quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Serviços mínimos

Não estando propriamente à espera que, num jogo contra uma equipa de um escalão inferior e alinhando com um onze alternativo que pouco ou nada está rotinado, o Sporting fizesse uma exibição de encher o olho, mas sou obrigado a confessar que as (poucas) expetativas que tinha, conseguiram, mesmo assim, sair defraudadas.

Na primeira parte, a equipa foi incapaz de definir os ritmos de jogo e passou por dificuldades na construção de jogo perante a pressão exercída pelo Famalicão, que conseguiu estabelecer algum domínio territorial e não merecia chegar a perder ao intervalo. Na segunda parte, a entrada de William foi fundamental para o Sporting conseguir controlar um pouco mais os acontecimentos do jogo, poderia ter alargado a vantagem, mas há que dizer que, perto do fim, o Famalicão dispôs de duas oportunidades que poderiam ter levado o jogo para prolongamento. Teria sido um prémio justo para a equipa da casa, é preciso reconhecê-lo.



A estreia de Beto - dos onze jogadores que iniciaram a partida, Beto foi o único que correspondeu totalmente às expetativas. Teve um volume de trabalho considerável, mais em quantidade do que em dificuldade - certamente que mais exigente do que estaria à espera -, mas fez uma exibição muito segura. Deixa os sportinguistas com a certeza de que a posição de guarda-redes está muito bem preenchida.

A entrada de William - perante a incapacidade de Petrovic em pegar na bola, foi visível, desde o primeiro minuto após a sua entrada ao intervalo, a diferença de qualidade que William oferece à organização ofensiva do Sporting. À sua volta, todos os jogadores sobem automaticamente de rendimento.

Alguns pormenores - Paulo Oliveira e Douglas conseguiram um jogo globalmente positivo, apesar de terem revelado dificuldades na primeira fase de construção. Alan Ruiz esteve apagado, mais uma vez, mas conseguiu fazer dois passes para golo. Sem bola é que é pior, pois só conhece dois tipos de ação defensiva: ficar parado, ou correr atrás do adversário e usar o corpo com força excessiva, levando à marcação de faltas desnecessárias. Markovic marcou o golo decisivo, que foi o segundo em dois jogos, mas falta-lhe sentido prático em muitas das suas iniciativas. André teve pouca bola para mostrar o que vale, mas continuo a ter boas sensações em relação ao que poderá oferecer ao Sporting no futuro. Elias fez o passe para o golo de Markovic e revelou, mais uma vez, propensão para causar desequilíbrios em progressão com a bola, sabendo tirar partido dos apoios que os colegas lhe dão.




A exibição - muito pobre. O Sporting até se colocou cedo em vantagem, mas alcançou-a na primeira jogada em que chegou à baliza do Famalicão. Durante os 90 minutos, as oportunidades de golo foram escassas, fruto de falta capacidade de ligação entre os setores e de carências no entrosamento entre jogadores, particularmente visível na capacidade nula que Paulo Oliveira, Douglas e Petrovic tinham em iniciar os lances de ataque. Mas isso não explica tudo. Houve falta de vontade e os níveis de concentração estiveram pelas ruas da amargura. A falta de vontade notou-se na ausência de pressão no meio-campo do Famalicão e na baixa percentagem de bolas divididas ganhas, e os baixos níveis de concentração saltaram à vista no elevadíssimo número de passes mal direcionados, cruzamentos para zonas desertas, e outras bolas perdidas desnecessariamente.

O momento de Jefferson - já ando a dizer isto há algum tempo, mas hoje terá ficado evidente para todos que o brasileiro já não tem condições para jogar no Sporting. É com muita pena que o digo, pois, como os sportinguistas sabem, tem qualidades que poderiam torná-lo muito útil à equipa. O problema é que está metido num profundo abismo psicológico e não parece ter capacidade para sair de lá - e não tem sido por falta de oportunidades. Erros atrás de erros, com bola, sem bola, ou em bolas divididas. O seu corredor é um autêntico passador e todos os adversários percebem que é por ali que devem carregar para ameaçar a baliza do Sporting.

