quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Evolução dos custos com pessoal

Com a divulgação do relatório e contas do Porto, já é possível ter uma imagem completa daquilo que os clubes gastaram com salários na época passada. Os valores dos quadros abaixo estão em milhões de euros:



Sporting

A quase duplicação dos encargos salariais confirma a tendência que já se conhecia desde que foram publicados os resultados do 1º semestre de 2015/16. Este nível de subida de custos era previsível com a chegada de Jorge Jesus, a contratação de jogadores como Ruiz, Teo, Aquilani ou Barcos, e as renovações de contrato de Jefferson, Carlos Mané, Slimani, João Mário, William, Adrien e Patrício. 

Os 32 milhões de prejuízo que o Sporting apresentou demonstram que o clube correu riscos, apesar de relativamente controlados. Muita coisa que poderia correr mal, acabou mesmo por correr mal: a eliminação nos play-offs da Champions e a derrota no TAS no caso Rojo, explicam a quase totalidade do prejuízo. Isso acabou por ser compensado pela excelente prestação desportiva da equipa e a consequente valorização dos jogadores - não a tempo do fecho das contas de 2015/16, mas que acaba por ter um peso muito relevante no panorama geral da situação financeira da SAD.

Registe-se que, apesar deste enorme aumento de custos, o Sporting continua a gastar significativamente menos que Benfica e, sobretudo, Porto. Há, no entanto, que dizer que se o Sporting tivesse conquistado o campeonato, então os custos com pessoal seriam bastante mais próximos dos do Benfica (não só pelo que o Sporting gastaria a mais em prémios variáveis, mas também pelo que o Benfica gastaria a menos).

A tendência para esta época será para um aumento menos acentuado. Não havendo mexidas significativas ao longo da época, arrisco que os custos com pessoal em 2016/17 irão subir para a ordem dos 55 milhões, aos quais (desejavelmente) se poderão acrescentar prémios variáveis pela conquista de títulos.


Benfica

Ficou provado que a tal mudança de paradigma, anunciada por Vieira no final da época de 2014/15, ficou na gaveta. Não só o investimento na aquisição de atletas aumentou, como também os custos com pessoal aumentaram ligeiramente. É caso para dizer que, com a saída de Jorge Jesus para o Sporting, valores mais altos se levantaram.

Os cerca de 12,5 milhões que o Benfica gastou a mais do que o Sporting explicam-se, em grande parte, pelos objetivos alcançados (vitória no campeonato e Taça da Liga, e a presença nos quartos da Champions).

A tendência para esta época deverá ser de um aumento moderado, no que aos vencimentos fixos diz respeito. Gaitán foi o único jogador, de entre os que ganham mais, a sair. Em contrapartida, Carrillo entrou direto para esse patamar, Rafa (pelas verbas envolvidas na transferência) e Zivkovic (por ter assinado a custo zero) também deverão entrar para a lista dos mais bem pagos do plantel.


Porto

Ao contrário do que se esperava, as poupanças feitas na janela de transferências de janeiro com a saída de alguns dos jogadores mais bem pagos - como Tello, Osvaldo e Imbula -, o Porto terminou o ano gastando quase mais 6 milhões do que na época anterior. Esse aumento explica-se, parcialmente, pelas indemnizações pagas a Helton, Lopetegui, Peseiro e respetivas equipas técnicas - a rubrica das indemnizações foi 4 milhões superior em relação a 2014/15.

A diferença para o Sporting é significativa: o Porto gastou mais 55% em salários do que o clube de Alvalade.

Foi o maior orçamento da história do futebol português, sem que qualquer retorno desportivo fosse obtido. 

A tendência para 2016/17 deverá ser de uma descida moderada nos gastos, favorecida pelo alívio na folha salarial dos jogadores acima referidos (Tello, Osvaldo, Imbula e Helton), e, previsivelmente, pela descida do valor das indemnizações. Essa eventual descida dependerá, obviamente, daquilo que os reforços vieram ganhar, e de eventuais renovações de contrato que se façam com alguns dos jovens que estão a impor-se na equipa principal. De qualquer forma, o Porto deverá continuar a ter, com alguma distância em relação aos rivais, o maior orçamento do futebol português.

