segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Peça da Sporting TV sobre a "investigação" d' A Bola

Inclui comentários de André Dias Ferreira. Vale a pena ouvir.

42 comentários :

  1. Aquela ata que Henrique Parreirão desenterrou sobre como só serão considerados campeões nacionais os clubes que vencerem aquela competição particular a partir da época 1938/39 chega e sobra para acabar a discussão e provar quem tem razão. Mas isso, claro, seria se houvesse elementos que entrassem nela (discussão) de boa fé e não com intenções de reescrever a História com requintes dignos do imaginário de George Orwell.
    Enfim, a sabedoria popular diz, e bem, que a verdade é como o azeite em água: vem sempre ao de cima. Podem escondê-la o mais possível, durante o maior período de tempo possível. Podem até manipular documentação a posteriori. Mais cedo ou mais tarde, a verdade é sempre revelada.

    ResponderEliminar
  2. Respostas
    1. Grande mentira... sois 18 vezes campeões (vencedores) da I divisão e 4 vezes vencedores (campeões) do Campeonato de Portugal.

      Eliminar
  3. Muito bem André Dias Ferreira. Esse Antonio Simões é outro avençado. O artigo deve ter valido uns vouchers.

    ResponderEliminar
  4. O que é certo é que, em 1923, 1934, 1936 e 1938, quem comemorou o título de campeão foi o Sporting. O resto é estorietas da lampionagem para tentar rebaixar a maior potência desportiva nacional. Já estamos habituados aos revisionismos históricos, rábulas como as datas de fundação, números de sócios, números de supostos adeptos. Tudo tretas para otários comerem. Gelados com a testa

    ResponderEliminar
  5. 18, reconhecidos por todas as instâncias oficiais e oficiosas.
    Só um clube, para benefício próprio, argumenta com 22. Nem os outros clubes interessados, pois sabem que não têm razão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vai ver então o site do Maritimo, para veres se não há mais nenhum.

      Eliminar
    2. o olhanense e o marítimo não estão interessados...

      o marítimo aliás só contou quando foi para transferir o danilo.
      e o portimonense coitado, não ganhou nenhum campeonato por causa desses bons serviços.

      Eliminar
    3. Mas as instâncias oficiais e oficiosas da época (jornais incluidos) não vos reconhecem 3 títulos que reclamais, pois não?
      É como a história do nascimento numa pharmácia que, vá-se lá adivinhar porquê, distraidamente foi escrita como sendo farmácia! Isso é que é, 40 anos adiantados no tempo! Bébé proveta, inseminação... que bicho terá parido prematuramente o vosso clube?

      Eliminar
    4. Instâncias oficiais não reconhecem o quê?

      FPF:
      "Vencedores Campeonato Nacional 1ª Divisão: 1934/35 - F.C. PORTO, 1935/36 - S.L. BENFICA, 1936/37 - S.L. BENFICA, 1937/38 - S.L. BENFICA, 1938/39 F.C. PORTO...
      "
      Neste quadro que data de 2003, o Sporting só aparece 18 vezes e o Benfica 30 vezes (podes somar os 5 campeonatos ganhos pelo Benfica posteriores a 2003)
      http://web.archive.org/web/20040110061043/http://www.fpf.pt/historial/provas_1liga_1divisao.html

      Liga Portuguesa de Futebol:
      "35 Campeonatos Nacionais: 1935/36, 1936/37, 1937/38, 1941/42, 1942/43, 1944/45, 1949/50, 1954/55, 1956/57, 1959/60, 1960/61, 1962/63, 1963/64, 1964/65, 1966/67, 1967/68, 1968/69, 1970/71, 1971/72, 1972/73, 1974/75, 1975/76, 1976/77, 1980/81, 1982/83, 1983/84, 1986/87, 1988/89, 1990/91, 1993/94, 2004/05, 2009/10, 2013/14, 2014/15, 2015/16
      "
      in http://ligaportugal.pt/pt/liga/clube/20162017/liganos/278 e seguir o link Institucional:


      UEFA:
      Domestic honours (most recent triumph in brackets)
      League title: 35 (2016)

      "After winning ten Lisbon regional championships, a first national title arrived at the 15,000-capacity Campo das Amoreiras in 1935/36."

      http://www.uefa.com/uefachampionsleague/season=2017/clubs/club=50147/profile/index.html

      FIFA:
      "34 Portuguese championships: 1936, 1937, 1938, 1942, 1943, 1945, 1950, 1955, 1957, 1960, 1961, 1963, 1964, 1965, 1967, 1968, 1969, 1971, 1972, 1973, 1975, 1976, 1977, 1981, 1983, 1984, 1987, 1989, 1991, 1994, 2005, 2010, 2014, 2015"
      (falta ainda o de 2016)
      http://www.fifa.com/news/y=2009/m=3/news=eagles-ready-take-flight-1040732.html

      Eliminar
    5. Entao o benfica foi "campeao nacional" 35-38???

      É que essa era uma liga experimental. Os outros clubes estavam mais preocupados a ganhar o Campeonato de Portugal...

      Daqui a uns anos voces vao contar também tacas da carica ;)

      Eliminar
  6. O argumento do Estado Lampiânico desmonta-se de uma forma muito simples. O Campeonato de Portugal era a unica prova a nivel nacional.
    Se o Campeonato de Portugal é antecessor da Taça de Portugal qual a prova antecessora do Campeonato? Não havia. Não havia mais nenhuma prova a nivel nacional por isso conclui-se que o Campeonato não era campeonato. Tudo isto para formatar a realidade conforme os lampiões querem. Uma realidade paralela tipo Alice no outro lado do espelho. O triunfo dos porcos.

    ResponderEliminar
  7. Oh mdc esqueça este tema. O buraco já tá fundo o suficiente. Toda a gente ja percebeu que os sportinguistas acham que têm 22 títulos, lembraram-se de 4 no ano em que o Benfica pode ser bi18, mas isso é apenas coincidência.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Onde estavas em 2006? Quando Benfica ia sendo ultrapassado pelo FCP em número de títulos?
      Arranjarem mais esses 3 campeonatos foi mera coincidência.
      Ou também és daqueles que acha que o Benfica sempre teve 30 campeonatos quando celebraram o 27º?

      Eliminar
    2. agora fundamenta a razão para dizeres que os campeonatos de portugal não eram a competição máxima do futebol até em 38-39 o Campeonato Nacional da Primeira Divisão ter sido criado.

      Como é óbvio, pela imprensa da época a prova rainha era o campeonato de portugal, só a partir de 2005 é que afinal o campeonato experimental era alguma coisa. Daqui a 70 anos o lampiões que andarem aí ainda se lembram de contar a taça da cerveja como taça de portugal e os sportinguistas têm de levar com isso. É mais ou menos essa a lógica

      Eliminar
    3. bi pode ser bi-gay ou bi-cicleta que é o que está no emblema do grupo sport benfica.

      agora 35 títulos só na cabeça retorçida do mentacapto lá do blogue que aliás todos se esforçam em espalhar.

      Eliminar
    4. Mas os .bi-18 já o eram em 1954? Ó Moutinho, já havia História e você ainda não tinha nascido! Mas para quem nasceu em 42 (quarenta e dois) as vossas contas dão um certo gozo, acredite que dão gozo.
      Tal como gozo dá vocês terem "nascido" numa... farmácia? Ou terá sido pharmácia?

      Eliminar
    5. "agora 35 títulos na cabeça retorçida do mentacapto lá do blogue que aliás todos se esforçam em espalhar. "

      Exacto, "só" mesmo aí é que são 35 títulos...