O regresso de Mighty Mota - pode parecer incrível, mas o trabalho de Manuel Mota conseguiu estar num nível inferior à da exibição do Sporting. Dou-lhe o benefício da dúvida num eventual penálti sobre Alan Ruiz, mas não assinalou um penálti (de mão na bola) escandaloso na segunda parte, não expulsou (nem sequer mostrou amarelo) um jogador do Famalicão por um pisão em Alan Ruiz com o jogo parado, e fechou os olhos a uma cotovelada em cheio no nariz de Gelson Martins. Some-se, a esses três erros graves, uma série de faltas claras sobre jogadores do Sporting que ficaram por assinalar. Do outro lado do campo, as coisas correram-lhe melhor: nunca lhe faltou o fôlego para apitar sempre que um jogador da casa caía ao chão, mesmo que as cargas fossem cometidas com a mesma intensidade que as outras que não assinalava a favor do Sporting. Podem ver um vídeo com alguns exemplos aqui: LINK.



Numa noite de serviços mínimos, o fundamental foi alcançado: a vitória e consequente apuramento para a fase seguinte, sem um dispêndio exagerado de esforço físico. Aguardemos agora pelo sorteio, onde seguramente nos calhará uma deslocação ao campo de uma equipa nunca inferior a um V. Guimarães.

38 comentários :

  1. temos um problema grave na equipa... não há ninguém para o lugar do William.
    o petrovic ou melhora muito ou vai emprestado a outro clube e vem o palhinha.

    o alan ruiz também já me começa a aborrecer.

    há jogadores que estão de tal modo formatados a outro tipo de jogo que temos que usar outra estratégia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na minha opinião, em 80% dos jogos o Adrien pode fazer o lugar do William. Neste momento é difícil perceber por que razão se dispensou o Palhinha, de facto. Mas ele está a aproveitar bem a experiência em Belém, pelo que pode ser que haja um regresso "à Rúben Semedo". :)

      Eliminar
    2. Ainda temos o Bruno Paulista. Mas como o Petrovic é que foi comprado a pedido de JJ, é normal que aposte mais nele.

      Eliminar
    3. Palhinha>Petrovic
      Iuri>Markovic
      Geraldes>Elias e Meli

      O Jonathan em dezembro ou janeiro tem que ser chamado, e por mim até o Empis podia ser integrado. O Marvin e o Jefferson não são melhores de certeza absoluta

      Este plantel foi muito mal construído, com muitos jogadores sem se perceber muito bem para o que vieram.

      Era também trazer de volta o Geraldes e mandar o Gauld para Moreira

      Eliminar
  2. Tudo dito Mestre. O mais importante foi conseguido, a passagem à próxima fase.

    Petrovic custou 2M e não consigo ver nada nele, quando já havia Paulista e Palhinha. Alan Ruiz custou 8M e tem de mostrar muito mais.

    Jefferson está de rastos. Não dá para chamar de volta o Jonathan Silva em Janeiro?

    Manuel Mota muito mau. O defesa esquerdo deles agrediu o Alan Ruiz e há uma mãozinha sem margem para dúvidas na segunda parte na área do Famalicão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. PM, começa a ser complicado justifica o valor que se pagou por Petrovic, quando havia outras soluções em casa. De qualquer forma há muita época pela frente, veremos se poderá vir a ser útil (parece-me que só em cenários em que seja necessário segurar um resultado perto do fim).

      Eliminar
    2. O Petrovic custou 1Meuros. O Valor da transferências foi considerado no periodo anterior.
      No entanto, num jogador de 27 anos que tinha no curriculo poucos jogos no D.Kiev, tendo passado por clubes como o Gençlerbirligi ou o B.Rovers, era agora que se iria revelar estrela?
      JJ tem de facto certas fixações que se tornam dificeis de explicar...

      Eliminar
  3. Apesar de não termos realizado um bom jogo, vencemos que era o mais importante. Da equipa que iniciou o jogo só pensei que jogásse o Dost no lugar do Alan, os outros 10 eram os que eu esperava.

    Não percebo a ausência do Paulista na lista de convocados, estará outra vez lesionado? É que também não jogou com a B na Hungria.

    Esgaio e Matheus têm de ser emprestados em janeiro, se não jogaram hoje, não vão jogar na equipa principal esta época.

