segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

O holandês matador e o bom futebol que saiu de maca

Não era fácil imaginar que após uma entrada tão boa do Sporting, pressionante, dinâmica, e com um sentido prático bastante superior ao que tem sido hábito, e que culminou num 2-0 ainda antes de o relógio ter atingido a marca dos 20 minutos, que acabássemos a partida a defender uma vantagem marginal. Verdade seja dita, existiram dois fatores bem fortes para esta quebra: a saída de Adrien por lesão - felizmente, está tudo bem com o capitão - que parece ter levado o bom futebol consigo para fora de campo; e as sequelas psicológicas dos maus resultados recentes, que levam jogadores e público a esperar o pior quando o resultado está em aberto. A primeira tem de se resolver com trabalho (e talento), a segunda só se resolve com resultados.



O matador Dost - mais dois golos marcados nas duas únicas oportunidades que teve, foi o principal responsável pela vitória. Os dois golos eram fáceis de marcar? Sim, mas sabemos bem que o que há mais por aí é quem seja capaz de falhar situações aparentemente tão simples como esta, e há também que valorizar a inteligência nas movimentações. O holandês, sem ter tido oportunidade de converter penáltis, ascendeu à primeira posição da tabela dos melhores marcadores, com a excelente média de um golo marcado a cada 100 minutos jogados.

Finalmente, Alan Ruiz - logo no primeiro minuto de jogo, perdeu uma bola de forma desnecessária no meio-campo do Sporting que proporcionaria uma boa situação de ataque ao Feirense, e ouviu os primeiros assobios da bancada. Aos 38', perdeu outra bola de forma igualmente desnecessária, mas aí já ninguém reclamou. É que, entre uma e outra perda de bola, foi um dos principais dinamizadores da equipa, sendo responsável por dois passes mortíferos que eram meio golo (Dost aproveitou o seu, Gelson não) e um remate de meia-distância que não ficou longe de abanar as redes por uma terceira vez. Desapareceu na segunda parte, mas isso não foi um mal exclusivo do argentino. Foi a sua melhor partida desde que chegou a Alvalade.



Capazes do melhor e do pior - Joel Campbell e Bruno César merecem destaque positivo pelo magnífico trabalho que fizeram no primeiro golo. O extremo fez um jogo muito esforçado, nota-se uma preocupação cada vez maior em participar nas tarefas defensivas, e teve belas iniciativas em que conseguiu criar espaços no ataque. O problema é que, no momento de decidir, tanto é capaz de fazer uma assistência como fazer um remate ou um passe disparatados. Bruno César fez um jogo globalmente positivo, concentrado defensivamente e participando frequentemente nas tarefas ofensivas, mas ficou ligado ao golo do Feirense: era o brasileiro que marcava Platiny, mas distraíu-se uma fração de segundo a reclamar fora-de-jogo, o que foi suficiente para o adversário lhe fugir.

A arbitragem - a equipa de arbitragem cometeu dois pequenos erros em lances que, mais tarde, dariam um dos golos do Sporting e o golo do Feirense: Alan Ruiz estava marginalmente adiantado (por um pé) quando recebe a bola - a jogada prosseguiria, com o argentino a parar, rodopiar e iniciar o movimento interior que estaria na origem do segundo golo do Sporting; assinalou ao contrário um lançamento lateral junto à área do Sporting, e, na sequência desse lançamento, o Feirense marcou. Para além disso, houve um fora-de-jogo mal assinalado num lance em que Gelson apareceria isolado na cara do guarda-redes.