      FPF:
      "Vencedores Campeonato Nacional 1ª Divisão: 1934/35 - F.C. PORTO, 1935/36 - S.L. BENFICA, 1936/37 - S.L. BENFICA, 1937/38 - S.L. BENFICA, 1938/39 F.C. PORTO...
      "
      Neste quadro que data de 2003, o Sporting só aparece 18 vezes e o Benfica 30 vezes (podes somar os 5 campeonatos ganhos pelo Benfica posteriores a 2003)
      http://web.archive.org/web/20040110061043/http://www.fpf.pt/historial/provas_1liga_1divisao.html

      Liga Portuguesa de Futebol:
      "35 Campeonatos Nacionais: 1935/36, 1936/37, 1937/38, 1941/42, 1942/43, 1944/45, 1949/50, 1954/55, 1956/57, 1959/60, 1960/61, 1962/63, 1963/64, 1964/65, 1966/67, 1967/68, 1968/69, 1970/71, 1971/72, 1972/73, 1974/75, 1975/76, 1976/77, 1980/81, 1982/83, 1983/84, 1986/87, 1988/89, 1990/91, 1993/94, 2004/05, 2009/10, 2013/14, 2014/15, 2015/16
      "
      in http://ligaportugal.pt/pt/liga/clube/20162017/liganos/278 e seguir o link Institucional:


      UEFA:
      Domestic honours (most recent triumph in brackets)
      League title: 35 (2016)

      "After winning ten Lisbon regional championships, a first national title arrived at the 15,000-capacity Campo das Amoreiras in 1935/36."

      http://www.uefa.com/uefachampionsleague/season=2017/clubs/club=50147/profile/index.html

      FIFA:
      "34 Portuguese championships: 1936, 1937, 1938, 1942, 1943, 1945, 1950, 1955, 1957, 1960, 1961, 1963, 1964, 1965, 1967, 1968, 1969, 1971, 1972, 1973, 1975, 1976, 1977, 1981, 1983, 1984, 1987, 1989, 1991, 1994, 2005, 2010, 2014, 2015"
      (falta ainda o de 2016)
      http://www.fifa.com/news/y=2009/m=3/news=eagles-ready-take-flight-1040732.html

      LOL

      Eliminar
    6. LOL, ó estúpido???

      Já viste bem a pobreza das tuas intervencoes com a merda do copy-paste? É mais Tadeu que o Tadeu.

      Parabéns por ganhar as ligas experimentais! Ainda bem que para voces sao títulos com grnade mérito. Tudo conta!

      Eliminar
    7. Tadinho do sexto\oitavo, ó portuguezza deixa la o moçoilo distribuir os panfletos que lhe deram para as maos!

      Nem sei é como isso passa no crivo por vezes tao apertado do Mestre!

      Eliminar
  8. Infelizmente, não acredito que a FPF reconheça estes títulos ao Sporting CP.
    O lobby é tão forte, que a FPF não tem coragem.

    ResponderEliminar
  9. O Sporting tem 18 títulos de campeão nacional
    Sempre foi unanime, incluindo para a própria FPF, que a contagem de títulos se iniciava em 1938/39. Justo ou não, a pré-história do futebol português foi assim como que apagada.
    O problema foi o revisionismo de 2006. Abriu a caixa de Pandora. Agora, quem deveria esclarecer, fica calado. E o pessoal na net que discuta.

    Um facto é indesmenstível: era impossível algum clube ser campeão, ao vencer uma prova que nem se sabia se iria ter continuidade. NA ALTURA, o que valia era o campeonato de Portugal. Mesmo que para nós pareça tolo, mas a História deve ser lida no momento, e não com os olhos de um século.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então se a contagem só começa em 1939 o SLB tem 32 e não 35. E o SCP terá 18. Também aprovo esta contagem se for assim para todos.

      Eliminar
  10. Qualquer dia ainda se lembram de transformar as taças da cerveja em campeonatos.

    Agora 'A Bola' não vai é conseguir nunca (mas nunca) transformar as 6 finais europeias perdidas pelo Carnide em vitórias!!! O recorde da Juve ainda há-de ser superado.

    ResponderEliminar
  11. Qual é a parte disto (https://2.bp.blogspot.com/-URv6XgMlrkE/WCnDEnlfkTI/AAAAAAAABHg/YgUFg0pk2WkT6bgYBhqRxJayfMfD8OEVACLcB/s1600/scpcampeao2.jpg) que os labregos não percebem? "Campeão pela 3ª vez", o que significa que é 1+2+3 e +4. Dá-se um bilhete gratuito (sim aqui não há vouchers para restaurantes) para uma visita ao museu de alvalade e ainda umas lunetas para os vesgos.