    Precisamos de um lateral esquerdo, já sabíamos isso durante o mercado de verão, não entendi a não participação do Jonathan na pré época, deveria ter tido essa oportunidade. Não digo que seja o lateral esquerdo que precisamos, mas talvez seja o melhor que temos sob contrato.

    Agora é pensar no jogo de terça, que será fundamental para as nossas aspirações na UCL.

    Parabéns ao nosso futsal pelo apuramento para Elite Round da Uefa Futsal Cup.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Paulista começa a ser um grande mistério em todos os sentidos.
      Já nem na equipa B joga...

      Eliminar
  4. A visita ao restaurante do pai do M.Mota dos super dragoes pelos vistos nao valeu de nada. Exibição miseravel. Jefferson e Petrovic os piores da equipa! Gostava de ter visto Luc e Meli mas infelizmente ainda não foi desta!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa visita foi ao pai do Jorge Ferreira. :)

      Eliminar
    2. Mas os talhos do Mota estão ali tão pertinho !...

      Eliminar
    3. O engraçado é em jogos a eliminar levarmos logo com o Manuel Mota...

      ... foi uma boa tentativa, mas nao resultou!

      PS: Na proxima volta aposto no Capela.

      Eliminar
    4. Bolas quentes/frias.

      Um Braga ou Porto, com Capela a apitar.

      O Carnide não, que eles têm medo.

      Eliminar
  5. Subscrevo na íntegra. De positivo acrescentaria o nosso menino Gelson, cada vez mais solto, cada vez mais craque.

    Venha a próxima eliminatória.

    ResponderEliminar
  6. MdC, acho que devia ser salientado que o Sporting, mais uma vez, começou a fraquejar nos últimos 15 minutos. Parece que já está a tornar-se regra. Começa a preocupar-me um pouco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Má gestao de esforço, e este até nem foi o jogo onde isso foi mais evidente.

      Eliminar
  7. E queria só acrescentar que estranho muito o Matheus Pereira não ter tido uma oportunidade de entrar neste jogo. Meli e Luc Castaignos, parece que nem com o Famalicão merecem uma oportunidade. Talvez tenha sido só uma questão de JJ ter tido medo de perder o jogo e tenha preferido colocar os habituais titulares William e Gelson para segurar o jogo do que arriscar mais experiências. Mas mesmo assim, foi um jogo desapontante para quem queria, pelo menos, ter oportunidade de ver os reforços que ainda não tiveram uma única oportunidade ou ver mais apostas da formação.

    ResponderEliminar
  8. Respostas
    1. Do Meli e do Castaignos nem dá para emitir opinião.
      A meio de Outubro não sabermos o que valem estes dois é no mínimo uma aberração.
      Nem um minuto!
      Para que é que foram contratados é algo de inexplicável...

      Eliminar
  9. Bem, somos provisoriamente o líder isolado da taça.

    ResponderEliminar
  10. Aquilo que mais uma vez infelizmente se constatou (e já são muitos jogos a cobstatar-se este facto) é que significativa parte das aquisições efectuadas pelo Sporting pouco ou nada têm demonstrado.

    Pode falar-se sempre na falta de ritmo, de entrosamento, etc., mas não na falta de oportunidades.
    Esperava muito mais acerto nas contratações efectuadas.

    Os milhões gastos em jogadores como Petrovic, Ruiz ou Elias deviam ter sido muito melhor usados.

    Ontem Jesus voltou a ser a oportunidade a muita gente que uma vez mais a desperdiçou (Jefferson é um caso berrante!)

    Estas ofertas de JJ tem tendência para correr mal e ontem estivemos perto de assistir a isso...

    ResponderEliminar
  11. A minha aposta para a próxima eliminatória é uma visita a Guimarães ou Braga. Eventualmente Vila do Conde. Não sei se se atrevem a mandar-nos a uma das duas pocilgas e definitivamente não mandarão nenhuma das varas a Alvalade.

    Para io apito de um desses jogos aposto em Artolas a Dias, esse insigne anti-sportinguista primário, Lampioníssimo, o homem da missão impossível em Braga. ou o Jorge Rouba (no entanto este está reservado para a deslocação à Madeira daqui por 15 dias).

