sábado, 19 de novembro de 2016

Títulos de campeão nacional de futebol

Escrito por Adolfo Sapinho no espaço Escrevem os leitores, do jornal Record (LINK).



Muito se tem discutido a questão dos "títulos" nacionais no futebol ao longo dos últimos tempos e ontem fomos brindados com uma capa do jornal "A Bola" que em vez de esclarecer, apenas vem adensar a polémica. Penso que o vosso jornal, na minha opinião o mais isento dos três jornais desportivos diários, poderia prestar um bom serviço a toda a comunidade que se interessa pelo tema e esclarecer definitivamente as pessoas, pois o que está em causa é essencialmente uma questão de português e da sua correcta interpretação.

E a questão é muito simples. Tudo depende do que se está a analisar, pelo que existem várias interpretações legítimas da contabilização dos "títulos".

Mas primeiro, alguns factos incontestáveis à luz da história:

1) O vencedor do Campeonato de Portugal foi sempre considerado à época, até à sua SUBSTITUIÇÃO, o campeão de Portugal, ou seja, o campeão nacional.

2) A I Liga, apesar de experimental (no sentido de aferir a viabilidade um campeonato de todos contra todos e esse campeonato passar a atribuir o título de campeão de Portugal) não deixa de ser uma competição oficial, e como tal deve contar para o palmarés dos seus vencedores;

3) O vencedor da I Liga, durante a sua curta existência, não recebia o título de Campeão de Portugal, mas apenas de campeão da I Liga, tendo a mesma ACABADO em 1938.

4) O título de Campeão de Portugal apenas passou a coincidir com o vencedor da Liga a partir da época 1938/39.

Estes factos estão atestados por actas da própria FPF:

Criação da I Liga em 1934 - "promover a título experimental o Campeonatos das Ligas, 1.ª e 2.ª Divisões, sem prejuízo dos Campeonatos Distritais, nem do Campeonato de Portugal";

Criação do actual Campeonato em 1938 - "acabar com os Campeonatos das Ligas e substituir o Campeonato de Portugal das jornadas em sucessiva eliminações, por um campeonato de maior rigor e regularidade, pelo sistema de "poule" em duas voltas".

Reparem bem nesta última Acta. O que é substituído é o Campeonato de Portugal e não o Campeonato das Ligas, o que é inequívoco acerca de qual a competição que até então atribuía o título de campeão nacional, o campeonato de Portugal. Caso fosse a então I Liga, então seria esta a ser substituída e não a acabar, como sucedeu.

Estes factos são indesmentíveis à luz da história, sendo totalmente descabido um revisionismo mais de meio século depois, apenas porque o formato da competição era X e não Y. Esse argumento é totalmente inaceitável, até porque há imensas competições que já atribuíram o mesmo título em diversos formatos (competições europeias e mundiais (mesmo de clubes), diversas modalidades (sistemas de playoff), escalões de formação, etc.), além de existirem países que contabilizam os seus campeões nacionais de futebol independentemente do formato da competição, mas sim com base no que era então convencionado. E em Portugal, desde 1921 até 1938, estava claramente convencionado qual a competição que atribuía o título de Campeão de Portugal. Era uma convenção aceite por toda a comunidade à época, pelo que tentar alterar, mais de meio século depois, o que as pessoas sentiam e aceitavam então, é totalmente inaceitável.

Isto não significa que não se considere mais justo um vencedor de uma Liga do que um sistema a eliminar. De facto, essa opinião é totalmente legítima, não pode é, só porque é mais justo, passar a ser mais de meio século depois o que não era então. De facto já na altura alguns defendiam que o campeão nacional deveria ser o campeão da Liga e não o vencedor do Campeonato de Portugal, mas isso, não passava de uma opinião, sem a necessária sustentação administrativa por parte da FPF. É exactamente o mesmo que defender uma alteração qualquer legislativa. Até pode existir unanimidade acerca da mesma, no entanto a mesma só passa a ser lei depois de aprovada nos órgãos competentes. E foi o que aconteceu também neste caso. Com base nessa "justiça", considerando que o Campeão Nacional deveria ser encontrado através do sistema de Liga, em 1938 a FPF, após 4 anos de experiência, decide passar a atribuir o título ao vencedor da nova liga então criada SUBSTITUINDO O CAMPEONATO DE PORTUGAL.

