domingo, 26 de junho de 2016

De empate em empate até à vitória final?

108 minutos. O entediante jogo entre Portugal e Croácia mantinha-se numa espécie de guerra de trincheiras, com nenhuma equipa a arriscar, com receio que a ousadia acabasse por ser a oportunidade de que o opositor esperava. Adivinhavam-se os penáltis, tal era a incapacidade de ambos os ataques em se superarem às defesas adversárias. Fernando Santos decide fazer mais uma substituição: coloca Danilo Pereira, médio de características defensivas - o que significa que estará, sobretudo, preocupado em não sofrer um golo. O paradoxo desta substituição está na saída de Adrien. Mesmo desgastado, o médio sportinguista é um dos mais competentes marcadores de penáltis da seleção portuguesa, onde não abundam especialistas.

116 minutos. Apesar da substituição preventiva de Fernando Santos, a Croácia começava a ter um ascendente inédito na partida, chegando com muito mais facilidade à área portuguesa. Perisic consegue entrar na área e, junto à linha de fundo, faz um cruzamento que atravessa a pequena área, sem que Kalinic conseguisse encostar para o fundo das redes. Pjaca recupera junto à bandeirola de canto e ganha o lançamento. Entrega a bola a Modric e recebe-a de volta, cruza para a área e Perisic cabeceia ao poste, com Patrício a dar logo de seguida uma palmada na bola para impedir que entrasse na baliza. A Croácia recupera de imediato o esférico, ainda dentro da área portuguesa, e continua a pressionar. Strinic tenta furar pela esquerda, mas deixa-se desarmar junto à linha lateral por Quaresma, que dá um pequeno toque para Ronaldo, que por sua vez coloca rapidamente no corredor central em Renato. Renato atravessa o círculo central com a bola controlada. Tem Ronaldo na direita e Nani na esquerda, mas não solta em profundidade. Prefere aproximar-se da área, com Nani e Ronaldo já a abrandarem em virtude da reorganização da defesa croata. Renato protege a bola de um adversário que já está em cima dele e mete em Nani, perto da quina da área. Nani faz um passe cirúrgico a rasgar a defesa (ou teria sido um remate, que acabou por sair frouxo e desviado da baliza?) que, caprichosamente, evita dois croatas nas imediações e encontra Ronaldo. O capitão remata de primeira, mas não suficientemente desviado de Subasic, que consegue defender de forma incompleta. A bola ressalta, fazendo um pequeno balão, no ângulo, velocidade e altura certas para que Quaresma, que vinha em sprint desde a recuperação de bola, tivesse apenas que a encostar para o fundo das redes.

1-0, eliminatória resolvida, Portugal segue em frente no Euro 2016, com mais um empate ao fim dos 90 minutos, sem ter corrido quaisquer riscos, sem ter feito, mais uma vez, um bom jogo, sem ter, novamente, merecido a boa fortuna que lhe sorriu.

Fernando Santos tem atenuantes importantes, começando no valor do adversário (que, recorde-se, sem Modric e Mandzukic, chegou para vencer a Espanha), e acabando no facto de ter tido pouco mais de 72 horas para recuperar fisicamente a equipa, com duas longas viagens pelo meio. A gestão física terá sido, aliás, o principal motivo que o levou a mexer no onze. Raphael Guerreiro recuperou da lesão e voltou a ser dono da lateral esquerda, Adrien substituiu Moutinho, José Fonte substituiu o veteraníssimo Ricardo Carvalho, e Cédric rendeu Vieirinha. Quatro alterações que, diga-se, foram todas bem sucedidas, assim como a estratégia montada para este jogo. 

O meio-campo, não tendo estado brilhante ofensivamente (muito longe disso), cumpriu com distinção a tarefa de secar o ponto forte dos croatas, apesar de William / Adrien / João Mário / André Gomes (Renato Sanches) estarem em desvantagem numérica face a Badelj / Modric / Rakitic / Perisic / Brozovic. Falhou no municiamento de Nani e Ronaldo - que raras vezes receberam a bola em condições -, por haver pouca vontade de arriscar (Adrien tinha ordens claras de nunca largar Modric, por exemplo), mas também porque os croatas souberam anular as nossas tentativas de construção, com uma pressão constante a todo o campo. Como consequência deste impasse, foram raras as oportunidades de golo, e os dois guarda-redes foram pouco mais que espectadores com vista privilegiada para onde se desenrolava a ação. Adivinhava-se que venceria aquele que marcasse primeiro. Felizmente calhou-nos a nós.

