sábado, 1 de agosto de 2015

Especialistas em más companhias

in Record

O que leva um jogador livre a assinar por um emblema pouco mais que desconhecido dias antes de se transferir para a Europa? É uma pergunta que pode ser endereçada a Pablo Osvaldo e ao Porto. Segundo o que dizem os jornais, o Porto e Osvaldo já tinham chegado a acordo para assinar mas, surpreendentemente ou talvez não, eis que o jogador assina pelo Sud America, clube sem qualquer expressão, de forma a servir de clube-ponte a anteceder a transferência para o futebol europeu.

Parece-me pouco provável que seja um estratagema para contornar a limitação das comissões que os empresários podem receber segundo as novas regras da FIFA. O jogador estava livre, e haveria 1001 formas menos espalhafatosas de recompensar o empresário e todos os intermediários envolvidos na contratação do jogador.

A explicação mais consensual entre os especialistas é que se trata de uma forma de evasão fiscal, razão pela qual o mesmo Sud America até já foi investigado no Uruguai e indiretamente condenado em instâncias desportivas. Em 2014, a FIFA puniu o clube uruguaio de registar jogadores durante 2 janelas de transferências (incluindo na atual) por ter servido de clube-ponte entre 4 clubes argentinos que, por sua vez, foram também multados e avisados. O Sud America entretanto recorreu mas a FIFA manteve a punição.


Osvaldo é um jogador caído em desgraça desde que foi corrido do Southampton, e que só teria que agradecer a todos os santinhos pelo facto de um clube como o Porto estar interessado na sua contratação. É um jogador sem clube e sem contrato, com o passaporte europeu. Era só assinar e tirar a foto da praxe. Mas por algum motivo decidiu-se dar uma volta por caminhos bem mais pantanosos. 

Depois de contratar Imbula com o apoio da Doyen e de arranjar uma forma alternativa de vender uma percentagem do passe de Herrera à For Gool Co., eis que o Porto vira-se agora para os clubes-ponte - que historicamente não sendo nenhuma novidade, é algo a que a FIFA também tem estado particularmente atenta no último par de anos. O que parece indiscutível é que a estratégia do Porto passa por um forte relacionamento com as figuras menos recomendáveis do futebol mundial. Resta saber que proveitos conta o clube retirar daí a médio / longo prazo.

37 comentários :

  1. fugir a impostos, pagar menos premio de assinatura

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. como é que paga menos prémio de assinatura?

      Eliminar
    2. é dividio com este tal clube uruguaio, que paga a maior parte do premio de assinatura com menos impostos, ao pagar o premio de assinatura em Portugal o jogador via retido a maior parte em impostos

      Eliminar
    3. e não é bater palmas, este esquema é legal, por não ser moral, mas é legal, tal como foi dito nos post, ah e tal probiram os tpo, mas o que não falta é maneiras legais de contornar isso, é o que dá se querer proibir as coisas em vez de regulamentar , depois existem estas maneiras menos claras, mas legais de se fazer as coisas.

      ah e quanto a utilização de clubes ponte, nenhum clube português, nenhum dos 3 grandes é virgem nessas coisas, todos já o fizeram.

      Eliminar
  2. uma das coisas que o Proença poderia fazer era sinalizar o Porto como clube fora da lei. E será que o vai fazer? Estes jogadores não podem ser inscritos desta forma.
    Internacionalmente o Porto já está queimado, não consegue transferir jogadores para clubes importantes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fia te no pp...
      Por muito que ainda goste menos deles do que de vocês ler que não conseguem transferir para clubes importantes é um disparate... Real, atlético, city... Só nos últimos 2 anos. Em que mundo vives?

      Eliminar
    2. Clube fora da lei !....é mesmo isso !...só estratagemas de xico espertice.