A ausência do capitão - numa exibição coletiva que variou entre o muito bom e o muito mau, é fácil encontrar o momento que serviu de fronteira entre esses dois estados: a saída de Adrien, por lesão. Elias entrou para o seu lugar, mas não conseguiu manter o nível do meio-campo. Não que Adrien estivesse a fazer um grande jogo, bem entendido. Mas o brasileiro não conseguiu garantir duas "pequenas" coisas que Adrien assegurava: preocupação em dar linhas de passe no início da construção; e, conforme Jesus referiu na conferência de imprensa, a tal reação à perda. Elias não deu nem uma coisa nem outra, mas seria injusto colocar-lhe toda a responsabilidade pela péssima segunda parte, já que ninguém mais se "ofereceu" para ajudar a fazer esquecer a ausência do capitão.

Apetência para dar tiros nos pés - o passe disparatado de Beto para um adversário à entrada da área; o falhanço de Bryan Ruiz, que, isolado, decidiu fazer uma espécie de chapéu ao guarda-redes e não acertou na baliza; a perda de bola de Gelson, já nos descontos, que tentou driblar quando podia ter segurado a bola ou passado para um companheiro livre, e que originou um contra-ataque do Feirense, parado em falta por Elias, que lhe valeu o segundo amarelo. Três exemplos de situações que, bem resolvidas - e era facílimo resolver melhor -, podiam ter garantido uma vitória mais folgada ou, no mínimo, com menos calafrios. 



Nota-se bem a intranquilidade que vai na cabeça dos jogadores, fruto de tudo aquilo que tem acontecido. Esperemos que esta vitória ajude a estabilizar emocionalmente a equipa, agora que vai começar um ciclo terrível: nos próximos seis jogos, o Sporting joga 5 fora, incluindo deslocações ao Marítimo, Chaves (2x) e Porto.

49 comentários :

  1. Cada vez que Adrien abandona o campo (duas vezes nos últimos 3 jogos), o Sporting torna-se uma equipa sem chama e sem dinâmica.

    Depois de Lima Pereira do Varzim, ontem foi a vez do lampião marcador de autogolos, Luís Aurélio, arrumar com o nosso capitão.

    Parece estar encontrada a táctica ideal para os nossos adversários pois atropelar o capitão leonino apenas custa um amarelo.

    Após a sua saída o meio campo torna-se uma confusão:
    - William comete disparates em excesso.
    - Elias demonstra o colossal erro que foi apostar no seu regresso quando temos tanta gente da formação pronta a comer a relva por uma oportunidade (coisa que o brasileiro nunca fará)
    - a grande joga que Alan Ruiz estava a fazer desapareceu (mas aqui também imperou a falta de capacidade fisica)

    Numa noite que prometeu muito, acabámos mais uma vez com o credo na boca, com a certeza que é necessário um defesa esquerdo nesta reabertura de mercado e que importa, e muito, fazer a limpeza do entulho contratado no início de época e que mina a equipa sempre que é chamado a jogar.

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parece evidente que o Elias não pode jogar num meio-campo a dois. Entrando, é necessário ter dois jogadores mais recuados que assegurem a distribuição de jogo e que se complementem em tarefas defensivas.

      Eliminar
    2. Isso do Adrien tem a ver muito com o cansaço, físico um pouco que a parte psicológica amplia vários vezes.

      Gente da formação a comer a relva foi o que o Elias tentou fazer, e por isso as faltas. Não está rotinado como o Adrien e isso conta muito Mas esteve longe de estar mal, pois assim que entrou o Bryan Ruiz muito mais rotinado com os esquemas da equipa, com mais apoio no meio campo, o Sporting tomou conta do jogo outra vez e teve 3 oportunidades para serem claríssimas oportunidades de golo eminente, que mais uma vez foram transformadas em disparates, duas do Bryan com um passe e nas calmas para o guarda redes e um balão para fora quando estava isolado... e o Gelson a perder-se em rodriguinhos...

      Gelson muitos furos abaixo do normal... Mas mesmo assim podia ter marcado pois o lance da esquerda que o isola de frente com bola parada mesmo na cara do guarda redes não há fora de jogo nenhum..

      Por isto tudo e muito mais, só 2-1 sabe a ridículo.

