segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Analisando o programa de Bruno de Carvalho

Bruno de Carvalho apresentou um programa com 111 pontos que, na sua maioria - como seria de esperar -, revelam uma aposta na continuidade das políticas desenvolvidas durante o primeiro mandato.

Retirei do programa as medidas que me parecem merecer maior destaque, seja por bons motivos ou por me parecer não fazerem sentido, e as que me parecem necessitar de esclarecimentos adicionais. Coloco-as pela ordem que aparecem no programa, e não pelo nível de importância. A negrito está o texto do programa, seguindo-se, a fonte normal, os meus comentários.



Positivo

Clube Jubas, dedicado a Sócios infanto-juvenis, com conteúdos específicos, merchandising próprios e iniciativas específicas. Os miúdos adoram o Jubas. É fácil ver, em dias de jogo, que ficam loucos quando aparece a mascote no setor para tirar fotos. É um ponto que está subaproveitado, quer ao nível do merchandising, quer ao nível da Sporting TV - pode perfeitamente haver um programa dirigido às crianças, baseando-se na figura do Jubas.

Estabelecer parceria estratégica duradora com um clube na zona norte do país de modo a reforçar a presença em tão importante área geográfica. Existe muito talento na região norte do país, ao qual não temos acesso nas idades mais jovens. Estabelecendo-se um protocolo com um clube da região, o Sporting passaria a ter meios para chegar a esse talento mais cedo, prevendo uma posterior transferência para Lisboa caso os jogadores continuem a revelar potencial nos escalões seguintes.

Centro de Atletismo de Alto Rendimento Professor Moniz Pereira, criar um centro de alto rendimento, em parceria com uma instituição de referência,visando proporcionar as condições necessárias aos nossos atletas de alta competição que lhes permitam melhorar as suas performances e simultaneamente perpetuar e honrar a figura ímpar e inspiradora que confere nome a este Centro. A tradição que o Sporting tem no atletismo traz a responsabilidade de dar as melhores condições possíveis aos nossos atletas.


Negativo

A equipa B é uma aposta para manter no triénio assumido, mantendo os objectivos da equipa na lógica de formação do atleta e de jovens talentos como última etapa do processo de formação. No fim do triénio estudaremos a possibilidade de clubes satélites ou equipa B. Infelizmente, isto parece ser uma confirmação de que não existe uma estratégia bem definida para a equipa B. É necessário haver uma maior ligação com a equipa principal. Neste momento, essa ligação é nula, o que, a meu ver, acaba por se refletir na motivação dos jogadores da equipa B.

Manutenção do modelo de comunicação Sporting Clube de Portugal “a uma só voz”, manter o modelo de gestão da comunicação assente num modelo centralizado de forma a permitir a definição das mensagens do Sporting Clube de Portugal de forma integrada, coerente e consistente, definindo-lhes a cada momento, o conteúdo, a forma e a oportunidade de divulgação, possibilitando-lhe assim que o Clube e a SAD continuem a falar em toda a sua extensão a uma só voz. Aqui, a palavra chave é manutenção. Não teria nada a opor se a comunicação do Sporting estivesse a funcionar bem, mas é mais do que evidente que isso não está a acontecer. Que o clube fala a uma só voz, isso é indesmentível. O problema é que escolhe mal os timings para falar, e falha muitas vezes no conteúdo. Manter, neste caso, está longe de ser suficiente.

Sporting Rádio, dar continuidade aos estudos iniciados para criação de uma rádio oficial do Clube que possa gerar sinergias com as plataformas existentes e que à semelhança da Sporting TV apresente um modelo de sucesso e sustentável.  Não vejo que necessidade existe em se criar uma rádio, quando há ainda tanto para melhorar na Sporting TV - nomeadamente na qualidade e quantidade dos diretos. A criação de uma rádio apenas contribuirá para uma dispersão de recursos.

Concertos e grandes eventos em Alvalade, com possibilidade de oferta integrada de Estádio José Alvalade e Pavilhão João Rocha. Eu não arriscaria dar cabo do relvado, depois do sofrimento que foi para se conseguir ter um tapete decente em Alvalade - vamos ver como continua. Concertos no pavilhão, nada contra.


