quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Obrigação cumprida sem brilhantismo

Num jogo em que era obrigatório ganhar para não comprometer o objetivo de acabar a fase de grupos nos dois primeiros lugares, Jorge Jesus escalou um onze surpreendentemente conservador: a colocação de Bruno César como segundo avançado (quando se esperava André) e de Bryan Ruiz como médio ala esquerdo (em vez de um extremo mais explosivo) foram uma demonstração clara de respeito por parte do técnico pela equipa polaca, como quase se de um Real Madrid se tratasse. Olhando agora em perspetiva para o que se passou durante os 90 minutos, houve, claramente, respeito a mais. A diferença de nível entre as duas equipas é abissal, e cedo se percebeu que a história do jogo ficaria definida assim que se metesse a primeira batata lá dentro.

Indo para o intervalo com uma vantagem confortável, a equipa regressou para a segunda parte parecendo um pouco indecisa entre se deveria carregar para marcar um terceiro golo e acabar com todas as dúvidas em definitivo, ou se haveria de tirar o pé do acelerador já a pensar em Guimarães. Excetuando cerca de dez minutos em que se viu ainda alguma vontade de incomodar o guarda-redes polaco, a segunda opção pareceu recolher a preferência da maior parte dos jogadores. Os segundos quarenta e cinco minutos foram, genericamente, penosos de assistir, face ao enorme zelo demonstrado na gestão do esforço que, por várias vezes, se confundiu perigosamente com displicência. 





A primeira parte - o arranque do Sporting na partida foi um pouco aos solavancos. A equipa revelou dificuldades em contornar a pressão polaca, encabeçada pelo incómodo Nikolic, e em ligar jogo entre setores. Nesses primeiros dez minutos, o Legia conseguiu algum ascendente territorial, mas assim que o motor (leia-se William Carvalho e Adrien Silva) começou a carburar, o jogo passou a ter um único sentido. O Sporting foi, progressivamente, encostando o Legia à sua área e não deu tréguas até o resultado estar em 2-0. Pelo meio, as oportunidades desperdiçadas foram suficientes para se chegar ao intervalo a golear, com destaque para um remate de Gelson à barra com a baliza aberta.

Mais um golo de Dost - marcou hoje o seu quinto golo, em apenas cinco jogos. Enorme mérito do holandês na forma como está a fazer esquecer Slimani, apesar de ser ainda evidente, em determinados momentos, alguma falta de entendimento com os restantes colegas. Essa falta de entendimento é natural, visto que Bas Dost chegou ao clube há menos de um mês, mas os atributos individuais que já exibiu - começando pela eficácia na finalização - deixam poucas dúvidas em como o Sporting acertou em cheio na substituição do argelino.

A/C Fernando Santos - o selecionador esteve presente em Alvalade, e não lhe terá passado despercebida a boa exibição de Rúben Semedo. Intransponível quer pelo chão quer pelo ar, e tremendamente eficaz na resolução das várias situações de 1x1 em que esteve envolvido.





Gerir esforço não pode ser sinónimo de facilitar - na fase de grupos da Liga dos Campeões, golear é algo que, sendo agradável, está longe de ser essencial. O goal average só tem importância para o desempate entre duas equipas que terminem com os mesmos pontos e que tenham obtido dois resultados idênticos nos jogos entre si. Ou seja, é muito pouco provável que a goleada de 6-0 que o Dortmund alcançou na Polónia venha a ter mais influência no desfecho final do grupo do que se tivesse acabado 1-0. Por isso, sabendo que há daqui a quatro dias um jogo em Guimarães que se adivinha complicadíssimo, compreendo a desaceleração que a equipa registou na segunda parte, mas os índices de concentração atingiram níveis pouco recomendáveis. O resultado desse relaxamento foram várias perdas de bola desnecessárias e faltas cometidas em locais proibidos, que acabaram por ser uma espécie de convite para os polacos - que pareciam mais interessados em deixar passar o tempo e em não levar novo cabaz para casa - procurarem o golo que reabriria a discussão da partida. E, verdade seja dita, só não o conseguiram porque são mesmo uma equipa fraquinha...