42 comentários :

  1. E quem continua a mentir é BRUNO CARVALHO!!!!
    Sporting esta a crescer tal como previu o presidente e ele tmb o disse q os outros doos rivais seriam obrigados a desinvestir.....porto......A culpa é do BRUNO CARVALHO....... Boifica.....foi mais uma vez Bruno carvalho a mentir aos socios.....iam desisvestir e apostar na formaçao.
    Enfim mais do mesmo e o pessoal continua a assobiar po ar.....é o futebol português e o tipico adepto português.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não foi BdC que disse que o benfica ia desinvestir... Foi o próprio LFV a afirmá-lo. FACTOS: desinvestimento foi zero, até aumentou.

      Eliminar
  2. Caro MdC

    Noto e relêvo:

    “Isso acabou por ser compensado pela excelente prestação desportiva da equipa e a consequente valorização dos jogadores - não a tempo do fecho das contas de 2015/16, mas que acaba por ter um peso muito relevante no panorama geral da situação financeira da SAD”

    Considerar excelente o desempenho de uma equipa que só conquistou um único titulo e que teve um fraco desempenho nas competições europeias, indicia o fraco grau de exigência do meu caro.

    Outra coisa, é dizer que o Sporting teve um bom desempenho , que jogou um futebol de qualidade e que se tornou de facto mais competitivo.

    A valorização dos atletas deu-se através do seu contributo para a notável conquista europeia ao serviço da selecção, e em que de facto, e como é hábito, Rui Patrício, William Carvalho, Adrian Silva e João Mário estiveram muito, muito bem. A visibilidade das suas valorizações não se deram pelos seus desempenhos no Sporting, apesar de ai trem também jogado bem, mas sim pelas suas prestações no Europeu.

    Slimani é um caso à parte porque, conjuntamente com Bryan Ruiz, até à época passada, foram as únicas contratações de nível e meritórias feitas durante os três anos de mandato de Bruno de Carvalho.

    Saudações Desportivas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. David, a equipa bateu o recorde de pontos na sua história. Para mim é excelente. Não se traduziu na conquista do campeonato, que é de facto o principal, mas isso não apaga o brilhantismo do futebol praticado. Teria dado para ser campeão na maior parte das épocas.

      Eliminar
    2. Agora responda:
      1 - Esses quatro para chegarem ao Europeu, onde se valorizaram?
      2 - O slimani valorizou-ase no Europeu?

      Ai os figados.

      Eliminar
    3. E, já agora, isso de ter sido apenas o europeu a valorizar os jogadores não é verdade. Slimani não foi ao europeu, e João Mário não fez propriamente um europeu deslumbrante. Foi titular, sim, com mérito, mas não foi aí que demonstrou futebol para os 40 milhões que o Inter deu por ele.

      Eliminar
    4. haha então os 40 milhões dados pelo Inter foi somente com base no europeu..
      porque é que simplesmente não reconhecem o bom trabalho do Sporting e dos seus dirigentes em vez de criarem justificações descabidas e sem sentido?

      Eliminar
    5. Compraram o campeonato e depois tentam ofuscar a nossa época com a não vitória nesse mesmo campeonato. Termina com um "Saudações Desportivas" e acha que passa uma imagem de suposta imparcialidade. Não estás a falar com os teus camaradas... Nós não caímos nesses engodos.

      Como o Mestre já disse, as nossas grandes vendas foram o Sli e o J. Mário. Um é argelino, o que só o desvaloriza já que tem CAN de 2 em 2 anos numa altura crítica da época desportiva no calendário europeu. Outro foi dos jogadores do Sporting o que teve mais abaixo do seu potencial no Euro.

      É melhor tentares outra vez.

