quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Sacudir o Oceano do capote

Oceano foi entrevistado pela RR na passada sexta-feira a propósito da convocatória de William Carvalho para a seleção.


Podemos ler na entrevista:
O antigo capitão dos verdes e brancos considera, igualmente, que só por desconhecimento da carreira do médio é que se pode classificar como "surpresa" a aposta de Paulo Bento em William Carvalho. Porém, Oceano Cruz também aponta o dedo aos responsáveis do Sporting, que não permitiram ao jogador fixar-se há mais tempo no plantel principal dos verde-e-brancos.

"Infelizmente, por alguma má política, nunca teve a oportunidade de se fixar no plantel e andou emprestado. Portanto, não é uma surpresa para quem o conhece. Demonstra uma maturidade muito grande e alguma experiência, pelos campeonatos por onde já passou. E, agora, essa experiência tem vindo ao de cima", completa o técnico.

Gosto muito do Oceano, enquanto símbolo sportinguista. Era um homem que deixava tudo em campo e um exemplo para todos.

Mas ao ver uma declaração destas vinda de um homem que no ano passado foi treinador da equipa B, treinador interino da equipa principal e treinador adjunto de Vercauteren e Jesualdo Ferreira, penso que lhe fica muito mal estar a sacudir a água do capote como se não tivesse tido nada a ver com o assunto. No mínimo podia ter feito feito alguma admissão de culpa própria. Se não é surpresa para quem o conhece, porque não sugeriu Oceano que o Sporting recuperasse William Carvalho no mercado de inverno do ano passado?



Na realidade, talvez tenha sido melhor assim. A avaliar pelo desnorte da época passada seria mais um jogador que se lançava com um contrato a chegar ao fim.

Sem comentários :

Enviar um comentário