A necessitar de mais esclarecimentos

Reforçar a política de atracção de novos parceiros e patrocinadores. Aqui, a palavra chave é reforçar. Há muito trabalho a fazer nesta área. Exemplos: não se conseguiu encontrar patrocinador para a equipa de futebol feminino, para as equipas de formação, e para a Academia, que teve uma exposição mediática global em 2016, graças aos Aurélios.

Licenciamento, reforço da área de licenciamento ao nível de produtos e serviços, explorando todo o potencial da marca mas também da sua defesa, através do controlo, vigilância e luta contra a contrafacção, desenvolvendo também acções de sensibilização para este flagelo que afecta gravemente as receitas do nosso Clube. Aqui posso falar com algum conhecimento de causa. Já tive ocasião de ouvir mais do que um relato, em primeira mão, da dificuldade que é conseguir um licenciamento do Sporting para o desenvolvimento de produtos. Os relatos a que me refiro são de sportinguistas, para não se pensar que pode ser uma questão de má-vontade. Pelo que me disseram, é muito mais fácil trabalhar com Benfica e Porto. Sinal, portanto, que há que trabalhar muito melhor neste departamento.

Reforço das áreas Corporate, fortalecendo as ligações com os parceiros a par da dinamização da componente de activação de marcas, plataformas de comunicação e explorando e aprofundando o CRM como ferramenta fundamental neste domínio. O reforço é fundamental, porque também aqui estamos muitos furos abaixo do que se faz nos nossos rivais, em termos do acompanhamento de potenciais clientes - com o inevitável reflexo nas poucas receitas que conseguimos em comparação com Benfica e Porto. Há que fazer muito mais e melhor nesta área.



A ideia que considero mais interessante é a da parceria com um clube da região norte. De resto, na generalidade, é a continuação daquilo que foi feito no mandato que está agora a terminar. Nuns casos, parece haver consciência de que há pontos a melhorar (patrocínios, licenciamento e corporate), noutros (comunicação) nem tanto.

À tarde farei a minha análise ao programa de Pedro Madeira Rodrigues.

40 comentários :

  1. A parte da rádio hoje com o digital os recursos não serão muitos mas não estou muito dentro do assunto,o jornal podia ser mais favorecido assim como a Sporting TV, scouting, director desportivo penso ser o mais importante...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Até acho uma muito boa, não só os recursos necessários são muito baixos, como a rádio pode chegar a muito mais gente, já que a TV não sendo do estilo Canal Premium (o que é óptimo para divulgação) vai ser ou é exclusivo NOS.

      Eliminar
  2. Mestre,

    Essa dos concertos de volta ao estádio até me arrepia...
    Agora que parece ter-se acertado no relvado, voltam as ideias parvas.

    Muitos chavões e frases um pouco ocas como é normal nos programas eleitorais.

    Destaco também pela positiva essa ideia da parceria com um clube na região Norte para a formação.

    Parece também haver algumas medidas e ideias relativamente aos nucleos, área que me parece ser de primordial para investir tempo e algum dinheiro (voto eletrónico, comboio Verde, etc.) para continuarmos a ter milhares de seguidores país fora.

    Do ponto de vista financeiro, não será neste próximo mandato que as VMOCs serão resolvidas, pretendendo-se apenas preparar terreno para resolver a questão, o que significa que vamos continuar a ter as BOMBAS do guru das finanças por mais uns anos..

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As patéticas bombas vais ter sempre, venham lá elas de onde vierem. Acalma-te lá com as vmocs, q têm q funcionar assim. Ao contrário da comunicação q tem q ser contra tudo econtra todos AO MESMO TEMPO (azar...mas é assim), as vmocs ficam só para a sua vez pois é para isso q elas servem..

      Eliminar
    2. Quanto aos concertos sobre o relvado é daquelas coisas q têm defensores tanto o sim como o não. Gosto de ver lá os concertos. Não gosto de ter um relvado de merda. Não me desagrada mudar de relvado por sistema. Desde q com planeamento, obviamente. Acho q esta é a opinião da Corine, perfeitamente defensável. Ou seja: não é forçosamente uma ideia parva. Pode ser, ou não.

      Eliminar
    3. MAS OS BANCOS TAMBÉM NÃO SÃO ASSIM TÃO ESTUPIDOS.

