sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

O Sporting vai perder hoje a maioria da SAD?

Olhando para o que estão a escrever os jornais, e em particular, O Jogo, parece que sim. Isto vem a propósito de o Novo Banco parecer querer recusar a extensão das VMOCs que vencem na próxima semana. VMOCs são dívidas que, no fim do seu prazo, são convertidas em ações. Ou seja, isto significaria que, não se fazendo nada para o evitar, a banca reforçaria já na próxima semana a sua posição acionista na SAD no valor de €55M, implicando isso que o Sporting (clube) deixaria de ter a maioria das ações. Ou seja, o Sporting deixaria de ser o acionista maioritário.


No entanto, há duas questões que convém considerar antes de chegar a estas conclusões precipitadas. Primeiro: no Football Leaks saiu recentemente o acordo quadro entre o Sporting e a banca, que inclui as condições da reestruturação financeira. E nesse acordo quadro podemos ver isto:



Está prevista a emissão de novas VMOCs com as quais o Sporting poderá liquidar as que vencem na próxima semana. Na prática acaba por ser uma extensão do prazo. Se este documento for verdadeiro e uma versão final, então em princípio o clube continuará a deter a maioria do capital da SAD.

Em segundo lugar, perder a maioria da SAD não é igual a perder o controlo da SAD. Nos estatutos da SAD está previsto que:

  • O Sporting (clube) tem poder de veto sobre todas as decisões da AG da SAD, incluindo a nomeação dos órgãos sociais;
  • Nenhum acionista, com exceção do clube, poderá ter um peso superior a 10% nas votações das AG, independentemente da percentagem de ações que possua. Logo, o BCP e o Novo Banco até podem ter 51% das ações, mas o seu peso combinado nas votações não pode ultrapassar os 20%.
  • A única coisa que o Sporting não pode impedir, é que acionistas com mais de 10% de ações estejam representados na administração da SAD.

Se tivesse que adivinhar, diria que esta notícia é uma forma de o Novo Banco pressionar o Sporting para ceder uma percentagem superior do novo acordo de direitos televisivos e publicidade para o abatimento de dívida. E, como é evidente, parto do pressuposto que o acordo quadro que saiu no Football Leaks é verdadeiro.

De qualquer forma, nada como esperar pelas decisões da AG da SAD de hoje para ver o que acontece. Até lá, não se justificam depressões (sportinguistas) ou euforias (rivais) antecipadas.

29 comentários :

  1. Ponto 1: perder a maioria da SAD não seria trágico. Apenas iria contra aquilo que o Presidente defendeu

    Ponto 2: o que fariam os bancos com a maioria da SAD? Se alguns gestores já percebem pouco de bancos e os levam à falência, iam meter-se no futebol, área de que percebem ainda menos? O risco de perderem dinheiro seria ainda maior. Iriam arriscar isso?

    Ponto 3: eu sou da opinião de que devemos usar o máximo possível do acordo com a NOS para abater o passivo. É que o nosso passivo é inferior ao valor da totalidade do acordo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O ponto 2 é particularmente relevante. Não têm interesse nenhum em converter dívida em ações.

      Quanto ao ponto 3, perfeitamente de acordo. Ainda há-de ser tema no último post sobre o negócio Sporting / NOS / PPTV.

      Eliminar
    2. E como não têm interesse então não pagamos... Boa Lógica. Caloteiros.

      Eliminar
    3. Uma vez convertendo as VMOCs em ações... nunca mais veriam o dinheiro.

      Eliminar
  2. So para dizer que estou muito tranquilo. E que temos 3 dias para pagar a Doyen, desde o dia 27 de Dezembro.

    ResponderEliminar
  3. Sei sempre quando estamos em véspera de jogo importante pelo teor das noticias publicadas...