A titularidade de Jefferson - esta decisão só se pode explicar pela indisponibilidade de Marvin Zeegelaar, pensando numa eventual recuperação para Guimarães. Jefferson não está em boa forma - algo que começa a ser um problema crónico, pois já se prolonga há dois anos -, e, mais uma vez, não teve uma noite feliz. De qualquer forma, conseguiu ser um pouco mais assertivo nas incursões que fez pelo seu flanco e foi útil nas bolas paradas. Não comprometeu - o que já não é mau -, mas também não foi o suficiente para nos convencer que poderá ser solução para a generalidade da época.

A estreia oficial de Petrovic - entrou numa altura em que o tal relaxamento já dava pistas de descambar no início de uma tragédia à Sporting, e a verdade é que a sua entrada contribuiu para recuperar algum controlo das operações. 



Sem brilhantismo, o fundamental foi alcançado. Três pontos conquistados e 1,5 milhões nos cofres. Seguem-se dois jogos decisivos para o nosso futuro na competição: o duplo embate com o Borussia Dortmund.

39 comentários :

  1. Caro MdC,
    Imagino que tenha estado no estádio e não é culpa sua que eu não consiga dormir! Como quase sempre vi o jogo no computador e nos primeiros segundos (pelo menos para mim) do jogo vi o Bryan fazer uma finta com o calcanhar e entrar na área com o Fortuna a agarrá-lo. Se se lembra dessa joigada não acha que foi penalty? Ainda por cima eu via nos reclames ao nível do relvado menção a uma marca que tenho ainda atravessada e que vou ligeiramente modificar: GASPORNO! O árbitro marcou falta ofensiva, diga-se, o que fez admirar os comentadores da BT Sports.

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No estádio pareceu-me um agarrão claro. Ainda não vi imagens televisivas do lance, mas, e apesar de estar do outro lado do campo, pareceu-me claro. Tenho dúvidas se seria dentro da área ou fora (em cima do risco).

      Eliminar
  2. Discordo de que os Polacos sejam uma equipa fraquinha. Eles de facto defendem mal mas têm um processo ofensivo interessante, e pressionam muito a saída a jogar. Ultrapassando a pressão deles é uma equipa bem mais facil de vencer, mas equipas com má saída de bola podem ver se a rasca com eles. Imaginem se o nosso central ainda fosse o Polga e nao tivessemos William? As coisas complicavam-se em termos de sair a jogar da defesa

    ResponderEliminar
  3. Boa vitória, mas para mim o único problema é que jogou a equipa habitual e espero que o meio campo não seja afectado pelo cansaço contra o guimarães como foi com o rio ave.

    De resto foi bom, tirando o Markovic, que é o meu ódio de estimação desta época. Não me parece com atitude de quem queira estar aqui, por MUITO MENOS o Iuri saiu do plantel. Não vejo o que o faz voltar ao onze como tem acontecido.

    O William é um monstro, o Adrien a ser Adrien e a pressionar, a criar jogo e com a ocasional perda de bola e passe falhado.
    O Bas Dost já (quase) faz esquecer o Slimani, enquanto o Bruno César faz esquecer o Teo

    ResponderEliminar
  4. Fora do tema, quero só comentar o texto (não podemos chamar de noticia) publicado pelo Record on-line sob o título "SLIMANI MARCA MAIS UM A CASILLAS E ALVALADE APLAUDE", texto que deve ter sido escrito ou a duas mãos ou a dois tempos pois que no corpo de texto já refere que "...passagem do jogador por Alvalade e gritaram mesmo o seu nome quando souberam do golo marcado ao FC Porto", mas isto porque estando eu presente no Estádio no setor A bancada central poente, não vislumbrei nenhuma comemoração do dito golo. Eu após saber pelo Screen Display, só comentei com o meu vizinho do lado de que o Slimani continuava a fazer das sua ao Casillas em terras de Sua Majestade.
    Depois o Outro é que fomenta a guerra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia. Na Curva Sul festejou-se e, embora um pouco discretamente, cantou-se "Sli Sli Slimani"

      Eliminar
    2. também outra pérola do Record: http://www.record.xl.pt/futebol/futebol-nacional/liga-nos/sporting/detalhe/vaia-monumental-a-markovic.html

      A bem verdade a jogada podia ter sido bem decidida pelo Markovic mas a vaia não foi para o jogador, foi para o árbitro.

