quinta-feira, 26 de junho de 2014

O mistério da venda de Garay

Só €6M?                                                                                                                                      
A SAD do Benfica anunciou a venda dos direitos desportivos e económicos de Garay ao Zenit por €6M. O Benfica detinha até ontem 40% do passe do jogador, mas o comunicado não especifica se esses €6M se tratam do valor total da transação ou se é o dinheiro que o Benfica encaixará. Tratando-se da segunda hipótese, significa que o Zenit pagou €15M pelo jogador.

Inicialmente esta omissão no comunicado conseguiu lançar a confusão sobre a comunicação social, que apresentou versões diferentes. Por exemplo, enquanto que o Maisfutebol referia que os €6M se referiam ao valor total da transação (cabendo €2,4M ao Benfica), o DN dizia que a venda era de €15M. Entretanto o DN já corrigiu a notícia e alinhou com os valores apresentados pelo Maisfutebol, o que significa que possivelmente a venda total será mesmo de €6M.

Confesso que €6M me parece muito pouco para um jogador desta categoria, mesmo atendendo que ia entrar para o último ano de contrato e que já tem 28 anos. Para além disso, fico sempre de pé atrás atendendo à capacidade de engenharia negocial que Vieira tem revelado no passado - ver casos Roberto, Pizzi, Rodrigo & André Gomes, etc. - para salvar a face da sua direção e fazer passar-se como um grande negociador.

A primeira hipótese que me veio à cabeça foi uma venda subvalorizada de Garay, que seria compensada mais tarde com a venda ao Zenit de outro jogador sobrevalorizado. Desta forma, o Benfica encaixaria mais dinheiro em prejuízo do Real Madrid.

Outra hipótese possível é que Garay tenha invocado a lei Webster nos 15 dias que se seguiram à final da Taça de Portugal - os jogadores só têm 15 dias após o último jogo oficial do clube para rescindirem através dessa lei. O jogador cumpriu 3 anos de um vínculo de 4, e apenas teria que indemnizar o Benfica pelo montante dos seus vencimentos até ao final do contrato - indemnização essa que provavelmente teria que ser repartida pelos outros detentores do passe. Será que a exerceu e a carta de rescisão ficou guardada na gaveta durante umas semanas por acordo entre as duas partes, para dar ao Benfica uma hipótese de o vender? Isso explicaria a mensagem que Garay deixou ontem através do site do Benfica:


Foi através da lei Webster, por exemplo, que Paulo Assunção deixou o Porto para ir para o Atlético Madrid. Esta lei apenas se aplica para transferências para clubes de outros países.

É claro que também pode ter sido uma venda ditada pela necessidade financeira (na conjuntura atual, haver um clube português que paga um salário de €3M a um jogador é uma loucura) e pela pressão exercida pelo jogador para sair.

Quanto à saída do Benfica para o Zenit, é mais um caso que mostra que o dinheiro fala sempre mais alto. Não há 5º ou 6º lugar no ranking da UEFA que valha a qualquer clube português, mesmo quando a alternativa é ser-se desterrado para uma cidade onde viverá congelado durante a maior parte do ano. Money talks, bullshit walks. É assim a vida.

34 comentários :

  1. como ja li aqui criticas sobre a gestao do "processo" fernando espero que agora com a confirmação da venda do polvo por 15 milhoes, sendo que para o porto ha um proveito de 12 milhoes e qualquer coisa (80% do passe), apareça aqui um post a elogiar a sad do porto. lembro que é um proveito de 12 milhoes por um jogador que estava em final de contrato e podia ter saido a custo 0... estou curioso para saber quanto é que vai render o william quando chegar a altura dele sair... so mais uma coisinha, parece me que esta provado que o presidente do sporting nao tinha razao quando punha em causa os valores da venda do james e do moutinho.pela epoca que os 2 fizeram e agora no mundial tambem..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estava em final de contrato? Não! Tinha renovado em Janeiro. Se quiser dizer que em Janeiro estava em final de contrato ai terá de acrescentar as comissões e prémios de assinatura deste novo contrato que o Porto pagou para agora poder ganhar algo com ele.