Ora perante este novo cenário, tratando-se de uma nova competição e tendo em conta que o campeão de Portugal se passou a apurar num sistema diferente do que acontecia até então, a generalidade da imprensa decidiu separar todos estes títulos (Campeonato de Portugal, I Liga e Campeonato Nacional), contabilizando-os separadamente até meados dos anos 2000. É fácil ver nos vossos registos e publicações isso mesmo.

Portanto, o que não se entende (porque está historicamente errado) é adicionar os títulos da I Liga aos títulos do campeonato nacional e designar os mesmos de "campeão nacional", pois não é a mesma coisa. Isto foi erradamente aceite pela imprensa desportiva a partir de meados dos anos 2000, mas constitui uma imprecisão histórica que deve ser esclarecida, até porque durante mais de 60 anos tudo era contabilizado distintamente, e sem polémicas.

E mesmo que isto, em determinado momento, tenha sido aceite pela FPF, é dever da imprensa desportiva resgatar a verdade histórica, pois, pura e simplesmente, esses títulos não podem ser, 60 anos depois, o que não eram então, mesmo que um qualquer órgão o delibere agora. Isso sim é revisionismo. É o mesmo que o parlamento alemão decretar que o Holocausto não existiu. Até poderia haver unanimidade, mas isso mudava o que de facto aconteceu?

Ou seja, voltando ao início, respeitando a história, tudo não passa de uma correcta aplicação do português.

Assim, se estivermos a falar de títulos de "campeão da Liga", efectivamente a contabilidade dos três grandes é a seguinte:

SLB - 35
FCP - 27
SCP - 18

devendo neste caso ser ressalvado que três dos títulos do SLB, bem como um do FCP, foram da I Liga (1934 a 1938),aos quais não correspondia então o título de campeão nacional.

Caso estejamos a falar de títulos de "campeão nacional", a contabilidade é a seguinte:

SLB - 35
FCP - 30
SCP - 22

devendo neste caso ser ressalvado que três dos títulos do SLB, bem como quatro do FCP e do SCP, foram do Campeonato de Portugal (1921 a 1938), prova em sistema de eliminatórias que foi substituída em 1938/39 pelo Campeonato Nacional.

Tudo isto, porque durante 4 anos, efectivamente, a Liga não atribuiu o título de "campeão de Portugal", mas apenas de vencedor da I Liga, cabendo o título de "campeão de Portugal" ao então vencedor do Campeonato de Portugal.

Devido a todo este historial, e perante um novo sistema instituído em 1938/39, no qual, pela primeira vez, o campeão da Liga (então designado Campeonato Nacional), passa a ser considerado o Campeão Nacional, a generalidade da imprensa decidiu contabilizar tudo separadamente, considerando apenas como campeão nacional os vencedores do campeonato nacional a partir de 1938/39. Apesar de não ser a mais correcta interpretação sob o ponto de vista histórico, como se viu atrás, foi de facto uma decisão salomónica, e que na verdade, durante mais de meio século, não mereceu grande contestação. Sob este prisma a contabilidade é a seguinte:

SLB - 32
FCP - 26
SCP - 18

Como referi anteriormente, durante mais de meio século, esta última contabilidade sempre foi relativamente pacífica, até que em meados dos anos 2000, decide-se alterar, e, imagine-se!, da pior forma, ou seja, considerando os títulos da I Liga, ao invés dos títulos do Campeonato de Portugal, como títulos de campeão nacional, ao arrepio da história e do que então estava convencionado e era formalmente reconhecido à época pela FPF. Porquê?

Espero sinceramente que o Record, respeitando também a sua história e todas as publicações que lançou ao longo dos tempos e que mais do que sustentam o que transmiti, saiba esclarecer definitivamente a opinião pública sobre o tema, a bem da verdade, e nada mais do que isso.

Dizer, por fim, que contabilizar os títulos do Campeonato de Portugal como títulos da Taça de Portugal, só porque se tratava de um sistema de eliminatórias e a taça era semelhante, é um exercício totalmente absurdo, pois ignora totalmente o contexto à época e as convenções então instituídas. Quem defende isso, demonstra bem o respeito que tem pela história - zero!

