domingo, 19 de março de 2017

Valeu pelo bis Dost

Jesus fez algumas mexidas em relação à partida anterior, mas a ideia parecia ser dar continuidade ao jogo de Tondela. Alan Ruiz regressou ao onze, como se esperava, saindo Podence. Matheus manteve-se na esquerda, com Bryan a continuar no miolo e Rúben Semedo a recuperar a titularidade perdida para Paulo Oliveira.

Infelizmente, a dinâmica de jogo esteve longe daquela a que pudemos assistir na semana passada. O Sporting foi menos agressivo na frente, teve dificuldades em encadear movimentos de ataque consequentes e, sobretudo, esteve desesperantemente mal no momento de servir os seus homens mais adiantados. O que nos valeu hoje - e que tem sido uma regra ao longo da época - é que temos lá na frente um jogador que faz por aproveitar todas as migalhinhas de oportunidades que lhe põem no prato.




Dost, quem mais? - mais uma incrível demonstração de eficácia finalizadora do bombardeiro holandês que o Sporting contratou esta época. Marcou dois golos, e nem se pode dizer que tenha tido duas oportunidades para marcar. Quando muito, foi uma oportunidade e meia, porque aquele segundo golo nem se pode considerar uma oportunidade por inteiro: a bola andava por ali na área, com dois defesas a resguardá-la, e, de um ângulo improvável, Dost arranjou forma de transformar aquilo num golo, sem que três quartos do estádio se apercebesse como. Se Churchill visse esta época do holandês, diria que Dost marcaria golos até das praias, marcaria das pistas de aterragem, marcaria dos campos e marcaria das ruas de qualquer cidade, marcaria das colinas; nunca deixaria de marcar.

Concentração defensiva - se o jogo foi muito fraco, deveu-se sobretudo ao dia desinspirado que os jogadores do Sporting tiveram na construção de lances ofensivos, mas também contribuiu para a monotonia a ausência de lances de verdadeiro perigo na baliza de Rui Patrício. E isso deveu-se à boa prestação da linha defensiva. Rúben Semedo voltou e esteve intransponível, Coates teve a eficiência do costume, e desta vez os centrais tiveram o precioso apoio de Marvin Zeegelaar: o holandês teve algumas intervenções defensivas fundamentais, para além de ter estado sempre agressivo (no bom sentido) nos duelos em que participou. Está a fazer-lhe bem jogar com regularidade.  

Horário do jogo - finalmente voltaram as tardes de futebol em Alvalade, e o público correspondeu. Boa casa, com muita miudagem nas bancadas, que merecia ter visto futebol de melhor qualidade.



Qualidade do futebol praticado - a primeira parte do Sporting foi aceitável. Houve algumas fases em que a equipa conseguiu meter alguma velocidade no jogo, causar desequilíbrios, mas o momento de definição foi trágico. Gelson é a melhor imagem daquilo que tem sido a qualidade de jogo do Sporting: boas ideias para arranjar espaço e chegar-se à área com perigo, mas depois, no momento de se decidir pelo último passe ou pelo remate, acaba por não sair nem uma coisa nem outra. Gelson, em má forma, exaspera-me. Em boa forma, ou seja, sendo capaz de meter 3 ou 4 bons passes para finalização, passa a parecer-me um predestinado. Diria o mesmo da qualidade de jogo do Sporting se começássemos a materializar em jogadas de perigo uma maior percentagem das nossas iniciativas ofensivas: se calhar daria para estarmos perto do nível da época passada, mas assim é apenas exasperante. Se na primeira parte a equipa pareceu tentar jogar bem mas não o conseguiu, na segunda parte nem sequer tentou. Os segundos 45 minutos foram entediantes, podendo o público presente no estádio agradecer à Liga o facto de ter marcado o jogo para as 18h15 - se tivesse começado às 20h30, seria difícil resistir a uma soneca durante a segunda parte.



Valeu pelos três pontos e pelo Bis Dost -- ou melhor, pelo bis de Dost, que, pelo menos até ao jogo de logo do Barcelona, lidera isolado a tabela da Bota de Ouro europeia. Não será fácil essa corrida - a equipa podia ajudar muito mais -, e não sendo grande objetivo considerando as aspirações que tínhamos no início da época, é a única coisa palpável que neste momento sobra para alcançar... vamos a isso?

32 comentários :

  1. Jesus no besiktas era para ontem.
    William no city levo.o ao aeroporto.
    Bryan na china.
    Alan no banco.
    E assim ninguem dormia nas bancadas.
    Que pobre espetáculo...... Assim continuaremos a ganhar bola.
    Atençao os 2 últimos jogos jogamos vontra o penúltimo e ultimo classificado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois não... sem jogadores a maior parte deles ficavam em casa... a dormir...