    #crise

    ResponderEliminar
  4. É a típica não-noticia para "baralhar" os sportinguistas, tal como fizeram com a Doyen e o pagamento obrigatório, em 3 dias. O que eles esquecem é que a maioria de nós já interiorizaram que hoje temos nos órgãos de gestão do clube pessoas que o defendem, nomeadamente o nosso Presidente, Bruno de Carvalho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não posso dizer com certezas absolutas o que se vai passar, mas estou tranquilo precisamente por isso. Temos um presidente que defende os interesses do clube com unhas e dentes.

      Eliminar
    2. Baralhados estão eles com tanta confrontação e firmeza nas acções conjuntas do nosso Presidente,

      Estão a disparar em todas as direcções para ver quem apanha a vaga de acesso à UEFA CuP

      Este é o diferencial que está em discussão na disputa do poleiro e domínios instituídos

      A Porcalhada e a Galinhada está confusa,

      Não vá um clube "menor" despromover um dos dois ao acesso da Champions

      VIVA O SPORTING

      Eliminar
  5. Também me parece uma tentativa de pressão para a negociação. Olhando para trás essa negociação até pode ter sido iniciada quando Bruno de Carvalho disse: "os valores do negócio nos+pptv são TODOS para o Sporting".
    Há espaço de manobra para uma boa solução ficando o clube com a maioria da SAD.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Precisamente, Sar. No acordo quadro estão previstas percentagens de receitas de publicidade e liga dos campeões que o Sporting tem que canalizar obrigatoriamente para o abatimento de dívida. Suponho que os bancos queiram agora uma fatia maior.

      Eliminar
    2. Mestre, talvez por ter sido bancário e trabalhado em Crédito, atrevo-me a dizer que, face às condições de excepção de que o Sporting goza, a (provável) pretensão dos bancos em melhorarem as suas condições acaba por ser legítima - também eles, em boa verdade, não vivem dias folgados...

      Eliminar
    3. É normal. Cada um zela pelos seus interesses.

      Eliminar
  6. vai-se a ver e isto já estava tudo previsto na reestruturação... foi uma não notícia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Houve complicações, o próprio BdC admitiu-o. Mas era apenas uma jogada de pressão, percebe-se agora.

      Eliminar
  7. Mestre, o jornal o jogo, já mudou o título da mesma notícia. Agora o título da notícia é "Banco novo pode ganhar muito peso na sad" ,Atenção, o conteúdo é o mesmo. RIDÍCULOS!

    ResponderEliminar
  8. Por estes comentários ao minuto se vê como, apesar de o tentarem desmentir, estão todos borrados de medo. Adeus SCP, venha o NOVO SCP.
    Vamos todos aproveitar a onda para ir aos bancos pedir que a nossa dívida seja prorrogada por mais 10 anos sem pagar juros. E passados os 10 anos por mais outros 10. E 10 mais. CALOTEIROS.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa oportunidade para falares do facto do Benfica e do teu presidente estarem no top 5 de devedores ao Novo Banco, ex-BES.

      Eliminar
  9. Caros carnidenses...quando quisrem juros mais baratos...facam cm o Sporting ...teve q engolir c administradores nomeados pela banca presentes no dia a dia. E so Orelhas querer ser escrutinado diariamente....

    ResponderEliminar
  10. Alias.. a situacao do SCP e conparavel a de Portugal c a Troika...passamos a ter juros mais baratos mas ingerencia dos tipos do Fmi,Bce e afins....era tao bom ter juros mais baratos q td a gente se quis ver livres deles!

    ResponderEliminar
  11. Aquilo que se passa é o seguinte:

    - Quando o Benfica fez o seu acordo, esse acordo foi feito em consonância com as entidades bancarias, até porque Vieira quis dar-lhes garantias que irá pagar os cerca de 150 milhões de empréstimos obrigacionistas até ao próximo ano...

    Isto foi de resto uma das razões porque o Benfica foi o primeiro a fechar o seu acordo em relação aos outros dois...

    Todo este ruído que surge agora em torno da hipotética intenção do Novo Banco passar a ser parte integrante da Sporting SAD não passa de uma jogada de propaganda que envolve vários interesses e que visa meramente criar a ideia de que o Sporting foi beneficiado por entidades bancárias e que os outros clubes estão a ser prejudicados...