47 comentários :

  1. Adolfo Sapinho não não tem uma opinião isenta, é sportinguista.
    Ganhar na secretaria parece ser o modus operandi do Scp.
    As instituições creditadas já ditaram o seu veredicto, para quê insistir?
    Insistir num erro não o torna realidade.
    Não adianta tentar reescrever a história, pois ela está feita.
    ?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Reescrever a história é algo a que as duas nádegas nos habituaram, seja a Norte ou seja a Sul.
      Basta ver as suas novas datas de fundação...
      A Rena se quer escrever algo que faça sentido, pense antes de escreve com os cascos ou com as hastes...

      Eliminar
    2. rodolfo dias não tem uma opinião isenta, é benfiquista.

      Eliminar
    3. rudolfo dias não tem uma opinião isenta, é lampião.
      Ganhar na secretaria nunca foi modus operandi do SCP.
      As instituições creditadas não ditaram o seu veridicto, para que mentir?
      Insistir na verdade, porque a verdade é como o azeite, mais cedo ou mais tarde vem ao de cima.
      A história está feita, e está feita bem antes do revisionismo encarnado.

      Eliminar
    4. Rudolfo dias não tem sequer opinião. A sua opinião é a que outros mandam que seja.

      Eliminar
    5. E ninguém pergunta o porquê do ponto de interrogação sozinho naquela linha?
      É a minha opinião sobre este post.

      Eliminar
  2. Grande ideia.
    Passa o Record a definir o que é ou não oficial! Lol. A FPF, UEFA e FIFA não contam interessa é o Record.
    E depois vamos ver os 22 troféus... E só aparecem 18! Peque desde 38 sempre foi aceite que o campeonato Portugal dava origem à taça.
    Revisionismo é não aceitar que sempre se considerou que 5 clubes tinham sido campeões, que yasalde era o melhor marcador do campeonato Etc... Ao revés de tudo o que foi escrito em documentos oficiais da época. Vocês só têm um argumento... O nome.
    Se a atual liga NOS teve início na liga qual é a dúvida? Ser ou não a competição mais importante à data não significa que seja campeão...p.ex. A taça de Inglaterra existe há mais de 100 anos e durante muito tempo como competição única... Não faz do seu vencedor campeão!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa conversa dos troféus é ridícula porque o benfica já conquistou 7 taças da liga e que se saiba os troféus não são todos iguais.

      Eliminar
    2. Para calar de vez estes dois lampiões, embora isto já tenha sido dito inúmeras vezes:
      a) Ser sportinguista não quer dizer que não se tenha direito a opinião;
      b) Os Campeonatos de Portugal foram ganhos no campo, de 1922 a 1938;
      c) A FPF, aquando da criação da Liga em 1934, foi clara em dizer que não vinha substituir nada e que o vencedor seria conhecido como "campeão da liga"
      d) A FPF já se pronunciou. Em 1934 e de novo em 1938 e é nesses dados que a visão dos sportinguistas se baseia. O que a UEFA e a FIFA têm no seu site NÃO é um parecer jurídico nem tem qualquer importância para o caso;
      e) A acta da época 38/39 refere-se unicamente à época 38/39 e obviamente não pode ter efeitos retroactivos, isto é, mudar a história. O 25 de Abril não apagou a ditadura dos livros da história pois não?
      f) Revisionismo é interpretar a história fora do seu contexto, ie, apresentar uma acta de 1939 e dizer que isso tem efeito na decisão do campeão nacional de 34/35 por exemplo. É ignorar os vários documentos e opiniões da época e apresentar sites de internet como prova de algo que aconteceu nos anos 30;
      g) O caso de Inglaterra é quase único. Na Alemanha, França e Itália o campeonato definia-se em eliminatórias. Mas isso pouco importa, porque isto é Portugal;
      h) Yazalde jogou tantos campeonatos de Portugal quanto o Martin Pringle;
      i) Para o SLB, ter 35 campeonatos ou 35 campeonatos é assim tão incomodativo? Para o FCP ter mais 3 do que agora é chato para quem? Ou foram apanhados em mais uma mentira phundada em 1904/8/quando um lampião quiser?

      Eliminar
    3. A Taça de Inglaterra é a Taça de Inglaterra.
      A Taça de Portugal é a Taça de Portugal.
      O Campeonato de Portugal foi o Campeonato de Portugal e nunca foi a Taça de Portugal nem o antecedeu. O Campeonato de Portugal ditava o Campeão de Portugal.
      O Nuno Martins mais uma vez mente.

