terça-feira, 8 de setembro de 2015

Uma seleção que é um ponto de interrogação

Do ponto de vista dos resultados, continua imaculado o percurso de Fernando Santos na campanha de qualificação para o Euro 2016. Quinto triunfo em cinco jogos, quinta vitória pela margem mínima, das quais duas foram arrancadas nos descontos. Foi também a quinta exibição sofrível que tivemos que suportar. Bom futebol é coisa que Fernando Santos ainda não conseguiu mostrar ao fim de um ano de trabalho.

Não quero parecer ingrato nem ser acusado de falta de memória. Lembro-me bem do estado lastimável em que Paulo Bento deixou a seleção. Seguramente que das prioridades que os responsáveis federativos terão colocado ao atual selecionador aquando da sua contratação, a qualificação para a fase final do Europeu será seguramente a principal - e por aí os resultados tem sido irrepreensíveis até à data.

Pelo meio Fernando Santos obteve ainda duas vitórias raras contra a Itália (injusta face à superioridade italiana) e Argentina (com um golo marcado perto do fim), em jogos particulares.

Mas todos percebem que, a dez meses de se iniciar o Europeu, há que começar rapidamente a construir uma equipa. Fernando Santos abriu (e bem) o grupo de trabalho a todos os cidadãos portugueses aptos para a prática do futebol, em clara oposição à política de lugares cativos dos amigos de Paulo Bento. O problema é que o atual selecionador parece perdido em tantas indecisões, ao ponto de seguir um critério... incompreensível. Dos seis titulares do meio-campo e ataque que jogaram contra a França, manteve apenas 3 contra a Albânia. Danny e Bernardo Silva jogaram 11 e 5 minutos respetivamente contra a França, ontem foram titulares. Miguel Veloso, que ainda nem sequer tinha sido chamado por Fernando Santos, tirou o lugar aos habituais convocados Adrien e João Mário. Éder ora é opção, ora não é - com resultados idênticos quer esteja dentro quer fora de campo. Cristiano Ronaldo joga encostado à esquerda um dia, noutro é colocado no centro do ataque. E isto são apenas algumas das diferenças registadas entre dois jogos separados por 3 dias. Não espanta portanto que sejam raras as ocasiões em que a seleção consiga ligar lances de ataque com cabeça, tronco e membros, mesmo contra adversários de nível acessível como a Albânia.

Como é evidente, isto para já tem sido suficiente - com doses industriais de sorte à mistura - mas será muito curto quando apanharmos adversários de peso em jogos mesmo a sério. A seleção nacional revela um claro défice de talento, tendo neste momento um único jogador de dimensão internacional que tipicamente chega fisicamente por arames aos finais das épocas, pelo que não é difícil perceber que voltaremos a ter uma carreira curta na fase final do Euro 2016 se Fernando Santos não conseguir montar um coletivo cujo valor seja superior à soma das individualidades. Para já, sobram dúvidas e equívocos e uma desconfortável sensação de tempo perdido.

Não se pode adiar mais a renovação da seleção. Estou perfeitamente convencido que o grupo de jogadores que esteve na fase final do Europeu de Sub-21 seria capaz de derrotar a Albânia com mais facilidade que os A's. Paulo Oliveira, Raphael Guerreiro, William Carvalho, João Mário e Bernardo Silva têm que começar a ser opções frequentes nos 14 utilizados. Não tenho nada contra jogadores como Eliseu, Tiago, Danny e Eder, mas não têm lugar na seleção. E outros como Bruno Alves, João Moutinho, Miguel Veloso, Nani, Quaresma e Vieirinha, poderão ser úteis em determinadas circunstâncias, mas já não parecem ser elementos em que um coletivo forte possa assentar, a não ser que atravessem momentos de forma extraordinários.

Está na altura de começarmos a preparar o Mundial 2018, dando lugar a uma geração que possa carregar as ambições que todos temos. E há que não esquecer que Cristiano Ronaldo já não estará disponível para a seleção durante muito mais tempo.

26 comentários :

  1. MdC,

    Não à fio condutor ... vai valendo a segurança defensiva ... quando falhar estão os postes e São Patricio :).

    A ausência de uma linha orientadora é preocupante, uma equipa não pode ser sustentada com a estrelinha da sorte e das vitórias por margens mínimas (com golos muitas vezes nos descontos), algo terá de mudar a bem da seleção.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sérgio, quando os jogos forem a doer contra equipas a sério a sorte de nada nos valerá... apenas transformará derrotas por 4 golos em derrotas por 3 golos... :)

      Eliminar
  2. Mestre,
    Concordo plenamente com o seu post.
    A seleção não é uma equipa, é o conjunto de onze jogadores portugueses. Do onze apresentado ontem, apenas mantería Patricio, Pepe, Danilo, Bernardo, Nani e Ronaldo. Se juntássemos a estes, jogadores jovens como os de sub-21 actual teríamos uma seleção renovada e motivada. Mais ou menos isto (4.4.2):

    Rui Patricio
    Cédric, Pepe, P. Oliveira e R. Gerreiro
    Danilo (William está indisponivel), A. Silva (A. Gomes), Bernardo e J. Mario
    Nani, Ronaldo

    Incorporando aos poucos jogadores como: Ruben Vezo, Bruno Fernandes, Bruma, Mané ou até mesmo G. Martins, entre muitos outros.