      Eliminar
    3. Por acaso tive a sensação que tinha sido para o markovic.
      mas daí a ter sido uma "vaia monumental".. lole!
      mais do mesmo.........

      Eliminar
    4. Nao vejo qual o problema de apoiar uma equipa estrangeira, bem pior é o que se passa por cá, onde a "Bitch" do carnide tambem festeja os golos da sua "Mistress", e se fosse só isso... mas isso sao conversas de bolinha vermelha no canto

      http://www.record.xl.pt/futebol/futebol-nacional/liga-nos/sp--braga/detalhe/adeptos-minhotos-celebraram-golo-do-benfica.html

      Eliminar
    5. Eu ouvi, e cantei, SLIMANI na curva sul!!!! E não tenho qualquer problema em o assumir. Eu na liga dos campeões quero que Benfica e Porto percam os jogos todos, que mesmo assim passem para a liga europa, para nessa competição começar a desejar que um deles vença a final, já que o Sporting continuará para os oitavos da champions.

      Eliminar
  5. Não concordo com tua opinião do Jefferson, acho que teve um jogo mais conseguido mas ainda numa distância clara do que ele já fez. Penso que poderá ganhar ritmo e confiança para voltar a ser uma aposta válida.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também acho que é mais por aqui. A primeira parte foi sempre certinha.

      Eliminar
    2. Sigo a mesma linha...
      Acho que esteve melhor do que no último jogo.

      Eliminar
    3. Muito melhor que no último jogo. Claramente a subir de nível. Mas diga-se que ontem nem teve assim tanto trabalho.

      Eliminar
    4. Os cruzamentos meu Deus...

      ... alguns vao para la das couves...

      PS: isto sobre o ultimo jogo do campeonato, nao tive oportunidade de ver o jogo de ontem

      Eliminar
  6. Adrien exemplar mostrou como deve ser um Capitão: enorme em campo - «man of the match» e maior ainda fora dele (declarações na flash interview) - «man after the match»

    ResponderEliminar
  7. Todos nós sabemos, tal como é ventilado nos corredores da UEFA, que este Légia é a equipa mais fraca de toda a CL.
    Por isso, o ganhar por 2-0 em casa a uma equipa que vai em último no campeonato polaco e que apanhou 6 do Dortmund não é feito nenhum, aliado à exibição que dizem não ter sido grande coisa (comento sem ter visto o jogo, pois não consigo ver jogos onde só torço para uma equipa perder).
    De salientar mesmo foi a marcação de mais um golo do "pinheiro" Bas(tardou a aparecer).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. e a falta de noção continua.....
      ó rena diz lá uma coisa:
      ganhámos? Sim.
      fizemos pontos? Sim.
      ainda ganhámos dinheiro? Sim.

      menos com a conversa fiada.

      Eliminar
    2. "Corredores da UEFA", um eufemismo catita para os teus neurónios desafinados.

      Eliminar
    3. Mas que grande cromo... ontem dizias:"Mas já todos nos meios judiciais o conhecem". Hoje dizes:"tal como é ventilado nos corredores da UEFA".
      Das duas uma, ou és o Pedro Guerra ou és a Maya.

      Eliminar
    4. Corrijo vai em antepenúltimo e para mim a pior equipa é o Dinamo de Zagreb

      Eliminar
    5. Concordo contigo, o Sporting pela sua grandeza devia dar ás equipas fraquitas sempre 3 só na primeira parte...

      Eliminar
    6. Entre o Légia, o Copenhaga e o Bruge venha o diabo e escolha. Já agora comparem o Dortmund ou o Real com os rivais de tripeiros e lampiões. Preocupem-se com a vossa casa.