    Assim vai a arbitragem em Portugal. Está melhor o car***o.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Leão esverdeado, estás a por em causa a honorabilidade do sorteio da taça?
      Isso é muito baixo, de má fé e denota um sentimento calimerante.

      Eliminar
  12. Jogo pessimo e resultado mto injusto para o adversário.
    Jefferson qnd podiam ter ganho dinheiro nao o venderam, neste momento nem dado o querem a nao ser q o Sporting lhe pague os salários.
    Alan ruiz uma duvida.....este crsque que custou milhoes nao é representado pelo empresário de jj?
    Petrovic????entao o palhilha nao é 100 vezes superior markovic tirando os golos q tem feito como é possivel ficar tanto tempo em campo(facam uma analise aos passes falhados e perdad de bola)
    O elias correu o andre correu mas com a qualidade do jogo nao da para mais e o bruno cesar esta claramente desde Guimarães a atravessar um mau momento.
    Ou jj muda mta coisa no futebol do Sporting ou ira ser uma época bastante sofrivel em q nao sabrmos qual sera o comportamento da equipa jogo apos jogo

    ResponderEliminar
  13. Objectivo conseguido, passámos. Mas jogo muito fraco - entende-se de certa maneira por estarmos perante um 11 que nunca jogou em conjunto e a estreia de alguns jogadores nesta temporada. Única exibição conseguida foi sem dúvida o Beto.
    Assusta-me um bocado não ter soluções seguras para o meio campo...
    A ver vamos.

    ResponderEliminar
  14. Falando da taça hoje temos mais uma trafulhice no futebol português.Quando se fez o sorteio da taça de Portugal os 3 grandes obrigatóriamente tinham de jogar fora de casa.

    Hipotéticamente esssa situação seria para beneficiar as equipas mais pequenas trazendo o factor casa uma motivação extra para os seus jogadores e também maior apoio por parte dos adeptos.

    Eis senão quando o presidente do 1º de Dezembro,depois de ter dito que qualquer que fosse o sorteio da eliminatória jogaria em Sintra,dá o dito por não dito e transfere o jogo para o campo do Estoril por causa da receita.

    Se é esse o caso porque é que não realizou o jogo no estádio da Luz ?,acho que a receita até seria maior,pelos vistos houve alguns limites à vergonha que se está a passar.

    Mas quem é o maior responsável ?,é claro que são os vendidos da FPF que deixam uma situação destas acontecer.Os lacaios da FPF estão as serviço de quem ?,do loles&Benfica de Portugal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "O presidente do 1º de Dezembro,depois de ter dito que qualquer que fosse o sorteio da eliminatória jogaria em Sintra" - o que ele não imaginava é que lhe saía o Jackpot.

      Eliminar
    2. LOL
      Quando a memória é curta vêm depois estes recalcamentos e complexos de inferioridadeao de cima...

      Taça de Portugal 2015/2016, Vilafranquense - Sporting, jogo disputado no Estoril (http://www.zerozero.pt/equipa.php?id=3674&epoca_id=145)

      Eliminar
  15. Mais uma arbitragem caricata:

    http://taticadomister.blogspot.pt/2016/10/mais-uma-arbitragem-caricata-no.html

    Azia para alguns por Markovic ter sido decisivo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se Markovic continuar a marcar golos assim por mim pode estar sempre de "férias" como dizem algumas avestruzes.

      Eliminar
  16. fiquei com mais azia dos comentários que li nas redes sociais que do jogo

    ResponderEliminar
  17. Ainda estou para ver a "Taça Real" do "génio" Rui Santos (que deveria mudar as lentes das lunetas) a dizer que o Sporting já foi beneficiado.

    ResponderEliminar
  18. Principalmente André e markovic, mas também Elias têm uma falta de atitude desesperante... Não tolero jogadores com sangue de peixe nas veias, a menos que sejam grandes craques, o que não me parece ser o caso!
    Assim estamos tramados! São 3 a menos! Para essa merda estavam lá o matheus e o iuri que ganham bem menos e são da casa!

    ResponderEliminar