      Eliminar
    3. Mestre,
      Se o homem se esforçasse minimamente em campo até poderia concordar contigo nessa análise ao que poderia valer Elias nesse meio campo a três...
      SL

      Eliminar
  2. Relativamente ao jogo so quero deixar duas notas visto que o Mdc ja disse tudo.

    E de arrancar os cabelos a forma displicente como Bryan Ruiz finaliza.
    Aquela tentativa de chapeu foi das finalizacoes mais ridiculas que ja vi. Naquelas condicoes dificilmente marcaria com um chapeu.

    A outra nota e relativamente a Elias. Pode ter muita qualidade mas e burro que nem uma porta. Num lance inofensivo tem uma entrada daquelas?! Quanto a mim acabou o beneficio da duvida relativamente a ele. Espero que saia agora em Janeiro

    Sl

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora Fernando aí está...

      Enquanto não resolverem esse problema da finalização bem podem mandar TODOS embora e ir buscar outros tantos... Não resolve nada.

      Atenção o Feirense foi pra mim a equipa que melhor futebol praticou em Alvalade até agora... e no entanto estar a perder SÓ por 2-0 ao intervalo é bastante lisonjeiro para eles, e prova que a azelhice o atabalhoada, jogadas de oportunidade iminente de golo mas que depois têm um último passe/cruzamento sureal, quando não se perde no sei lá o quê... e prova provada que o campeonato é fraquito ao contrário que dizia JJ.

      Como um frango do guarda redes ou uma fifia clara dum defesa, o falhar um golo isolado quase de baliza aberta devia de merecer o mesmo tratamento... pior... os de longe mais bem pagos não se pode permitir que sejam os que cometam mais disparates, ok toda a gente erra... mas isto já é ridículo, pelo menos acertem com a baliza em vez de entrar em pânico ou sei lá o quê.

      Claro que a culpa não é só dos avançados, É DE TODOS, e mais do treinador, pois isto tem treino, nem que seja treino psicológico... mas se então a matéria prima não presta, então que diga, que se gaste 20 milhões num tipo realmente de jeito se for caso disso.

      As galinholas fraquitas fraquitas, 4 remates 2 golos, até marcam golos quando falham remates como foi o 2o do Mijoglu (que exibição lastimável tão bem disfarçada aos olhos dos adeptos pela eficácia)

      Eliminar
    2. O reverso da medalha em relação às faltas do Elias, é que com o Sporting nem *pontapés na cabeça* dá direito a vermelho directo... a favor do Sporting não há vermelhos directos, se o árbitro poder evitar... já era assim a época passada, esta está pior...

      Ah e tal tentou jogar a bola e até lhe tocou, dirão da lampiolhagem por aqui!... esquecendo-se se foi falta só podia ser vermelho, se foi inteiramente fortuito e acidental nem falta seria. Ora levantar a perna à altura da cabeça nunca é fortuito, o Bruno Alves também tentou jogar a bola no jogo com a Inglaterra antes do Euro, mas faltas grosseiras que põem a integridade física do adversário em causa, o árbitro nem hesita(não deve - > NOJENTA ARBITRAGEM NACIONAL)

      O lance com o Coates é falta *completamente desnecessária* mas em cima da linha de area quer me parecer, portanto não era penalti. Mas esse é outro que não a sabe fazer, é demasiado grosseiro a utilizar os braços, um estágio numa equipa rasca da 1a divisão (com tutela de carnide) ensinava-lhe a fazer três vezes pior e ficava sempre muitas duvidas... isso e nandar-se para o chão que parece que está a morrer (a escola inglesa proibe-o de fazer isto... mas em Portugal não se joga futebol a sério, coisa que ele ainda não aprendeu->se piora recambeia-se)

      Eliminar
    3. É só a minha opinião e vale o que vale mas qualidade no elias? Muito pouca e o segundo amarelo acho que foi o melhor que fez no jogo , falta necessária para parar dos últimos ataques do jogo para não acontecer o que aconteceu em Setúbal.
      SL

      Eliminar
    4. Bom, aquela finalização do Bryan Ruiz foi o que mais me desesperou em todo o jogo. O guarda-redes nem sequer estava muito adiantado, o que se terá passado na cabeça dele para fazer aquilo?