      Eliminar
  8. Caro Aboim Serodio, quer parecer-me que o árbitro deixou seguir o lance, e tendo a bola saído pela linha final, assinalado pontapé de baliza

    ResponderEliminar
  9. Mestre,
    Sobre Jefferson não consigo ser tão benevolente com tu.
    Acho que compromete em demasia, mas felizmente temos o Semedo e também muitas vezes o Coates a dobrarem o seu lado com brilhantismo.
    Na sexta com o Estoril e ontem também, o perigo quase sempre veio pela lado de Jefferson.
    Lento, sem dinâmica e agora também sem conseguir fazer cruzamentos/assistências em condições, aquilo que era a sua principal arma.

    Sobre o jogo, meia hora da primeira parte serviu para resolver o jogo.
    O resto do tempo serviu para deixar mais uma vez a nu os dois principais problemas desta equipa:
    - A incapacidade finalizadora da maior parte da equipa (Bas Dost é excepção)
    - A pouca mais-valia que representaram os reforços do final de Agosto (Bas Dost novamente como excepção)

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda é cedo para tirar conclusões e JJ cá estará para mostrar o que pode fazer

      Eliminar
  10. Objectivo cumprido, 2 milhões de receita.. e em chegando ao Natal a LE espera por vós. Que não haja ilusões.

    Já o meu Porto, coitado e que hoje até faz 123 anos.. mais valia fechar portas e reabrir, ressuscitar, renascer das cinzas daqui a 5/6 anos (tal como fez em 1906) de cara lavada e com outros Dirigentes.

    Fim de linha... não dá mais para segurar.

    Mau da mais para ser verdade.. 3 anos deitados fora.

    ResponderEliminar
  11. Que medo para Guimarães...Jefferson ali contra aqueles extremos (Hernâni, Marega) vai ser bonito, vai! E muito possivelmente o Schellotto vai entrar para o outro lado.
    Medo a redobrar.
    Quanto ao jogo de ontem, vi só a segunda parte e foi uma valente seca!
    As segundas linhas estao claramente a desaproveitar as oportunidades que se lhe estão a dar....ainda é cedo para falar, mas não seria melhor ter apostado em Matheus ou Iuri directamente?

    ResponderEliminar
  12. "Seguem-se dois jogos decisivos para o nosso futuro na competição: o duplo embate com o Borussia Dortmund."

    O único jogo decisivo foi ontem, e o objectivo do 3º lugar foi cumprido perante a equipa mais fraca da fase de grupos da LCE.
    Agora é tentar perder por poucos perante os alemães.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahaha.. preocupa-te tu em marcar pontos em itália mas é!

      Eliminar
    2. Pode ser que amanhã tenhas a net desligada !...

      Eliminar
  13. Entretanto está descoberto o mistério, o segredo, o truque de magia, de ilusionismo - o milagre das rosas das contas (R&C) do Entreposto SLV de Carnide. Afinal como sempre disse e defendi tudo não passa de um estratagema, de uma habilidade circense em jeito de contabilidade criativa, virtual...

    São rosas meu senhor, são rosas !!


    E é o próprio BE quem o diz no NGB pelas suas próprias palavras:

    "Foi uma excelente ESTRATÉGIA que os dirigentes do Benfica realizaram, e que aliás eu já tinha sugerido essa mesma SOLUÇÃO, por diversas vezes, em posts e comentários neste Blogue para que resolvessem a situação de todo o Grupo Benfica.

    A Benfica SAD 'adquiriu' mais 10 anos de uso da Marca Benfica por 43M€, actualizando os valores baixos do anterior contrato, através de um aditamento. Esses 43M€ entram em Activo Intangível da SAD, mas é noutra rúbrica que não a de jogadores. Com os 43M€ que 'encaixou', o Benfica Clube meteu prestações suplementares na Benfica SGPS para pagar à SAD os 43M€ que estava a dever há vários anos.