      Eliminar
    2. Entre comissões e percentagens de passe que já não lhes pertenciam, vamos ver quanto realmente sobra para o Porto. Concerteza que €15M é melhor que nada, mas suspeito que a renovação de contrato em circunstâncias muito favoráveis para o jogador possam significar que parte da verba será para o agente e para Fernando.

      Já agora, sobre a novela da renovação de Fernando, aqui fica a minha última opinião sobre o assunto. Escrevi um mês antes da renovação que estava convencido que Fernando iria renovar. --> LINK

      Um abraço.

      Eliminar
    3. E em relação ao valor de James / Moutinho, os adeptos portistas andaram a choramingar o ano inteiro a falta que Moutinho fazia. De James, curiosamente, não se falou tanto.

      Na altura James não valia €45M. Foi um estratagema para reduzir a compensação ao Sporting. Ponto final.

      Eliminar
    4. curioso como os pontos finais são sempre com os calimeros a serem comidos!! tristes e falidos mas com atitude!!ah ah ah

      Eliminar
    5. ha aqui um ponto que no fcporto tem que ser levado em conta e que no caso do sporting nao...é que no fcporto ha o ganho desportivo, ou seja, aquilo que os atletas deram a ganhar ao clube enquanto vestiram a camisola.nos calimeros essa vertente nao conta ja que nao ganham nada.ah ah ah ha

      Eliminar
    6. Mestre de Cerimónias, os comunicados do FCPORTO SAD em relação aos valores das vendas de Moutinho e James são públicos.

      Se houvesse estratagema, Moutinho teria sido oferecido e James transferido por 70 M€.

      Mestre de Cerimónias, como perito em avaliação de jogadores menciona que James não valia 45 M€ mas não menciona quanto James valia. Grande falha.

      Eliminar
    7. Luís Miguel, o James foi vendido pela cláusula de rescisão. Se o Porto tivesse vendido por mais do que isso, seria muito mais simples para o Sporting pôr em causa toda a venda do ponto de vista legal. Um abraço.

      Não há muitos jogadores que valham €45M. Precisam de ser valores absolutamente seguros. James fez uma excelente 1ª metade de época, mas desapareceu na 2ª. Não era material para €45M. Quanto muito €25M. Moutinho tb não valia €45M, btw.

      Eliminar
    8. O que significa que o FCPORTO SAD não queria vender James, sendo obrigado a isso porque o Mónaco atingiu o valor da cláusula de rescisão.

      Eliminar
    9. O facto de terem sido os dois vendidos em pacote é uma simples coincidência, certo?

      Eliminar
  2. Excelente análise - especialmente na abordagem à possibilidade da Lei Webster!

    Já no que toca às palavras escolhidas para classificar as artimanhas do presidente vieira... eu não escolheria "Engenharia", que por princípio assenta em cálculos e conhecimentos sólidos. Se é para salvar a face, não será mais uma "maquilhagem" ? :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De facto "maquilhagem" seria um termo bem mais adequado! :) Um abraço.

      Eliminar
  3. Se o Sr Anónimo Portista pensa que os leitores deste blog são estúpidos então estamos conversados. Tenho dúvida que a maioria o seja por isso penso que não é por repetir mentiras que vai chegar à verdade.

    O Porto não vai receber "12 milhões e qualquer coisa" pelo passe do Fernando. No documento de extensão do seu contrato que o clube e o jogador assinaram em Janeiro, está claramente definido que ele e o seu agente têm direito a 50% de uma eventual transferência. Que eu saiba 50% de 15 é 7,5 e não 12 e qualquer coisa.

    Quanto à história da carochinha do James e do Moutinho é melhor mudar o disco porque esse já está riscado há muito tempo.

    Já agora que falamos do Porto e dos seus negócios limpos que comentário tem a fazer a esta notícia publicada ontem no jornal "Público"? Interessante, não acha?

    http://www.publico.pt/desporto/noticia/transferencias-do-fc-porto-para-contas-na-suica-sob-investigacao-1660534

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Chirola, por acaso não sabia dessa história de 50% da transferência serem para o jogador e agente, mas é óbvio para todos nós que teria que haver um acordo nesse sentido.

