sábado, 26 de julho de 2014

Dangerous Liaisons

Amizades pouco recomendáveis                                                                                            

Capa do JN de 25 de julho de 2014

Excerto de reportagem do Expresso sobre os aliados e inimigos de Ricardo Salgado, de 24 de julho de 2014

Acionistas da Benfica SAD, retirado do R&C do 1º semestre 2013/14

Esclarecimento prévio: José Conceição Guilherme é um empresário de construção civil, velho amigo e sócio de Vieira, que já foi alvo de várias investigações da PJ por ligações suspeitas com variadíssimos políticos. Segundo o livro "O Último Banqueiro" (sobre a ascensão e queda de Ricardo Salgado, de Maria João Babo e Maria João Gago - não é brincadeira, os nomes das autoras são mesmo estes) José Guilherme aconselhava-se frequentemente junto de Ricardo Salgado. O empresário terá dado a Ricardo Salgado um presente de 14 milhões de euros, supostamente como agradecimento pelos conselhos que o banqueiro lhe deu para apostar no mercado angolano e não no leste da europa. Juntamente com o conselho o banqueiro terá também indicado os contactos de que José Guilherme necessitaria para maximizar as hipóteses de sucesso do seu investimento. Ricas amizades.

Via @TheRocker_ 

Continuo agora com um excerto de um texto de Pedro Santos Guerreiro, escrito em setembro do ano passado, pouco tempo depois de Luís Filipe Vieira ter anunciado o melhor plantel dos últimos 30 anos para tentar conseguir chegar à final da Liga dos Campeões:
Já na Luz dinheiro parece não ser problema. Não porque o tenham a rodos, mas porque o mesmo banco que aperta o Sporting dá largas ao Benfica: o Banco Espírito Santo. Esta semana, o BCP confirmou oficialmente uma notícia do “Jornal de Negócios” de há uns meses, de que vai deixar de financiar o futebol, depois das perdas acumuladas em vários clubes. Um deles foi o Sporting, onde BCP e BES foram sucessivamente forçados a reestruturar a dívida, perdendo dinheiro. Mas o BES é gato que não se escalda. E estará a amparar tanto Luís Filipe Vieira que este afirmou, sem medo, na entrevista de há duas semanas à Benfica TV que, se fosse preciso, aumentaria a sua dívida. Foi preciso. Este ano o Benfica comprou mais do que vendeu.

Estes desenvolvimentos mostram que o Sporting afinou e está a ser financeiramente disciplinado; que o Benfica não tem medo do risco e assume mais dívida; e que o BES ou não aprendeu nada ou está com carências afetivas depois da hecatombe do Sporting.

Não quero dizer com isto que o propósito do triângulo amoroso Luís Filipe Vieira - José Guilherme - Ricardo Salgado seria a ajuda do BES ao Benfica para além daquilo que seria razoável. Não sou ingénuo ao ponto de pensar que empresários deste nível arrisquem relacionamentos e ligações passíveis de levantar suspeitas com o objetivo primordial de ajudar um clube de futebol. Isto são homens de negócios que se encontram na lista dos mais ricos em Portugal, e como é evidente os principais beneficiários neste tipo de amizades são os negócios pessoais dos envolvidos e as respetivas contas bancárias.

Mas mesmo estando os negócios pessoais no centro deste relacionamento, será descabido pensar que o Benfica tenha beneficiado de facilidades anormais no acesso ao crédito do BES como um efeito secundário destas amizades?

O facto de o BES passar a ser liderado por uma nova administração, cuja primeira responsabilidade é restaurar a credibilidade da instituição, implica que o banco deixará de amparar o Benfica da forma generosa como o tem feito até aqui. Isto não quer dizer que o BES vá cortar de forma radical o apoio ao Benfica (que seria uma irresponsabilidade e não ajudaria a credibilizar o banco), mas certamente que haverá uma mudança de atitude do banco em relação ao clube. O mais provável é que o BES deixe de financiar o clube da forma incondicional que tem sido a regra até agora, impondo determinadas obrigações em termos de equilíbrio de contas ao Benfica que nunca aconteceram no passado.