    ResponderEliminar
  12. Ainda tou para ver esses 4 tirulos que o sporting reclama???Onde estão os trofeus? As imagens dos mesmos??? Lembram se de 4 campeonatos que a vergonha é imensa caso o benfica ganhe o 36, ou seja, bi18!!! No museu tem la os 35 titulos e os trofeus sao todos iguais,só perunto onde estão os do sporting!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa questao é antiga...já tinha sido abordada muitas vezes há décadas.

      Mas quem veio como o revisionismo foi o benfica quando adicionou mais 3 títulos, passando de 27 para 30.

      Nao achas ridículo incluirem ligas experimentais como campeonatos?

      Eliminar
  13. É preciso de facto ir à altura dos acontecimentos e perguntar qual competição era a maior para os jogadores, clubes e público. Todos os factos, todas as notícias indicam que a competição maior era o campeonato de Portugal, a prova que na altura determinava o campeão nacional - e quem diz que campeão de Portugal e campeão nacional não é a mesma coisa é uma besta porque issi equivaleria a dizer que o benfica não tem direito este ano a dizer-se campeão português - e que portanto os jogadores, os clubes e o público participaram dessa competição sem saber que anos mais tarde ela não ia ser contada como a prova maior que foi, como a eleição do campeão nacional que era na altura.

    A alteração da história vem sempre com novilíngua. Vejamos de que lado está a novilíngua.

    Para o Sporting ser "campeão de portugal" equivale a "campeão nacional".
    Para o benfica e o jornala vale bola "campeão de Portugal" é diferente de "campeão nacional";

    Para o Sporting, Liga experimental significa uma competição que está sob avaliação quanto à sua viabilidade e que portanto não é oficial ou ainda definida; para o benfica Liga experimental significa Liga já avaliada e estabelecida.

    A novilíngiua é claramente benfiquista. Ser portugês não é ser nacional e ser experimental não é estar sob avaliação quanto à viabilidade.

    Vejam quantos títulos se atribuia ao benfica quando foi campeão em 1994. O jornalista da RTP atribui 27 títulos mas entretanto de 1994 para cá o benfica recebeu mais 3 títulos de campeão português que não ganhou.

    https://www.youtube.com/watch?v=MLHkSsswThI&feature=youtu.be&t=26

    JRamos

    ResponderEliminar
  14. Nem uma referencia ao último discurso, em clima de festa, exuberante e fraterna, do presidente, mdc?
    Desde o tom de professor da 4a classe, até ao ameaçador "se tiver a incomodar os talheres digam, senão daqui a 3 minutos vou-me embora"

    Daquilo que se lê na blogosfera, não foi nada bem visto por muitos daqueles que ainda apoiam o único candidato às eleições!

    E para os que aqui falam de teorias da conspiração dos jornais, para com o scp, relembro o que o record se lembrou de escrever este fim‑de‑semana acerca do Jonas e jardel: "deprimido" e "entristecido por descer na hierarquia"!

    Inequivocamente um "bálsamo" encomendado, após notícia, essa sim verdadeira, do cm a propósito das dívidas ao fisco do presidente do scp...
    Conspiração?

    Eis o record ao serviço do scp, quando é necessário!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E isto relaciona-se com o tópico, na medida em que...?

      Eliminar
  15. O Sporting quer ser campeão numa época em que apenas jogou 2 jogos! 2 jogos! Num campeonato, jogaram 2 jogos, e querem ser campeões NACIONAIS! Isto é lamentável.
    Será justo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Porra. Os vencedores do Campeonato de Portugal eram ou não campeões nacionais? Nem que fosse pela modalidade de moeda ao ar? Lamentável é o revisionismo lampião de há 10 anos. Caso contrário, não haveria esta polémica.