      É óbvio que o investimento numa SAD de futebol, QUALQUER QUE SEJA, é um investimento de elevadíssimo risco, para já porque nunca distribuem dividendos, pois sempre que têm encaixes extraordinários elevadíssimos, logo a seguir têm gastos com aquisição de jogadores por vezes ainda mais elevados.

      Por isso as VMOCs, NÃO IMPORTA QUE OPORTUNISTA OU DEMAGOGO QUE VENHA, são para cumprir a 10 anos... a não ser que resgates 100% das VMOCs agora no curto prazo, 128 milhões delas, ou não importa o quê, os bancos só vão reverter em acções daqui a 10 anos e *cobrar e cumprir* o que está acordado, sobre o que tiverem em sua posse... até pode vir o Papa. PONTO
      (parece que estou a ver aqui, como Jasus comigo os bancos também vão rasgar VMOCs.. )

      NÃO EXISTE nenhum presidente que vá à casa de banho e "evacue" notas de 500€... ISSO É UMA UTOPIA... e NÃO HÁ MILAGRES de passares de insolvente e practicamente falido, para sheik do petróleo em apenas 4 anos

      AS SOLUÇÕES E ACORDOS ALCANÇADOS FORAM EXCELENTES E EXTRAORDINARIOS, até o Merdica se queixou de tratamento desigual e concorrência desleal... treta claro, mas tudo está longe de ser um MIlAGRE e não podemos pensar agora que somos ricos.

      Eliminar
    4. Conana,
      Só para que fique claro, para mim o tema das VMOCs não tem de ficar resolvido no próximo mandato.
      Será resolvido no melhor momento possível como já foi afirmado e com o Sporting a pagar O mínimo possível.

      A alusão às "Bombas" foi só uma indirecta ao lixo lampião que aqui vêm ler os posts do Mestre.

      Eliminar
  3. A radio é muito bom, lá porque tu não gostas não tens o direito de dizer que é mau. E isso da rentabilização também é conversa. A maior parte dos programas já são em formato para passar na rádio.

    Quanto concertoschas, achas que a direção é parva ao ponto de arriscar estragar o tapete que sempre deu problemas? Opah. O UE da a ideia é que o relvado é para substituir mais vezes, e os concertos n fim da época vão servir para isso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que a direcção não é estúpida, deve haver uma maneira de rentabilizar o estádio sem estragar completamente o relvado cada vez que o faz... talvez uns estrados próprios ... pois se gastar 1 ou 2 milhões num tapete novo, cada vez que o faz, não tem lucros, tem prejuízos.

      Por isso, pôr isto como um ponto NEGATIVO, É ESTEMPORÂNIO NO MINIMO, até pode ser um risco não elevado e lucrativo, não só em bilheteira mas também em publicidade (NOS, MEO, VODAFONE dão concertos à borla, mas não são burros de certeza)

      Depois tens o *Naming* do estádio... concertos de nomeada de certeza que podem elevar a receita de Naming a arrecadar.

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    3. Artista, mete-te a criticar o BdC, que este Corine até te come vivo! Mustafa style.

      Eliminar
  4. Indubitavelmente, a parceria com um clube da região norte é a ideia que mais se salienta, no meio das outras que são meros amendoins. Mas essa parceria não existe já? Desde o ano passado, não se aliaram a um certo clube para conseguirem arruinar os objectivos do Benfica? Este ano não se prepara mais uma dessas alianças mas com o resultado futebolístico contrário ao do ano anterior?
    O clube jubas é uma boa ideia, o centro de atletismo veremos se haverá dinheiro. Não contem é ter uma autarquia como VN de Gaia que literalmente abriu o coração e as pernas ao vosso aliado nortenho.
    Novos parceiros e investidores: BdC disse que já teria um que até já injectou uns milhões na SAD, mas com a sua política de transparência não revelou que foi.
    Manutenção do modelo de comunicação: espero bem que sim.
    Finalmente equipa B, o segundo ponto mais importante. A desmotivação da B é inerente ao treinador da A, pois os jovens sabem que ele prefere jogadores mais maduros a custarem milhões do que jovens promessas a preço da uva mijona. Não menos importante é o facto de se aventar a hipótese de fim da B em detrimento de colocação de ex-júniores em clubes satélites. Esta política foi seguida anos a fio pelo fêcêpê, colocando jogadores em equipas nortenhas onde depois o seu triunfo seria relativamente fácil. É uma forma de pensar o futuro à PdC e tentar desesperadamente por outros meios os triunfos que no campo não conseguem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como leio isto de baixo para cima, já opinei acerca da parceria lá em baixo. Mas, ungulado participante, ler-te a opinar acerca de "parcerias" não deixa de ser bizarro. Quase divertido.