34 comentários :

  1. Há muito que se falava que o BES era muito importante para o Sporting, mas a realidade é que o Sporting tinha mais a fama enquanto que o proveito estava mais do lado da Luz. Como a realidade veio a demonstrar, o beifica também não tinha receitas que justificassem que o BES lhe concedesse tanto crédito. E como curiosidade, sabe que o único membro de topo do BES que é do Sporting é o José Maria Ricciardi? E no entanto a comunicação social sempre apresentou esse banco como um "antro" de Sportinguistas e que por isso dava ao nosso clube um tratamento de favor. Mais. Sabe que o braço direito do Ricardo Salgado, o Morais Pires (que esteve quase a suceder a Salgado, não fosse o veto do Banco de Portugal) é um benfiquista fanático, que até passava férias na casa de férias do Luís Filipe Vieira? Mas o Sporting é que tinha um tratamento de favor do BES. Não confundir o peso que o Ricciardi e o BES tinham (e têm, por causa da dívida colossal) com tratamento de favor, Mestre. Tal como ainda não há muito tempo a propósito dos passivos, o Sporting foi usado como uma cortina de fumo para ocultar o que se passa na Luz.

    Quanto à nova administração do BES, continua "servido" de lampiões fanáticos, desta vez com Moreira Rato. Olho aberto...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro anónimo, não podemos ignorar que o Sporting tem tido uma importante vantagem ao não pagar juros dos empréstimos contraídos, coisa que muitos outros clientes em dificuldades acabam por não beneficiar. Infelizmente o Sporting caiu no buraco por culpa própria, mas também é verdade que não podemos ignorar que a banca sempre teve homens de confiança nas direções do clube.

      Em relação à facilidade de crédito dos dois clubes, não há dúvida que o Benfica teve também um tratamento privilegiado por poder contrair empréstimos em catadupa sem qualquer tipo de condicionamento por parte do BES.

      Mas tenho dúvidas que não vá haver uma mudança de vida por parte do banco. A recuperação da credibilidade é a única prioridade que devem ter em mente neste momento.

      Um abraço.

      Eliminar
  2. Continuando. Fazendo uma retrospectiva, lembro que a questão do crédito que era concedido aos dois grandes de Lisboa foi sempre muito polémica. Na última década as direcções do Sporting foram sempre pressionadas pelos sócios sobre porque é que o Sporting tinha de apertar o cinto enquanto que na Luz o endividamento foi sempre galopante. A justificação sobre a diferença de receitas entre os dois clubes, mas isso não justifica tudo. Depois como se sabe o Bettencourt e Godinho Lopes atiraram-se para a frente, mandatos pelos sócios que estavam fartos do economicismo a mandar na gestão do futebol, só que a execução foi péssima e acabou como se sabe.

    Voltando ao beifica, para além das relações pessoais entre a gestão de topo do BES e a SAD encarnada, assim como a sua preferência clubística, não esquecer que o BES é o maior accionista privado da beifica SAD e tem na administração dessa SAD uma figura de peso que é Domingos Soares de Oliveira, sportinguista. O BES financiou a construção do estádio da Luz daí o beifica lhe ter dado e à Somague (a empresa construtora) acções como garantia. Mas para compor o "ramalhete" não podemos esquecer a "profissão" de Luis Filipe Vieira e as suas relações pessoais. Figuras como o "bibi" e o "Kadhafi dos pneus" podem ter usado o BES para lavar dinheiro, logo toda a esta teia explica muita coisa, concretamente, percebe-se perfeitamente como é que o banco do regime estava para o clube do regime.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desculpe chama ao Domingos Soares Oliveira Sportinguista ?,um filho da puta desses que quando é interpelado na rua por adeptos dos taberneiros quase que pede desculpa por ser do Sporting.Aliás o filho da puta já veio dizer que agora até tem o filho mais novo,nascido há poucos anos,que é sócio do Tabernas Futebol Clube.

