segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Prevaleceu a melhor versão de um Sporting a duas velocidades

Considerando que, nos últimos meses, tudo aquilo que pode correr mal ao Sporting tem acabado por correr efetivamente mal, a partida de ontem em Moreira de Cónegos depressa começou a demonstrar potencial para mais um final de tarde frustrante. Pode-se dizer que houve um Sporting a duas velocidades, em várias dimensões: na qualidade exibicional revelada ao longo da partida - com uma primeira parte pobre e uma segunda parte muito mais entusiasmante -, mas também na diferença de rendimento que neste momento se nota dentro da própria equipa - uma setor recuado sem qualquer confiança vs. um setor atacante que tem de fazer o suficiente para ultrapassar os adversários e compensar as falhas que, invariavelmente, estão a ser cometidas nas suas costas.

A equipa entrou de forma apática em campo, revelando intranquilidade na defesa e pouca acutilância no ataque, que se traduziu numa primeira meia-hora completamente desperdiçada. O Moreirense conseguiu a proeza de, na primeira parte, ter feito apenas um remate à baliza - de penálti - mas ir para o intervalo a vencer por 2-1, graças a duas gentis e prestimosas ofertas do nosso setor defensivo. Mais do que o adversário, fomos nós próprios o nosso pior inimigo.

Apesar disso, há que dizer que, a partir dos 30 minutos, o Sporting começou a conseguir encontrar forma de contornar o autocarro que o Moreirense instalou no seu meio-campo. A segunda parte deu continuidade à melhoria exibicional e traduziu-se num domínio crescente que se traduziu em oportunidades e golos, justificando plenamente a conquista dos três pontos.




A exibição na segunda parte - depois de uma primeira parte globalmente medíocre, a resposta da equipa na segunda parte foi bastante positiva. O Sporting deu sequência ao bom final de primeira parte, encostou o Moreirense à sua área, e as oportunidades para marcar foram-se sucedendo. O domínio sportinguista foi constante desde o regresso dos balneários - com destaque para as exibições de Alan Ruiz, Dost, Gelson e Adrien -, mas há que fazer justiça a um momento que acabou por ser particularmente decisivo: a entrada de Podence em campo.

Um quarteto a pedir mais minutos em conjunto - o melhor Sporting de ontem foi aquele que teve simultaneamente em campo Alan Ruiz e Daniel Podence. O entendimento entre Dost e Alan Ruiz parece estar a evoluir significativamente: o holandês fez a assistência para o argentino no primeiro golo, e, no início da segunda parte, repetiu a gentileza com um brilhante passe que isolou Alan Ruiz - que foi travado em falta à entrada da área. Dost, que marcou o seu 17º golo para a liga, após remate ao poste de Podence. Podence - que precisou apenas de um par de minutos para se revelar mais perigoso do que Bryan Ruiz - parece ser o elemento perfeito para complementar as qualidades de Dost e Alan Ruiz: à semelhança de Gelson, tem capacidade para procurar a linha, mas com muito mais apetência para tentar as diagonais, de onde pode tentar o remate, desmarcar companheiros ou combinar com colegas para ser ele próprio a procurar a desmarcação. Depois de entrar bem no Dragão, Podence foi hoje o X factor, e já me convenceu de que tem lugar no onze titular. Resta saber se convenceu Jesus, que parece ter em Bryan - que está a milhas do que demonstrou na época passada - outra das suas teimosias. Junte-se a este trio o inevitável - e indiscutível - Gelson Martins, e temos a linha atacante que, de momento, é a mais capaz de nos aproximar do golo.

Apesar de tudo, há determinação em inverter a situação - os resultados do Sporting têm ficado bastante aquém das expetativas, o moral da equipa está em baixo, mas há que dizer que tem sido visível a vontade dos jogadores em dar a volta aos acontecimentos nos piores momentos. Em Chaves, começámos a perder mas a equipa conseguiu dar a volta ao resultado, acabando por se "consentir" o empate graças ao golo da vida de Fábio Martins. Na Madeira também estivemos em desvantagem por duas vezes, e só não se virou o resultado porque foi indevidamente anulado um golo a Alan Ruiz. No Porto, após uma má primeira parte que nos colocou numa desvantagem de 2 golos, a equipa fez uma exibição que merecia, pelo menos, o empate. E ontem, em Moreira de Cónegos, voltámos a estar por duas vezes em desvantagem no marcador, mas conseguiu-se consumar a reviravolta - desta vez conseguindo os três pontos. Pode-se acusar os jogadores de cometerem erros, mas não se pode colocar em causa a sua atitude.