      Eliminar
    2. Também houve campeonatos que o teu clube ganhou por causa dos árbitros...,não será também lamentável ?.

      Eliminar
    3. "revisionismo lampião de há 10 anos"?

      Jornal "O Benfica", Maio de 1977: "Pela 23ª vez campeão nacional de futebol" LINK
      1981 - 24º
      1983 - 25º
      1984 - 26º
      Jornal "A Bola", Maio de 1987: "Benfica campeão - 27º título" LINK
      Jornal "O Benfica", Maio de 1987: "E vão 27 - somos campeões" LINK
      1989 - 28º
      1991 - 29º
      Jornal "Gazeta dos Desportos", Maio de 1994: "Campeões - 30 título" LINK
      2005 - 31º
      2010 - 32º
      2014 - 33º
      2015 - 34º
      2016 - 35º

      O que é que se passou mesmo há 10 anos?

      Eliminar
    4. Jovem, mas ninguém disse que o slb não tinha 35 títulos de campeão nacional. Contabilizando os campeonatos de Portugal, as contas batem certinho.

      SL

      Eliminar
  16. Mestre peço desculpa pelo Off Topic, que em parte ate esta relacionado com o tema.

    A bola é um jornal vermelhusco (todo o Sportinguista sabe) e sempre que pode, espeta a ferroada ao Sporting, e o que resolve o Sporting fazer?

    Passar imagens da conferencia de imprensa de F.Santos cedidas pelo canal bolatv na nossa televisão, com o Logótipo da bola tv bem distinto no canto superior esquerdo... Mais ridículo ainda, é passar estas imagens depois de criticar fortemente o jornal numa reportagem anterior. Fiquei boquiaberto ao ver isto, e já nao é a primeira vez!

    Nao podiam mandar um repórter e uma equipa de imagem, para o algarve assistir a conferencia? Nao podiam pedir as imagens á RTP?

    Vao gozar com o caralhinho... Anda um gajo a lutar contra esta escumalha vermelhusca e a Sporting tv associa-se a ela!?

    Nunca mais direi a alguém para nao comprar o jornal, nao o posso fazer, isso seria ser, Hipócrita!

    Este Mendonça ate agora so fez parvoíce na nossa Tv, entrevistas atrás de entrevistas, repetições atrás de repetições, salvam-se os jogos das modalidades, porque o resto da programação é praticamente entrevistas e repetições das mesmas. Custa muito fazer um documentário (ou uma serie de documentários) sobre o clube, ou a vida no clube, a historia do clube, sobre as modalidades e as competições onde o clube esta envolvido, etc etc etc... Programas de humor ZERO, havia 1, mas fez questão de o tirar do ar...

    Gosto muito do Sporting, mas de momento ver a Sporting Tv é um sofrimento quase igual a um jogo em que o Sporting perde, ou seja triste com o que vejo mas com esperança que melhore...

    Mesmo com pouco é possível fazer muito melhor!


    ResponderEliminar
  17. -PAZADAS DE CARVÃO-


    No domingo, dia 13 de novembro, o pasquim “a burla lampiânica”, fez uma capa vergonhosa e, os Sportinguistas, indignados, trataram de repor a verdade!

    A desonestidade intelectual leva a que alguns seres tentem alterar a história, o madail que o diga!!!



    → PAZADA(S) DO “DIA:

    1-“ Mdc tenha paciência... O único argumento é a competição ter aquele nome. E tentam negar tudo o que são documentos oficiais que demonstram que a atual liga NOS teve início na liga...”
    By Nuno Martins, 13 de novembro de 2016 às 11:58

    Nota: É de facto preciso ter uma enorme paciência para aturar estes voucherianos!

    2- “Já que estamos numa de recortes de jornais, vou contribuir também para o delírio colectivo.”
    By Nunca fiquei em sétimo., 13 de novembro de 2016 às 12:00

    Nota: “Essa não cola, seu totó. Na própria capa é especificado "na taça das tacas"”
    By Portugueezza, 13 de novembro de 2016 às 16:48
    - Portugueezza, trata-se do gene D – Desonestidade.

