sexta-feira, 13 de outubro de 2017

A panelinha

A noite de ontem teve várias particularidades que só um jogo de Taça em que um grande visita uma equipa de um escalão não profissional pode proporcionar. Foi engraçado, por exemplo, ver a reportagem que a Sport TV realizou na fan zone, onde se fazia a festa após o jogo, e também foi interessantíssima a flash interview e conferência de imprensa do treinador do Oleiros, Natan Costa.

Uma das coisas mais curiosas que disse foi isto:






Não levo a mal que Natan Costa tenha dito o que disse, porque faz todo o sentido que as pessoas de Oleiros desejassem a realização do jogo no seu estádio e que usassem os meios ao seu dispor. Mas tenho que dizer que a expressão utilizada pelo treinador não podia ser mais feliz: a panelinha entre a comunicação social e as pessoas de Oleiros

A panelinha existiu e foi descarada ("Oleiros a ferro e fogo"), mas, curiosamente, não pareceu existir panelinha entre a comunicação social e as pessoas de Évora, nem panelinha entre a comunicação social e as pessoas de Olhão. Por que será?


11 comentários :

  1. Infelizmente a estrutura de poder do futebol luso, incluindo liga, FPF, carnide e porto, habituaram-se nos últimos 20 anos a fazer gato sapato do Sporting, que é o bobo da festa e o escape de tudo que não interesse. Assim se percebe que é o único clube no mundo que teve uma greve efectiva e selectiva de árbitros profissionais aos seus jogos, mas adiante.

    Para concluir, como BdC e a sua direcção, desde que foi eleita, afrontaram pelos cornos este status quo, são atacados por tudo e todos. Para ilustrar esta situação, que todos apreendemos, mas nem sempre conseguimos provar, pegue-se no exemplo do salário de BdC, que foi alvo dos mais abjectos comentários e análises, extensivos aos aumentos da sua recente esposa (já funcionária do Sporting há mais tempo que BdC tem de presidente), e afinal é apenas 1/3 do que ganha o presidente do porto, e bastante inferior aos administradores do carnide (o presidente do carnide já se sabe tem os seus rendimentos provenientes da porta 18 e das negociatas com JM).

    Oleiros foi mais um caso, ontem foi ridículo ver um jogo num campo de plástico, como muito bem JJ referiu, e ainda por cima com duplas marcações. Nunca tinha visto tal coisa em Portugal, mesmo nos escalões inferiores. Mas pasme-se, ao contrário dos rivais, não foi suficiente para mudar o jogo, já que para a "panelinha" todos ajudaram.

    ResponderEliminar
  2. No meu entender, em Évora nem o clube nem a Autarquia quiseram assumir os custos adicionais para adaptar o estádio do Lusitano às exigências e regras da competição. Saíu mais barato ir jogar para o Restelo. No caso de Oleiros havia uma vontade expressa da Autarquia e do Clube em realizar lá o jogo, pelo que gastaram dinheiro para conseguir as condições mínimas para a sua realização. Isto é uma questão diferente da questão do tipo de relvado - convém não confundir os dois.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "clube nem a Autarquia quiseram assumir os custos adicionais para adaptar o estádio do Lusitano às exigências e regras da competição"

      Não estou a perceber onde quer chegar...mas as regras e exigências são da competição? Mas nas eliminatórias anteriores o Lusitano podia lá jogar. Confesso que não percebi mesmo onde queria chegar.

      Será que se referia que em campos com menos condições como o de Oleiros, campo mais pequeno, relvado num estado complicado ( seja por ser de plástico seja por peladas e buracos ) os grandes podem ser alvo de surpresa? É que se era isso a que se referia estou de acordo.

      Já agora diga-me lá quais eram as condições que o Campo do Oleiros tinha que o José Arcanjo em Olhão não tinha? Ou o do Cevadeiro em VFX, ou o do Conde Sucena em S.Pedro de Sintra, ou o do Campo da Estrela em Évora?

      Eliminar
    2. Não inventes.

      Como um dos dirigentes do Lusitano disse, o estádio deles serviu perfeitamente para jogos da taça anteriores, só não serviu para o Porco.

      Houve filhos e enteados nesta história. Como sempre há. IMO, o Sporting devia ir jogar a Oleiros, mas os outros dois também deviam ter jogado nos outros estádios.

      A panelinha foi muita engraçada. Só há panelinhas com o Sporting. E eu agradeço ao treinador do oleiros por admitir que houve esta panelinha. Ao menos foi honesto e só confirma aquilo que já sabemos.