      Eliminar
    5. É de arrancar os cabelos com as mãos de desespero...

      O centro do Campbell pas bancadas do outro lado, ainda por cima de pé esquerdo(não tem mínima desculpa) quando tinha o Dost isolado ao 2o poste foi outra

      O remate de pé direito do Campbell para fora, em posição privilegiada é caricato (tem pé cego)... como outro que foi um passe ao guarda redes

      A tentativa do Gelson de marcar golo pela quina da baliza, quando já tinha 2 adversários a tapa-lo e o Dost completamente sozinho no meio da area à frente da marca de penalti é outra... tal como na 2a parte se em vez de rodriguinhos passa logo poderia ter sido perigosíssimo pois estava o Campbell a entrar do outro lado.

      Depois existe as do Bryan a entrar pela esquerda, defesa indeciso a sair da frente, posição privilegiada e autêntico passe ao guarda redes... mais a do balão pa fora quando estava isolado

      Isto fora as jogadas dos golos... e acho que há mais uma ou duas que agora não me lembro... e mais jogadas de perigo mas que não se pode dizer que eram ou iam dar oportunidades

      Eliminar
    6. Ao contrário, podemos contar que o árbitro ajuda sempre, o Sporting tem sempre mais faltas, apesar de TODOS os adversários entrarem bem mais aguerridos e a comer a relva toda (manda o mendes a 'mala' e demais situações de vassalagem CORRUPTA... contra o Merdica até parece que saem da frente de propósito, muitos deles!)... têm tendência para marcar sempre um golito(com sorte pode ser mais)...

      Portanto é preciso a MENTALIDADE de 'cilindrá-los' a TODOS, o que está muito longe de ser impossível incluindo a porcaria do Merdica. Ponto

      E se não fosse o árbitro o Feirense tinha jogado mais de meia parte só com 10 (COMO MANDA AS LEIS DO JOGO PARA AQUELES LANCES)... e então sem dúvida a história teria sido completamente diferente, duvido que marcassem algum golo ou tivessem chance para isso, pelo contrário, iam era empacotar mais.

      Eliminar
    7. José Timóteo... O Elias nem quis fazer falta, vê-se muito bem em repetição lenta... entrou de carrinho ao lado das pernas do adversário e tentou jogar a bola e quase o consegue, na insistência é que comete falta.. amarelo!, como é por trás aceita-se, mas o tipo que parou o Bruno César, agarrando-o meio por trás quando este embalava pra baliza, não levou amarelo apsar da falta ser mais grosseira... levou beijinhos e mil desculpas por ter sido marcado falta (não sei se ia para a rua), pois manda os chefes da corrupção que todos os agentes corruptos(inclui os *carregados do benfica*) devem ser acarinhados e defendidos

      Eliminar
  3. Mestre, hoje temos uma equipa com Adrien e outra sem Adrien. Agora, claro que os jogadores não estão tranquilos e isso tem muita influencia. Penso que os proximos jogos vamos ter que ser muito fortes, pois não acredito que as arbitragens vão melhorar ou seja vão receber ordens para acabar de vez com as esperanças da nossa equipa. Mais vitorias, mais tranquilidade, mas vamos ter que jogar contra tudo e todos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O duplo compromisso de Chaves vai ser importantíssimo, Carlos. E já se está mesmo a ver que os árbitros vão tentar aí concluir o trabalho que começaram.

      Eliminar
    2. Posso adiantar-vos, por fonte muito segura, que o Adrien está bem, mas ainda com colarinho cervical. A sua disponibilidade para os jogos dependerá de como se sentir durante a semana, se não voltar a ter dores nem tonturas..