    3- “Na bola está uma explicação exaustiva sobre toda esta questão, Artista.(…)
    Que credibilidade tem ir a fontes ligadas ao Sporting? Desta forma, só manipulas as tuas massas.”
    By jorgen80, 13 de novembro de 2016 às 15:22

    Nota: O Blog "Nova Geração Benfica" afiança que o artigo publicado no jornal Abola é um mero plágio... (retirado do Mister do Café).
    Pela boca morre o lampião desonesto.
    Desculpem o pleonasmo.


    → TAUTAU NAS NÁDEGAS:

    1-“Então se o insuspeito, isento e independente jornal A Bola diz que não, não há razão para dizer o contrário...”
    By Valdemar Iglésias, 13 de novembro de 2016 às 11:00

    Nota: Aquela porcaria deixou de ser jornal há muito tempo!

    2-“É completamente evidente qual a competição mais importante da época e que coroava o CAMPEÃO DE PORTUGAL.
    By sar, 13 de novembro de 2016 às 11:19

    Nota: Mesmo esfregando as evidências na fronha, há quem diga que não!

    3- (para o nuno martins)
    “Então admites assim à descarada que contabilizas como campeão nacional três ligas experimentais? Quando toda a gente jogava para ganhar o campeonato de Portugal?”
    By Portugueezza, 13 de novembro de 2016 às 16:45

    Nota: Pela boca morre o lampião desonesto.
    Desculpem novamente o pleonasmo!

    4- “tudo isto é evidente e desnecessário... não fosse andar ai um mentiroso compulsivo do «sport lisboa 1908».

    mas onde ele estiver a espalhar as mentiras, estaremos nós a repôr a verdade.”
    By aminhatvpifou, 13 de novembro de 2016 às 12:25

    Nota: Mentiroso; compulsivo; espalhar mentiras. Check.

    5- “"et pluribus unum" : de vários, um. Ou seja, juntaram vários clubes em 1908 mas usurparam a data de fundação do mais antigo desses clubes””
    By Portugueezza, 13 de novembro de 2016 às 16:50

    Nota: O gene D foi descoberto em 1908.

    7-“Quem andou a reescrever a história da respetiva fundação, do n.º de associados, do n.º de adeptos, não tem legitimidade sequer, para falar do assunto.”
    By A Martins, 13 de novembro de 2016 às 13:00

    Nota: Mas falam, aldrabam e mentem.


    → INDIGNAÇÕES LEONINAS:

    1- (para a rena)
    “Estúpido. Isso disse eu desse artigo de merda. Tanto esforço para provar o que toda a gente sabe, que o formato do CP deu origem à taça, que se esquecem de referir qual é a competição mais importante.”
    By Portugueezza, 13 de novembro de 2016 às 17:05


    Nota: E que consagrava o Campeão Nacional.


    → OS INSULTOS DO QUID:

    1-“O MdC afinal sempre é um merdas, um cobarde e um fingido. Que decepção.”
    2-“O MdC ao apagar comentários e a insistir nessa farsa, é um escroque, um crápula, um vendido!!”
    By Alex Zíngaro13 de novembro de 2016 às 18:53

    Nota: O Mestre deve ter acordado da sesta! E é um fixe!


    → PIADAS DO DIA:

    1- “Ora vamos lá recapitular, muito devagarinho, para aquela gente que tem muita dificuldade em compreender à primeira:”
    By JMF, 13 de novembro de 2016 às 14:22

    Nota: O que aquela gente desonesta compreende à primeira é que tem que aldrabar!

    Gene A - Aldrabões
    Gene D - Desonestos


    Saudações Leoninas,
    CB

    ResponderEliminar
  18. 04 Junho 1922

    O Campeonato de Portugal

    Em 1922 foi criado o primeiro campeonato de futebol organizado pela UPF. Os vencedores desta competição eram considerados os campeões da modalidade em Portugal. O FC Porto venceu a 1ª edição, após ter derrotado o Sporting por 3 a 1 na finalíssima, a 18 de junho de 1922.

    http://org.fpf.pt/pt-pt/Institucional/Sobre-FPF/Historia

    ...