      Eliminar
  3. Pois é, as declarações do ''Sr mister'' não são inocentes. Fugiu_lhe a boca para a verdade, diria! Ele sabe muito bem como toda esta pseudo polémica começou. Havia que divulgar informação que o Sporting não queria ir a Oleiros, blá, blá, blá...é o jornal record, OJogo, principalmente estes esforçaram-se bastante. Até divulgaram que havia uma posição do Sporting, sem nunca alguém do Sporting se ter debruçado oficialmente sobre o assunto. Digamos que foi um trabalho árduo!
    Dito isto, afinal o Sporting é o único dos grandes que cumpriu com aquilo que deve ser o espírito da festa da taça. Foi a Oleiros, foi uma festa para aquelas gentes e o
    Sporting na pessoa do seu presidente ainda ofereceu aos bombeiros locais a parte da receita do jogo que lhe cabia. Para além de outras iniciativas, como oferecer camisolas para leilões.
    Parabéns grande Sporting, desde todo os jogadores até ao presidente, pois encheram-me orgulho e lembraram-me, mais uma vez, que no estado em que se encontra o mundo do futebol eu só poderia ser sportinguista.
    PS-Viva o jornalismo português que cada vez está mais isento!!!
    Já agora: o estádio do Olhanense deve estar mesmo muito muito mau. Ainda há três anos recebia jogo nocturnos para a 1a liga!! Os jornalistas do Record e de ojogo saberão de certeza!!!!

    ResponderEliminar
  4. Não sei como estará o campo do L. Evora nem o do Olhanense sequer, mas penso que se o campo do Olhanense estava bom ainda ha pouco tempo, pois o clube esteve na primeira liga, agora ainda o devia estar, aliás não pode estar pior do que o do Maritimo e tanto quanto sei ainda joga nos Barreiros.
    Outro ponto que quero realçar é que está determinado os grandes irem jogar fora nestas primeiras jornadas da taça e o motivo é simples, não só dar "hipotese" aos pequenos, pois a unica vantagem é jogarem em casa como a dita festa da taça, onde regiões de Portugal podem ver os ditos grandes, se se mudam os locais de jogo está-se a desvirtuar a taça e se os campos não estavam em condições não deviam ter ido a sorteio.
    Claro que se fosse o Sporting a não querer ir, caia o Carmo e a Trindade, mas como é o carnide, mais uma vez a alterar o que estava determinado tudo isto é logo abafado como é tudo o que possa desvendar as irregularidades ou ilegalidades da agremiação de carnide

    ResponderEliminar
  5. O jogo não se realizou no campo estrela porque seria necessário um regulamento de segurança aprovado em 3/4 semanas pelo IPDJ. Tal era impossível de concretizar em tempo útil. Mestre, tem na sua inbox do Facebook a explicação relativa ao campo estrela.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas o regulamento de segurança para o campo do carnide apareçeu feito e aprovado num fim de semana onde montes de funcionarios publicos ( e em pleno verao..com praias e em tempo de ferias) foram logo a correr resolver a questao. mas digo mais..evora tem 4 campos (um deles da responsabilidade do proprio IPDJ)..beja tem um fantastico complexo desportivo (conheço e sei o ke escrevo) com todos os regulamentos aprovados e aceites (inclusive um sistema de iluminaçao colocado a menos de 1 ano). Em relaçao a olhao....nem vale a pena dizer nada..estive lá com miudos num torneio este verão e tirando algumas peladas (mas nao tantas como o estadio dos barreiros de certeza)..tb tem tudo aprovado e a ilumunaçao e muito boa...mas a sempre kem consegue mandar mails e sms para os sitios certos!!!

      Eliminar
  6. Foi pena o SLB Corruptos não ter pedido ao Basel e à UEFA para jogar no estádio do Algarve pois assim possívelmente não teria sofrido o massacre de levar 5 a Ó.Ainda poderia contar com a "Igreja Local"...sempre fiel aos princípios da vigarice e da batotice.

    ResponderEliminar
  7. Caros,

    Eu acho que o principal foi o aspecto económico e como me parece que os outros 2 grandes se ofereceram para doar a verba, foi aproveitado para encaixar. O caso do olhanense parece-me mais estranho pois este clube esteve até há bem pouco tempo na primeira liga. Não me lembro mas eles jogavam neste campo à altura? Se sim, o que é que mudou?
    Acho que é importante que estes grandes clubes vão ao interior fazer a festa da taça. Aliás, é isso que está no regulamento. Chateia-me que quando dá jeito o regulamento aplica-se, quando não dá, não se aplica e é parvo e são precisas obras e sei lá mais o quê...

    No que se aplica a nós, fizémos a nossa parte com brilhantismo, fomos a Oleiros, demos festa à taça, ajudámos os bombeiros, rodámos jovens muito talentosos e ganhámos. Ponto.

    Abraço,
    Pedro

    ResponderEliminar