      Assim espero Capitão!!
      Precisamos de ti para as batalhas que se seguem!

      SL

      Eliminar
  4. Hoje já não há polémica?
    Um golo precedido de fora de jogo... e um penalti! Já está tudo bem de novo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não há penálti nenhum. Só na vossa cabeça e na dos "especialistas" de arbitragem que vocês colocam nas TVs.

      Eliminar
    2. Não vi ninguém jogar volei dentro da área

      Eliminar
    3. Não há penalti?
      Aquilo foi ombro com ombro?
      E o fora de jogo? deu o 1-0.
      Já não há levantamentos populares?
      Onde anda a sua liga da verdade? No inicio do ano não deu jeito... e ficou por fazer...

      Eliminar
    4. Nuno, o fora de jogo tinha mais influencia se o Alan Ruiz se tivesse isolado. Ele recebeu a bola e ainda se virou para trás, o golo aconteceu na continuação da jogada. Claro que devia ter sido marcado o fora de jogo, mas o jogador pouco beneficiou desse erro. Se entrarmos por esses raciocínios, então temos de dizer que o golo do Feirense nasce de um lançamento que era para o Sporting.

      Nuno se achas que este lance do Coates é penalty então quase tudo é penalty, incluindo os 3 lances do Guimarães - Benfica do ano passado.

      Eliminar
    5. é isso tudo mastim, e que tal referires, que o laçamento de linha lateral de onde nasce o golo do feirense pertencia ao Sporting!

      Ou que tal olhares para o colinho e referires o penalti que ficou por marcar sobre o vimaranense Hernani...

      ...ou o fora de jogo de mitrogluglu que ficou por marcar...

      ... ou a forma como o Lindoflop tenta "despir" a camisola do numero 18 vimaranense Soares, e sendo admoestado apenas com amarelo, nao foi um agarrao fora uns 3ou4!

      NOVAMENTE, FOI TUDO A ROUBAR EM GUIMARÃES!!!

      Eliminar
    6. Até podes dizer que somos a equipa mais beneficiada do campeonato.
      Podes dizer tudo o que te vier a cabeça.
      Mas se te lembrares....
      tenta tomar a medicação.
      Um abraço de quem te quer muito

      Eliminar
    7. A televisão destes imbecis é a mesma do Gordobern e do Gordoberra...

      Eliminar
    8. Ó MdC, então não sabes que qualquer tipo que se mande para o chão ao sentir um jogador do SCP próximo, mesmo que seja fora da área, dá sempre direito a penalti?!?

      O coitado do Martins nem viu que o golo do Feirense nasce de um lançamento marcado ao contrário nem se recorda de dois foras de jogo mal tirados ao SCP, um acabou com a bola dentro da baliza e outro com o Gélson isolado frente ao redes quando o árbitro interrompeu.

      Eliminar
    9. E o fora de jogo deves ter uma TV a 20 dimensões oh lampiolho nojento...

      E faltas para vermelho directo nunca vêem vocês quando é sobre jogadores do Sporting
      ... se fosse dum jogador do Sporting sobre um do Merdica, atendendo a FARSA que se passou o ano passado com o Slimani que ajudou imenso a mais um campeonato MENTIROSO E NOJENTO DE CORRUPTO, vocês além do vermelho, que era mais que garantido, estavam a pedir uma punição exemplar...

      PORCOS NOJENTOS!

      Eliminar
    10. Francisco... estás a perder o teu tempo, a escumalha é cega crónica.. o árbitro ajudar ostensivamente, não só no lançamento ao contrário, mas faltas atrás de faltas não assinaladas e cartões dados a muito custo e quase a chorar.