Consistência defensiva patética - isto já nem é uma questão de opinião, é uma constatação. Já se tinha percebido que a performance defensiva está pelas ruas da amargura: qualquer equipa, com melhores ou piores executantes, consegue criar pelo menos dois ou três ocasiões flagrantes junto da nossa baliza - e, nos últimos jogos, essas ocasiões flagrantes têm sido, quase sempre, sinónimo de golos. Mas ontem conseguiu ser ainda pior. Ao intervalo, o Moreirense vencia por 2-1 com um único remate efetuado - precisamente o do penálti. Dois golos consentidos de forma infantil, qual deles o pior: no primeiro, há quatro jogadores sportinguistas com erros de palmatória: Rúben Semedo abriu o baile com um mau passe que originou o contra-ataque do Moreirense; depois, quando a bola foi bombeada para a área, Coates cortou de cabeça para trás de forma deficiente; e, finalmente, Rui Patrício e Bruno César fizeram o resto ao atrapalharem-se mutuamente, enfiando a bola na própria baliza. A única coisa positiva que se poderia retirar desse momento foi a atitude de Dramé em não festejar, mas na realidade o golo nem sequer foi seu. Mais tarde, surgiria o segundo golo do Moreirense, logo após termos chegado ao empate. Mais uma bola enviada para as costas da defesa, com Rui Patrício demasiado recuado em campo e a sair-se muito tarde, derrubando Boateng. A verdade é que este desastre ainda poderia ter sido pior, pois a tendência para meter água logo após marcarmos regressaria na segunda parte, depois do golo de Adrien que nos colocou na frente do resultado: Dramé por pouco não empatou, fazendo um chapéu a Patrício que levou a bola, fortunadamente, a embater na barra. Não espanta, perante a permissividade revelada, que na Liga NOS só existam oito equipas com pior defesa do que o Sporting. Assim fica muito mais difícil ganhar jogos.

Jogadores a precisar de banco - O primeiro jogador a mostrar que estava num dia mau foi Rúben Semedo. Aos 18 minutos, mau passe seu esteve na origem do contra-ataque do Moreirense. Maus passe todos fazem, mas neste caso já era o terceiro passe errado de Rúben Semedo - repito, aos 18 minutos de jogo. Semedo que, mais tarde, esteve perto de me provocar uma paragem cárdio-respiratória naquele par de segundos em que demorou a reagir após o remate à barra de Dramé - dava a ideia de estar na dúvida se aquela seria a sua baliza ou a baliza do adversário. Felizmente, os sentidos regressaram-lhe antes que algum jogador do Moreirense lá chegasse. Rui Patrício está num momento de forma terrível. Se tivesse sido mais decidido, poderia ter evitado os dois golos do Moreirense. Bryan Ruiz foi, mais uma vez, uma completa nulidade. Estes três jogadores não foram os únicos com exibições pouco conseguidas, mas, nestes casos, existem alternativas no banco que devem ser lançadas já na próxima partida.



À 11ª partida realizada fora de Alvalade para o campeonato, o Sporting alcançou a sua 4ª vitória - o que revela bem as dificuldades que temos tido para nos impormos no terreno dos adversários. Os motivos dos desaires ocorridos fora de portas têm sido bastante diversificados: a falta de comparência em Vila do Conde, o meltdown em Guimarães - com a prestimosa ajuda de Artur Soares Dias -, a derrota no dérbi powered by Jorge de Sousa e a falta de sorte contra o Chaves são alguns dos exemplos. Ontem, por alguns momentos, parecia tudo alinhado para novo mau resultado, devido a erros próprios, mas há que dar mérito à deteminação da equipa. Mostrou que tem qualidade e que há muita margem para progredir - seja pela evolução do conhecimento entre jogadores que começam agora a ser importantes, seja pela eliminação da tremideira que nos torna tão frágeis na defesa. Coisas que só podem acontecer através de vitórias como a de ontem.

45 comentários :

  1. E o problema está mesmo no que o Mestre refere sobre a necessária passagem de alguns jogadores pelo banco, com evidência para esse trio, Semedo, Ruiz e Patrício.

