quinta-feira, 9 de julho de 2015

Contratações cirúrgicas

Este verão não tem sido pródigo em movimentações de mercado para os lados de Alvalade. E ainda bem. Parece que estamos a assistir a uma inversão da política que foi seguida no último defeso: aquisições em quantidade que consistem sobretudo em jovens desconhecidos de preço relativamente reduzido, mas que todos somados acabam por totalizar uma verba nada negligenciável. Uma estratégia bastante discutível, ainda para mais atendendo ao facto de que o Sporting 2014/15 teve que se desenrascar sobretudo com o plantel que já vinha da época anterior, acabando por pagar caro a falta de alternativas no banco nas fases de maior exigência.

Pior é quando comparamos o rendimento desses reforços desde a sua contratação com a evolução que os jovens da nossa formação revelaram no mesmo período de tempo. Confrontando um Rabia com um Palhinha, um Slavchev com um Wallyson ou um Francisco Geraldes, um André Geraldes com um Riquicho, um Dramé com um Iuri, ou um Sacko com um Gelson, fica bem claro que os jovens estrangeiros - por mais potencial que possam ter - precisam de passar por todo um processo de adaptação a um novo clube, futebol e cultura que a prata da casa já traz no software base.

Não quer dizer que alguns deles não possam vir a ser úteis, mas para já o saldo não lhes é propriamente favorável.

Voltando a falar na nova época, o Sporting apresentou apenas dois reforços até ao momento. O primeiro foi o desconhecido Azbe Jug, que chegou a custo zero poucos dias depois do final da época passada, e cuja contratação parecia indiciar uma continuidade da aposta em jovens estrangeiros e baratos para desenvolver. Parece óbvio que o esloveno não foi contratado para ser titular. Na melhor das hipóteses vem para ser a alternativa a Patrício no caso de Marcelo sair.

Entretanto as semanas foram passando sem qualquer novidade. Muitos rumores, vários jogadores que estiveram por horas, mas nada fechado. Mas o perfil dessas hipóteses parece mostrar que este defeso a estratégia privilegia as tão faladas contratações cirúrgicas, ou seja, a ideia passará por concentrar o dinheiro disponível num número reduzido de jogadores que acrescentem de imediato valor ao plantel em posições que estejam pior servidas. 

Bryan Ruiz é claramente um desses casos. Jogador muito experiente, com provas dadas, e que acima de tudo parece encaixar na perfeição no sistema de jogo de Jorge Jesus. 1 milhão de euros pela transferência é um valor bastante acessível, apesar de ser certo que o salário esteja ao nível dos mais bem pagos do plantel.

Fala-se também insistentemente em Teófilo Gutierrez e Van Wolfswinkel. Não conheço bem o colombiano, mas o facto de ser presença habitual na seleção colombiana é um bom cartão de visita. Fica a dúvida no entanto de nunca se ter conseguido impor no futebol europeu. Quanto ao holandês, não morro de amores pelo seu regresso. É verdade que marcou muitos golos de rampante ao peito - mesmo na pior época da nossa história -, mas vejo-o como um jogador pouco combativo e intenso para aquilo que o nosso ponta-de-lança deve ser. Para além disso, as últimas duas épocas não lhe correram nada bem, pelo que não deve ser melhor jogador agora do que quando nos deixou. Se vier, que seja por empréstimo com opção de compra. Os 5 milhões de que se fala para a transferência parecem-me um exagero. E os 2,6M de salário anual que pediu (mais 1M que o valor previamente acordado com o Sporting) são um exagero face ao rendimento que podemos esperar dele.

De qualquer forma, qualquer um destes jogadores será um upgrade para o plantel, pois necessitamos de um homem de área que seja uma verdadeira alternativa a Slimani - algo que nem Montero nem Tanaka são verdadeiramente.

Resta referir que estamos numa fase em que o tempo joga contra nós. O mês de agosto será demasiado importante para deixarmos arrastar a maioria dos processos até ao fim da janela de transferências.