      A preparação psicologica dos jogadores para isto até não é má... menos calmos e menos superioridade alguém já tinha metido a mão num focinho imundo dum árbitro (a desinfectar depois).. ou então se só há faltas para um lado, ao menos levo algum corrupto asqueroso do mendes e da mala (eufemisticamente chamados de *carregados do benfica* como se ouve nas escutas que levaram à detenção de dirigentes do Leixões e alguns jogadores-> CRIMINOSOS A SÉRIO NÃO VÊM ELES, SÓ SE ESCUTAS DISSEREM OS NOMES DE TODOS OS CRIMINOSOS CORRUPTOS, MAS MESMO ASSIM NÃO INVESTIGAM) , de perna partida comigo...

      Eliminar
  5. Tudo dito Mestre! Bas Dost é garantia de muita qualidade na finalização e finalmente Alan Ruiz apareceu.

    Com o regresso de Palhinha, que aplaudo, fica a faltar o regresso do Francisco Geraldes. E colocar/vender/despachar Petrovic e Melis...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mesmo. Espero que se aproveite este mês para baixar custos e recuperar alguns dos emprestados - desde que tenham oportunidade de jogar.

      Eliminar
    2. Em relação ao Meli... quem o pode criticar?
      O rapaz não jogou!

      Mas o Matheus esse já devia tirar o lugar a ... não sei quem.


      Menos caramba ....

      Eliminar
  6. Hoje parece que vamos ter um dia tranquilo. Sem manifestações nem outras indignações, tanto dos leões como dos morcões.
    Ruiz fora de jogo no segundo golo.
    Minuto 29, penalti claro do Coats.
    Em Paços, Telles joga intencionalmente e com o braço bem alto, voleibol na sua grande área (ao contrário da bola na mão sem intenção de Pizzi) - penalti claro contra os andrades.
    Hoje não vão bater/ameaçar/ignominizar/difamar/desonrar nenhum árbitro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Penálti claro do Coates, só mesmo na vossa cabeça, meu caro.

      Eliminar
    2. eheheheh... que alucinaçao que para ai vai!

      Um penalti claro e um fora de jogo?

      Isto realmente, só na "mente" de um Lampiao que mente...

      Eliminar
    3. http://www.record.pt/futebol/futebol-nacional/liga-nos/sporting/detalhe/os-casos-do-sporting-feirense-demasiados-erros-de-bruno-esteves.html

      Eliminar
    4. E bola na mão sem intenção deveria vir no plural, por q foram duas. Aliás tivesse o pizzi 5 braços e seriam 5 bolas nas mãos. Sem intenção, claro.

      Quanto a bater/ameaçar/ignominiar (*)/difamar/desonrar nenhum árbitro, na tua boca, rapaz, é querer o proveito sem ter q ficar com a fama. És um aldrabão!


      (*) aprende a escrever companheiro, que a maré está a subir...

      Eliminar
    5. Nem outras indignações? Golo do feirense surge de um fora que era a nosso favor que toda a gente viu e o árbitro marca ao contrário. Fora de jogo mal tirado ao Sporting com gelson sozinho dentro de área á frente do guarda redes... realmente as televisões são diferentes po lado de carnide .

      Eliminar
    6. Oh Rudolfo... tu és daqueles que tem tanta mania mas tanta mania, convicção e certeza no que diz, que só lê o seu próprio post.

      Tu dizes basicamente que não vamos fazer nada?.. porque fomos beneficiados!? (e os morcões também).. ilusões e mesquinhez fossem água morrias afogado

      **Ora lê lá todos os posts..**

      Para fazer alguma coisa não é preciso cometer crimes... para isso e Europa inteira já chega vocês, até a Coreia do Norte tem inveja tal o nível de corrupção CRIMINOSA que favorece a equipa do 'querido lider'.

      Não sei de tudo... mas como já deves ter lido na jornalixeirada, faltas de respeito têm resposta e retaliação imediata.. até porque é muito feio cuspir no prato de sopa que é oferecido.