      Eliminar
    3. Claramente. Real,Atletico e City sao clubes fracos internacionalmente

      Eliminar
  3. Bom dia. Como funciona este esquema? É a 1a vez que li sobre isso...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. já foi utilizado tanta vez então pelo porto.......


      basicamente é fazer passar o jogador por um clube ponte, que esteja num pais com menor carga fiscal, logo ai o jogador recebe uma maior fatia do premio de assinatura e não está sujeito a uma tao grande carga fiscal.

      mas todos os 3 grandes já utilizaram este processo ou um parecido que é contratar jogadores a este tipo de clubes( brasa fc, Mirassol, coritians alagoano, rentistas, etc)

      Eliminar
    2. Hum... ok. Ao comprar num local com impostos mais baixos pode pagar o mesmo liquido com menos bruto ou com o mesmo bruto paga mais liquido, é isso? Mas não conta como inscrição? E se o clube está impedido pela FIFA de contratar neste período de transferências como vai contornar isso?

      Eliminar
    3. Não confundamos o clube com as direcções. Bruno de Carvalho já utilizou este tipo de expedientes? A pergunta é inocente.

      Eliminar
    4. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    5. Valdemar, 2 pontos: 1) Quando, desde que se pegaram com a doyen (e só a partir desse momento) começaram a discutir os fundos e que deviam ser proibidos sempre foi dito que, se e quando, os fundos fossem proibidos iriam aparecer outros esquemas! Os especialistas em esquemas dão sempre a volta.
      2) o clube muda quando mudam as direcções? Há um reset? O seu clube nasceu no dia que o bdc foi eleito e nada mais conta?

      Eliminar
    6. Valdemar, não tenho a certeza, mas o Piris, oficialmente veio como sendo emprestado pela Udinese, mas ele estava/está na udinese, como sendo o seu passe do rentistas

      Eliminar
    7. Como disse, a minha pergunta era inocente, porque não tinha ideia da actual presidência ter utilizado tais expedientes na contratação de atletas. Parece preferir demorar mais tempo nas negociações ou desistir mesmo destas, e os jogadores acabarem noutros emblemas... Poderia estar enganado, mas verifico que não.

      Sobre o estilo de gestão, digo apenas que é tão óbvia a diferença entre esta gestão e as anteriores até chegar à do presidente João Rocha, que se tornaria fastidioso elencar de que forma. Mas enquanto que as anteriores utilizavam qualquer método, nem sempre tendo como objectivo o melhor para os interesses do clube;

      esta gestão parece aplicar todos os expedientes legais na defesa dos interesses do clube. Há um universo de diferenças. É quase um clube diferente. Identifico-me muito mais com a forma como o clube é gerido neste momento.

      Como é óbvio, há por aí quem coloque em questão a moralidade de apresentar, por exemplo, um processo de despedimento com justa causa a um treinador, cujos principais argumentos são a falta de solidariedade com o clube, preferindo destacar hipocritamente uma farpela oficial do clube, quando havia um processo do tamanho de umas Páginas Amarelas dos anos 80.
      Ou colocar um processo em tribunal a um fundo de jogadores que usa a burla, fraude, a coacção, etc., como métodos de negociação.

      Mas como logo a seguir colocam jogadores de quem se querem ver livres a treinar à parte em vez de rescindirem contrato, como desculpam qualquer expediente dos fundos para continuar a laborar contornando as leis, entre as quais, estas que descreve o Mestre de Cerimónias no post...

      Eliminar
  4. Riga. em que casos usou o Sporting este esquema?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. pelo menos no do rodrigo tiui, e quando se fala em jogadores sul americanos , em especial se forem brasileiros, argentinos ou uruguaios, é muito raro encontrar algum caso que não seja indireta ou diretamente destes

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    3. Riga, o Rodrigo Tiuí, tanto quanto me lembro, veio do Fluminense depois de ter rescindido contrato. As notícias dão conta de que veio a custo zero. Qual foi a marosca neste caso?

      Eliminar
    4. fluminense com passagem pelo Rentistas antes de vir para cá.

      também o hulk se dizia que tinha vindo do Tokio Verdy, mas não veio diretamente, também passou pelo Rentistas

      muitas vezes estas passagens por clubes ponte são de dias ou mesmo apenas no papel, o jogador nem deve saber quase que passou por lá, mas muitas vezes passam.