Arrumar a questão do ponta-de-lança, renovar com Carrillo, contratar um defesa direito para ser titular e mais um central para lutar por um lugar no onze com Paulo Oliveira e Ewerton. Depois disto, por mim fechava a loja.

28 comentários :

  1. O Teo decide-se até esta 6ª feira! (data limite de inscrições e segundo se le o River tem problemas com o nº de estrangeiros a inscrever).
    Não conheço o jogador ... nunca percebi porque era ele o titular e não o Jackson.

    Sobre o Wolfs ... primeiro é um jogador que aprecio é muito inteligente nas desmarcações e movimentações dentro da area, é certo que falha muitos golos mas não nos podemos esquecer que em 2 épocas marcou 45 golos no SCP ... o Montero e o Slimani não atingiram esses números nas 2 épocas que levam com o leão ao peito.
    Mas 2,6M€ em salários por alguém que marcou 10 golos nas últimas 2 épocas e não é defesa ... Não obrigado perde o Wolfs uma excelente oportunidade de relançar a sua carreira ... que continue a chular o Norwich!


    ResponderEliminar
  2. Vamos lá a outro desdizer de tudo o que disseram durante dois anos... Afinal agora a melhor política de contratações não é contratar jovens, baratos, com salários baixos e cláusulas altas... Mesmo que acabem despejados na equipa b. Tudo mudou... Mas quem manda é o presidente diz o jj na tv.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se te estás a referir à opinião do Mestre, então o que ele está a dizer é basicamente
      "Seguimos um caminho que não teve grande sucesso, então vamos seguir outro"

      Bem mais patético para mim é anos após anos a servir colheres de merd* a voçês(este ano até tiveram direito a um filme sobre a personagem) e voçês paparem tudo.
      O homem que diz que aposta na formação e contrata às dezenas de cada vez. Não te esqueças que tens grande parte da formação empenhada ao Mendes. Já todos sabemos que vai sair mais uma pérola por 15 milhões daqui a 3 meses ou em janeiro para o Valencia ou Mónaco.

      Já agora, quem manda no Sporting, ao contrário do teu clube, não é nenhum empresário ou treinador, é o presidente Bruno de Carvalho, palavras ditas pelo teu ex-treinador em direto na sic noticias.

      Eliminar
    2. lol este ano e so problemas na coluna vertebral das lagartichas,engolem tudo:)

      Eliminar
    3. Não me estou a referir a opinião do mdc mas de muitos outros que quando se dizia que o Sporting tinha falhado nas contratações vinham logo com aquele argumentario...
      Como não consegues negar o que afirmei atacas os outros... O tema não é a reportagem nem as promessas do lfv.
      Não foi isso que eu disse? O jj disse que quem manda é o bdc...Vai lá ler de novo a última frase do comentário. Não percebo a azia! Ou se calhar percebo... Quem manda para a tv é o bdc... Quem manda em casa é o jj.

      Eliminar
    4. Apesar de reconhecer todo o teu expertize na arte de "engolir" parece-me que analogia por ti meticulosamente elaborada falha na sua essência ... lagartixas o caralho que te foda (que não será o meu diga-se, não gosto de molhar o meu pincel em merda)!

      Bem haja carissimo lampião

      Eliminar
    5. Nuno Martins,

      Sinceramente acho que falo na maioria dos sportinguistas que por aqui passam quando digo que "estamos a cagar" para o que pensas ou achas ou ouviste ou te lembras ... a minha paciência para idiotas que acham espertos e são apenas chicos esgotou!

      Bem haja caríssimo lampião

      Eliminar
    6. Precisamente. É continuar a desenvolver os jogadores que comprámos o ano passado, mas é necessário reconhecer que muitas das contratações feitas por um motivo ou por outro não foram alternativas reais (Rosell, Slavchev, Sacko, Tanaka, Gauld, etc.). Aliás, no post da avaliação anual de BdC que fiz há 2 ou 3 semanas já tinha referido isso.