      Eliminar
    6. E o coates, schelloto, Bruno César, teo, João Pereira, montero, nani, markovic etc. Não prestam? Bryan ruiz e slimani foram excepcionais contratações. Isto só nos últimos 3 anos. O q adiantaria estar a contratar mais se no plantel havia jogadores excepcionais como William ( trazido da Bélgica já por Bruno e Inácio e jardim) João Mário, Rúben Semedo, gelson, Adrien, cedric? Tendo em conta custo / benefício bdc dá grande lição aos outros dois que têm 2 critérios de escolha: serem do Mendes e darem comissões superiores a 10%!

      Eliminar
    7. Mais mentiras, o SLimani não foi ao Europeu? Pois não foi ao mundial! E depois levou com um processo disciplinar e foi jogar na equipa B, pq queria sair apos o mundial!!

      Não foi graças ao Jorginho!

      Epoca com mais pontos? A gente sabe que como é que fizeram a vossa epoca com mais pontos.

      Bom futebol? Andaram toda a epoca a ganhar jogos à rasca, antes da eliminatoria do Bayern o Benfica tinha só mais 20 golos que o SPorting. Fizeram 2\3 jogos decentes no final do campeonato e fizeram a festa.

      Eliminar
    8. Se o dono do Tadeu estiver a ver, está na altura de um check up: http://www.pai.pt/veterinarios/

      O comentário do senhor nome completo é basicamente um lampião que tenta passar por educado

      Eliminar
  3. Analise até esta boa e refere precisamente o porque do Benfica ter gasto uma bocado a mais que o Sporting.

    Apenas não concordo quando diz
    "Ficou provado que a tal mudança de paradigma, anunciada por Vieira no final da época de 2014/15, ficou na gaveta. Não só o investimento na aquisição de atletas aumentou, como também os custos com pessoal aumentaram ligeiramente."

    A segunda parte da afirmação não me parece muito correcta. Ora

    2014/15 2015/16
    Q1 -14,5 12,4
    Q2 -15,1 14,1
    Q4 -17,2 17,1

    Ora no que podemos comparar o Benfica reduziu embora que quase nada os gastos (3.2 milhões)

    No Q3 derivado a enorme diferença da prestação na liga dos campeões o Benfica gastou mais 5 milhões em prémios e afins mas tb amealhou muito mais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tiago, o Benfica pagou 5 milhões de prémios aos jogadores por causa da LC? Parece-me demasiado, há algum link que valide isso? Para além disso, é preciso lembrar que reduziram significativamente os custos na equipa técnica, e não tiveram de pagar os prémios para a Taça de Portugal. A mudança de paradigma implicava uma redução que nunca aconteceu.

      Eliminar
    2. o benfica não reduziu nada... empurrou jogadores sobrevalorizados para empréstimos estranhos no campeonato inglês, espanhol e francês.

      djuricic, taarabt entre outros, acendem alguma luz?

      a fatura há-de chegar.

      Eliminar
    3. Mestre não me parece assim tão descabido, se reparar o Q3 bate certo com as passagens do Benfica na Champs e depois a saída.
      Claro pode ter havido mais uma alinha ou outra. Uma renovação (acho que cai nestes custos)

      Tal como o ano passado por exemplo do Q3 para Q4 há um aumento de mais de 4 milhões que deve ter sido motivado por o Benfica ter tido melhores resultados desportivos no Q4 e pago os prémios de campeão etc.

      Claro que tou aqui a fazer suposições mas a verdade é que o Benfica reduz os gastos em 3/4 do período do exercício, em comparação com o ano anterior, e aumenta em 1 onde a performance desportiva foi melhor principalmente na prova que mais dinheiro rende.

      Claro que nunca houve uma redução visível se formos comparar directamente gastos é verdade que não. Mas se formos a comparar gastos em % de total de receitas então este ano os gasto são uma percentagem bem menor, visto que a receita aumentou para os mesmos gastos.