      Outro exemplo:

      o gajo que o guimaraes contratou o Henrique Dourado que foi o 2º melhor marcador do brasileirao o ano passado, olhas para o cv dele e só vez passagens por grandes clubes, mas o que ninguém diz é que ele teve nesses clubes( tal como agora no guimaraes) sempre emprestado pelo Mirassol, que não prática é um desses clubes ponte

      Eliminar
  5. há também aqui uma clara fraude fiscal às finanças portuguesas... isso deve ser denunciado. O jogador recebe menos em Portugal porque já recebeu no Uruguai.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se for como o Riga explicou acima não há fraude nenhuma. É um expediente que poderá ser criticado eticamente mas legalmente não há nada! Se for como o Riga explicou!

      Eliminar
    2. não é ilegal, pode ser ética e moralmente, mas não há nada que impeça de fazer isso, tal como a forma como a Doyen financia o Porto não é ilegal( basicamente são formas de contornar impostos ou no caso da doyen contornar a proibição de tpo

      Eliminar
    3. não é ilegal? então porque é que a FIFA acabou com a palhaçada? o próprio jogador está a ser enganado, a FIFPro não deve aceitar a inscrição de um jogador nestas condições no sindicato português.

      Eliminar
  6. Os corruptos no seu melhor.

    E saber que a croquettagem e afins possam ter usado o mesmo tipo de esquemas não é coisa que me admire...

    Admira-me é que já tendo havido sanções da FIFA por casos semelhantes e sendo no fundo um esquema para fugir ao fisco e eventualmente se distribuir comissões, se considere legal... Mas admito que sou leigo na matéria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. sar vai ao cv de todos os jogadores brasileiros, argentinos e uruguaios e vais ver que a grande maioria passou por clubes desses( alias tenho a ideia que o próprio Ewerton que está agora no sporting, passou por um clube desses no caminho Braga para a Russia)

      quando vires no cv dos jogadores, nomes de clubes estranhos dos regionais ou 3 e 4 divisões normalmente são clubes ponte

      Eliminar
    2. exato o eweron passou mais do que uma vez pelo Corinthians Alagoano

      Eliminar
    3. o Ewerton antes de chegar ao Anzhi foi lavado num esquema destes... depois não voltou a entrar na aldrabice.

      Eliminar
  7. o clube de origem é banido pela FIFA, o clube de destino e o jogador passam pelos pingos da chuva...

    tou mesmo a ver as finanças a olharem pra isto com cara de parvos. Espera e verás se não lhes vão mandar uma cartinha pra pagar o que é devido.

    ResponderEliminar
  8. Desde quando é que é legal a doyen poder financiar clubes?
    É alguma instituição financeira? Qual a sua sede e quem são os seus donos? Qual o seu capital social e de onde vem o seu dinheiro?

    ResponderEliminar
  9. Se a estupidez (e já agora a inveja) pagassem imposto...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dava para uma boa coleta, começando nuns tipos que há mais de 30 anos elegem corruptos e criminosos...

      Eliminar
  10. Se a arrogância e a soberba pagassem imposto...
    Negócio Brahimi:
    23 de julho de 2014 - Porto adquire 100% do passe por 6,5 milhões;
    24 de julho de 2014 (1 dia depois) - Porto aliena 80% do passe à doyen por 5 milhões (ficando com 20% por 1,5 milhões);
    26 de junho de 2015 - Porto recompra 30% do passe por 3,8 milhões, ficando agora com 50% por 5,3 milhões.
    Ou seja, há 1 ano tinha 100% por 6,5 milhões, agora tem 50% por 5,3 milhões.
    Só os estúpidos podem regozijar-se com estes negócios, que afundam os clubes e enriquecem as lavandarias, nunca sendo motivo de inveja para pessoas inteligentes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deves ter poucos problemas em casa para te preocupares com os das casas dos outros...

      Eliminar
  11. Não diga "Deves", mas deve, pois não o conheço de lado nenhum, nem lhe dei confiança para tal.
    A "minha" casa bateu no fundo porque foi governada por incompetentes que se subjugaram a aldrabões e criminosos.
    Está a reerguer-se e não terá pena quando os indigentes que aldrabaram o futebol nos últimos 30 anos, falirem e voltarem a ser o que nunca deixaram realmente de ser.

    ResponderEliminar