      Se alguns ainda podem ser prospetos para o futuro, outros há que já se viu que não servem. Por isso perdeu-se um ano em dotar o plantel de mais e melhores alternativas. Este ano não vejo outra hipótese que não seja virem poucos mas bons.

      Eliminar
    7. "Não me estou a referir a opinião do mdc mas de muitos outros que quando se dizia que o Sporting tinha falhado nas contratações vinham logo com aquele argumentario... "
      Ah então estás outra vez nas generalizações patéticas, ok understood, pensei que estivesses a comentar o 1º parágrafo do Mestre.

      "Como não consegues negar o que afirmei atacas os outros..."
      Queres que eu nege o quê? mais uma generalização patética?
      Não foi um ataque, é a verdade, o homem todos os anos vem dizer que aposta na formação e contrata às dezenas de jogadores. É mentira?
      E o assunto não tem a ver com o tema, saiu em jeito de comparação como tu tanto gostas de fazer em relação a tantos outros.

      "Mas quem manda é o presidente diz o jj na tv."
      Um facto

      Eliminar
    8. Percebo as criticas a política de contratação (aparentemente falhada) mas a verdade é que jogadores como Paulo Oliveira, jefferson, montero ou Slimani tiveram valorizações bastante altas que compensam largamente todos os falhanços contratados nestes 2 anos.

      Em relação aos outros tenho alguma curiosidade para seguir os próximos tempos de sako, Sarr mas principalmente gauld acho que tem potencial para muito mais do que mostraram.

      Eliminar
    9. Eu tenho muitas esperanças no Sacko. Muita potência, velocidade e não é nenhum cepo. Na sua primeira época fora do seu ambiente foi o 2º melhor marcador da B com um número considerável de assistências.

      Vai que é tua Sacko!

      Eliminar
  3. de acordo, como de costume, mas tenho dúvidas no lateral direito. achas que precisamos de um? o esgaio faz bem a posição e o geraldes gostei muito do ver a lateral esquerdo na taça da liga. acho que ficamos suficientemente bem servidos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E ainda há o Miguel Lopes... o Esgaio pode dar para os gastos, mas não o vejo como um jogador capaz de fazer a diferença. André Geraldes esteve encostado. Ou Marco Silva tinha má vontade em relação a ele (o que não me parece), ou então é sinal que não está minimamente preparado. Um abraço.

      Eliminar
  4. Acho que Bryan irá ter concorrência directa de Montero para aquela posição, a de segundo avançado.

    O que me faz mais confusão, seria a vinda de Wolfs, talvez Téo isto quando ainda temos Slimani.
    E já nem conto com Tanaka ou Rubio, que parecem não contar para JJ.

    Parece-me gente a mais que não irá de certeza ficar muito contente por ficar no banco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também me parece que Bryan Ruiz lutará com Montero para a posição de 2º avançado.

      Em relação a Wofs e Teo, parece-me que o Sporting está a negociar em simultâneo para mostrar aos próprios jogadores que existem alternativas. Parece-me uma boa jogada negocial. Não acredito que venham os 2, a não ser que Slimani saia - mas espero que não.

      Um abraço.

      Eliminar
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  6. MdC a verdade é que entre as muitas contratações baratas também surgiu um Jefferson, um Slimani e um Montero, curiosamente ou não, jogadores mais experientes. Na época passada apenas pegou de estaca apenas o Paulo Oliveira. É de facto pouco para o dinheiro investido. Esperemos que alguns desses jovens adquiridos evoluam como esperado e tornem esta análise mais positiva.

    Perante estes dados parece-me acertada a mudança de rumo nas contratações apostando em poucos e de qualidade comprovada, o que mesmo assim não garante 100% de acerto além do maior peso que representa na massa salarial.

    Há uma questão relativa à eventual renovação de Carrillo que ainda não vi esclarecida. Uma vez que 50% do passe pertence à Leiston Holdings/Pini Zahavi, em caso de renovação e com o fim da TPO não estamos obrigados a reaver os 50% para poder registar um novo contrato?
    Isto faz-me ter muitas poucas esperanças na renovação...