Imagino as dores de cabeça que Fernando Santos terá para escolher o onze que jogará contra a Polónia na próxima quinta-feira. Na realidade, não deveria ter grandes dúvidas, porque o onze mais competente que montou até agora foi o que jogou ontem. Após quatro jogos, já deve ter dado para perceber quais os jogadores que lhe dão as melhores soluções. Uma ou outra alteração, em função da condição física e forma dos atletas, deveria ser suficiente. Esperemos que não caia na tentação de voltar a apostar em jogadores que estão nitidamente fora de forma.

Temos aqui uma oportunidade história para chegarmos à final. Sem querer desrespeitar a Polónia, Gales e a Bélgica / Hungria, não é nada comum termos oposição deste nível numa fase tão adiantada da competição. Ao vencermos a Croácia, ultrapassámos a nossa meia-final. Falta-nos ser bem sucedidos contra adversários de oitavos e de quartos. Nada é garantido, como é evidente. Mas se chegámos até aqui com tão fraca qualidade de jogo, imagine-se se começarmos a jogar ao nível do que estes jogadores sabem.

57 comentários :

  1. O onze de ontem? Qual? O da primeira ou o da segunda parte?
    Para mim sai Gomes e entra Renato. E que deixe o deixe como elemento mais solto do meio campo.
    A minha única dúvida é se deve ficar fonte ou voltar o carvalho. É que o fonte é um autêntico pino com a bola nos pés.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obviamente com Renato.

      Apesar de, para mim, entrava rafa para o lugar de gomes.

      Não me chocava, descansar adrien e entrar Renato. Rafa por gomes.
      João Mário tem de jogar na direita\meio

      Eliminar
  2. Ate pode cometer varios erros cada vez que tem a bola mas o Renato tem de ser titular.Nao gostei do William neste europeu,esta muito lento,acho que era tentar o Danilo outra vez.Ja a aposta em Jose Fonte e Cedric e para continuar,estiveram os dois bem.Por ultimo,espero que o Raphael nao se volte a lesionar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desculpa mas não concordo nada. Penso que o William tem feito uma boa prova. Tem alguns pontos fracos, como se sabe, mas dá mais à equipa que o Danilo. Já o Renato está no ponto para ser titular no lugar do André Gomes.

      Eliminar
    2. Que pontos fracos?

      A que lhe apontavam ultimamente, de ser fraco no jogo aéreo, ontem ganhou vários cabeceamentos.

      Ali o redcoon diz que é lento. Tem que sair.

      Já o Renato falha mas é o máximo...

      Exacto...

      Eliminar
    3. Eu bem digo que há má vontade e uma extrema azia dos nuggets com William. É a escola Rui Gomes da Silva.
      Primeiro o Danilo é que ganhava duelos e foi o que se viu com a Islândia. Agora é o William que é lento após um jogo em que ele e Adrien secaram só o Modric e o Rakitic... mas é lento dizem... conseguem mostrar um lance em que a sua "lentidão" tenha prejudicado a equipa? Pois ... Já a classe, a elevada % de passes certeiros e para a frente, recuperações e jogo construído com que o Danilo pode apenas sonhar tentam varrer para debaixo do tapete.

      É como o anão da Jamba diz: "não vale nem 10M"...

      #campanhas

      Eliminar
    4. Voces tornam a seleccao numa guerra de clubes.Tirem a camisola ao William e aos outros todos e sejam imparciais.Estou-me a borrifar em que clube joga o William e ja tinha aqui defendido a titularidade de Cedric e Adrien para o bem da seleccao.Mantenho o que eu escrevi,William esta muito lento e Danilo devia ser o titular.Se calhar para voces mais valia ir buscar o Slimani e o Ruiz para jogar na seleccao,pelo menos de verde ja jogamos nos.