      Eliminar
    2. Estes deserdados mentais do Seixal oferecido a falarem do Olival pago é sempre uma comédia.

      Eliminar
    3. Tas enganado no sentido que a parceria quer dizer muito mais que jogadores emprestados, e não é nada contra o Merdica.

      Nesse aspecto o Merdica sempre teve mais jogadores emprestados que o Sporting ou até o Porto, simplesmente o armazém do Mendes de Carnide é simplesmente ENORME.

      Eliminar
    4. E com Mendes a dirigir jogadores, montanhas deles que não têm nada a ver com o Merdica, apsar do Merdica ser de longe onde tem maior investimento e dinheiro empatado.

      Por isso, pela mala (nome correcto sacos azuis), compadrio, favores, interesses e negociatas!... também deves ser daqueles que nunca se cansa de ver o Merdica A a jogar contra o Merdica B, C, D, E, F, G etc, no porco campeonato português da 1a divisão da MENTIRA, CORRUPÇÃO E *FARSAS*.

      Eliminar
  5. Para mim, a medida mais negativa de todas:

    18. O Presidente do Sporting Clube de Portugal terá a liderança directa do Futebol e da Academia.

    Ou seja, se Bruno ganhar as eleições continua a não ser capaz de se rodear de gente capaz e continuará sem haver nenhuma estrutura no Sporting. Quem mandará é o Bruno (com todo o seu know-how de futebol, contratações e formação...) e o JJ. O resto será paisagem novamente...

    ResponderEliminar
  6. "Manutenção do modelo de comunicação Sporting Clube de Portugal “a uma só voz” "
    A uma só voz, é algo que nunca existiu.
    Manutenção do mesmo modelo, é algo que me deixaria um pouco preocupado....

    ResponderEliminar
  7. Essa parceria estratégica será mais uma tipo Setúbal? Quando o próprio presidente não tem problemas em prejudicar o desenvolvimento dos seus ativos, dificilmente encontrará um clube que queira fazer qualquer tipo de parceria com o Sporting.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O prob não tem nada a ver com isso. Na minha opinião o eventual problema dessa parceria estratégica é a tb eventual (mas com suspeição evidentemente aberta) promiscuidade desportiva, caso sejam ambos da mesma divisão. Tem-se visto disso com "parcerias" muito menos estruturadas com equipas a treinar em centros de estágio de outra, antes dos joguinhos entre ambas, por exemplo. Espero q a nossa parceria seja com equipas minimamente honradas e de divisões diferentes da nossa.

      Eliminar
    2. Mas porque carga de água ( só se for for do autoclismo ) está gente vem aqui dar a sua modesta opinião?
      No mínimo ... Bizarro??!!!

      Eliminar
  8. Bom dia.

    Não se percebe qual é o objetivo desta candidatura (que é atual direção, e por isso com maiores responsabilidades do ponto de vista de detalhe de ideias) para temas como equipa B ou scouting, aspetos do nosso futebol que são claramente medíocres. O que querem dizer realmente as medidas que endereçam estes elementos? Mais vago seria difícil.

    Ficam os exemplos:

    "O Gabinete de Scouting será reforçado com X elementos e coordenado pela pessoa Y. Existirá uma metodologia de prospeção e recrutamento assente em parcerias com clubes A,B e C, com um conjunto restrito de entidades (ex.: Traffic) e com escolas de futebol nos países... Será definido um mecanismo processual de decisão com o coordenador da formação, aurélio pereira, luis martins, etc. que terá periodicidade semanal para selecionar os jogadores que deverão ser avaliados com maior detalhe. Este processo é do conhecimento da direção, etc. etc."

    Sem dizer tudo (não convém) podíamos ter maior segurança sobre como o reforço do scouting será realizado.