      Fernando renova com o Porto numa altura em que já podia assinar por qualquer clube. Alguém acredita que os seus interesses não ficaram devidamente acautelados?

      Como é evidente, para o Porto receber alguns milhões é sempre melhor que 0, mas não deixa de ser um rombo desportivo para a próxima época que não dá o retorno financeiro que o Porto necessita como de pão para a boca.

      Um abraço.

      Eliminar
    2. se calhar é para contribuir para um fundo para depois se ir a madeira fazer depositos nas contas dos arbitros!

      Eliminar
    3. Há algum dirigente do Sporting em exercício que faça coisas dessas?

      Eliminar
  4. Ai está o mestre da negociação teve de ceder.

    Não há qualquer negócio oculto, a invocação da Lei Webter significava que o rapaz só teria de pagar os vencimentos até ao final do contrato em 2015 que se cifravam em 3 milhões.

    O Benfica ainda viu qq coisa já não é mau, 2,4 milhões. Tenho dúvidas que os fundos continuem a aceitar estes negócios.

    Quanto aos portistas areia para os olhos, não obrigado. Moutinho vale e continua a valer bem mais do que o James.

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Green Lantern, se por acaso esta teoria estiver certa, até significa que Garay se portou muito decentemente com o Benfica. Deu-lhes a hipótese de receber alguma coisa.

      Um abraço.

      Eliminar
  5. Eu acredito nessa possibilidade de subvaliar Garay para vender um segundo jogador (Gaitan?) a preço superior e assim dividir menos dinheiro com o Real.

    Quanto ao primeiro anónimo que comentou, é mentira o que disse. O Porto assinou um contrato com o Fernando e o seu empresário em que partilhavam o passe (falo com conhecimento de causa). Esta situação foi boa para as 2 partes: o Porto recebeu 7,5M por um activo que estava em final de contrato e Fernando e o empresário tb encaixaram 7,5M...valor muito superior a um possivel premio de assinatura (mesmo que assinasse a custo zero).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. PM, no caso da venda de Fernando realmente acaba por ser um mal menor para o Porto. O jogador e o agente tinham a faca e o queijo na mão, o clube podia ter ficado a chuchar no dedo.

      É bonito ver que a amizade entre mafiosos ainda vale de alguma coisa...

      Um abraço.

      Eliminar
  6. Mas haverá alguém que acredite que o Porto vai ver um cêntimo que seja da venda do Fernando??
    Quando ele renovou, já era público que ele ia jogar a época 2014/15 no Manchester City.
    Se ele não tivesse renovado, era um jogador livre e €15M que o porto recebeu agora eram para ele.
    Por que raio é que ele haveria de abrir mão de um prémio de assinatura ???

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Jô, o empresário do Fernando (António Araújo) é um velho amigo de Pinto da Costa, que aparece em várias escutas. Foi ele que levou a casa de Pinto da Costa o tal árbitro que (segundo o presidente do Porto) foi pedir-lhe conselhos matrimoniais...

      Deve ter sido em nome dessa amizade / cumplicidade que decidiu não deixar o Porto de mãos a abanar.

      Um abraço.

      Eliminar
  7. Garay é mais um jogador que está desvalorizado por brincar nas selecções.

    Este é mais um exemplo/argumento que se enquadra na minha teoria.

    ResponderEliminar
  8. Mestre,

    é óbvio que Vieira vai arranjar algo para mostrar que 6 milhões correspondem só a um dedo do Garay.
    Mas é preciso lembrar que Mendes emprestou muito dinheiro ao slb em Janeiro (Rodrigo e Gomes - já agora, já têm clube?). Se calhar ontem venceu a 1ª prestação.

    Garay ir para o Zenit é que é estranho. É bom, é barato, porque não um United, Barcelona ou Chelsea? Tudo bons clubes e a precisarem de centrais?
    Ou Garay é burro e não sabe para onde vai (tipo Maniche quando foi para o Dinamo de Moscovo ou James quando foi para o Monaco), ou não tem ambição (tipo Falcão e Moutinho que só querem dinheiro, quando podiam ir para melhores clubes e ligas) ou faz aquilo que o patrão (Mendes) lhe manda fazer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cantinho, também não consigo perceber os jogadores que decidem ir para a Rússia. De certeza que se esperasse conseguiria um clube de topo numa liga de topo. Um abraço.

