segunda-feira, 30 de junho de 2014

Adulterar a história ao fim de 14 meses

É uma enorme falta de honestidade intelectual (ou então uma preocupante falta de memória) vermos alguns portistas utilizarem as exibições de James no mundial como argumento de que foi normal a repartição €45M / €25M no negócio de venda do colombiano e de Moutinho ao Mónaco.

Não me parece que a política de contratações que leva um clube (que não olha a despesas para procurar afirmar-se de imediato como uma equipa de topo europeu) a adquirir um jogador por €45M seja aquilo que ele conseguirá fazer daí a 14 meses no campeonato do mundo. Na história do jogo só se gastaram valores desta escala por jogadores consagrados, cujo impacto se fará sentir de imediato, como se pode ver na lista das mais caras contratações de sempre no futebol mundial.

Fonte: Wikipedia

Era evidente o enorme potencial de James? Claro que sim. Mas teria James um percurso compatível com uma avaliação de top-20 das maiores transferências de todos os tempos? Claro que não. James vinha de uma época em que começou muito bem, mas a sua influência na equipa do Porto foi decaindo ao longo da temporada.

Tanto foi assim, que a esmagadora maioria dos portistas concordava que seria mais complicado encontrar um substituto para João Moutinho - e foi precisamente João Moutinho o jogador mais lamentado ao longo do ano, apesar de as opções para substituir James não terem sido propriamente um sucesso.

Moutinho foi considerado peça imprescindível ao longo dos três anos que jogou no Dragão. James nunca teve esse estatuto, e nunca foi sequer a figura principal do ataque de um Porto que contou com Falcao, Hulk e Jackson durante a sua passagem pelo clube.

James acabou por ter uma época muito boa em França. Moutinho foi uma enorme desilusão. Mas não era de todo expectável tamanha disparidade de rendimento dos dois jogadores. O que sabemos hoje não muda aquilo que era um facto indesmentível em maio de 2013: James ainda não era jogador para ter uma avaliação superior à de João Moutinho. A valorização de ambos os jogadores na transferência serviu um único propósito: impedir que o Sporting recebesse por inteiro a parcela das mais-valias a que teria direito.

17 comentários :

  1. Técnicas já muito conhecidas e repetidas agora com o Garay ....quem aprende com burlões , burlão se torna. Mas na nossa sociedade um criminoso ser burlão é motivo de orgulho e reverencia, com a complacência da comunicação social. Por isso a importância dum canal Sporting que aborde também e de forma clara estas novas formas de criminalidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se o Zenit contratar o Gaitan e / ou o Nelson Oliveira sobrevalorizados não será mais que a replicação desta inovação portista. Um abraço.

      Eliminar
  2. A sério que ainda continuam a chorar? O Moutinho devia era ter ido por um euro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ninguém anda a chorar, Hugo. Mas também não admito que tentem mudar a história.

      Eliminar
    2. Hugo, eles são uns CALIMEROS.

      Eliminar
    3. Cá está este senhor luis miguel novamente a comentar no blog sportinguista. Descarga de consciência ou basófia de parolo?
      Claramente ainda sente algum pingo de honestidade/culpa (provavelmente inconscientemente) para ter de vir cá mandar postas de pescada sempre que se fala de falcatruas (óbvias) do clube da fruta.

      Quanto ao 1o, que defendia a venda por 1 euro, infelizmente é uma amostra do típico tuga sem escrúpulos, que prefere arriscar burla e roubo em vez de trabalho e meritocracia para se chegar ao sucesso. PT terá o que merece enqt a nossa população for assim, com tanta aversão à meritocracia...

      Eliminar
  3. Também podiam falar como enganaram os colombianos atráves do empréstimo fictício do Montero

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um empréstimo com opção de compra parece-me uma atitude inteligente. Mais, o Sporting deixou de pagar o passe do colombiano? Não custou o mesmo?

      Eliminar
  4. Vocês não querem vender o WC por 45M? Faça as mesmas perguntas em relação ao WC e acrescente... que competição regular é que WC jogou a mostrar valor para valer 45M? Qual foi valor máximo que um jogador de uma posição semelhante custou neste ano? Defesas nessa lista há um... quer comparar a valorização do DL com o WC? Médios defensicos há um, caso considere o Mendieta, senão nem aparecem! O Kross, titular do Bayern (clube que não precisa de dinheiro de vendas) e da selecção alemã vai para o Real por 35M.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem é que quer vender o WC por €45M? Eu não quero vender o WC, quero que ele fique no Sporting. Se alguém bater a cláusula, não há nada a fazer. Se acredito que alguém vai pagar por ele €45M? Claro que não acredito.

      Eliminar
    2. Ainda bem que pensam em Portugal isso do W Carvalho. Assim pode ser que ele não saia e faça mais uma época "ruim" no meu Sporting. E se no seu clube houver jogadores " ruins " como este e que não queiram digam que o Sporting faz o favor de os receber.

      Eliminar
    3. O FCPORTO SAD também não tinha nada a fazer quando o Mónaco bateu a cláusula pelo James.

      Eliminar
  5. 60 MILHOES PELO TANAKA???? AHAHAHAHA...PELO QUE LI EM ALGUMA IMPRENSA ESTRANGEIRA, SAO A ANEDOTA DA EUROPA FUTEBOLISTICA!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. dexa lá isso...não sejas INVEJOSO!!!!

      Eliminar
    2. O meu amigo sabe para que serve uma cláusula de rescisão?

      Eliminar
    3. Tanaka é mais um jogador que não brinca nas selecções, por isso, tem conseguido valorizar-se consistentemente, prova disso é a sua contratação pelo Sporting.

      Este é mais um argumento que se enquadra na minha teoria.

      Eliminar
    4. Enner Valencia, Slimani, Rojo, James, Herrera, Layun, Campbell, Keylor Navas, Ahmed Musa, Fabian Johnson... Tudo gajos que desvalorizaram neste mundial. Se ficassem em casa valiam cada um 100M. Enfim...

      Eliminar