    Sendo assim o Benfica "limpou" quase por inteiro o Passivo das Empresas que estão fora da SLV SAD, onde a SGPS tinha maior expressão, além de no Clube "individual" ter dívida financeira igual a zero. A SLV SAD ao 'investir' 43M€ por mais 10 anos de uso da marca "Benfica" como é natural teve de se financiar.

    A questão é que a Benfica SAD teve essa capacidade. A Sporting SAD ou a Porto SAD se quiserem fazer uma aquisição de 43M€ não conseguiam devido ao acordo com a banca, no caso do Sporting, ou devido a capitais negativos, no caso do Porto.

    A reestruturação de todo o Grupo Benfica foi impecável! Melhorou a situação do Benfica Clube e da SGPS, e a SLB SAD continua sólida e competitiva.
    Impecável, tiro o meu chapéu! - BE / NGB

    :-)

    Ou seja, digo, ponho, escrevo no R&C que 'comprei' paguei 43 milhões ao Benfica Clube pela marca 'Benfica' e ASSIM contabilisticamente - virtualmente - no papel posso dizer que investi 43 Milhões... mas... e como o Clube 'devia' 43 milhões à SAD a SAD não pagou nada!!

    :-)

    Tão simples, tipo ovo de colombo, tão fácil, fazer magia... make believe!!

    Claro que os pormenores da Engenharia financeira, os termos contabilísticos tipo 'suprimentos' deixo para os Experts, para os Mangas de alpercata.

    Eu apenas me limito a ler nas nuvens, a interpretar...


    ResponderEliminar
  14. Ou mestre e a capa do record? "A um ponto da liderança"? Epá se formos a ver isto é muito mais ridiculo do que as capas dos 200 milhoes.

    Acho que não ha ninguem que possa discordar que é muito mais facil o Benfica fazer 200 milhoes em vendas do que o Sporting ser primeiro no grupo, bolas é muito mais facil o Sporting fazer 200 milheos em vendas do que ser primeiro no grupo.

    ResponderEliminar
  15. Mestre, desculpa a critica mas não uses a palavra assertividade no contexto que se usa erradamente no futebol. Assertividade não tem nada a ver com fazer as coisas bem. Assertividade (ser assertivo) é ter um comportamento em que se faz o que achamos útil sem ser agressivo, aquilo que erradamente em futebol se diz como "boa agressividade". Assim o Jefersson foi eficaz seria a palavra correcta.

    ResponderEliminar
  16. Gostei da primeira parte excepto os primeiros dez minutos onde podíamos ter goleado se Adrien (grande joga) tivesse sido mais assertivo na hora de finalizar. Na segunda parte e com o resultado em 2-0 os últimos minutos lembrei-me do Estoril pois estavam realmente pouco esforçados e concentrados. Gerir não pode ser isto. A rever. Agora venha o Dortmund, positivo só têm um campeão europeu eheh...

    ResponderEliminar
  17. Sobre Jefferson, nunca me pareceu um jogador que primasse pela inteligência, mas compensava com a disponibilidade física e capacidade ofensiva. O seu ocaso aparentemente coincidiu com a recusa da proposta do Kiev. Não sei se é apenas um problema de compromisso, ou se é o modelo de JJ que exige coisas diferentes dos laterais que vão muito além do correr paralelo à linha lateral e centrar. Dos LE sob contrato, aquele em quem mais apostava era J. Silva, surpreendentemente foi emprestado para a américa do sul e desde então perdi-lhe o rasto.

    Quanto ao resto, exibição pragmática a assegurar os 3 pontos e só tenho pena que não tenha dado para poupar William e Adrien para Guimarães.

    ResponderEliminar
  18. Apenas vi os golos...

    Dos golos que vi que acham disto?

    https://www.youtube.com/watch?v=M44ZRF5ZZ0E

    Va la chuta chuta eu sei que és capaz de fazer destes.

    ResponderEliminar
  19. Vamos ver a rotação do plantel que o JJ disse que ia fazer em Guimarães.Só tenho motivos para estar preocupado com as suas declarações.

    ResponderEliminar