      Eliminar
  9. A CMVM quando o Benfica anunciou o valor total da venda do Rodrigo e do André pediu esclarecimentos devido ao Benfica não ter a totalidade dos direitos económicos. Passados uns dias o Benfica respondeu indicando apenas quanto correspondia a sua percentagem. Neste caso o que deve estar indicado é a percentagem que o Benfica tem direito, aliás faz todo o sentido, pois assim acabam-se as especulações como se fizeram já nesta caixa de comentários em relação ao Fernando, de vendeu por x mas só tinha y...
    Nuno

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, Nuno, vamos ver. Inicialmente também pensei assim: em função do esclarecimento que a CMVM pediu sobre as vendas de Rodrigo e André Gomes, que agora o Benfica estivesse a anunciar que os €6M são a parte que lhes corresponde (e implicava uma transferência de €15M). Mas A Bola, DN, Maisfutebol dizem que é o valor total... é porque devem ter outra fonte. Um abraço.

      Eliminar
    2. Só vão voltar a fazer isso se for pedido. Até aqui (caso Di Maria, essa vergonha com gomes e rodrigo, etc.) sempre comunicaram o valor total do bolo. Não há nada que indique que mudaram de Modus Operandi.
      Parece-me que só se a CMVM pedir esclarecimentos é que eles irão dizer que receberam 2,4M.

      Eliminar
    3. FC, uma coisa é certa: a CMVM tem que dar uma formação ao Benfica em como escrever comunicados. Não há um que seja claro... :) Um abraço.

      Eliminar
    4. Como há outros estrangeiros que falam em 15. O último comunicado antes deste foi o que suscitou o pedido de esclarecimento logo este foi o primeiro em que o Benfica poderia aplicar a "formatação" pedida pela CMVM. Qq das formas é uma má venda... Mesmo que fosse pela cláusula o Benfica nunca receberia um valor adequado por isso a melhor solução era ficar com ele até final de contrato e sair no fim a 0. Nenhum valor dentro dos possíveis é justo para o valor desportivo.

      Eliminar
  10. Ó Anónimo ...e acha mesmo que se fosse o caso o Benfica não teria la posto qq informação com a % a que dizia respeito?

    ResponderEliminar
  11. Caro Mestre,

    Excelente, como sempre.

    É bem possível que a invocação da lei Webster tenha estado em cima da mesa. Se é esse o caso, é bem possível que o Benfica o utilize para se desculpar do valor ridículo que recebeu e choramingar que tentou até ao fim o prolongamento do contrato, que o Garay é um mercenário e o Benfica como um digno coitadinho não pode pagar o que aqueles malandros mafiosos russos pagam. Mas... Benfica, Jorge Mendes, clubes russos e APENAS 6 milhões de Euros pelo passe do melhor central da equipa, campeão nacional, vencedor das taças de Portugal e da Liga, finalista da Liga e titular da sobrevalorisadíssima selecção da Argentina? Permitam-me desconfiar. E especular:

    - As comissões ao Mendes não estão seguramente incluídas nos 6M senão i) teríam que ser reportadas à CMVM e constar no relatório e contas de 2014 (mesmo que 'em bolo'); ii) iam inflaccionar o valor do negócios e consequentemente aumentar o valor a receber pelos restantes interessados. Mais vale serem assumidas pelo clube comprador e assim ainda se evita o despedimento de outro Revisor Oficial de Contas. E as comissões do Mendes não devem ter sido um prato de caracóis porque, para além de tudo, há que pagar os 45 M do Rodrigo e do André Gomes.

    e/ou

    - Nos próximos dias o Benfica contrata um jogador do Zenit pelo preço da uva mijona.

    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ferénc, esqueci-me dessa hipótese: Neto no Benfica para a semana por €1M. :) Um abraço.

      Eliminar
  12. http://web3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/FR51024.pdf

    ResponderEliminar