    "A equipa B é a principal fonte de jogadores da equipa A. Estas equipas, em estreita ligação com a nossa formação, serão pensadas com um horizonte temporal/ciclos de 3/5 anos. É fundamental antecipar as necessidades de recrutamento (saídas de jogadores por exemplo, identificação de lacunas em determinadas posições nos escalões juniores e juvenis) da equipa A e equipa B durante esse período para que a integração da maioria dos reforços seja gradual e eficaz, garantindo níveis de competitividade sustentavelmente elevados."

    Se a estratégia não for algo deste género continuaremos a contratar jogadores inferiores aos que vendemos todos os anos, que carecem de períodos de adaptação difíceis e que muitas vezes não têm o talento que se esperava aquando da contratação. Uma gestão prospetiva é essencial para minimizar o impacto de erros sucessivos de recrutamento e a venda quase obrigatória dos nossos melhores jogadores.


    Adicionalmente, gostaria de perceber mais detalhada sobre o que significa a medida relacionada com o aproveitamento das academias espalhadas pelo país e em outros países. Além do gabinete de scouting, estas academias acredito que devam ser a fonte mais importante de deteção de talento. Existe um ponto no programa sobre estes temas, mas a verdade é que ideias concretas não existem.

    Em todo o caso, o programa desta candidatura, que me parece na sua maioria superficial, pouco claro e pouco concreto (há aqui medidas que nem sei como serão monitorizáveis...quais são os objetivos e resultados das medidas? Que ações têm a si subjacentes?), é bastante superior ao da outra candidatura.

    Considero que temos dois programas insuficientes, mas BdC está claramente à frente de PMR.

    Saudações Leoninas
    João

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Unknowed indeed!

      O pessoal passa rapidamente do 8 ao 80... Slimani mau Scouting, Bryan Ruiz. mau scouting, Coates mau scouting, Bas Dost mau scouting... Não são muito mais vindos do scouting, porque depois tens William, Adrien, João Mário, Gelson Martins, Ruben Semedo, Palinha, Matheus Pereira, Esgaio e muitos mais na forja vindos da formação...

      E o VERDADEIRAMENTE EXTRAORDINARIO é que todos esses scouting E formação custaram ao Sporting menos de metade duma época de contratações do Merdica por exemplo.

      O SCOUTING E FORMAÇÂO DO SPORTING TÊM SIDO VERDADEIRAMENTE EXTRAORDINARIOS, nestes últimos anos, contribuindo grandemente para a recuperação financeira e desportiva do clube.

      Este ano esteve menos bem MAS É NORMAL, comprar jogadores de 1 a 2 milhões no mercado involve quase sempre riscos muito grandes (se comprasse dos 10 a 20, era imensamente mais fácil de acertar), o que é o possível, pois se queres reduzir passivos não pode ser doutro jeito.

      E depois o Problema não é só os jogadores... se eu fosse jogador, BASTA UMA PASSAGEM PELA BLOGOESFERA LEONINA, com as baboseiras que por vezes se diz, para querer entrar de férias já... vai-se do 8 ao 80 num flash, tudo e todos são culpados como logo a seguir são bestiais, para voltarem a bestas noutro flash..

      Pssst! por acaso não sentem a JORNALIXEIRADA a fritar-vos o cérebro????... ou é só a equidade que é impossível??

      Eliminar
    2. Weldinho
      Mauricio
      Jefferson
      Piris
      Vítor
      Gérson Magrao
      Shikabala
      Montero
      Slimani
      Heldon
      Salim Cisse
      Drame
      Hugo Sousa
      Lewis Enoh
      Rabia
      Ewerton
      Paulo Oliveira
      Naby Sarr
      Jonathan Silva
      André Geraldes
      Rossell
      Gauld
      Slavchev
      Tanaka
      Sacko
      Jorge Silva
      Luis Caicedo
      Elói
      Gazela
      Tomas Rukas
      Ivanildo
      Murilo de Souza
      Bruno Paulista
      Azbe Jug
      Schelloto
      Douglas
      Beto
      Coates
      João Pereira
      Naldo
      Aquilani
      Bruno Cesar
      Tejo Gutiérrez
      Barcos
      Bryan Ruiz
      Petrovic
      Elias
      Meli
      Alan Ruiz
      Joel Campbell
      André Felipe
      Bas DOST
      Castaignos
      Spalvis
      Merih Demiral
      Fidel Escobar
      Kiki Kouyate
      Diogo Nunes
      David Sualehe
      Pedro Delgado
      Ricardo Guima
      Budag Nasyrov
      Ary Papel
      Gelson Dala
      Bilel Aouacheria
      Edu Pinheiro
      Ricardo Almeida
      Bruno Fernandes
      Leonardo Ruiz
      Pedro Marques
      Liam Jordan
      Jovane Cabral