      Eliminar
    2. Bruno no AssholeB! então era o topo do top...

      Eliminar
  2. Hilariante a ignorância dos comentadores a tentarem lançar a dúvida no lance do golo anulado.

    Ao JJ ainda se desculpa, pois ele nao está habituado ao cumprimento às regras, mas quem o visse a esbracejar, parecia que estava a ser alvo da maior injustiça do mundo, sem que tivesse a mínima noção do que se tinha pasado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O homem até pediu desculpa em público (não só dentro de campo como disse), o que é que queres mais...

      Se fosse o Rui Sonso se calhar esperava pelo fim do jogo, para se dirigir à equipa de arbitragem sem esbracejar, e dizer coisas que nem tu te atrevias a escrever aqui...

      Têm DE MUDAR DE DISCURSO, à Sonso é demasiado rasteiro, um exagero, e a guerra q fazem ao Sporting vai ser a culpa de perderem o campeonato, e já estiveram a 5 ou 6 pontos... isso só não está nem a fazer 10% de mossa, como está a unir os portistas...

      A "COMUNICAÇÃO" do Merdica está realmente muito mal, e depois todas estas 'queixinhas' em vez de jogarem à bola (mas não voleibol)... o discurso e a atitude têm de mudar, pois estão nitidamente MAL...

      Eliminar
  3. Mas Mestre, voltei a gostar muito do Bryan a "8"! Nunca pensei...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, Aldo, o Bryan esteve bem. Estes bem mais agressivo do que é costume nele, e que é essencial para a posição 8. Resta saber se será suficiente contra adversários mais fortes.

      Eliminar
    2. 'Resta saber se será suficiente contra adversários mais fortes'

      Exato, Mestre, mesmo ontem deixamos o último classificado ter demasiada posse. O Alan também não faz pressão nenhuma sobre a saída de bola. Que diferença para o Podence no jogo contra o Tondela. Para a semana apanhamos um Arouca em queda livre e deve chegar, mas espero que o Adrien volte o mais rápido possível, de modo a já ter recuperado os níveis de forma para o jogo com os lamps. Da maneira que eles estão a jogar, se não houver colinho, pode ser que até haja um segundo lugar em disputa aí...

      Eliminar
    3. contra equipas fracas resulta, mas não acredito que contra uma equipa com mais intensidade como o rio ave ou marítimo dê resultado

      Eliminar
    4. Mestre, essa é uma das mais valias... aquele nacional não é de certeza o que está nos últimos, com O Sporting todos jogam o máximo dos máximos... Não há belenenses...

      Eliminar
  4. não fui eu que criou as leis de jogo no futebol mas se um jogador tiver um pé em cima da linha, não é considerado estar dentro do campo?
    é que nos lançamentos laterais isso é importante

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mesmo se estivesse completamente fora de campo era considerado como estando na linha. Mas no lance de ontem a dúvida não se coloca: no momento do remate do Gelson, o Dost está mais adiantado que todos os adversários.

      Eliminar
    2. Já agora, conta o momento do remate do Gelson e não o momento do ressalto porque o jogador do Na jornal não fez nenhum movimento intencional para jogar a bola.

      Eliminar
    3. Vejam as repetições lentas, q como é óbvio as principais TVs não passam... o golo é muito bem anulado... já agora a chapada na cara do Zeeglar em plena área é penalti claro e amarelo...

      Leis do jogo e critérios devem ser iguais para todos.

      Eliminar
  5. Muitos dos jogadores parecem já estar concentrados nos destinos de férias que vão escolher...

    As substituições de Jesus foram também uma valente merda:
    - Alan Ruiz sai quando estava a ter o seu melhor momento e pegava no jogo, logo, péssima leitura de Jesus.
    - Matheus substituido por um zero chamado Bruno César, que foi um dos principais responsáveis pela mais hora final de futebol para o lado e para trás.

    Temos condições para reduzir distância para os da frente mas a equipa parece dar pouco valor a essa meta...

    Ajudar o Rui Alves a descer de divisão é sempre um prazer.
    Menos um amigo dos corruptos na próxima época.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, o Alan estava a ter o seu melhor momento... mas não ia ter pilhas para muito mais. :) Por isso compreendo a substituição.

