Passos e o Marcos.
      (não, não é o primeiro nem o ex-treinador... esses dava eu uns euritos!!!)

      vá lá, felizmente, 3-4 anos depois já sobrou para a fadista* e para o jogador da bola...

      oh wait?! mas os outros dois não estavam, na fila de espera?!?!

      populismo??!! nao, que ideia estupida

      * sim, a ideia da amalia tb me faz cocegas... mas aceito..o fado é único, é portugues e ela é o expoente maximo... já a bola nem foi inventada por nós nem sequer somos o expoente maximo!
      é o desporto nacional? é .. mas isso basta?
      mesmo assim juraria que há mais gente a jogar à sueca do que à bola...

      Eliminar