      Um merda desses pode ser muito bom profissional mas para mim não passa de um filho da puta sem carácter.Eu sou um teso comparado com esse lambe botas do orelhas mas tenho carácter e isso não se compra nem se vende.Eu sou SPORTING até MORRRER apesar das muitas tristezas que vivo com o meu clube e então para o meu feitio não é nada fácil lidar com os maus momentos do meu clube.

      Eliminar
    2. O verde do DSO é acima de tudo o verde do BES. Quanto ao seu sportinguismo, está ao nível do do Soares Franco. Não é preciso dizer mais nada.

      Eliminar
  3. Excelente post Mestre.

    Julgo que o BES sempre ajudou, e muito, tanto o Sporting como o Benfica.
    No entanto, as direcções de um e de outro clube souberam utilizá-lo de forma capaz (Benfica) e incapaz (Sporting).

    O dinheiro que Godinho Lopes torrou de forma disparatada (mais 100M€), teve como resultado o acelerar de medidas restritivas e a imposição de orçamentos limitados ao clube por parte dos principais credores, entre os quais se encontra o BES.
    .
    Já a LFV a coisa correu melhor e teve sempre o condão de conseguir montar excelentes equipas e conseguir boas vendas de jogadores, dando sempre a ideia que o Benfica tinha uma fonte de receitas que era garantia para qualquer renovação de empréstimo obrigacionista.

    No entanto a bola do empréstimo obrigacionista engordou demasiado e a crise do BES levou à mudança de administração e tomada de medidas urgentes para salvar o banco, algo inesperado para LFV que se vê obrigado a vender boa parte da melhor equipa dos últimos 30 anos para saldar as dívidas que vencem até final do ano.

    As medidas impostas por BES e BCP em Alvalade, muito antes deste episódio de crise nos Espirito Santo teve o condão de nos permitir mudar de Direcção e deixar de ser guiados por incompetentes, passando a ter à nossa frente gente com os pés na terra e sem capacidade para aventureirismos.
    Aqui até acabou por ser uma vantagem, a imposição de medidas em 2013 pois deixou-nos já preparados para o futuro.

    Na Luz, as benesses do BES, melhor exploradas por LFV, valeram-lhe títulos em 2013/14, mas também lhe valem agora um buraco enorme nas contas e a necessidade de fazer um downgrade da sua equipa que nenhum adepto benfiquista creditaria ser possível.
    As contas do Benfica, tal como as do BES/GES, continuam a ser uma incógnita e certamente que continuará a sangria de jogadores para conseguir pagar o buraco (in)esperadamente criado.

    A Norte, a realidade parece continuar a ser outra e resolveu fazer-se uma aposta de total risco tal como um jogador de roleta que coloca todo o seu dinheiro na mesa.
    Se a época correr mal, as consequências serão desastrosas e, ao contrário do Benfica, não estou a ver o Porto conseguir fazer tanto dinheiro em vendas como o Benfica campeão consegue fazer neste momento.
    Pinto da Costa dá um passo que poderá significar o desastre total das contas do seu clube.

    SL
    José

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas em que é que o LFV foi competente? Tens a noção do endividamento em que os lampiões incorreram para ganhar apenas dois campeonatos em dez anos? Se eu investir 100 milhões de euros em jogadores se calhar ganho um campeonato em Portugal com uma perna às costas, mas depois quem vier a seguir apaga a luz. A gestão dos lampiões é um exemplo do que não se deve fazer na gestão de recursos. E não estou com isto a desculpar quem passou pelo Sporting, apenas que o exemplo lampiónico não interessa a ninguém.

      Eliminar
    2. Quem é que disse que ele foi competente?
      Apenas disse que correu melhor.

      Eliminar
    3. Concordo com o Sporting até morrer. O Sporting foi altamente incompetente na forma como desperdiçou milhões sem conseguir um reforço efetivo da equipa de futebol - facilmente comprovável pela impossibilidade de se conseguirem mais-valias significativas a partir dos jogadores contratados.