      Eliminar
    7. Conana, tenho pouco jeito para o professorado, principalmente com alguém tão inculto, mas cá vai:
      Definição de Ignominiar
      Classe gramatical: verbo transitivo directo
      Tipo do verbo ignominiar: regular
      Separação das sílabas: ig-no-mi-ni-ar

      http://www.lexico.pt/ignominiar/

      Eliminar
    8. Timóteo, isso que tu referes não me indignou. Esses lances ficam para as vossas indignações.
      O que me indignou mesmo foi o que eu descrevi:
      Ruiz fora de jogo no segundo golo.
      Minuto 29, penalti claro do Coats. O jogador está em cima da linha da grande área, logo é penalti pois a falta nem se discute.

      Eliminar
    9. eheheh a falta nem se discute, que alucinado!

      Eliminar
  7. "A ausência do capitão"

    Para mim, uma das maiores lacunas a apontar a JJ. Não por não ter ido buscar um substituto à altura, seria muito dificil, mas por não adaptar a equipa à ausência de Adrien.
    Neste momento Adrien dentro de campo vale 50% desta equipa. Tem um peso enorme. A maneira como a equipa aborda o jogo, tem tudo a ver com Adrien, e (quase) tudo gira em torno dele. Não há volta a dar. Para mim, o caso mais gritante é William, que sem o capitão ao lado parece um jogador banal, incapaz de fazer dois passes seguidos.
    O que falhou em JJ, é que não foi capaz de adaptar a equipa á falta do capitão. Continuar com o mesmo modelo de abordagem (ataque, defesa, pressão, etc...) substituindo uma peça fulcral por outra acabada de chegar, não resultou em Setembro /Outubro, e continua a não resultar em Janeiro. Para quê continuar a apostar neste cavalo??

    Não havendo nenhum jogador no plantel com as características próximas das de Adrien, (e JJ confirmou-o ontem), é óbvio que é a disposição das peças que tem de mudar. A WC e Elias, tem de se juntar um 3º elemento, que defenda e pressione mais na primeira linha de construção do adversário.

    Ontem, na 2ªparte, sai Adrien e "sai" também ARuiz, desgastado que nem um sprint, nem uma disputa de bola conseguiu fazer. Os dois homens que atacavam a bola no meio campo adversário saíram. A equipa veio abaixo.

    A intranquilidade que se vive não ajuda, publico impaciente, mas isso tudo faz parte. Eles têm de saber lidar com isso. JJ não quer estar refém de Dost e Adrien (disse mesmo que nuca aconteceu nas suas equipas estarem dependentes de 1/2 jogadores), mas está. E pior de estar, no caso de Adrien, parece que não "quer" dar a volta.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo, fullrise. Não havendo Adrien, é fundamental juntar um terceiro elemento ao meio-campo, já que o Elias prefere encostar-se aos avançados quando temos bola - o que automaticamente causa dois problemas: não há médio de transporte, e se perdemos a bola o Elias não está em posição para a tentar recuperar ou fazer contenção.

      Eliminar
    2. Curioso para ver o que se pode passar sábado. Elias de fora, ai se Adrien não recupera....

      Eliminar
    3. Que bicho de 7 cabeças.

      É normal que o Adrien em condições normais, campeão europeu, é melhor que o Elias campeão do brasileirão, até porque está muitíssimo mais rotinado com os companheiros e com os esquemas tácticos do Jasus.

      Mas o Elias não é nenhum cepo, foi somente o capitão da Canarinha em vários jogos na Copa América do ano passado, e até esteve bem. (não é para qualquer um, brasileiros a querer o lugar é às centenas por esse mundo fora)

      Ora os especialistas aqui são muito rápidos..
      não presta venha outro, coisa que invariavelmente vai de cavalo para burro... até se esquecen que contra o Varzim, o Elias quando entrou mexeu e bem com aquilo tudo, bem melhor que Adrien que esteve sempre muito apagado nesse jogo.

