sábado, 28 de janeiro de 2017

Arrumando a casa

Nos últimos dias, o Sporting resolveu três situações de jogadores que tinham pouco ou nenhum espaço no plantel. A sua saída era uma necessidade óbvia, não só para abrir vaga para outros jogadores que poderão ter um papel importante no futuro do Sporting, mas também para reduzir custos.



Elias

Dos reforços chegados esta época, Elias foi, para mim, a maior desilusão. Tinha a convicção de que poderia ser uma alternativa real a Adrien, com possibilidades de, inclusivamente, disputar a titularidade com o capitão. O tempo veio demonstrar que não podia estar mais enganado, pois o rendimento do brasileiro foi quase sempre medíocre, nunca tendo sido capaz de substituir Adrien enquanto este esteve lesionado.

Creio, no entanto, que o sistema de jogo de Jorge Jesus acabou por prejudicar Elias. O treinador precisava de um jogador que pegasse na bola no meio-campo do Sporting e a conduzisse para o ataque, e que fosse o primeiro tampão para as iniciativas de contra-ataque adversárias. Infelizmente, o médio nunca demonstrou grande apetência para essas tarefas. Olhando para Elias em campo, via-se um jogador que raramente dava linhas de passe aos companheiros nas saídas para o ataque, e que preferia encostar-se aos dois homens mais avançados. Esse adiantamento tirava-lhe significativo espaço de ação na reação à perda de bola, e tornava-o inútil no início de construção. Provavelmente, em 4-3-3, como médio mais adiantado, poderia ter sido muito mais útil. Em 4-4-2, num meio-campo a 2, foi sempre um risco tremendo, contribuindo para a abertura de imensas clareiras que davam todo o espaço do mundo para os adversários explorarem.

O Sporting gastou 2,5 milhões de euros em 50% do passe de Elias (os outros 50% já pertenciam ao clube), mais 250.000 euros em comissões. Ontem, foi anunciado que o Sporting receberá 2,5 milhões de euros por 70% do passe, com a possibilidade de receber mais 1 milhão por objetivos. No global, acabou por ser um mau negócio para o Sporting. Nas circunstâncias atuais, considerando o rendimento desportivo e o elevadíssimo salário que auferia, acaba por ser um mal menor a sua saída a partir do momento em que se conseguiu reaver a maior parte do valor investido.


Meli

O argentino veio para o Sporting a título de empréstimo. Também ontem, o Sporting anunciou a revogação do empréstimo.

É difícil comentar a passagem de Meli por Alvalade. Chegou no final de julho, mas acabou por ser utilizado durante apenas 47 minutos na pré-temporada. Nas competições oficiais, somou 7 minutos contra o Praiense (TP) e 9 minutos contra o Arouca (TL). Pouco, muito pouco, para podermos perceber se foi uma questão de falta de qualidade ou de dificuldades na adaptação.

O Sporting pagou 130.000 euros pelo empréstimo que, obviamente, não foram recuperados.


Markovic

Não fiquei louco de alegria quando Markovic foi anunciado como reforço, mas pensei que poderia ser, no mínimo, um elemento útil ao plantel. Enganei-me. Na sua estreia, frente ao Moreirense, falhou um golo quando ia completamente isolado frente ao guarda-redes, o que acabou por ser uma espécie de antevisão do que seriam o resto dos seus jogos de leão ao peito. Ainda marcou dois golos (um dos quais valeu a passagem na eliminatória da Taça de Portugal em Famalicão), mas, de uma forma geral, as suas exibições foram sofríveis. Claro que também não ajudou em nada ser alvo de assobios por parte dos sportinguistas ao fim de alguns jogos mal conseguidos.

Considerando que era um jogador emprestado, sem rendimento desportivo, e mal-amado com os adeptos, fazia todo o sentido terminar a sua ligação com o clube. O seu empréstimo custou 1,5 milhões ao Sporting.

17 comentários :

  1. Será que pode ser considerado um falhanço quando os jogadores não se adaptam ao clube ou à filosofia de jogo imposta pelo treinador, ou falhanço é mesmo quando um treinador não se consegue adaptar às condições particulares de cada jogador, tendo para isso que mudar a sua quase irredutível táctica?
    Terão que ser os jogadores a adaptar-se ao modelo do treinador ou é este que tem que criar um modelo para os jogadores que tem?
    No entanto a dispensa destes jogadores foi um bom acto de gestão, pois eram pagos a peso de ouro e pouco jogavam. E no próximo R%C já estará reflectido o enorme prejuízo que estes atletas trouxeram ao clube.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tanta duvida...

      existe um universo? ou um multiverso? o que apareceu primeiro o ovo? ou o rudolfo? O eliseu joga á bola? Ou a bola é que joga com o eliseu?

      Bebe um cafezito e relaxa, que isso é reflexo de uma noite mal passada!