      O Benfica não foi particularmente competente, mas não podemos negar que conseguiram contratar bons jogadores e valorizá-los.

      Eliminar
  4. Afinal, os "calimeros" são mesmo aquela espécie de galinholas ali de carnide, senão vejamos...

    "O Governo negou ter feito um acordo com o Benfica. A ministra das Finanças mostrou-se chocada com as acusações de conluio. Na verdade, Manuela Ferreira Leite despachou como o clube pretendia.
    As acções da SAD foram aceites como garantia para impugnação da sua dívida fiscal do Benfica.
    Ao contrário do que afirmou aos deputados, a ministra de Estado e das Finanças, Manuela Ferreira Leite, teve uma intervenção directa no "dossier" fiscal do Sport Lisboa e Benfica. A ministra assinou um despacho em que corroborou o parecer da administração tributária sobre a avaliação das acções da sociedade desportiva (SAD) do clube. Dessa forma, interpretou a lei no sentido favorável ao clube, ao aceitar esses títulos como uma garantia idónea para a impugnação da dívida fiscal por parte do Benfica. " ... Isto está aqui ... http://www.publico.pt/economia/noticia/ferreira-leite-despachou-a-favor-do-benfica-148689 ...

    Depois foi o favorecimento perante a Câmara Municipal de Lisboa, sob a presidência de Santana Lopes (mais um que se dizia Sportinguista, como soares franco e outros) ... http://apodrecetuga.blogspot.pt/2011/10/65-milhoes-para-o-benfica-golo-mal.html#.U9OUe0BA7CY ...

    E agora esta 'tramóia' do BES em que o clube de carnide está enterrado até ao 'bico'...

    E depois o SCP é que é benefeciado, etc e tal... E eles a viver "à grande e à francesa"... Mas sempre a chorarem e a dizer que os outros é que são benefeciados... Enfim, propaganda, tal como os "galegos"...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. YaZalde, se entrarmos no tema dos benefícios que Benfica e Porto têm tido do Estado nunca mais saímos daqui... é uma vergonha. Um abraço.

      Eliminar
  5. Os clubes grandes são o espelho de Portugal. Crescimento com base em divida sobre divida sobre divida sempre a rolar até que o ultimo apaga a luz e fecha a porta.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas é mesmo. O próprio GES/BES é o espelho disso. Um conglomerado construído sobre dívida a estrangeiros, ou seja, o BES era rei com um olho numa terra de cegos que é Portugal...

      Eliminar
  6. Viva Mestre, se me permites partilho aqui o vídeo que fiz em homenagem ao jogador mais leal que conheço.
    https://www.youtube.com/watch?v=CIzSYL76B1Y

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostei muito, Adjunto. Homenagem justíssima. Vou fazer um post com o vídeo, merece ser divulgado. Um abraço.

      Eliminar
  7. Já agora MdC pode postar acerca do desaparecimento de 17 milhões de euros do BPN em que mais uma vez está metido um sócio do Orelhas ou será a mesma personagem que está em todas ?,esse tal de José Guilherme.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era outro sócio, King Lion. Muito sócios tem o Vieira. Já escrevi um post em que referi a tal fraude de €17M, aqui fica o LINK. Um abraço.

      Eliminar
  8. Mestre,

    E, de derrota em derrota lá vão as papoilas... saltitando...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O César é o maior, YaZalde. Central tranquilo que parece ser o parceiro ideal para o Luisão. Um abraço.

      Eliminar
  9. Mestre, já acabei de ler o livro " O Último Banqueiro" e de facto não há nenhuma referência às relações do BES com o futebol. Para além do que tinha dito ontem sobre a Opway e Soares Franco, há também referências importantes a Álvaro Sobrinho. Este fez um desfalque de cerca de 5 mil milhões no BES Angola, algo que foi feito em conluio com o regime angolano, na minha opinião. Regime que na sequência do buraco criado nesse banco e da garantia do Estado angolano, levará Angola a ficar com o controlo do BESA. Refira-se ainda que de acordo com o livro, Sobrinho usou os jornais Sol e i, de que é proprietário através da Newshold, para atacar o BES e minar o poder e a imagem desse banco.

