terça-feira, 17 de outubro de 2017

Evolução dos custos com pessoal

Apesar de ainda estarmos à espera da publicação do R&C do Benfica referentes a 2016/17 - que ainda só comunicou à CMVM um resumo de 4 páginas - para fazer uma análise detalhada às contas dos três grandes, já é possível fazer uma comparação daquilo que cada um dos clubes gastou em salários da sua equipa de futebol.

Conforme se esperava, o Sporting foi o clube que mais aumentou os gastos com salários, mas, apesar disso, continua a ser (a alguma distância dos restantes) o grande que menos gasta.

A maior surpresa dos dados divulgados acaba por ser outra: apesar de o crescimento de custos do Sporting ter sido grande - de 49M para 64M, ou seja, aumentando cerca de 15M em relação a 2015/16 - e proporcionalmente mediático, a verdade é que o Benfica também aumentou os seus custos praticamente na mesma medida. Em 2015/16, o Benfica apresentou custos 61,5M, subindo, em 2016/17, para cerca de 74,7M. Ou seja, o Benfica aumentou os salários em 13M, quase tanto como o Sporting, mas isso não foi alvo de qualquer tipo de análises ou debates nos jornais e televisões.


O aumento foi de tal forma considerável que o Benfica acabou por ser o clube que mais gastou em salários, destronando o Porto dessa condição, que ocupou nas duas épocas anteriores. O aumento da despesa deve explicar-se pela entrada de jogadores caros como Carrillo, Zivkovic, Cervi e Rafa, apesar de terem saído jogadores como Gaitan (que estava no teto salarial), Carcela, Talisca e Taarabt (este apenas em janeiro). Se calhar os jogadores do Benfica, afinal, não jogam apenas pelo amor à camisola ou por sandes de torresmos.

Há, no entanto, que relembrar que o Benfica teve custos com prémios pelas conquistas da Liga e Taça de Portugal que o Porto não teve de suportar. Não fosse isso, e o Porto teria voltado a ser o clube mais gastador.

16 comentários :

  1. A qualquer momento vai aparecer a rena e outros ovelhas lampiãs a pegarem no texto da única maneira que conseguem: "ainda bem que pagaram os prémios pelos objectivos"

    Claro que sim. Bom sinal para eles, ainda que todos saibamos que parte dos prémios são mais devidos aos padres que aos atletas em campo...

    E citando Pirro, general romano, "mais uma vitória destas e estou perdido".

    O Carnide está nas lonas, quer a nível financeiro quer a nível moral. Durante décadas só terão que ficar de bico calado quando se falar de corrupção desportiva. Entretanto, o clube necessita de vender, vender, vender, para além de empréstimos obrigacionistas como pão para a boca. Apesar das patranhas do orelhas, os passes dos jogadores são do Mendes ou de outros. Já lá passámos, nos tempos do Godinho. Sabemos como é.

    Mas graças ao BdC e sua gestão, está o Sporting pronto para os substituir como força dominante no desporto nacional. E sem necessitar de manchar a honra e dignidade do clube para ocupar esse lugar por muitos anos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Rudolfo passa a manhã entre o És a Nossa Fé e o Artista do Dia!
      A cartilha deve estar distribuída assim...

      Eliminar
  2. Pois, "ainda estamos à espera da publicação do R&C do Benfica referentes a 2016/17" mas já emitem juízos de valor com o pouco que têm.
    Deixem-me informar-vos que, segundo as minhas fontes, não fossem os prémios pagos pelas múltiplas e meritórias conquistas na época transacta, os custos com o pessoal do Benfica teriam sido até inferiores aos do Sporting.
    O Benfica não é o clube da Joana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "O Benfica não é o clube da Joana!" Graças a Deus!!!

      Eliminar
    2. Múltiplas = 2
      Portanto, pelo menos 10M em prémios pelas múltiplas (2) conquistas. Se o valor final for 63M, temos 10M (16%) só em prémios.Se descermos para os 60M são 13M de prémios (21,5%).
      Portanto, prémios valem entre 15 e 20% do valor anual "ordinário". Começo a ver aqui um padrão de percentagens altas de prémios e comissões... Deduzo que padres recebam algo semelhante (deve estar na rubrica dos fornecedores externos).

      Eliminar
    3. As contas são tão boas que venderam o Mitroglou e despediram o Nuno Gomes para terem dinheiro para os ordenados de agosto.

      Eliminar
    4. Pois não, graças a Deus que o Benfica não é o clube da Joana.
      Jotinha, já viste a humilhação que era passar no intervalo de um jogo publicidade à Luísa Filipa Vieira?
      O que não se diria por aqui!
      Mas o Bruno por enquanto ainda vai tendo os vossos créditos, mas cada vez são menos por aquilo que vejo.