    Alias, não é inocente que ainda hoje já existam declarações de ex-candidatos a presidência do Benfica que tudo isto é um convite aos outros clubes a não cumprirem com as suas obrigações, numa lógica de dizer que o Sporting não paga porque não quer, ou que isto é feito a revelia dos acordos...

    Um perfeito disparate, o acordo de reestruturação foi feito antes da falência do antigo BES, o Novo Banco herdou esse acordo, da mesma forma que herdou muitas outras situações na qual os 80 milhões relativos a VMOC's da Sporting SAD são uma brincadeira em comparação...

    Quando se tenta utilizar este assunto e criar-se a ideia que a banca está a querer a pressionar o Sporting a pagar já os 55 milhões ou que perde o poder na SAD, basicamente esta-se a fazer propaganda, não tanto para os Sportinguistas, mas mais para os adeptos de outros clubes, pois interessa criar a ideia generalizada que o Sporting está preso por um fio e que não é do dono do seu nariz...

    Fazem-se artigos e entrevistas sem qualquer substância, quando a único dado factual é que o acordo do Sporting com a banca já está assinado a muito tempo, tem sido e será cumprido...

    Virem dizer que a Banca não gostou de o Sporting ter negociado com a NOS sem os ter consultado é anedótico e só mostra a mesquinhice do jornalismo, pois sabe-se perfeitamente que causou incomodo Bruno de Carvalho ter vindo revelar que a banca não participou...

    Isso terá feito inveja na estrutura do Benfica e desconheço até se no Porto se fez o acordo com a banca ou não, mas não tenho duvidas nenhumas que a motivação por de trás desta súbita crise das VMOC's vem do outro lado da rua...

    O acordo deles foi mau para o que tinham para o oferecer, não conseguir fazer o acordo de forma independente, o acordo foi para eles uma mera garantia de pagamento e por isso não tiveram calma...

    O Sporting que até podia espera mais, fez o seu acordo e só tem prestar contas aos bancos daquilo que lhes tem a cumprir, não tem nada que andar a meter bancos nas negociações de patrocínios e de gestão do clube, era o que faltava, ainda para mais quando eles andaram metidos na gestão do clube durante anos e foi o que se viu...

    banca na gestão do Sporting? Nunca mais... eles que vão para o raio que os parta!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma grande verdade, Ricciardo. A dívida de curto prazo do Benfica parece ter sido a principal motivação para fecharem o acordo com a NOS. E pela forma como Vieira falou, o Benfica vai receber antecipado uma grande fatia do dinheiro para ir para os bancos. Vamos aguardar para ver o que vai acontecer.

      Eliminar
  12. espero e desejo que isto não seja verdade. http://antoniotadeia.com/lastpass/149/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hra,

      O Tadeia fala como os lampiões que aqui vêm ao blogue...

      Favorecimento da banca ao Sporting?

      Porque é que este palhaço, tal como os lampiões aqui de serviço, não reconhecem de uma vez por todas que o Sporting se sujeitou ao que a banca quis para poder sobreviver.

      Nestes anos todos em que os nossos adversários repartiram títulos entre si, onde o dinheiro entrou e saiu aos milhões, tipo lavandaria, não vi ninguém preocupado com o acordo feito pelo Sporting em 2013.

      Chegados à época 2015/16, vendo-se relegados para uma posição atrás do Sporting e percebendo que o tempo corre de feição ao nosso clube, resolvem começar a dizer que o Sporting foi beneficiado pelos bancos.

      Negoceiam também eles uma reestruturação e sujeitem-se às regras que a banca lhes quiser impor.

      Eliminar
    2. Muito bem Sporting até Morrer. O benfica quer descer os juros mas não quer passar pelas dificuldades que o Sporting passou para cumprir o acordado na reestruturação. Depois vêm dizer que é concorrência desleal. São mesmo porcos!

      Eliminar