      Eliminar
    5. Nos e que tornamos a seleccao numa guerra de clubes?! O jogo em que mostramos de longe maior coesao defensiva e vens criticar curiosamente um jogador do SCP. Ta certo... A verdade e que Modric e Rakitic mal se viram! Por mais que vos custe isto e factual!
      Para a Polonia so uma alteracao faria...Renato Sanches por Andre Gomes e nao mexe mais.

      Eliminar
    6. Exacto Fernando. Compare-se a prestação do meio campo Danilo & Moutinho contra a Islândia e a prestação da dupla William & Adrien contra a Croácia atendendo ao nível dos adversários.

      O "lento" William foi só o jogador português com mais duelos ganhos:

      ⏰ 105’ | #CRO 0-0 #POR | Só 2 portugueses ganham mais duelos do que perdem. William (64%) e Raphael (57%)
      #CROPOR https://t.co/rZnBDMO3Vw

      Os nuggets aziam irracionalmente com Sir William e falam em despir a camisola... eheheh

      Eliminar
    7. Se Renato fosse do Sporting nem sequer tinha ido à selecção.

      Eliminar
    8. @Red, o William tem sido elogiado por essa europa fora. E sim, de caras contra a polonia o Renato tem que ser titular, no entanto, com Adrien e talvez descansar Joao Mario.

      Eliminar
  3. as coisas não mudaram muito, eu mantenho a minha ideia mesmo se hoje-ontem ganhámos o jogo. O lado esquerdo é um buraco, falta um jogador capaz para aquele lado.

    a polónia tem uma capacidade física superior a dos croatas, o nível técnico pelo contrário só se vê em 2-3 jogadores. Mais um jogo onde o nosso posicionamento terá de ser perfeito e desta vez com um pouco mais de liberdade para criar a surpresa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. os croatas são muito melhores a ler o jogo e fazem marcações com muito mais qualidade...

      a polónia é pior nesse aspeto. Temos de aproveitar tudo o que aparecer, como aconteceu ontem. Qualquer aberta no meio campo-defesa tem de dar golo.

      Eliminar
  4. o verdadeiro renato sanches que joga no benfica compromete muita coisa nos outros 10 jogadores.

    desde logo é necessário 2 jogadores atrás a destruir e recuperar bolas. Ele não recupera nenhuma.

    ResponderEliminar
  5. grande golo do shaquiri... a rivalizar com o do payet e do ronaldo...

    os 3 melhores golos do euro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. *shaqiri...

      nomes albaneses são complicados.

      Eliminar
  6. É hilariante observar.

    Tudo o que é apontado a William Carvalho, Adrien, João Mário, é observado com bonomia no Renato.

    Jogador do Sporting, para ser não ser criticado, tem que defender penalty, lançar contra-ataque rápido, centrar à linha e finalizar de cabeça na área.

    Já o Renato fez uma corrida com a bola no meio de uma jogada, uma das poucas em que não entregou mal, e é o maior. Nem vou falar das faltas parvas, uma das quais que deu livre quase na lonha de área.

    Para mim, o maior do jogo foi Pepe. Seguido de Adrien. João Mário, encostado à esquerda para a Rena ser interior direito, caiu de rendimento e foi substituído. Cedric e Guerreiro, a secarem os alas croatas. Quaresma revolucionou o jogo, deu início e finalizou a jogada do golo. Fonte. Ronaldo. Todos bem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. e acrescentar que o Renato demorou imenso tempo a soltar a bola, não aproveitando a entrada de Ronaldo... mas os Deuses estava connosco e mesmo o pontapé/centro do Nani chegou aos pés do Ronaldo que mesmo não finalizando da melhor forma permitiu a recarga do Quaresma.
      Isto dito, se eu lá estivesse tinha abraçado o Renato e o Santos porque o mais importante foi a vitória.

      Eliminar
    2. Claro que o Renato demorou a soltar a bola... se fosse outro tinha passado imediatamente para trás! Ridículo.
      Valdemar desde que Renato entrou TODAS as jogadas perigosas tiveram o seu contributo! (Excepto o passe do Adrien para o nani, que sofrer falta dentro da área). Sem Renato não tivemos uma jogada decente de bola corrida... a realidade é esta.. e deixa vos com uma azia. Até os alemães já perceberam que Portugal da sono... excepto quando... entra o miúdo.