      Mas compreendo o seu ponto de não ter havido uma redução efectiva, apenas achei que analise não era correcta, porque sem a participação na liga dos campeões o Benfica ia terminar o ano com menos uns gastos em milhões ( vá o Salário do JJ)

      Eliminar
    4. Tiago, tens alguma razão, mas ficam uma notas:
      - As renovações não entram nos gastos com pessoal, são registados nos activos intangíveis para posteriormente serem amortizadas pelo nº de anos de duração do contrato. Neste aspecto o Benfica até tem uns valores significativos relativos às renovações salvo erro do Gaitan, Jardel e Jonas.
      - Sendo certo, que como dizes a % de gastos com pessoal diminui em relação ao total dos rendimentos, não é menos verdade que as receitas contém valores extraordinários que não é liquido que aconteçam todos os anos.
      - Atendendo que em comparação ao ano anterior os gastos c/ pessoal cresceram cerca de 2M, a diferença em termos desportivos é apenas a LC, penso que no mínimo poderá dizer-se e tal como o MdC diz no post a mudança de paradigma, ou seja de redução dos gastos ficou na gaveta, pois o melhor que se pode dizer é que estes gastos estabilizaram nos 60M, mesmo que consideres um valor superior aos 2M do crescimento em prémios da LC. Até porque este ano já não teve o efeito JJ, que teria um salário elevado em contraponto com RV e para o próximo ano, não sabendo ainda as mexidas em Janeiro, mas sabendo desde já que dos salários mais elevados apenas saiu Gaitan e entraram nesse grupo pelo menos Carrilho e Rafa.

      Eliminar
    5. "..A mudança de paradigma...ficou na Gaveta.." Ficou, juntamente com 30 milhões do Renato e o Jogador chave para a Vitória no Campeonato, e sem pertencer à melhor formação do mundo e arredores..foi uma gaveta bem preenchida..:)

      Eliminar
    6. António tinha ideia que prémios de assinatura e bonus de renovações tb entravam neste segmento das despesas com pessoal. Alias julgo que o mestre numa analise feita há uns tempos aos gastos dos Sporting neste capitulo referiu isso mesmo, renovação de William, Adrian, contratação de novos jogadores etc etc.

      Depois disse o mesmo que eu, refere que foi receita extra o que é verdade mas sem essa receita tb não havia esse gasto maior no Q3. Até ai já íamos em mais de 3 milhões de poupança ora imaginando que ocorria no resto ano e podia chegar aos 6. E claro o Q4 é muito influenciado pelo prémio de campeão.

      Um pouco Off
      Por exemplo uma forma tb curiosa de pensar Q1 e Q2 ou seja metade do ano, Benfica e Sporting têm uma diferença de menos de 3 milhões.
      Sem Champs, com o Sporting campeão e provavelmente o Benfica era terceiro em gastos.

      Eliminar
    7. A mim, que nao percebo nada disto, parece-me óbvio que variacoes trimestrais sao pouco importantes. Variacoes anuais idem, tendo em conta as contas do Sporting deste ano, que sao negativas apenas para propagandistas.

      De realcar é a tendencia de 1) aumento grande do investimento do porto e 2) todos aumentarem o investimento.

      Os negócios dos direitos de TV estancam isto tudo mas é preciso fazer grandes vendas.

      Eu só espero que mantenhamos o plantel para o ano com poucas movimentacoes; no máximo vender uma pérola.

      Eliminar
    8. Tiago, o referido pelo MdC relativamente às renovações de William e Adrien, é apenas a salientar que aquando da renovação ficaram com salários maiores, e ganhando mais obviamente vão acabar por influenciar os gastos com pessoal, pois os prémios de assinatura e ou bónus de assinatura não entram nos gastos com pessoal, como disse anteriormente, regra geral são considerados investimento, registados nos ativos intangíveis e incorporados nos gastos pela amortização anual.