    No próximo jogo, em casa, espero que o casmurro que está no banco abra os olhos e coloque Podence a titular.
    Falta ainda o Geraldes ter oportunidade para começar a mostrar serviço pois tem que haver alternativa para Adrien.

    Mas laterais é que não há mesmo solução é conseguimos andar uma época inteira sem defesa esquerdo e com um lateral direito que tem dias.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem podes trocar a equipa toda, apesar de concordar que alguns jogadores precisam de banco, muito à cabeça de todos os outros o Rui Patrício (não está melhor que o Abébias Jug da pre-epoca... cada tiro era cada melro com o jug, com o Patrício é 1 tiro 2 melros... para além de irreconhecível, nem na 3a divisão era bom)...

      Mas mesmo trocando a equipa toda, se não houver FOCO TOTAL nas principais causas que levam 'À TREMIDEIRA' não há garantia nenhuma que os que entrarem não façam até pior dos que foram substituídos.(quando são substituições bem para lá da 2a parte, o peso da responsabilidade para os que entram é MUITISSIMO MENOR... quantas vezes já vi este filme... )

      O Sporting precisa acima de tudo de paz, e logo quando tantos lhe fazem uma guerra impiedosa interna a coberto de eleições... e o Sporting precisa que os Roubos de Igreja constantes em especial em faltas a meio-campo acabem (quen ESMAGA a dominar jogos logo terá muito mais chances)... e nesta última parte é tirar uma folha ao manual do FCPorco, pelos vistos ameaçar os filhos de *uta corruptos da apitação dá resultado, é só ver onde estavam e onde estão, não conseguem dominar a porcaria dum jogo nem em casa, não se trata só de casos de jogo a favor ou de sorte, é se calhar A ENORME MORAL de fazer isso, essas ameaças como afirmação, é que os leva a ganhar mesmo quando não o merecem mínimamente (exactamente ao contrário do Sporting).

      Eliminar
    2. A questão das laterais não tem solução até ao final da época. O Bruno César desenrasca em determinadas situações, mas os adversários já perceberam que podem aproveitar a falta de velocidade dele.

      Eliminar
    3. Mas isto é Portugal... um campeonato pobre e fraco de competitividade, de clubes falidos e estádios vazios(não espanta porquê), de manhas e anti-jogo a rodos nos ervados (o de Moreira de Cónegos 'estava' um ervado), de jogos de bastidores, interesses, favores e negociatas... a verdadeira imagem de qualquer coisa relacionada con glória...

      Não acho que um defesa esquerdo de nível mundial tenha sido *fundamental* para o desempenho da equipa... se fosse no início da época aí sim, tinha ajudado muito mais (apostou-se na grande melhoria do ze glar ou do invalido crónico Jefferson).

      Eliminar
  2. É agradecer ao Inácio por ter tirado o Nildo e oferecido o jogo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E pelos 3 golos marcados pelo Sporting #obrigadaInácio !...

      Eliminar
    2. ahahaha sim... mais depressa o semedo e o patrício com o jogo que (não) fizeram estavam comprados ;)

      Eliminar
    3. Para mim o Inácio tem de agradecer é ao Patrício em especial... Não se ter levantado uma polémica em redor dele, por ser Sportinguista, se tem levado 3 ou 4 secas (o que até era pouco tal como foi nas Antas... o domínio de jogo do Sporting em especial na 2a parte foi simplesmente esmagador... e que falta lhe está a fazer o Podence e o Geraldes)

      Eliminar
  3. Concordo com praticamente tudo . Em relação ao bryan , e apesar de também achar que não é o mesmo da época passada, , continuo convicto que ele é muito importante no 11 . Porque funciona como 3º medio ( vindo da ala ) , dando assim maior consistencia ao meio campo , e também porque é o nosso melhor jogador a bater as bolas paradas . Praticamente todas as bolas foram muito bem batidas , quer neste jogo , quer no jogo das antas . Era ele que marcava praticamente todos os livres e cantos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. James, dou de barato que o Bryan é importante taticamente, mas a incapacidade que tem demonstrado em desequilibrar é de tal forma gritante...