      Eliminar
    5. Ahahahahahahahahah! Quer então dizer que, segundo aqui a ren'abichanada, o carnide pagou 10,5M€ (ou mais) só em prémios?! Mas ganharam a Liga dos Campeões no ano passado e a malta não deu por isso...?! E o Taraabt também jogou?! Ahahahahahahahahah!

      Eliminar
    6. Vês mal. De rena a toupeira é um pulinho.

      Eliminar
    7. Fontes? Já que estás tão bem informado, apresenta, por favor, algo concreto para que se possa comparar com o que foi apresentado neste post. Pessoalmente gosto da verdade, como tal fico a aguardar tudo aquilo que sabes dessas "fontes". Ou será que o Benfica é o clube da Erica ... Fontes?

      Eliminar
  3. Quem é que alguma vez disse que no Benfica jogavam de graça? Aliás... Sempre foi dito que a razão de ganhar é ter melhores jogadores que consequentemente são mais bem pagos.
    Mesmo com os prémios para o tetra os custos subiram menos que no seu clube sem ganhar nada.
    Ainda se recorda do tempo em que se vangloriavam de ter custos de 30M? Já estão ao mesmo nível dos outros...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh minha meretriz de trazer por casa... durante quanto tempo andaste tu a derreter euros em aquisições e salários para depois começares a ganhar com os vouchers aos padrecos?! Tirando a roubalheira do ano do Trapattoni, andaste quase 10 anos... DEZ!!!

      Agora volta lá para os tascos do teu clube para seres gozado pelos teus mais um bocado...

      Eliminar
    2. ...engraçado como aqueles que provavelmente mais ganham e ganharam nem no onze entravam.

      Eliminar
  4. Gostaria de congratular-me pelo facto de apesar do SLB SAD não ter apresentado ainda R&C referente 2016/2017, apenas um resumo macro das contas, o Senhor Mestre ter tido oportunidade de fazer esta comparação. Assim com os dados referidos, realço que foi com imensa surpresa e com alguma indignação que verifiquei os valores presentes nos gastos com pessoal (SLB SAD) de aprox. 74,7 Milhões €. A minha surpresa e indignação reflete o facto que no R&C do 1º semestre de 2016/2017 (SLB SAD) apresentou um gasto com pessoal de aprox. 30,4 Milhão €, que representou à data o valor mais baixo em gastos com pessoal na comparação dos 3 grandes. Desse modo projectei na altura gastos com pessoal na ordem dos 60-65 Milhões €, dependendo esse valores de conquistas/prémios. Recordo que no ano que atingimos os quartos-de-final da liga dos campeões 2015/2016 e fomos campeões nacionais, os gastos com pessoal foram aprox. 61,5 Milhões €. Assim um dos dados que mais me preocupou foi efectivamente os valores referentes aos gastos com pessoal e a razão que consistiu que em 6 meses de operação, isto é 2º semestre de 2016/2017 os gastos com pessoal aumentaram dos 30,4 Milhões € para os 44,3 Milhões € (74,7 – 30,4 = 44,3), assim verificou-se um aumento de 13,9 Milhões € (44,3 – 30,4 = 13,9) em 6 meses de operação. Confesso que gostaria de obter cabal explicação para este facto ocorrido em 6 meses de exploração. O administrador financeiro do SAB SAD (DSO) aquando da apresentação do quadro resumo dos dados referentes 2016/2017, numa entrevista “Jornal Negócios” aflorou este dado relativo aos gastos com pessoal, com uma alteração da política de remuneração onde estariam a substituir/alterar remunerações fixas, por um misto de remuneração com componente variável (prémios) que pode atingir 30% da remuneração fixa. No entanto, não me considero cabalmente informado, por isso estarei particularmente atento a este ponto, nos próximos R&C’s.
    Posto isto, gostaria que Senhor Mestre, já que foi-lhe possível fazer esta comparação com dados existentes, peço-lhe que faça uma análise/comparação (com os mesmos dados) referente ao Resultado Operacional sem inclusão de direitos/transação de atletas/jogadores. Para dessa forma saber quais das SAD’s está mais dependente de receitas extraordinárias (venda de jogadores). Ainda se possível, gostaria de lhe fazer o desafio para analisar/comparar a evolução do passivo (principalmente passivo remunerado onde incidem juros) das 3 SAD’s.
    Desde já agradeço-lhe a resposta.
    Cumprimentos,
    Santos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Santos, tenciono fazer isso, assim o Benfica publicar o R&C. Em relação à sua análise, a explicação de DSO parece-me insuficiente. É um aumento muito brusco do peso das remunerações variáveis. Seria natural que crescesse, mas com um ritmo mais moderado. Um abraço.

      Eliminar