    ResponderEliminar
  19. Muito se tem discutido a questão dos "títulos" nacionais no futebol ao longo dos últimos tempos e ontem fomos brindados com uma capa do jornal "A Bola" que em vez de esclarecer, apenas vem adensar a polémica. Penso que o que está em causa é essencialmente uma questão de português e da sua correcta interpretação.

    E a questão é muito simples. Tudo depende do que se está a analisar, pelo que existem várias interpretações legítimas da contabilização dos "títulos".

    Mas primeiro, alguns factos incontestáveis à luz da história:
    1) O vencedor do Campeonato de Portugal foi sempre considerado à época, até à sua SUBSTITUIÇÃO, o campeão de Portugal, ou seja, o campeão nacional.
    2) A I Liga, apesar de experimental (no sentido de aferir a viabilidade um campeonato de todos contra todos e esse campeonato passar a atribuir o título de campeão de Portugal) não deixa de ser uma competição oficial, e como tal deve contar para o palmarés dos seus vencedores;
    3) O vencedor da I Liga, durante a sua curta existência, não recebia o título de Campeão de Portugal, mas apenas de campeão da I Liga, tendo a mesma ACABADO em 1938.
    4) O título de Campeão de Portugal apenas passou a coincidir com o vencedor da Liga a partir da época 1938/39.

    Estes factos estão atestados por actas da própria FPF:
    Criação da I Liga em 1934 - "promover a título experimental o Campeonatos das Ligas, 1.ª e 2.ª Divisões, sem prejuízo dos Campeonatos Distritais, nem do Campeonato de Portugal";
    Criação do actual Campeonato em 1938 - "acabar com os Campeonatos das Ligas e substituir o Campeonato de Portugal das jornadas em sucessiva eliminações, por um campeonato de maior rigor e regularidade, pelo sistema de "poule" em duas voltas".

    Reparem bem nesta última Acta. O que é substituído é o Campeonato de Portugal e não o Campeonato das Ligas, o que é inequívoco acerca de qual a competição que até então atribuía o título de campeão nacional, o campeonato de Portugal. Caso fosse a então I Liga, então seria esta a ser substituída e não a acabar, como sucedeu.

    Estes factos são indesmentíveis à luz da história, sendo totalmente descabido um revisionismo mais de meio século depois, apenas porque o formato da competição era X e não Y. Esse argumento é totalmente inaceitável, até porque há imensas competições que já atribuíram o mesmo título em diversos formatos (competições europeias e mundiais (mesmo de clubes), diversas modalidades (sistemas de playoff), escalões de formação, etc.), além de existirem países que contabilizam os seus campeões nacionais de futebol independentemente do formato da competição, mas sim com base no que era então convencionado. E em Portugal, desde 1921 até 1938, estava claramente convencionado qual a competição que atribuía o título de Campeão de Portugal. Era uma convenção aceite por toda a comunidade à época, pelo que tentar alterar, mais de meio século depois, o que as pessoas sentiam e aceitavam então, é totalmente inaceitável.

    Isto não significa que não se considere mais justo um vencedor de uma Liga do que um sistema a eliminar. De facto, essa opinião é totalmente legítima, não pode é, só porque é mais justo, passar a ser mais de meio século depois o que não era então. De facto já na altura alguns defendiam que o campeão nacional deveria ser o campeão da Liga e não o vencedor do Campeonato de Portugal, mas isso, não passava de uma opinião, sem a necessária sustentação administrativa por parte da FPF. É exactamente o mesmo que defender uma alteração qualquer legislativa. Até pode existir unanimidade acerca da mesma, no entanto a mesma só passa a ser lei depois de aprovada nos órgãos competentes. E foi o que aconteceu também neste caso. Com base nessa "justiça", considerando que o Campeão Nacional deveria ser encontrado através do sistema de Liga, em 1938 a FPF, após 4 anos de experiência, decide passar a atribuir o título ao vencedor da nova liga então criada SUBSTITUINDO O CAMPEONATO DE PORTUGAL.