    Mas não, parece que temos uma "seleção de reformados": Ricardo Carvalho, Bruno Alves. Depois a "legião de emigrante com estatuto": Ricado Quaresma, Moutinho, Dani, Tiago, M. Veloso, Vieirinha, Eder
    E ainda o "cromo do slb": Eliseu

    Preferia que Portugal nâo se qualificasse em vez de qualificar-se no ultimo minuto...e com muita sorte, para depois ENVERGONHAR os portuguees no Europeu! Ao menos mantinha a esperança que F. Santos se demitisse, contratassem o Jesualdo Ferreira (treinador que conhece e aposta na formação) ou então um treinador estrangeiro, imune a lobis e interesses no seio da Federação.
    Mas acredito que isso apenas acontecerá daqui a 10 ou 20 anos, quando os senhores com lugar cativo na FPF estejam sim na terra, mas já cobertos por duas ou três camadas - estando e deixando-nos em paz...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Juba, infelizmente os responsáveis da FPF vão tomando as decisões em função dos seus próprios interesses. Fernando Santos foi a escolha fácil, capaz de gerar consensos entre as principais forças do futebol português, e comprou 2 anos de sossego a Fernando Gomes...

      Eliminar
  3. MdC desculpe o Off Topic:

    Após mais umas mentiras do homem que tudo sabe e que não suporta mentiras (não se ve um espelho) temos uma nota de redação do record.

    http://www.record.xl.pt/opiniao/artigos/detalhe/as-mentiras-de-pedro-guerra-973612.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um triste.....felizmente a manter este registro, terá vida curta neste tipo de programas.

      Eliminar
    2. Pelo contrário, serve perfeitamente o objectivo para o qual lá foi colocado.

      Arranjar público televisivo e espalhar as mentiras que o clube pretende.

      Visualizo-lhe uma carreira longa no programa.

      Eliminar
    3. Guerra being Guerra. E os tipos da TVI24 todos contentes, o Prolongamento passou a ser o guilty pleasure do mundo do futebol. Acredito mais facilmente que o Eduardo Barroso saia, do que tirarem o Pedro Guerra - não por uma questão de encomendas, mas por uma questão de audiências.

      Eliminar
  4. "com doses industriais de sorte à mistura" é favor. É incrível que, com um grupo de jogadores tão mal escolhido, se consiga fazer alguma coisa.
    Concordo com a renovação da Selecção.
    Eliseu, Éder, Quaresma, Tiago, Moutinho, Bruno Alves, Nani, Miguel Veloso, Dany, já não têm capacidade e esclarecimento para render nestes jogos, alguns destes nunca tiveramm, mesmo assim se insiste neles.
    Espero que o FS comece a preparar o Europeu com o objectivo da vitória em mente.
    Com estes jogadores vamos lá fazer uma figura igual à da Holanda nesta qualificação...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Temos feito muito pouco, Xusso. Tem-nos valido o facto de o grupo não ser difícil, e da Sérvia ter entrado em modo de auto-destruição...

      Eliminar
  5. A nossa selecção é um grupo de grandes executantes jogando cada um para seu lado....e depois, esperar por um chouriço ou que o Ronaldo resolva. Confrangedor....mas também é verdade , com tanta alteração e experimentalismo não é fácil jogar futebol eheh

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. QT, os grandes executantes são cada vez mais raros. Já só temos dois jogadores a jogar ao mais alto nível: Cristiano Ronaldo e Pepe. Todos os outros jogadores são de segunda divisão europeia.

      Eliminar
  6. Fernando Santos continua a não revelar a coragem necessária para essa renovação. E veremos com que consequências para o futuro pois seria de todo o interesse que jovens valores pudessem aprender com alguns experientes jogadores que mais um ano ou dois já estarão fora disto.
    Excelente post.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Precisamente, Shadows. Estar a desperdiçar tempo com tantos jogadores de 28, 29, 30 anos ou mais é um desperdício da experiência que os mais novos poderiam receber dos poucos fora-de-série que por enquanto ainda vamos tendo.

      Eliminar
  7. Eu como sportinguista só tenho de agradeçer ao Sr. Fernando Santos ter poupado a maioria dos jogadores do Sporting para assim estarem mais frescos para os jogos que aí vem.