      Eliminar
  8. Um golo a cada 100 minutos de jogo não chega... um verdadeiro matador tem mais de 1 golo a cada 90 minutos, pois estamos a falar de Portugal que tem um tal Jonas Piscinas que é um bota de ouro diziam, mas na Copa América com o Brasil foi pior que ZERINHO... o imbecil da TVI24(que transmitiu os jogos todos) já dizia que o Brasil deveria jogar em função de e para o Jonas, isto é, os outros faziam tudo e os impossíveis e o Jonas só aparecia para encostar... pois que é do Venfica e é o melhor do mundo LOOOL... (geralmente tem de ser exactamente ao contrário).

    Mas estou a gostar do Bas Dost, mostra que tem vontade e garra e que ainda pode evoluir muito mais, neste jogo pelo menos não esteve à espera que a bola lhe chegasse exactamente aos pés, como já aconteceu em outros jogos ... pois em caso disso teria marcado "bola" (e o Sporting teria perdido um jogo outra vez, sem minimamente o ter merecido) .

    ResponderEliminar
  9. Nesta altura da época com os resultados obtidos até agora, o importante é ir vencendo jogos, mesmo jogando bem ou mal.
    Ontem foi uma boa primeira parte, destaque para Alan Ruiz e Bas Dost.
    Na segunda parte adormecemos e acabamos a sofrer.
    Mas o importante foram os 3 pontos e assim ficamos mais perto do segundo lugar que tem de ser objectivo mínimo neste momento olhando para a distancia do 1º lugar.

    Vamos lá ver como vai ser a dupla jornada em Chaves, espero contar com Adrien nos dois jogos, ou então pelo menos na Taça, sinceramente acredito que o Sporting vai sair "vivo" neste ciclo de jogos fora, Jorge Jesus sabe bem o que está em jogo neste mês...

    SL!

    ResponderEliminar
  10. É o que eu tenho dito Mestre, qualquer coisa na área dos outros é penalti, na vossa nunca é nada. Nem há duvidas no minuto 29, é de uma falta de honestidade incrível.
    Assim não admira que sejam sempre roubados, só vêem para um lado.

    ResponderEliminar
  11. No seguimento deste jogo há que apontar a fantástica análise do Record que considera penalti do Coates embora se veja claramente que o jogador está fora da área... No entanto passa despercebido o fora de jogo mal marcado a JC que deixa Gelson na cara do Golo.

    ResponderEliminar
  12. E o Paulo Oliveira mostrou que veio para ficar ou não?

    ResponderEliminar
  13. Caro Pedro,

    Pode haver algumas dúvidas se ao minuto 29 é falta ou não, se é dentro ou fora da área... Outras há que não há dúvida e é essa a diferença. A mim também não me surpreende que sejamos muitas vezes roubados, visto que é assim há muito tempo. O que também não me surpreende é que venham aqui aproveitar estes pontos insignificantes para se "purificarem". Se tiver idade suficiente, lembrar-se-à que essa era uma táctica muito usada a norte: após duas ou três jornadas de roubos de igreja, havia um jogo onde o roubo terminava e era usado como ariete para o campeonato inteiro. "E então naquele jogo em que o Coates faz penalty... ai já não dizes nada!"... Se isto fosse para por numa balança, o seu prato nem mexia. A equipa do SCP não jogou pevide na segunda parte e o árbitro não teve influência no resultado. A si parece-lhe estranho? A mim também, não são muitas as vezes que isto acontece! Aliás, seguindo o seu exemplo de confundir a árvore com florestas, o passado ano a comunicação transformou roubalheira em #colinho e este ano é #culpanossa. É assim que isto vai andando. Mas a história é ciclica. E vamos estar aqui todos quando os DDTs mudarem outra vez e aí vou-me rir.

    Um abraço,
    Pedro

    ResponderEliminar