    ResponderEliminar
  20. Ora perante este novo cenário, tratando-se de uma nova competição e tendo em conta que o campeão de Portugal se passou a apurar num sistema diferente do que acontecia até então, a generalidade da imprensa decidiu separar todos estes títulos (Campeonato de Portugal, I Liga e Campeonato Nacional), contabilizando-os separadamente até meados dos anos 2000. É fácil ver em vários registos e publicações isso mesmo.

    Portanto, o que não se entende (porque está historicamente errado) é adicionar os títulos da I Liga aos títulos do campeonato nacional e designar os mesmos de "campeão nacional", pois não é a mesma coisa. Isto foi erradamente aceite pela imprensa desportiva a partir de meados dos anos 2000, mas constitui uma imprecisão histórica que deve ser esclarecida, até porque durante mais de 60 anos tudo era contabilizado distintamente, e sem grandes polémicas.

    E mesmo que isto, em determinado momento, tenha sido aceite pela FPF, é dever da imprensa desportiva resgatar a verdade histórica, pois, pura e simplesmente, esses títulos não podem ser, 60 anos depois, o que não eram então, mesmo que um qualquer órgão o delibere agora. Isso sim é revisionismo. É o mesmo que o parlamento alemão, por absurdo, decretar que o Holocausto não existiu. Até poderia haver unanimidade, mas isso mudava o que de facto aconteceu?

    Ou seja, voltando ao início, respeitando a história, tudo não passa de uma correcta aplicação do português.

    Assim, se estivermos a falar de títulos de "campeão da Liga", efectivamente a contabilidade dos três grandes é a seguinte:
    SLB - 35
    FCP - 27
    SCP - 18
    devendo neste caso ser ressalvado que três dos títulos do SLB, bem como um do FCP, foram da I Liga (1934 a 1938),aos quais não correspondia então o título de campeão nacional.

    Caso estejamos a falar de títulos de "campeão nacional", a contabilidade é a seguinte:
    SLB - 35
    FCP - 30
    SCP - 22
    devendo neste caso ser ressalvado que três dos títulos do SLB, bem como quatro do FCP e do SCP, foram do Campeonato de Portugal (1921 a 1938), prova em sistema de eliminatórias que foi substituída em 1938/39 pelo Campeonato Nacional.

    Tudo isto, porque durante 4 anos, efectivamente, a Liga não atribuiu o título de "campeão de Portugal", mas apenas de vencedor da I Liga, cabendo o título de "campeão de Portugal" ao então vencedor do Campeonato de Portugal.

    Devido a todo este historial, e perante um novo sistema instituído em 1938/39, no qual, pela primeira vez, o campeão da Liga (então designado Campeonato Nacional), passa a ser considerado o Campeão Nacional, a generalidade da imprensa decidiu contabilizar tudo separadamente, considerando apenas como campeão nacional os vencedores do campeonato nacional a partir de 1938/39. Apesar de não ser a mais correcta interpretação sob o ponto de vista histórico, como se viu atrás, foi de facto uma decisão salomónica, e que na verdade, durante mais de meio século, não mereceu grande contestação. Sob este prisma a contabilidade é a seguinte:
    SLB - 32
    FCP - 26
    SCP - 18

    Como referi anteriormente, durante mais de meio século, esta última contabilidade sempre foi relativamente pacífica, até que em meados dos anos 2000, decide-se alterar, e, imagine-se!, da pior forma, ou seja, considerando os títulos da I Liga, ao invés dos títulos do Campeonato de Portugal, como títulos de campeão nacional, ao arrepio da história e do que então estava convencionado e era formalmente reconhecido à época pela FPF. Porquê?

    Dizer, por fim, que contabilizar os títulos do Campeonato de Portugal como títulos da Taça de Portugal, só porque se tratava de um sistema de eliminatórias e a taça era semelhante, é um exercício totalmente absurdo, pois ignora totalmente o contexto à época e as convenções então instituídas. Quem defende isso, demonstra bem o respeito que tem pela história - zero!

    ResponderEliminar