quinta-feira, 12 de outubro de 2017

A Taça em Oleiros

Todo o processo de arrumação de jogos dos grandes na eliminatória da Taça de Portugal que hoje principia e a forma como foi sendo relatado na comunicação social tem sido um magnífico exemplo de como a comunicação social aborda temas iguais de maneiras diferentes, em função do clube que o protagoniza.

Conforme manda o regulamento - que obriga a que as equipas da I Liga joguem fora na terceira eliminatória - o sorteio ditou que Sporting, Porto e Benfica se deslocassem a terrenos de equipas do Campeonato de Portugal ou dos distritais. É compreensível que, tratando-se de equipas que terão recintos abaixo da qualidade desejável, que os grandes tentem arranjar forma de mudar para um campo neutro com melhores condições - com o bónus de, ao afastarem o visitado da sua base, acabarem por jogar perante uma maior percentagem de adeptos seus. Claro que isso desvirtua o propósito de levar a Taça a povoações que normalmente não têm contacto direto com equipas deste nível, mas as coisas são como são.

Acredito, por isso, que o Sporting tenha tentado fazer pressão (não necessariamente no mau sentido) para mudar o local do encontro de Oleiros para Coimbra. Agora, não acredito que alguma vez tenha havido, por parte dos responsáveis do clube, a intenção de levar os juniores para este jogo. Seria contraproducente em todos os sentidos possíveis: para além de o Sporting estar a correr riscos desnecessários numa competição que pretende conquistar, há também a questão de existirem vários elementos do plantel principal que estão a precisar de competição.


Parece-me, portanto, que foi apenas mais uma pazada de carvão oriunda de uma das férteis minas - no que ao Sporting diz respeito - que há por aí.


Apesar disso, claro que isto foi o suficiente para que se começasse a adivinhar uma superprodução na nossa imprensa à volta do assunto: o pobre clube do interior que sonhava com um jogo assim no seu estádio, a prestimosa autarquia que fez investimentos de monta para concretizar esse sonho, e o clube grande malvado que faz chantagem para ter a vida mais facilitada.

Felizmente, Bruno de Carvalho fez uma oportuna publicação no Facebook que matou, à nascença, a novela "Oleiros a ferro e fogo" que se começava a desenvolver. Já se adivinhavam os capítulos seguintes: magotes de jornalistas a deslocarem-se à simpática vila de Oleiros para auscultar o sentimento da população local perante a desfeita de que estariam a ser alvos, para além das habituais horas e horas de debate nos espaços do costume.

O engraçado é que, após todas as contas feitas... o Sporting é o único clube que vai jogar no terreno do adversário. O Lusitano de Évora receberá o Porto... em Lisboa e o Olhanense, que ainda na época passada estava nos campeonatos profissionais, irá receber o Benfica no Estádio do Algarve (uma pena que ninguém se tenha lembrado no estádio do Estoril, para a ironia ser suprema). Em relação ao estádio do Olhanense, segundo o que vi (admito que existam outras questões de que não me apercebi), o problema foi a qualidade do relvado. Quanto ao Lusitano, vi uma reportagem da RTP sobre o estádio do clube de Évora onde foi referido que, na origem do chumbo, esteve a ausência de condições de segurança para jogos de alto risco, como a inexistência de vedação a toda a volta do campo, cadeiras em toda a bancada principal, e falta de saídas de emergência. Fico curioso para ver se os critérios foram iguais para todos.

Mas isso são contas de outro rosário. O importante é que estão reunidas todas as condições para uma grande festa de futebol - que é, na realidade, aquilo que a Taça de Portugal devia ser sempre. Infelizmente, os interesses económicos acabam quase sempre por prevalecer, retirando uma boa parte do encanto desta competição. E vale ainda a pena referir que as iniciativas que o Sporting tem anunciado para este jogo prometem valorizar ainda mais uma tarde e uma noite que prometem ser memoráveis para aquela zona do país.

17 comentários :

  1. Mestre,

    Carvão em barda mais uma vez.
    No entanto continuo sem perceber o que queremos fazer relativamente à merda de jornais que insistem em inventar histórias como esta de termos ameaçado jogar com os juniores.
    Só mesmo um Farinha, um Serpa ou um Octávio se lembraram desta ideia...

    Quanto ao jogo, será com muito prazer e orgulho que o Sporting participará na festa de Taça de Portugal em Oleiros enquanto outros andarão a fazer jogos treino em estádios às moscas.
    É esta a grandeza de um clube que respeita os adversários enquanto outros, com a protecção de FPF, menorizam os seus adversários e quem os apoia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aparentemente, olhando para uma das capas dos jornais de hoje, o problema do estádio do Olhanense é mesmo o relvado... o que torna estranha a opção do Olhanense em jogar noutro estádio...