      Peço desculpa pela lista extensa. Posso ter falhado algum, mas creio que estes são jogadores contratados por esta direção que já jogaram no escalão profissional (equipa A e B). Fica ao critério de cada um, mas quantos jogadores desta lista de 73 tem, tinha ou terá valor para jogar numa equipa que quer ser campeã em Portugal?

      Se somos melhores ou piores que Benfica ou Porto, sinceramente, pouco me interessa. Interessa-me sim que com os poucos recursos que temos, façamos contratações sérias e alinhadas com uma estratégia e política desportiva sustentada, como são alguns casos (infelizmente poucos) da lista que produzi acima.

      Saudações Leoninas
      João

      Eliminar
    3. Não podes por tudo no mesmo saco. Essa lista (e isso é que era serviço público leonino) deveria ser apresentado com mais detalhe:
      1. Propósito da aquisição. Alguns foram apostas para a A, quase sempre de baixo risco. Outros forma para a B para revenda (questionável maa se der lucro é mais uma estratégia). Outros foram mesmo reforços de peso.
      2.Custo (e fazer a média anual incluindo salários)
      3.Retorno (financeiro ou desportivo, com números objectivos)

      Eliminar
  9. O PMR disse isto ontem:
    "Não vou pagar nem mais um tostão, ele vai pedir a demissão. O Sporting já pagou muito dinheiro a Jesus para termos a Supertaça e agora termos de o ouvir dizer que vamos lutar pelo segundo lugar. O Jorge Jesus vai-se demitir, não tenho qualquer dúvida. O projeto de Jorge Jesus acaba dia 4 de março. Eu não vou ter de o indemnizar."

    não teria sido melhor dizer que iam ser os mexicanos a pagar pela indemnização?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ou os Marcianos...

      O Jasus pode não ter muita cultura geral e falar a linguagem da Rua do bairro... mas toda a gente reconhece que até é muito inteligente...

      Ora não é preciso muita dessa para perceber um demagogo oportunista... provavelmente já estava a apelar ao seu Sportinguismo, se a coisa parecesse mau demais pwla JORNALIXEIRADA (o que é um ganda loolzzz), para demitir-se ou levar uma indemnização simbólica, comparado com o que tem direito... e depois o presidente é que ficava com os créditos de resolver um caso bicudo com coragem, a JORNALIXEIRADA **por agora** amiga ajudava, e o Jasus saia completamente desacreditadi (ROUBOS DE IGREJA NÃO INTERESSA!!).

      Se fosse eu, também ia para a Comissão de Honra de qualquer outra candidatura, e se fosse do tipo que me contratou MUITISSIMO MELHOR.

      Eliminar
    2. QUANTO AOS JOGADORES...

      Ponham-se nos sapatos deles, azedumes pela gabarolices do treinador, REACÇÃO AMORFA DAS MASSAS SPORTINGUISTAS, E MUITO FILTRADA PELA JORNALIXEIRADA, e eu não sei ou tenho dúvidas quem é que vai ser o tipo que vai estar no banco a gritar, e quem é que vai ser o Presidente que também vai estar no banco, se vai lá estar algum... já daqui a um mês sensivelmente...

      PORQUE NÃO ESTAR-NE A CAGAR?? (Sportinguistas ainda não perceberam como responder a *carvão*)

      PARA QUÊ ESTAR-NE A CHATEAR AGORA????... OS PRÓXIMOS CHEFES ATÉ PODEM QUERER MUDAR TUDO, QUEM VAI SER O PRÓXIMO TREINADOR, O QUE ELE VAI PENSAR DE MIM???