    De resto como é visível durante esta qualificação estamos perante uma selecção sem futuro e sem possibilidades de discutir os primeiros lugares de qualquer competição.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por princípio gosto que o Sporting tenha muitos jogadores na seleção, mas o caso de William ainda está muito fresco na memória. Como tal, não fiquei aborrecido por Adrien e João Mário terem ficado ontem de fora...

      Eliminar
  8. Vamos lá ver Eliseu é o titular do Benfica, Tiago titular do At.Madrid, Vierinha titular do Wolfsburgo, Éder neste momento é o unico ponta de lanca da lista de convocatoria e Danny é ainda uma das principais referências do Zenit russo.
    Não acho que sejam assim tão descartáveis e duvido mesmo se temos melhores opções nos sub 21, com William Carvalho como unica excepcao.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eliseu so joga por ser titular do benfica, mas não me lixem, qualquer benfiquista
      sonhará com outro jogador p a posição.
      Em teoria Estaremos sossegados na posição c coentrao mas com os dois disponíveis o santo treinador conseguiu pôr o coentrao a médio.... ui medo....

      Danny pode puxar carroça na Rússia mas na seleção lembro me de UM, UM jogo bom... pode ser que jogue fora de posição na selecção.

      Eder é uma nulidade, é uma vergonha termos uma selecção com um ponta destes.... se é assim, jogue com um tridente móvel com, por exemplo, nani, quaresma, bruma, Mané, o próprio vieirinha nas pontas e Ronaldo no meio... ter um jogador como Ronaldo ou nani ou quaresma a fazer joga para um cepo.... enfim..

      Se Ivan, Bernardo sem jogos já eram apontados à selecção onde andam Mané e bruma?!?


      Não querendo fazer disto um assunto de meter é os jogadores do Sporting mas, efectivamente, o SCP é o único que tem vários jogadores portugueses de qualidade.... já nem falo do que seria esta selecção sem a academia SCP.

      Nem me façam falar nos centrais..... que estupidez..... ainda aceito a chamada de carvalho pela experiência e para fazer a ponte e ensinar mas para ser titular... bruno Alves, ainda@!!!!!?

      Tiago, com o devido respeito e jogador que aprecio mas a selecção nacional não é o atlético

      Eliminar
    2. J., esses jogadores rendem de forma regular nos seus clubes dentro de determinados contextos. Na seleção têm sido raros os jogos em que têm feito a diferença. Exibições medíocres por exibições medíocres, que se dê espaço a quem tem margem de progressão.

      Eliminar
  9. J. : Se leres as minhas sugestões (em cima), vais notar que todos os que mencionaste têm substituto à altura...

    ResponderEliminar
  10. Mestre complemente de acordo. Sabes como adepto fervoroso dos miudos com potencial, que também defendo rapidamente a renovação desta seleção!

    Não percebo como não são aproveitados mais jogadores dos sub 21 na equipa inicial. Eliseu, Danny, Eder (20 internacionalizações 1 golo!)? Não brinquem connosco...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E tão bem se portou a seleção de sub-21, PM... para quê adiar o inevitável?

      Eliminar
  11. Engracado que no tempo do Paulo Bento todos choravam pelo R.Carvalho,Danny, Tiago etc. Agora ja sao descartaveis.
    Eu sou do tempo em que a geracao de ouro falhava apiramentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Falharam o de 98, todos sabemos como, de resto foram a todas. A selecção de 92/93(apuramento para o USA 94), na minha opinião, ainda não era considerada a geração de ouro.

      Eliminar
  12. Mesmos que se concorde que não jogam os melhores, os que lá estavam ontem, em termos de qualidade individual, são por certo melhores que albaneses e arménios.
    Enquanto os adversários forem deste nível estes vão chegando, nem que seja com o habitual golo nos descontos, mesmo tendo como treinador o único gajo que não conseguiu ser campeão no porto com Jardel.
    Quando chegarmos à fase final a qualidade dos adversários será globalmente diferente e a exigência subirá. Será urgente uma renovação pois mesmo jogadores que têm passado entre os pingos da chuva e outros que têm estado lesionados mas que em condições "normais" seriam titulares com Fernando Santos, como Ricardo Carvalho, Tiago ou Bosingwa já não têm o suficiente para estarem de forma consistente ao mais alto nível e têm substitutos de qualidade a jogar bem e com regularidade em clubes de topo.
    Quanto ao lugar de DE, estando Coentrão lesionado, não me parece que Eliseu seja assim tão diferente de Guerreiro, pelo menos se este último estiver ao nível do que apresentou no Euro sub21 em que foi dos piores da selecção.
    Paulo Bento, quando treinador do SCP, disse qualquer coisa como diz-me como jogas dir-te-ei como treinas, tendo isto em conta e pela amostra dos últimos jogos não sei o que é que a equipa técnica anda por lá a fazer.

    ResponderEliminar
  13. E ja vimos William, Andre Gomes, Guerreiro,Joao Mario, Bernardo a serem titulares. Noutros tempos seria impensavel

    ResponderEliminar