      Eliminar
    3. A jogada do golo, foi Quaresma->Nani->Renato->Nani->Ronaldo->Quaresma

      "Wow, grande jogada do Renato!"

      Certa vez, o Renato entrou dentro de uma casa. Foi imediatamente considerado arquitecto do ano e a casa passou a 8ª maravilha do mundo.

      Depois foi a um restaurante, onde foi o cozinheiro do ano e o estabelecimento agraciado com uma estrela michelin.

      Eliminar
    4. Quanto a jogadas perigosas, eu vi uma.

      Uma falta quase na área, que deu um livre perigoso... para a Croácia.

      Eliminar
    5. Nuno, para os alemães, tanto faz que seja Portugal ou Croácia a sofrerem. Um Renato a fazer uma correria inútil, perder a bola e resultar num livre perigo contra nós, é mais interessante do que um Adrien a secar Modric, por exemplo.

      Aliás, foi depois da saída do Adrien que a Croácia se tornou mais perigosa (mesmo tendo entrado Danilo, um elemento defensivo, no seu lugar).

      Renato Sanches tem, sem dúvida, a sua utilidade, mas é inegável que desequilibra a a própria equipa também. Desta vez teve a maior parte do tempo um bom William e Adrien a segurar o meio campo e tem combinado bem com João Mário. Quando estiver com André Gomes e Moutinho e Danilo, veremos o que vai acontecer (FS mais tarde ou mais cedo vai colocar esses como titular).

      Eliminar
    6. Nem mais.

      Renato até poderá ter a sua utilidade, digamos, na final, quando defrontarmos uma Espanha/França/Alemanha.

      A equipa toda concentrada a defender, a bola sobra para Renato que a protege com o físico, invade o meio campo adversário, solta para Ronaldo/Nani/Quaresma, que finaliza com classe. 1-0 aos 89 minutos e o Euro é nosso. À grego.

      Eliminar
    7. Valdemar esqueceste que nessa jogada quem criou a evolução da jogada foi o Renato! Foi ele que através da condução pegou na bola no meio campo e criou uma situação de finalização para o Nani... que falhou o remate! Depois espantas-te como é que os gajos do Bayern vêm buscar o Renato sem tu perceberes o porquê... eu explico-te... tu não percebes puto de futebol! Se essa jogada tivesse caído noutro jogador tinha saído logo um passe para trás (porque renato era o jogador mais avançado da equipa nesse momento! numa situação de 1x4, a meio do seu meio campo) assim deu uma situação de finalização!
      Sò para começares a pensar... nem todas as jogadas perigosas terminam com remate e nem todos os remates são perigosos! Logo... deves estar a pensar no remate do miúdo numa jogada toda construída por ele em sucessivas combinações.. mas houve algumas (poucas) mais.

      Por curiosidade e tendo em conta a critica sistemática sobre os seus passes fui consultar o site da 442... que tem uma boa secção de estatísticas... Renato naqueles passes para trás que vocês adoram acertou 100% (11 em 11) tal como por exemplo JM (13 em 13)... a diferença é que em passes para a frente o Renato fez 14 (em 22) enquanto JM fez 6! (em 9 tentativas!)... realmente... onde já se viu fazer passes para a frente para tentar criar situações de finalização? Toda a gente sabe que o que interessa é ter altas % de passes certos, mesmo que se já para trás (e para trás a % do renato é 100%). Espremido... a vossa azia ao miúdo do bayern é enorme.

      Eliminar
    8. Martins, controla-te... O Renato fez um bom jogo mas nesse lance limitou-se a correr 30/40 metros sem oposição e entregar ao Nani que estava a 5 metros.

      Eliminar
    9. Não sei onde andas a ver estatísticas, mas João Mário teve 97% de passes correctos.

      E isso numa posição onde nunca jogou no clube nem foi testado na selecção.

      Eliminar
    10. Mas que jogada? Correr com a bola sem pressao dos adversarios?