      POR ISSO SE OS JOGADORES TÊM FALTA DE EMPENHO MUITA CULPA É DOS ADEPTOS! (avsurdo!, muitos dirão... mas ponham-se no papel de jogadores para ver melhor)

      É QUE NÃO É SÓ ROUBOS DE IGREJA QUE DEITAM ABAIXO, POR VEZES A "INCERTEZA" É O PIOR INIMIGO. PONTO

      Eliminar
    3. Este PMR ou é parvo ou pensa que está a falar para lampiões

      Eliminar
  10. Não vou fazer juízos de valor nem manifestar opinião sobre matérias que não conheço. Sobre a comunicação sim.Além de ser uma questão que não requer conhecimento específico e especializado,é uma questão crucial e é também, para mim, a principal debilidade do Sporting. E aqui há muito para fazer. Muito. Quando a realidade é negativa é preciso distorcer os factos e criar uma outra perceção na opinião pública.Quando, pelo contrário, é positiva, é preciso ampliar e potência os factos. Porque o mundo é hipócrita temos de ser mais hipócritas do que ele. É o que os nossos adversários fazem. O nosso Presidente não pode falar tanto e tantas vezes.Têm que falar de forma cirúrgica e muitas vezes de forma mordaz e com sarcasmos. Porquê? Porque só assim se é escutar e de forma credível. Todos sabemos que quando falamos muitas vezes ninguém nos ouve. E quando estamos muito tempo calados e depois falamos toda a gente pára para nos escutar. Além disso o humor é uma forma eficaz de passar uma mensagem. Tudo isto é tão elementar que muitas fico completamente perplexo com os erros que cometem. Sei que há pressão mas é necessário mais frieza e sangue frio. O Sporting é a minha paixão,por vezes sinto-me impotente mas há coisas que me parecem evidentes e perfeitamente passíveis de serem mudada e cumpridas. Sporting Sempre.

    ResponderEliminar
  11. Quanto à comunicação pô-la como um ponto NEGATIVO, é extremamente despropositado.

    De lembrar que o Sporting tem uma CS EM PORTUGAL DE INDOLE DESPORTIVA E NÃO SÓ, EXTREMAMENTE *HOSTIL*. Os ataques são DIÁRIOS, e estabelecido isto, a comunicação do Sporting tende a ser *contra-informação* diária! (tal não é a quantidade de mentiras, invenções, alegações falasiosas, processos de intenção e verdadeiros assassinatos de carácter)...

    Simplesmente não é producente e simplesmente NÃO HÁ PACHORRA... a comunicação não pode fazer muito mais para dar a imagem de "parecer bem"...

    OS SPORTINGUISTAS É QUE TÊM DE SER MUITO MAIS INTELIGENTES, e perceber as diferenças entre jornalismo e JORNALIXEIRADA, entre isenção e imparcialidade e PROPAGANDA, DEMAGOGIA E OPORTUNISMOS.

    ResponderEliminar
  12. Acho que a manutenção da equipa B está dependente desta conseguir ou não manter-se na 2ª liga. Se descer ao CNS, também acho que faz mais sentido extingui-la.

    ResponderEliminar
  13. Se estás a falar de scouting & formação é mais que sério oh José Guerra.

    O scouting & formação do Sporting está a anoa luz da do Merdica e é muito melhor que a do Porco.

    No Sporting não há épocas de contratações acima dos 50 milhões/época (4x menos, e a culpa não é do Jasus como se viu nesta época e na anterior ambas acima dos 50 milhões), nem há descalabros de 20 milhões ala *Imbula*, que só ele dava e sobrava para contratar TODOS, REPITO TODOS, os jogadores que realmente foram contratados pelo Sporting esta epoca. Acresce pela qualidade visivel e no número de jogadores que se cobseguiram impor, a formação do Sporting é muito melhor que a do Porto. PONTO

    ResponderEliminar
  14. O slogan está em sintonia com aquilo que têm sido os seus anos de presidência:
    SPORTING NO RUMO CERTO PARA O ABISMO

    ResponderEliminar
  15. Gostava da saber como pagar o CAR.
    Não tenho problemas nenhuns com a comunicação do clube: o tempo do politicamente correto já foi
    Acho que faltam algumas idéias mais inovadoras a nível de marketing e apoio ao sócio (pde roubar umas ideias ao PMR que não disse apenas merda)

    ResponderEliminar