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sar, apostando em jogadores baratos é verdade que se houver contratações acertadas serão sempre valorizações incríveis, como as de Jeff, Sli ou Paulo Oliveira. Mas a probabilidade de acertar é menor...

      Comprando menos e mais caro o risco aumenta no caso de as coisas não correrem bem, mas a probabilidade de isso acontecer é menor.

      Enfim, é um jogo de equilíbrios que envolvem sempre grandes incertezas.

      Quanto a Carrillo, creio que havendo um novo contrato teremos que ficar com 100% do passe. Mas o Zahavi também deve estar perante um dilema: se não vender ao Sporting a percentagem dele (e poderia fazê-lo facilmente com valorização de 200 ou 300%), também perde tudo...

      Vai ser um jogo de bluff até ao fim...

      Um abraço.

      Eliminar
    2. Pois, mas entretanto alguém pode já ter "calçado" o Zahavi com uma "contre-lettre" qualquer assegurando que não fica a chuchar quando o contrato de Carrillo terminar...
      Muito complicado...

      SL

      Eliminar
    3. É verdade, Sar, não podemos excluir que uma jogada dessas possa acontecer...

      Eliminar
  7. Contratações cirúrgicas lesões cirúrgicas...Ewerton o melhor defesa central do Sporting de fora 2 a 3 meses...que puta de sorte a nossa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Péssima notícia, King Lion. Vamos ter que acelerar a contratação de um central... Um abraço.

      Eliminar
  8. Apenas em relação ao último parágrafo:

    Na minha opinião, e ainda que seja o terceiro "ano 0" de BdC, este seria, na minha opinião, o defeso ideal para colocar todos os activos valorizados que seriam facilmente substituíveis por outros de igual ou maior valia, gerando assim receitas extraordinárias. Isto porque JJ é treinador para 3 anos, sem dúvida, mas o primeiro é o mais difícil de todos, porque as ideias que ele tenta implementar nas suas equipas são complexas e de difícil assimilação. Aliás, o mesmo foi assumido pelo próprio JJ, quando aludiu a um novo "modelo de treino" e deu o exemplo do ano passado, em que andou a encher cabazes durante a pré-época com jogadores que não conheciam as suas ideias e quando o pessoal com mais anos voltou foi como se não se passasse nada.

    Posto isto, além de Cédric, que já foi, na minha opinião deveria vender-se Jefferson, Adrien, Slimani e Capel, colocar tudo o que seja excedentário sem perspectiva de utilidade (Heldon, Shikabala, Rosell, etc) e agir no mercado em conformidade. No fundo, limpar a folha, gerar encaixes, atacar cirurgicamente o mercado, como é referido no post (e bem).

    Assim sendo, a minha sugestão para o plantel andaria à volta disto:

    GK: Rui Patrício, Boeck/Jug
    DD: Esgaio, Miguel Lopes/Reforço (é preciso ter atenção à peculiar situação do ML)
    DE: Insua, Jonathan Silva
    DC: Paulo Oliveira, Tobias, Ewerton, Reforço (fala-se em Douglas, eu gostava)
    Mdef: William, Wallyson
    MC: João Mário, André Martins, Gauld
    Ext: Carrillo (renovar com este tipo é para ontem!), Mané, Labyad, Iuri Medeiros, Gelson Martins/Reforço (emprestando o Gelson)
    SA: Montero, Ruiz e Viola/Reforço
    PL: Mitroglou (que sonho), Teo Gutierrez, Betinho/Reforço


    No fundo, além dos dois já confirmados, ficam a faltar um DC, um DE (adorava o regresso do Insua), dois avançados (pressupondo a venda do Slimani) e três eventuais reforços para últimas opções a extremo, segundo avançado e ponta de lança. E a partir deste ano começavamos a fazer vendas pontuais por valores à JJ, começando previsivelmente por William. Na minha opinião, é vender neste ano 0 para depois termos uma base para irmos trabalhando sossegadamente nos anos a seguir, com uma ou duas mexidas por ano, mas sem sobressaltos. E prevenir eventuais desvalorizações de jogadores que, se calhar, não vão ter tanto espaço no modelo de jogo do JJ.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. GC, a ideia faz sentido, mas o risco de não apresentarmos uma equipa suficientemente competitiva também aumentaria...