      Eliminar
    11. Sar... sem oposição? Quando recebe está 1x4... e é o jogador mais avançado da equipa ... mas isso é o que as imagens mostram... na tua imaginação deve ter sido diferente. Já agora 30m é da linha do meio campo à entrada da área... mas isso são as medidas oficiais... na tua imaginação pode ser diferente.

      Valdemar a referência está no texto. Aprendes a ler e dás com a fonte.

      Rui então não sei porque é que mais nenhum faz aquilo...

      Eliminar
  7. A substituição do adrien é absurda absurda..
    Simplesmente tirou o homem que não deixou jogar o modric e retira um dos melhores marcadores de penaltis.
    Dois erros idiotas numa substituição .
    Curiosamente ou não é na altura que a Croácia começa a assustar (o modric aparece mais) má felizmente nem foi preciso ir a penaltis.

    Renato, inevitável falar nele.
    Entrou bem. Fez um bom jogo.
    Parece que tem uma atitude menos vedeta. Acho que foi acarinhado pelos mais velhos.
    De facto galga km com a bola.
    Ma longe de ser man o the match.
    Bem longe de ser um jogador acabado (feito) .
    Temos que ir para o bayern não ajude.... O bayern não forma jogadores...

    O jogo foi um bela seca mas secamos um dos melhores meios campos do euro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fernando Santos tem uma coisa que Portugal não está habituado a ter: vaquinha/sorte. COm a saída do Adrien, a Croácia começou a jogar melhor e a encostar-nos atrás. Valeu a fraca pontaria deles.
      A jogada de Renato Sanches foi APESAR da mexida do seleccionador, e não FRUTO da sua alteração tática.

      Eliminar
  8. reparem que o nando foi metendo gajos cada vez mais anárquicos tipo quaresma e renato que não ajudam no trabalho defensivo que até o ronaldo fazia.

    era inevitável entrar o danilo pelo adrien que estava todo rebentado.

    o william está queimado com o amarelo da ordem. O danilo tem de se por a pau porque pode ser ele o gajo das meias finais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, Adrien estava cansado e até acho que poderia ter saído mais cedo para por um Rafa rápido e tentar resolver o jogo antes do prolongamento. Mas em plena segunda parte do prolongamento, quando se adivinhavam penalties, não fazia sentido tirar o marcador de penalties do Sporting. E deu um novo fôlego à Croácia, com Modric livre para construir jogo (Croácia foi bem mais perigosa a partir daí).

      As coisas correram bem. Tal como na qualificação fomos ganhando tangencialmente. Na fase de grupos passámos só com empates...

      Eliminar
  9. Só tive verdadeira curiosidade em ver o jogo depois de saber do 11 inicial. Com estes, tudo carbura de outra maneira.

    O jogo não foi entediante. Foi um bom jogo entre duas grandes equipas, e em que a nossa estratégia, com sorte à mistura, resultou.

    Grandíssimas exibições e as melhores de vários jogadores, incluindo Renato. Ontem finalmente revelou-se um agitador de jogo. Os passes falhados e o ando-para-aqui-meio-perdido-sem-saber-o-que-fazer-quando-é-para-defender são o preço a pagar.

    Jogadores de outro nível nesta selecção? Ontem, foram todos, menos o André Gomes. Agora, com Adrien e Cédric, a música é outra não é verdade?

    Não tinha confiança no jogo de ontem. Só o 11 escalado me deu alguma esperança. Pelos vistos, Aurélio Pereira é muito melhor seleccionador que Jorge Mendes.

    ResponderEliminar
  10. Nada como ler a imprensa estrangeira, lá não vão a almoços com mendes, mr. burns e companhia... Renato foi homem do jogo e vejam lá quem eles dizem que foi a chave da vitória Portuguesa. Definitivamente Adrien Silva é o patinho feio da impressa Portuguesa. http://www.francefootball.fr/news/Euro-2016-ricardo-quaresma-envoie-le-portugal-en-quarts-de-finale-apres-sa-victoire-sur-la-croatie-1-0-apres-prolongation/699397

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O homem do jogo foi claramente Pepe.

      A não ser que estejas a falar na votação online da UEFA, que deu a Moutinho o prémio homem do jogo no primeiro jogo, e ontem, a Renato...