      Eliminar
    9. Portuguezza variações trimestrais são pouco importantes (apesar de existirem análises trimestrais em todos os sectores da economia!)... anuais também não são importantes (já umas vendas isoladas têm imenso significado)... olha lá variação trianual: 40M vs -12M! Todos aumentaram custos mesmo que o Benfica gastasse 63M em 13/14 e gaste 61M em 15/16! Irra que nem com os números á frente!

      Eliminar
  4. Porra, até dói...
    13 m de euros todos os mesinhos!!!

    ResponderEliminar
  5. "" É caso para dizer que, com a saída de Jorge Jesus para o Sporting, valores mais altos se levantaram.""

    Correto, o lucro levantou bastante.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quanto custa um voucher?

      Ou devolver o lucro da transmissão televisiva a um adversário da Taca de Portugal, para estes mudarem para campo neutro e fazerem jogo de treino contra a equipa B?

      Eliminar
    2. O lucro?!?!?! Mas isso em quê?! Em milhões?! Ou em mendilhões?!

      Eliminar
    3. Valdemar, este ano o sporting vai ser campeão?
      Diz-me que sim, por favor. Adoro as tuas previsões.

      Eliminar
    4. Faço a previsão que o Carnide vai continuar a operar à margem das leis em Portugal, com o beneplácito das instituições reguladoras.

      O último jogo da época passada, para não ir mais longe, foi simbólico, com penalty por assinalar na área do Carnide em frente aos olhos do árbitro.

      Mas espero que apareças em maio no Marquês para a festa do Sporting, sim.

      Embora saiba que não.

      Não por achar que o Sporting não vá ser campeão.

      Mas por achar que a falta de tomates e espinha dorsal é endémica para os lados do Carnide.

      Eliminar
  6. O que parece relevante e que ainda não vi ninguém referir é que o na pior época de sempre do Sporting gastamos apenas menos 7Milhões que a época passada!

    ResponderEliminar
  7. Na minha opinião já é possível ver os resultados das novas políticas em vigor no Benfica. Se retirarmos prémios, os custos com salários baixaram pelo 3º ano consecutivo. A prova está nos prémios do 3º trimestre da época anterior relativos à champions que foram logo pagos.A isto soma-se, a capacidade de com tantas lesões em simultâneo a equipa ter continuado competitiva. Inclusive conseguindo liderar o campeonato isolada apesar das limitações, demonstrando ter qualidade em grande quantidade. E existem já vários jovens que poderiam já jogar na equipa principal. Podemos não ter o historial de enorme mérito do Sporting na formação nos últimos 20 anos. Mas actualmente considero inegável que o trabalho desenvolvido é do melhor que há.

    ResponderEliminar
  8. Se no sporting os custos com o pessoal duplicarem todos os anos como duplicou neste, então o presidente tem razão: no próximo mandato (já se considera auto-eleito) vão ser campeões europeus. Se não for em título, serão no incumprimento do fairplay financeiro.
    Noutro ponto de vista, se os custos dispararem todos os anos em vista à conquista do título que nunca chega, brevemente se verá a Sobrinhização do sporting.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sinto-me cansado de ler ficcao. Gosto mais de factos.

      Eliminar
    2. Factos? 13/14 o sporting gastava 25M. 15/16 gastou 48M.

      Eliminar
  9. Jogo aborrecido mas com o objectivo conseguido menos para um, o mota do talhos.

    Não se pode chamar de erro ou incompetencia quando num só jogo faz de conta a dois penaltis e uma agrssão brutal !

    Estes são os inimigos do Sporting .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E quantas faltas por simulacoes ridículas assinalou o gajo contra nós? Inacreditável a dualidade de critérios.

      E nojento o jogo do famalicao, que aos 2 minutos de jogo já estavam a perder tempo

      Eliminar
  10. Não percebo porque o Mestre diz que a mudança ficou na gaveta. O Vieira falou numa maior aposta no jogador português e no aumento de condições para que os miúdos da formação sejam opção na equipa principal.

    Para mim, ambas têm sido cumpridas de forma bastante sustentada, apesar de achar que poderia ter sido gasto menos dinheiro em alguns jogadores. Mas quando se quer ter uma equipa competitiva às vezes é preciso fazer sacrifícios.