      Eliminar
    2. Sinceramente, acho que Podence devia ter jogado de início. Notava-se-lhe no rosto que, quando entrou, não estava com a mesma determinação e autoconfiança que na semana anterior e, consequentemente, foi menos certeiro nas suas ações. Por mais que um treinador sublinhe a confiança que tem num jogador na conferência de imprensa pré-jogo, tirá-lo do 11 depois de uma exibição daquelas...

      'Temos condições para reduzir distância para os da frente mas a equipa parece dar pouco valor a essa meta...'

      Exato, era o JJ pô-los a ver o vídeo do jogo do Benfica de ontem, ou as sovas que apanharam dos alemães e dizer-lhes: 'estes mecos estão 10 pontos à nossa frente. Ainda jogamos com eles. Há alguém aqui que julgue que não temos capacidade para os apanhar!?'

      Eliminar
    3. Hahahahahaha
      "... Para os apanhar"
      Lindo!
      Só lido, senão ninguém acreditava!
      A sério que ainda achas que podes ser campeão!????
      'Delirius tremens'

      Eliminar
    4. Ta calado Sergey tu no domingo tinhas o olhinho tao apertadinho que nem uma agulha la passava.

      Depois de ter sido alargado á bruta pelo dortmund, napoles e besiktas contraiu-se de forma grotesca no sabado e assim andou 24h, tens de ter mais cuidado ou dás cabo do esfincter.

      Sergey sempre a navegar na mayonese

      Eliminar
    5. "Sinceramente, acho que Podence devia ter jogado de início. Notava-se-lhe no rosto que, quando entrou, não estava com a mesma determinação e autoconfiança que na semana anterior "

      Tive exactamente a mesma sensação.

      Eliminar
    6. Não falei em ser campeão, Sergey. Pousa a vodca por um bocado, fecha um olho e foca-te no que eu escrevi. Ainda há 8 jogos por disputar. Vocês não jogam um c*****o. Anda têm Porto e Sporting pela frente. Não havendo o habitual colinho para o vosso lado, 10 pontos estão longe de ser irrecuperáveis. É preciso é que os nossos estejam focados em ganhar todos os jogos até ao final do campeonato e não julgar que já estão em pré-época. E, pelo que se viu ontem, até pode ser o Porto a perder os 9 pontos que precisamos para chegar ao segundo lugar que dá acesso direto à Champions. Aí, o vosso colinho até nos pode ser benéfico...

      Eliminar
  6. Tá a 10 pontos do primeiro colocado. Será que vai?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. 11... hoje o primeiro classificado vai ser outro... 10 é do primeiro dos últimos.

      Eliminar
  7. Tudo muito pobrezinho. Depois de ultrapassado o mês de pressão de Janeiro, onde perdemos tudo, depois de ultrapassada o mês da resignação de Fevereiro, onde começamos a preparar a próxima época, esperava-se que Março nos trouxesse algo mais coincidente com o que esta equipa e treinador já nos habituou. Mas nada. A ideia que dá é que esta equipa (além de precisar urgentemente de férias) precisa de começar tudo de novo. E isso é um martirío, e vai sê-lo até final.

    Bryan não me convence a 8. Muito bom na distribuição, mas isso é só 50% do trabalho que o 8 deve fazer. Recuperação de bola, movimentos rápidos, tapar linhas de passe, pressão alta..... Mas admito que não haja ninguém no plantel capaz de fazer de 8 como Adrien. E isso é uma lacuna. Ou se vai à procura de um substituto ou se altera o sistema. JJ não altera o sistema de jogo, e o substituto não era para vir este ano?

    Não sou dos que se acham mestres da táctica, mas já vejo futebol à uns aninhos para poder achar que Alan nunca vai ser o jogador que se quer para aquela posição. Bons passes, forte remate, mas lento nas decisões e nos movimentos. Ontem, deu ideia que a paragem só lhe fez mal. Voltou a perder gás. É daqueles que tem de se manter ligado à corrente para conseguir produzir. Mas só de semana a semana, porque se jogar á 4a, a voltagem é demasiada.
    Ou JJ "arranja" um João Mario para auxiliar na fase de construção os dois do meio campo, ou Alan tem de ser 10x superior.

    ResponderEliminar
  8. Não concordo contigo sobre a totalidade da segunda parte os primeiros 20 minutos ainda teve muito bom futebol, e vontade de fazer alguma coisa, de resto a partir daí é que foi soneca...

    ResponderEliminar
  9. Voltamos àqueles tempos em que só jogamos bem fora de casa?

    Espero que nao. A segunda parte foi no mínimo sofrível, e Dost merecia mais empenho da equipa na corrida para a conquista do prémio de melhor marcador Europeu.