      Eliminar
    2. O man of the match da UEFA transformou-se no momento stand up dos jogos. Também há que haver motivos para rir.

      Eliminar
    3. Pepe melhor em campo, sem dúvida e idem essas votacoes da UEFA. Já nao é a primeira nem segunda vez que essas votacoes cheiram um pouco mal

      Eliminar
    4. O homem do jogo é eleito através de votação online,sendo assim é sempre muito discutivel.para mim o MVP foi o pepe.

      Eliminar
    5. Ou seja opiniões online só valem se for o Ronaldo ou alguém do sporting. E opiniões (uma opinião!) de um jornalista já é uma verdade irrefutável?
      Sabem algo que vale mais do que opiniões online ou votações? O miúdo é jogador do Bayern!

      Eliminar
  11. se for necessário um grande jogo de marcações como foi o caso de ontem onde modric e rakitic NUNCA E EM CASO ALGUM podia desbobinar o grande futebol que têm...

    o Renato não pode jogar.

    noutro tipo de jogos, com mais liberdade, pode ser o tal renato que faz falta.

    ResponderEliminar
  12. Portugal fez um nó de gravata à criatividade dos croatas...
    bonito, elegante mas é um nó. Os croatas nunca desataram o nó.

    o nando já se percebeu que vai deixar correr o marfim... ganhar empatando todos os jogos.

    ResponderEliminar
  13. Do jornal AS: [img]https://pbs.twimg.com/media/Cl3mP9GWgAAnFFZ.jpg[/img]
    Da Gazzeta de lo Sport: ""William Carvalho, um bisonte. Foi o sterward que deixou Rakitic atordoado".

    ResponderEliminar
  14. O Sanches é importante na equipa mas é o exactamente quando os adversários estão balanceados no ataque tal e qual como aconteceu ontem.
    É rápido a sair com a bola nos pés.

    O golo de ontem tem o trabalho dele mas tem mais de outros.
    A defesa de Patricio é fenomenal.
    Mas, é Quaresma que recupera a bola com a ajuda de Ronaldo e é Quaresma que finaliza depois de Nani e Ronaldo criarem uma chance para golo, Sanches, lá esta, foi importante pois assim que recebe a bola e sem oposição galga metros no terreno com a bola com uma rapidez impressionante.

    Mantenho que o onze titular é o de ontem menos o Gomes, ai devia estar Rafa e só aí Portugal ganhava dois jogadores, o próprio Rafa e o J.Mário na devida posição onde rende mais.
    Depois sim, entrar o Sanches quando o jogo esta partido e os adversário estão cansados.

    Já o tinha escrito ontem, não é curioso que a Croacia se tornou mais perigosa quando Adrien sai do jogo?
    Só não sofremos graças a Patricio.

    Quanto ao homem do jogo, pode ser quem quiserem desde que no fim a vitória caia para o nosso lado.

    ResponderEliminar
  15. A imprensa internacional realmente não percebe nada disto.

    ResponderEliminar
  16. Gostei ontem, mesmo que sem nota artística. Jogaram como uma equipa e näo um bloco de jogadores. Ajuda que o miolo é uma equipa e o resto construiu à volta deles. Defesa e meio-campo bom, mas muito mal o ataque. Normal quando andaram a secar o meio-campo / ataque da Croácia e näo há ligação entre meio-campo e ataque. Que se entrosem os blocos nos próximos dois jogos. Já devia era ter sido feito, mas o FS é um incompetente.

    Mantinha o mesmo 11 daqui para a frnte, com Carvalho a rodar na defesa (muito mal gerido, mas Fonte deu conta do recado). Excepto Gomes que dá 30m por jogo, se tanto, esse é para abancar. Eu experimentava o Rafa a titular a ver no que dá. Renato e Quaresma devem ser suplentes utilizados, são ambos fortes para sair do banco mas muito fracos para fazer 90m (Renato era só buracos e passes falhados, Quaresma a fazer cabritos na grande área tuga não lembra a ninguém). E deve ser aos 60m~65m, não a vergonha que se viu ontem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Completamente.

      Patricio

      Cedric; Carvalho/Fonte; Pepe; Guerreiro

      João Mário; Adrien; William; Rafa

      Ronaldo; Nani

      Renato e Quaresma para abanar e esticar o jogo.