    E refiro-me ao Rafa e Pizzi principalmente, dois portugueses de grande qualidade que custaram cerca de 15M cada um.

    Quanto aos miúdos da formação, temos o exemplo do R. Sanches e agora do José Gomes. Podemos também falar do Semedo, Guedes, Ederson, Lindelof, A. Horta, etc!

    Depois há também outro tipo de investimento, ao qual concordo plenamente. Que é no futuro do equipa, com a contratação de jogadores jovens de grande qualidade, que vão garantir (esperemos) a renovação do plantel à medida que os mais velhos vão saindo. Refiro-me por exemplo ao Jovic, Zivkovic, Kalaica e até Danilo e Grimaldo, sendo que este ultimo já tem assumido a titularidade com bastante sucesso devido à lesão do Eliseu.

    Por isso, quando se compara o investimento que os 3 grandes têm feito, é importante também estarem atentos ao tipo de investimento que é feito. ;)

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  11. O que é mais interessante é que havendo uma comunicação social que passa a vida a procura de conteúdos para entreter e captar atenção do publico não noticia nem faz eco destes FACTOS que são públicos e podem ser acedidos através de relatórios contas oficiais dos clubes.

    Não convém passar a ideia que o Sporting é o clube mais auto-suficiente, que gasta menos e consegue mais, que tendo menor custo com o pessoal consegue ter um plantel e competitividade semelhante ou até superior aos outros.

    Em vez disso, distorcem as coisas dizendo que um teve lucro e outro teve prejuízo mesmo sabendo que os proveitos de cerca de 80 milhões que o Sporting fez no mercado deste verão nem estão contabilizados, ou que o caso Doyen ainda esta a ser alvo de recurso no tribunal Suiço...

    Ainda a dias a forma de como distorceram o acesso do Sporting a financiamento de "factoring" foi evidente, querendo passar a ideia que o Sporting estava a recorrer a financiamento exraordinario para compensar algum tipo de dificuldade financeira, quando na prática o factoring ocorre com naturalidade em todos os clubes, e no caso do Sporting a dependência do mesmo tem vindo a decrescer nos últimos, demonstrando que o clube tem cada vez mais dinheiro em caixa para as suas despesas correntes.

    Uma imprensa pintada a vermelho capaz de fazer de um copo "meio-cheio" num copo vazio e vice-versa... nojentos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parei em auto suficiente depois de me lembrar que tiveram de reestruturar dividas e já estão de novo em capitais negativos! depois lembrei me VMOCS.
      Depois prejuízo de 12M em 3 anos! 80M? e mesmo assim têm de antecipar receitas de 2018?

      Eliminar
  12. Não entendes, talvez estas declarações de LFV possam fazer com que entendas:

    «Vamos ter de de continuar a vender. Vender, comprar menos e baixar a massa salarial, mesmo que isso signifique perder alguma competitividade», afirmou o presidente dos encarnados.

    «Temos de garantir a nossa sustentabilidade, temos de competir, ganhar com talento e a entrega dos que cá ficam», acrescentou, mostrando confiança no treinador para apostar na formação.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta é uma resposta ao JF que diz não entender a mudança que ficou na gaveta. Ao contrario do pretendido saiu no local errado.

      Eliminar
    2. Caro António Fonseca, a sua resposta baseia-se em afirmações proferidas em 2012? Não me parece que seja razoavel da sua parte.

      Cumprimentos

      Eliminar
    3. Julgo que até há declarações mais recentes mas não parece ser muito importante se foram ditas em 2012 ou 2015, a questão é que estava correctíssimo (custa-me dizer isto), esse é mesmo o caminho e única via para o futebol Português.
      O Sporting ao contrario dos anos anteriores, está a iniciar uma escalada, tem a vantagem de ter gastos bem mais simpáticos noutras rubricas, mas não deixa de causar alguma apreensão.

      Eliminar