    No âmbito geral, parece-me que a situação é muito grave, pois muitos gente poderá perder dinheiro, e não será só ricos a perder dinheiro. Mesmo que os depósitos estejam garantidos, os outros investimentos não estão de todo. Grosso modo, estamos a falar de cerca de 6 mil milhões de euros de títulos de dívida das empresas não financeiras do grupo, dos quais mais de 3 mil milhões colocados nos clientes de retalho das instituições financeiras do GES e especificamente 1,5 mil milhões junto dos clientes de retalho do BES. Pessoas que não sabiam que estavam a financiar empresas da ESI em dificuldades, pensando que tinham subscrito um qualquer fundo diversificado. Agora resta esperar pelas receitas que advirão das vendas do património do grupo para tentar ressarcir esta gente toda. Muita gente ficará a arder certamente...

    O peso que esta família Espírito Santo adquiriu no país e o caricato funcionamento interno deste clã é uma coisa quase que "medieval"...

    Será interessante apurar as causas do descalabro das empresas não financeiras do GES, presentes em praticamente todos os sectores da economia nacional, mas tem certamente a ver também com o fim do crédito externo e o grupo recorreu aos clientes do BES e seus satélites para se financiar e isso só aumentou a "contaminação".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O mais preocupante nisto tudo é que as verdades só se descobriram porque se zangaram as comadres. E estamos a falar de gente que há uns meses atrás eram considerados de grande seriedade.

      Se não tivesse havido a cisão dentro da administração, não teriam havido as denúncias e continuaria tudo no segredo dos deuses. Tremo de pensar as coisas que ainda não se conhecem...

      Um abraço.

      Eliminar
  10. O enfique perdeu mais uma vez. Não vale a pena deitarmos foguetes porque a pré-época é apenas isso e nada está perdido ou ganho.

    Se os benfiquistas ainda não perceberam o que significa a crise do BES para eles, já deviam de ter percebido. Recorde-se como nós Sportinguistas estanhávamos como o beifica conseguia investir dezenas de milhões de euros em jogadores época após época, apesar de não ganhar o campeonato e de não ter receitas que pudessem suportar tal investimento. É só fazer as contas quanto foi gasto para chegar aos títulos de 2010 e 2014 (omito o título com Trapattoni porque foi uma trapaça pegada). Isso só foi possível com o BES a bancar muito para além do que era justificado e razoável. O Sporting quando tentou fazer o mesmo (e mal), ao fim da primeira época que não correu bem cortaram-lhe logo as pernas. Já ao beiifica só se acabou o crédito com o fim do poder da família Espírito Santo no banco.

    Na realidade Mestre, para além do contexto do futebol e dos seus bastidores, assim como a influência dos fundos, o BES foi mais uma força a condicionar e a influenciar a classificação do campeonato através do crédito...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro anónimo, o Benfica tem uma vantagem sobre nós: compraram bons jogadores que souberam valorizar, e agora poderão abater substancialmente o passivo (se a maior parte do valor não ficar retido em comissões e fundos, claro). Nós ficámos com uma mão-cheia de jogadores por quem ninguém dava dinheiro que se visse.

      Mas felizmente que fizemos a viragem e somos agora um clube mais estável. Espero que saibamos aproveitar a fragilidade do Benfica e não desatar a dar os tiros nos pés em que nos especializámos... :)

      Um abraço.

      Eliminar
    2. Mestre, se a crise do BES tivesse ocorrido no ano passado, ou há dois anos, o beifica teria sido forçado a liquidar o plantel em baixa, depois de perder tudo, logo não haveria valorização alguma, pelo contrário. Tiveram sorte da bolha estoirar depois de ganharem o campeonato.