      Eliminar
  17. Onze contra a Polónia para surpreender :
    Rui Patrício
    Raphael
    Fonte
    Carvalho
    Cedric
    Pepe (Mdc)
    Ronaldo
    Rafa
    Adrien
    Nani
    Eder
    Substituições:
    no principio da segunda parte Rafa por renato
    a meio da segunda parte alguém por Quaresma
    a 15 minutos do fim alguém por João Mário

    Eu gosto do William de Carvalho mas a sua lentidão nas reacções defensivas pode causar muitas faltas pois a Polónia `e muito mais rápida que a Croácia e remata mais do meio do terreno por isso punha o Pepe nessa posição pois sai para o ataque com mais agilidade e rapidez.
    Quanto ao João Mário está cansado e não está a jogar na sua posição nessa posição deve estar o Ronaldo ou o Nani. Um bem haja a todos e um bom Domingo para os Sportinguistas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deixarmos de ter o nosso melhor central na sua posição só para poder tirar o "lento" William...

      Gazzeta de lo Sport: ""William Carvalho, um bisonte. Foi o steward que deixou Rakitic atordoado".

      ⏰ 105’ | #CRO 0-0 #POR | Só 2 portugueses ganham mais duelos do que perdem. William (64%) e Raphael (57%)
      #CROPOR https://t.co/rZnBDMO3Vw

      #CampanhaDaLentidão

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    3. William Carvalho.

      Primeiro, só lateralizava e jogava para trás.

      Depois não tinha jogo aéreo. (ontem ganhou várias de cabeça)

      Agora é porque é lento...

      Qualquer jogador do Sporting só é mais ou menos se algum dia defender um penalty, lançar o contra-ataque rápido, for à linha cruzar para ele próprio finalizar de cabeça.

      Se Renato fosse do Sporting nunca teria ido sequer à selecção.

      Eliminar
    4. Não sabia disso mas mesmo assim eu pesei as coisas e se for para ter um jogo mais pausado e para secar o adversário mantinha-se a mesma táctica mas eu dei preferência a um elemento mais mexido que pode lançar contra-ataques mais rápidos para os jogadores mais avançados no terreno por isso `e que coloquei o Eder a avançado e o Ronaldo,Rafa,Adrien,Nani no meio campo.

      Eliminar
    5. Oh Valdemar o seleccionador fez as suas escolhas e eu também quero que o renato se fod.. mas neste ultimo jogo ate ajudou em alguma coisa ... quanto ao William espero que ele se valorize muito pois `e o único jogador que o meu Sporting pode vender sem causar problemas temos o Palhinha o Zezinho e ate o Fokobo e agora mais o Petrović. Deixa de criticar tudo e todos e faz a comparação William Vs Pepe . Com esse paleio quase impossível de executar até me fizeste lembrar da tripla De Franceschi, Edmilson e Yordanov.

      Eliminar
    6. Isso de meteres o Éder a titular é garantidamente surpreendente Cláudio. Não era boa, mas não deixava de ser uma surpresa.

      Eliminar
  18. Acerca do UEFA Man of the Match:

    "The Carlsberg Man of the Match is decided by UEFA's technical observers after considering the nominees as voted for by EURO2016.com users. Voting opens at the start of the second half in all games and ends after 85 minutes."

    Pode ser consideracao pelos técnicos (ou, acho eu, apenas pelo único gajo que é alocado a cada seleccao) mas os votos continuam a ter um peso.

    ResponderEliminar
  19. Portugal não tem, não pode ter o melhor 11, mas temos os 2 melhores 12's, Renato e Quaresma. Se vamos jogar com Renato de início é menos uma arma para a fase decisiva de jogo, e o ponto forte do médio é precisamente a rápida transição com bola, que é algo que só pode fazer com mais condições em fases adiantadas das partidas. Para mim o 11 era o mesmo da Croácia porque não temos um médio melhor para o lugar do André Gomes que é o elo mais fraco do meio campo. Depois é meter Quaresma e Renato em algures, não há que inventar. Mas cheira-me que Moutinho vai voltar ao 11.

    ResponderEliminar