      Desde o regresso do Rochemback que passei a torcer o nariz a regressos de jogadores que vendemos e que não tiveram grande sucesso... por isso Insua não me agradaria muito.

      Quanto a Capel, pode ser vendido. Não estou a vê-lo como defesa esquerdo... só se for o novo Bruno Cortez. :)

      Um abraço.

      Eliminar
    2. Não sei se aumentaria, tudo dependeria da celeridade com que fossem feitas as coisas (leia-se, colocados os reforços à disposição do JJ). Porque reparemos:

      RP, Paulo Oliveira, William, João Mário, Carrillo, Mané e Montero são 7 jogadores que deverão começar como titulares que já cá estão. A estes há a acrescer Esgaio (tenho uma fezada neste puto que nem é bom falar, talento tem a rodos, nas mãos do JJ... Vamos ver), um central (Tobias, Ewerton ou outro), um defesa esquerdo (Jonathan ou outro) e um avançado (que, na minha opinião, seria sempre um reforço). São 2/4 reforços e a integração de um miúdo que tem o futebol todo na cabeça. Se estes 2/4 reforços fossem integrados rapidamente, o risco de não sermos competitivos era basicamente o mesmo - sempre serão 2/4 jogadores que não conhecem as ideias nem os métodos do treinador. Aliás, bem pelo contrário - sendo os jogadores previsivelmente de maior valia (pelo menos na minha opinião), o modelo de jogo teria melhores intérpretes, logo, seriamos mais competitivos.

      Quanto a regressos, é daquelas coisas. Rochemback voltou com Paulo Bento e trazia 30 kg crónicos a mais, Insua voltaria com JJ... É diferente. E, na minha opinião, é bem superior ao Jefferson. Mas como isto pode ferir susceptibilidades, fiquemos por aqui :)

      Eliminar
  9. A mim parece-me mais do mesmo.

    Como vem sendo habitual nos defesos do Sporting, uma contratação no Sporting parece uma autêntica maratona, normalmente temos que esperar várias semana para fechar um jogador, aliás, acabamos quase sempre por ficar com aqueles jogadores que “mais ninguém quer”.

    Compreendo que orçamento seja apertado, mas numa época tão exigente como esta esperava-se um pouco mais de rapidez e agressividade no ataque ao mercado.

    Para além disso, hoje chega uma notícia que agrava ainda mais esta situação, a lesão de Ewerton.

    Jogando para um título e uma presença na liga dos campeões já em Agosto, esta demora, face aos rivais para encontrar solução é extremamente preocupante, arriscando mesmo um início de época que pode influenciar negativamente todo a época (como aconteceu a época passada). Estamos a 30 dias do nosso primeiro jogo (logo com o Benfica) e arriscamos-nos mesmo a começar com uma defesa de recurso, só com Montero e Slimani para a frente, e só com um extremo de qualidade no plantel.

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Barack, com a lesão de Ewerton precisamos de um central para ontem. Tem que ser contratado o quanto antes. Um abraço.

      Eliminar
    2. Eu já estava preocupado com o regresso mais tardio de 4 ou 5 títulares, agora com a lesão de Ewerton, quer dizer que basicamente neste momento nenhum dos 2 centrais (nem sequer o suplente) estão já a treinar, por isso mais do que um avançado o SCP precisa urgentemente de um DC.

      Aguardo também com expectativa o que vamos fazer a tantos jogadores, ainda ontem compilei um excel com os jogadores por posição e tinha uma lista de 37 jogadores entre jogadores da A e emprestados que regressam (E não pus todos, casos de Betinho ou Zezinho nem os mantive nessa lista e mesmo assim tinha esse número enorme).

      Eliminar