    Vi dois lances que me deixaram fulo, um deles foi desistir de um contra ataque, outro foi estar já perto da linha de grande área e fazer recuar a bola até ao meio campo, e destes vi mais que um.

    Jogaram quanto baste para ganhar, mas para quem apenas joga no campeonato e para segurar o terceiro lugar, ao menos podiam brindar os adeptos com 90 minutos de futebol...

    Mas ganhámos e isso é o mais importante, e foi o que me deixou feliz e ajudou a esquecer a 2ª parte.

    Existe gente que fica feliz por empatar...

    https://postimg.cc/image/x6su8o1q5/

    ResponderEliminar
  10. Mestre assim a "ESTRUTURA" não funciona, e assim nunca vamos ser campeões.

    PONTOS MUITO NEGATIVOS

    -Mais uma vez os jogadores adversários podem abusar o que quiserem se não der muito nas vistas. O LATERAL DIREITO DO NACIONAL NÃO SER EXPULSO, SÓ EM PORTUGAL CONTRA O SPORTING... viu um amarelo, mas já devia ter visto um quando fez penalti sobre o Zé Glar com uma chapada, e mais tarde quando pisou o Matheus com uma entrada grosseira.

    CONTRA O SPORTING NÃO HÁ VERMELHOS, acho que todos os adversários entenderam isso, e isso **CONTRIBUI IMENSO** para os jogos sem qualidade a que assistimos.

    -PENALTI SOBRE O ZE GLAR NÃO ASSINALADO... NÃO É DESCULPA OU INVENCÃO... se o corpo a corpo seria forçado considerar penalti, já a mão na cara não deixa a mínima dúvida -VEIJAM A REPETIÇÃO LENTA- é certo que o zeeglar não fez fita nem reclamou (estúpido para o futebol português, mas subiu e muito na minha tabela), mas sempre que o Sporting atingiu a cara dum adversário, não só foi falta como amarelo, nunca foi considerado casual... é certo no mínimo dos mínimos podemos falar em dualidade de critérios aberrante

    AQUI ESTÁ A GRANDE DIFERENÇA PARA TONDELA... a cara do FILHO DA P**A DO CORRUPTO DO APITO, a rir-se com uma expressão de desculpa quando mostrou amarelo a um do nacional no ataque DIZ TUDO... eles estão ali para ajudar... já o golo do Guimarães claramente precedido de fora de jogo, não conseguiram ver (a bola não vai directamente do lançador para o tipo que faz a assistência, e jogada por outro do Guimarães no caminho)... Há E Tal estás a exagerar!!.. pois!!.. depois também não vale a pena ficar chateado e reclamar sobre voleibol na área, se não reclamas tudo DE VERDADE, mais vale não reclamar nada...

    Eu é que já estava a estranhar 3 penaltis em Tondela... neste último o Dost podia ter mais um golo... ou dois (um penalti e o Nacional com 10 não é difícil.. )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso tudo Mario, o nacional e restantes adversários do SCP jogam sempre com 14, é por estas estas merdas que gostava que o Sporting pedisse árbitros estrangeiros para os seus jogos.

      Eliminar
  11. Querem rir um bocadinho...

    https://www.facebook.com/zonagolo/videos/1004626646306050/

    Saudações Leoninas a todos os Sportinguistas e FELIZ DIA DO PAI!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. + LOL
      (o tipo é parecido com o Rui Sonso Empata... aproveitou estar longe para mostrar toda a sua alma... )

      Eliminar
  12. MdC hoje deu-me para ir ao youtube relembrar os tempos do Super Mário.. que tempos..
    Não estamos nada mal servidos com Bas Dost mas falta-nos um JVP para o servir milimetricamente.
    E aqueles mestres das bolas colocadas e livres como era o Pedro Barbosa e o André Cruz?
    Verdade que o Bryan ao ritmo que anda faz lembrar o Pedro Barbosa mas só mesmo no ritmo, porque não tira da cartola aqueles remates colocadissimos que o PB fazia. Bons tempos.

    Bom trabalho com o blog

    SL

    ResponderEliminar
  13. MdC hoje deu-me para ir ao youtube relembrar os tempos do Super Mário.. que tempos..
    Não estamos nada mal servidos com Bas Dost mas falta-nos um JVP para o servir milimetricamente.
    E aqueles mestres das bolas colocadas e livres como era o Pedro Barbosa e o André Cruz?
    Verdade que o Bryan ao ritmo que anda faz lembrar o Pedro Barbosa mas só mesmo no ritmo, porque não tira da cartola aqueles remates colocadissimos que o PB fazia. Bons tempos.

    Bom trabalho com o blog

    SL

    ResponderEliminar