      Eliminar
    2. Vocês n dormem?
      Andam sôfregos ..

      Eliminar
    3. Se queres falar em prejuízo no R&C lembra-te de 2 nomes "Adel Taarabt"

      Eliminar
    4. Gosto de ver a preocupação permanente e cada vez maior dos lampiões pela saúde financeira do Sporting, enquanto o seu navio continua a caminhar para o fundo do oceano, qual titanic de carnide.

      Eliminar
    5. Essa teve piada o lampião...

      Fazes lembrar a anedota do super inteligente... quanto quer mudar uma lâmpada, ele segura na lâmpada enquanto os amigos todos que convida, pede-lhes para rodarem a casa lol

      Eliminar
  2. Mestre,

    Elias, um caso raro de segunda oportunidade para vestir a verde e branca, sem ter feito nada para merecer essa nova chance.
    Fez aquilo que eu esperava e que já tínhamos todos visto na sua primeira passagem, pouco ou nada...
    Venha o Geraldes.

    Meli é a constatação plena que comprámos mesmo um contentor de jogadores esta época e que alguns deles eram perfeitamente desnecessários.
    Veio o Palhinha.

    Markovic, na mesma lógica que se pode aplicar a Campbell, seria uma contratação boa se tivesse rendido. Não rendeu, foi bem despachado.
    Venham o Podence para nos fazer esquecer este flop.

    Nesta arrumação de casa continuamos a ter entulho por despachar como André, Castaignos ou mesmo Jefferson.

    Precisamos ainda de contratar um defesa esquerdo, algo que já se arrasta desde o início da época e que seria importante resolver já nesta fase, dando oportunidade ao jogador para se adaptar e mostrar o seu valor.

    A próxima época tem de se começar a preparar já e não no Verão e muito menos em Setembro.

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. o Castaignos ainda me parece que pode vir a ser útil. Tem mais para mostrar do que aquilo que mostrou nos (muito) poucos minutos que teve

      Eliminar
    2. O Castaignos dificilmente sairá, porque esta época já jogou por duas equipas. Totalmente de acordo com o André e Jefferson.

      Eliminar
    3. Não compramos nada contentores que não valem nada ou eram desnecessários, é que tinhas um calendário bem difícil e repleto...

      Se o Elias foi despachado por aqueles valores , então o jogador mais caro desta aposta na "experiência" tem o capital investido practicamente todo reavido.

      Elias Meli Markovic Campbell André Petrovic, ficam a faltar 2 para despachar...

      Os putos Alan Ruiz e Castaignos é para continuar, são muito jovens e ainda podem vir a dar muito e valorizar-se bastante.

      O mais caro de todos, Bas Dost foi nitidamente uma aposta ganha (e esse sim quando o vi pelos primeiros jogos pareceu-me bastante dinheiro deitado ao lixo, e como estava ENGANADO)... Alan Ruiz também caminha a paços largos para uma aposta ganha...

      Tirando assim os dois mais caros (Dost e Alan), o resto por exemplo, custou quase tanto como um tal Celis que o Merdica tem a arrastar-se por lá, ele entre muitos outros (sem falar no tabarato)

      Portanto falar de falhanço de contratações é no mínimo *desonestidade intelectual*... PELO CONTRÁRIO... substituir MUITO BEM um jogador de 30 milhões por outro de 10 milhões, eu diria que as contratações foram um êxito... tal como A FORMAÇÃO, pois estás a substituir um jogador de 40 milhões por outro que tem tudo para ser bem melhor em pouco tempo e valer bem mais. Ponto (isto se não vier um demagogo oportunista, e aí a culpa é dos sócios por atirar milhões e milhões a porcos)

      Eliminar
  3. So nao entendo o comportamento de "hoarder" no inicio da época, destruiu o feng shui, atafulhando a casa de items decorativos!

    Vendeu dois, ia buscar mais dois para colmatar as saídas, depois era so ir buscar alguém para lateral, coisa que nao se fez!

    Podence devia ter ficado logo na equipa(nem todos os jogadores tem de ser emprestados para evoluir), mas JJ teve medo que se repetisse o episódio cardozo!

    Eu sei o que JJ tentou fazer com elias e meli, mas tanto olhou para o horizonte que nem viu o buraco a seu pés onde acabou por cair!

    ResponderEliminar
  4. A pré época 2017/18 começou cedo. Já fizeram as contratações/dispensas, só falta mesmo o novo treinador.

    ResponderEliminar
  5. Mestre o Sporting vendeu 70% do passe do Elias ou ficou com 70%? No record diz que ficou com 70%

    ResponderEliminar
  6. Boa, já só falta o André, o Douglas, o Petrovic, o Marvin, o Jefferson e o Marvin.

    E trazer o Iuri, o Jonathan, o Matheus e o Empis

    ResponderEliminar