      Eliminar
    2. Se investigasses a relação Olhanense- Lampiões tinhas muita "areia".
      Conheço um antigo jogador da mesma, que me disse com todas as letras, que quando o Olhanense estava na 1ª, todo o pantel da olhanense recebeu 10.000€ para abrir as pernas...

      Eliminar
    3. O mesmo Olhanense que vendeu o Jardel aos lampiões em véspera de receber esse clube...

      Eliminar
  2. Mestre, é "o" Olhanense pf. O Sporting Clube Olhanense ! :)

    ResponderEliminar
  3. Acho que faltou um ponto Mestre: o Sporting doará a sua parte da receita aos bombeiros. Gostava de saber o que acontecerá à receita dos jogos do olhanense e lusitano.
    Se o Sporting oferecesse a recita ao oleiros a troco de jogar num estádio maior, a ver se não aceitavam. Isto tem pura e simplesmente a ver como pilim e com o efectivo suborno que é feito ao clube pequeno, também uma operação de charme, cortesia, etc que se calhar no futuro dará frutos de outra maneira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, é mais uma cortesia com segundas intenções... são peritos nisso.

      Eliminar
    2. Parece-me que esse raciocínio menoriza a capacidade da inteligência colectiva...
      Os "outros" -adeptos, população local- quer de Évora, quer de Oleiros sabem a forma "diferente" como estão a ser tratados, pelo que a prestimosa e subserviente CS calou-se, definitivamente, com as comparações -é como se os jogos de Olhão e Évora estivessem marcados, desde o sorteio, para Faro e... Lisboa...

      Eliminar
  4. Mais do mesmo! De referir só que a palhaçada venfiquense de dar o dinheiro de bilheteira aos seus competidores devia obviamente ser ilegal. Num país desenvolvido seria assim, pelo menos. Um clube sério, que procure ser solidário, o que faz é doar a sua receita a instituições de solidariedade, bombeiros, etc. Enfim... É o Portugal que temos.

    ResponderEliminar
  5. O Sporting com medo dos Oleiros! Por causa da relva! Eheheh
    Vamos lá ver se o suposto gigante não tem pés de barro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O carnide é que tem tanto medo do Olhanense que fugiu para o Estádio do Estoril, que é no Algarve.

      Tenham vergonha e espinha dorsal, vermes.

      Eliminar
    2. E o Carnide com medo do 1º de Dezembro, com medo do Olhanense, em que não só tem que mudar o local do jogo como oferecer o dinheiro a que tem direito por via da bilheteira a esses clubes. Relembro ainda que no ano transacto contra o 1º de Dezembro, para além de todas essas tropelias ainda precisou que fosse rezada uma missa para não ser eliminado pelo 1º de Dezembro! Ederson não sabe como continuou em campo, após o penalty cometido. E o árbitro deu 6 minutos de compensação (sem ter havido paragens relevantes durante a segunda parte) tendo o ET Ilusão marcado o golo da vitória aos 97 (também não houve paragens relevantes na compensação.

      Isto é o Carnide. Receiam os primeiros de Dezembro e os Olhanenses, alteram locais do jogo à sua vontade (nada impedia o jogo no campo de ambos), oferecem-lhes dinheiro e ainda recorrem aos padres. Vergonha de clube, escumalha.

      Eliminar
    3. E, no entanto, és tu quem vais jogar noutro estádio por causa do relvado...

      Tenho 3 teorias sobre a razão pela qual o MdC ainda te aceita os comentários:
      1. Por compaixão: Ao deixar-te escrever aqui o MdC evita que passes o dia sentado à beira da cama, com os braços unidos ao corpo e os dedos encarquilhados sobre eles próprios, a baloiçar-te para a frente e para trás;
      2. Por caridade: Porque os 500 euritos que te paga o Gabriel, devem fazer-te muita falta, pois só por extrema necessidade é que alguém se sujeitaria a este papel;
      3. Por sadismo: Porque o MdC sabe que serás sodomizado, uma vez mais, na caixa de comentários.

      Ou será um misto das 3?

      Eliminar
    4. Vamos lá ver isso então. E queira o altíssimo que não te engasgues.

      Eliminar
    5. Rudolfina quem vai jogar no estádio do Algarve e não do estádio do Olhanense é o teu venfique!

      Será que tinham medo de enterrar as patas de galinha no relvado de Olhão?

      Eliminar
  6. Independentemente de todo o ruído em volta desta questão, o Sporting CP, mais uma vez, conseguiu dar a volta e demonstrar ao país o que é ser um grande clube e não um clube grande. Os meus parabéns pelo trabalho de comunicação que o SCP tem feito até aqui. É assim que que o orgulho de ser sportinguista vem ao de cima.
    Um bem haja para o blogue.

    ResponderEliminar