      Mesmo assim foram incompetentes por não aproveitarem um final de ciclo que lhes possibilitou uma final europeia perfeitamente acessível. Tão cedo não voltam a ter hipótese de singrar na Europa. Basta recordar que a última equipa do beifica de nível europeu foi a de 1988 a 1990 (e a de 1993-94, embora menos valorosa), e em seguida aquilo deu o berro. Agora está a acontecer um desenlace semelhante, porque não acredito que haja ali um ajustamento ordenado, como eles querem fazer crer...

      Eliminar
  11. O FCPORTO SAD é um excelente cliente do BES, ainda agora neste mês de Julho terá que amortizar 23 M€ ao BES dum empréstimo de 30 M€, sendo que terá que pagar os restantes 7 M€ em Outubro.

    Com enorme tranquilidade, o BES pode continuar a financiar o FCPORTO SAD que sempre deu boas garantias de pagamento como hipotecas de imóveis, receitas futuras de publicidade, bilheteira e de clientes além dos passes de alguns jogadores.

    O FCPORTO SAD e o BES poderão e deverão sempre que possível alargar e dinamizar os seus negócios de modo a tornar-se numa forte parceria beneficiando ambas as partes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quanto é a sua avença?

      Eliminar
    2. Luís Miguel, atendendo que se o Porto não pagar tem que entregar os passes hipotecados de Mangala e Jackson, não há dúvida que o BES pode estar descansado...

      Eliminar
    3. Caro anónimo, a minha avença é de 100 euros por comentário e com o BES também consegui um extra de outros 100 euros.

      Eliminar
  12. O FCPORTO SAD é um excelente cliente do BES, visto que paga a tempo e horas (ainda neste mês de Julho serão amortizados 23 M€ dum empréstimo de 30 M€, sendo os restantes 7 M€ em Outubro) sendo que também tem oferecido boas garantias como hipoteca de imóveis, receitas futuras de bilheteira, publicidade e de clientes, além dos passes de jogadores.

    FCPORTO SAD e BES deverão procurar alargar e dinamizar a sua relação para uma forte parceria que irá melhorar a situação estratégica e financeira de ambos.

    ResponderEliminar
  13. Tanta ignorância ou falsidade, basta consultar o Transfermarkt para vereficar que o Benfica foi o clube do mundo que mais faturou com a venda de jogadores nos ultimos 5 anos,313 milhões.
    Se consutar os relatórios das sades dos 3 grandes nos nove meses deste exercício. O benfica faturou mais que o sporting e porto juntos,sem introduzir venda de jogadores.
    Àcerca dos juros pagos o sporting é altamente beneficiado,e as tais famosas VMOC.
    Àcerca do benfica estar a vender,acho bem que o meu clube o faça se os valores estiverem dentro do valor de mercado como oOblak,e que dimimua a sua divida de maneira a que pague menos juros.não. temos necessidades de mais obras,grande Estádio,centro de estádio, bvt,museu, pavilhões,zona comercial, secretaria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Silva, concordo, com as vendas que o Benfica está a realizar, será natural que o endividamento bancário caia a olhos vistos. Mesmo com o desperdício de dinheiro em contratações que não servem para nada, nas vendas estamos a falar em encaixes de tal forma elevados que o clube acabará por ter um lucro fenomenal - a não ser que os valores de comissões sejam estupidamente altos, claro...

      Em relação ao Sporting, a questão de juros é um grande benefício, sem dúvida. No caso das VMOCs nem por isso, porque pode significar a perda do controlo maioritário da SAD por parte do clube.

      Um abraço.

      Eliminar
  14. Mestre de Cerimônias
    Eu sei que o senlhor sabe que o acordo entre o Bes e o Sporting ainda não foi retificado porque o Sporting ainda não criou ascondições para tal.
    Como irá reagir a nova administração, estou com curisidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que é que é "retificado"? Há "ratificar" de validar, e "rectificar" de corrigir; "retificar" desconheço.

      Eliminar
    2. Silva, tanto quanto sei está-se à espera que o Estado aprove uma isenção fiscal para a incorporação da SPM na SAD. Não está dependente do Sporting.

      Eliminar