      Eliminar
  4. E referência ao realizador que deixou o Moreirense com mais dois em campo do que devia na primeira parte?
    A propósito: podem me dizer o que quiserem. Para mim, o suposto pénalti é uma ostensiva procura de contacto por parte do Boateng, que já adianta a bola de propósito para o efeito. Isto independentemente de o Rui Patrício abordar mal o lance.
    Mas siga! Também há aqueles alucinados que juram a pés juntos que o Carrillo a procurar ostensivamente o contacto perante um defesa do V. Setúbal que faz mal a cobertura devia ser considerado pénalti.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi falta de atenção do Patrício que queria recolher a bola sem se lançar rapidamente a ela (vê a repetição lenta), e não reparou que o Boateng estava mesmo ali ao lado...

      No lance do Carrillo em Setúbal não há penalti nenhum, o jogador do Setúbal faz claramente 'a mancha' (não entra à bola nem ao jogador) a um possível cruzamento, e é o Carrillo que vai à procura do contacto até CARICATAMENTE esquecendo-se da bola que fica quase parada para trás.(também vê-se muito bem na repetição lenta)

      Eliminar
  5. Se nas antas estivemos quase a empatar, ontem estivemos quase a deixar nos empatar.

    Um pequeno passo para será o passo da grande viragem neste campeonato!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quer num lado quer noutro fizeste o mais difícil, o mais desgastante até dum ponto de vista psicológico, que é conseguir ter um domínio de jogo esmagador...

      Falta a tal 'facilidade' em marcar golos que os adversários nos presenteiam constantemente para o Sporting ser INDUBITAVELMENTE a melhor equipa a jogar futebol em Portugal (e com as vitórias vem a moral e a confiança, e acabam-se as tremideiras, e dum momento para o outro TUDO PARECE muitíssimo mais fácil)

      Eliminar
  6. Mestre, mas o (atrasado mental do) "carnide by gayb" não parece concordar com a sua análise... veja lá bem isso porque... coiso...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh, pois claro, os jogadores do Sporting iam mesmo oferecer dois golos só para estragar as narrativas deles. :)

      Eliminar
    2. Mestre, assim desfazem-se as dúvidas... aquele repugnante "gayb" ou é o ventura, ou é o guerra... em quem aposta?!

      Eliminar
    3. Ahahah, o Guerra tem imaginação para encontrar melhores spins do que aquele. O Ventura talvez argumentasse assim, mas não me parece que ande a escrever em blogues.

      Eliminar
    4. Sim, o labrego do guerra, ainda assim, tem mais criatividade... e é auto-info-excluído... já o palhaço do ventura é menino para blogs e muito mais...

      Eliminar
  7. De realçar também a grande campanha que por aí se fez, em relação ao facto do Moreirense de Inácio ter facilitado a derrota contra o Sporting por ser este a treinar a equipa de Moreira de Cónegos.
    Estivessemos mais lá na frente, já se estaria a sentir outros ecos....para já, é so no sitio do costume na blogesfera e muito provavelmente hoje á noite com os inanarráveis RGS e P.Guerra

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ...é a ainda azia de terem sido empurrados da taça de eleição.

      Eliminar
  8. Pedes o Semedo e o Patrício no banco? Há quantos meses, o venho a referir? Beto e o Oliveira, é só para fazer número? Vocês obriga-me a tirar o curso de treinador :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tentes pá!... até um cego consegue ver melhor futebol do que tu.

      Eliminar
    2. O defeito pode ser meu, mas... não me lembro de alguém te ter perguntado a opinião.

      Eliminar
    3. É bom quando se admite os próprios defeitos. Estás no bom caminho para a eterna absolvição, Ricardo.

      Eliminar
    4. JojO talvez aprender a ler, te fizesse melhor á tua evoluçao!

      Eliminar
  9. Na foto, tive de olhar duas vezes para perceber que o Podence e o Dost estão frente um ao outro e não o Dost em 1º plano e o Podence perto da bancada.

    ResponderEliminar
  10. Braga - Treinador Jorge Simão:

    "Vão-se sucedendo situações que nos puxam para baixo"

    Claro, só um clube pode ir à II pré-eliminatória da LC. São 12 Milhões logo à cabeça.

    Qual é a dúvida.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exacto... é isso mesmo, rapazinho... aliás, por essa ordem de ideias, há clubes que, se não forem campeões e tiverem entrada directa na CL, a coisa, lá na contabilidade, corre muito mal... aliás, já está a correr, diga-se...

      Eliminar
    2. Preocupa-te com a vossa Inginharia financeira, com a vossa contabilidade criativa.. ou se calhar agora também já quereis ensinar a quem sabe mais do que vós?! Tipo ensinar o pai nosso ao padre?!

      Ou se calhar julgas que no Porto vão andar a pagar VMOCs até 2026, Estádios até 2026, Pavilhões a pagar 3 vezes, Museus até 2026..

      Em 40 anos o FCP venceu 22 Campeonatos e 7 Títulos Internacionais.. assim que, um pouco mais de respeito. Não confundas o FCP com o vosso vizinho do lado.

      https://www.youtube.com/watch?v=YWJGwxECtXA

      Eliminar
    3. Rapazinho...

      Claro que espero, em faralhos, esquemas e "inginharias financeiras", nunca ter que "ensinar o pai nosso ao padre"... mas isso é óbvio! Mas não deixa de ser verdade que se não fores campeão e/ou à CL directamente, estás... fecundado! Mas ainda bem que a carapuça te serviu...

      Já sabes o que são as VMOC's?! E qual o seu propósito?! E o que está em causa, e as implicações para o Sporting?! E o resultado final?! Pronto... olha, mas tenho pena que não tenhas incluído aí nesse rol todo as permutas de terrenos para construção de estádios, ou mesmo de dívida remanescente do vosso centro de estágio... oh... wait!

      Sim, já sei que em 40 anos, blá blá blá, whiska saquetas e tal... eu até acho que os vossos títulos internacionais fazem a grande diferença (em vosso favor) para o que os porcos de carnide andam agora a gamar também... mas não abuses dessa lenga-lenga, porque (bem) sabemos como muitos (se não a maior parte) desses títulos nacionais foram conquistados... aproveitem agora que toda a gente vê o carnide a gamar que nem gente grande, à descarada e sem pejo algum, e calem-se... assim já ninguém se lembra facilmente dos últimos 30 anos, ok? Vá, conselho d'amigo...

      Eliminar
  11. Ridicula sondagem no site do maisfutebol: http://www.maisfutebol.iol.pt/sondagens

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Diz-me o que andas a sondar, dir-te-ei o que és;
      diz-me com quem dormes, dir-te-ei a puta que és.

      Mais futebol? Não percam tempo, nem lhes dêem cliques, assim o que eles fizerem fica mais em "famiglia".

      Eliminar
  12. Mestre acrescente aí o WC ao banco. O próprio devia ser o primeiro a sentir vergonha pelo que produz, face ao que tem potencialidade para produzir.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também esteve muitos furos abaixo do que pode fazer, de facto.

      Eliminar
  13. Parabéns. Com esta vitória, o terceiro lugar está praticamente garantido.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já viste, e sem recorrer a vouchers.
      Fantástico!!!

      Eliminar
  14. Estas lutas por posições secundárias (neste caso terciárias) do nosso campeonato já não me interessam. Deixo os comentários para quem gosta destes jogos de menor importância.
    No entanto uma equipa que sai para intervalo a ganhar 2-1 e na segunda parte consente 2 golos sem marcar nenhum, estando de um lado o treinador Inácio e de outro lado o Sporting, é no mínimo de estranhar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tal e qual foi de estranhar a atitude passiva, alentejana, meia adormecida de uma equipa que até é conhecida por ser aguerrida, lutadora. Sim, estou a falar do Arouca no Pombal, que mesmo a jogar a mais 1, parecia apática, abúlica, anestesiada.. Será que foram lanchar antes do jogo ao Seixal?!

      Estranho ver o Arouca a jogar a 10 à hora. Será que o SLV também já lhe emprestou dinheiro para pagar os ordenados?!

      "Hum, hum.. não eu não preciso de comprar bons pontas de lança, eu estou a fazer as coisas por outro lado".

      Eliminar
    2. Bom, tendo em conta as pernas abertas de muitos (demasiados) dos adversários do carnide, até percebo que sigas essa narrativa ignóbil que os atrasados do teu clube resolveram inventar... mas rudolfina, 'tás fria, pah, 'tás fria...

      Eliminar
    3. "Famiglia sarà sempre la famiglia", ha detto Don Corleone, il Papa Rosso.

      Eliminar