      Eliminar
    4. Ace... mas são 7 troféus da taça da liga! Troféus da liga NOS e das competições que a antecederam vocês têm 18!

      Rui... a) não me leu dizer o contrário, aliás basta ver abaixo 2 blogues que em novembro do ano passado assumiam aquilo que agora renegam! Estão errados não por serem sportinguistas mas porque a interpretação é errada. b) Alguma vez alguém escreveu o contrário? c) Sim. d) aqui começa a trocar as voltas ao sentido das coisas. Sim a FPF já se pronunciou.. vocês têm 18. A UEFA e a FIFA não são pareceres jurídicos, mas muito menos será o record! e) A ata diz textualmente isto: "por virtude da reforma a que se procedeu no estatuto e regulamentos da federação os campeonatos das ligas e de portugal passaram a designar-se, respectivamente, campeonatos nacionais e taça de portugal". Não deixa qualquer margem a ambiguidades... a competição é a mesma sobre outra designação... se a competição é a mesma o palmarés deve transitar. A atual Liga NOS, já foi Zon, galp, sagres, 1ª divisão... desta competição sobre qualquer designação o sporting tem 18! f) revisionismo é trocar 88 anos de história só porque podem ser dobrados. g) Exactamente. Em portugal vale o que está estabelecido para portugal, pela FPF. Apenas dei o exemplo que se uma competição é a única, obviamente que é a mais importante... não faz do seu vencedor o campeão. h) não percebo a relevância! i) exato. Para o Benfica é igual. Mas a verdade e a história é o que é. Para terminar... o fundamental é a alinea e). Simples! mas tão simples.

      Bruno... "O Campeonato de Portugal foi o Campeonato de Portugal e nunca foi a Taça de Portugal nem o antecedeu." a FPF escreveu á data que "os campeonatos das ligas e de portugal passaram a designar-se, respectivamente, campeonatos nacionais e taça de portugal", ou seja a mesma competição com nome diferente. Mas tu é que estás certo.

      Eliminar
    5. "Essa conversa dos troféus é ridícula porque o benfica já conquistou 7 taças da liga e que se saiba os troféus não são todos iguais."

      Então e as taças/troféus das Ligas/campeonatos?

      Quando a organização do campeonato passou para a Liga de Clubes os campeões passaram a receber dois troféus (aquele mais tradicional, com base em madeira, da FPF, e outro da Liga de Clubes, cujo aspecto ia variando), até que nos últimos anos apenas o troféu da Liga de Clubes passou a valer, e esse tem constantemente mudado de forma e de tamanho!

      A conversa dos troféus, do seu tamanho, e da sua aparência, e da sua imutabilidade, é mais uma historinha para os lampiões burros paparem!

      Não tem qualquer adesão à realidade.

      Volto a repetir, apenas para ver se aqueles lampiões muito burros têm um pouco mais de vergonha quando abrem a matraca, que os vencedores da primeira "Liga Experimental” (FC Porto em 1934/35) nem sequer receberam uma TAÇA no final do jogo (apenas levaram para casa umas medalhas)!

      Escutaram bem, lampiões?

      O vencedor da primeira "Liga Experimental" nem sequer levou um troféu para casa!

      E o troféu de campeão era o que mais tarde viria a ser adoptado pela Taça de Portugal, sim senhor, mas durante muitos anos serviu para distinguir o CAMPEÃO DE PORTUGAL!

      Eliminar
    6. Bem, caro Nuno, você continua a fazer as mesmas perguntas e a ignorar as mesmas respostas, incluindo as dadas no próprio post no Record. Vou-lhe explicar uma última vez e depois desisto da sua capacidade mental de escrever noutra página que não seja a do Hugo Gil.
      Primeiro, respondi a si e ao rudolfo portanto é só ler em cima. Segundo, a FPF NUNCA disse que o SCP tem X títulos nem que o SLB tem y. Simplesmente nunca se pronunciou sobre isso e deixou ao critério dos clubes. E por favor não poste outra vez aquele link para um site defunto desde 2003 que não engana ninguém. Ah e pode ir ao site da FPF actual informar-se de como o CP de facto designava os primeiros campeões nacionais, já foi postado aqui várias vezes.
      Terceiro, a acta da época 38/39 NÃO PODE, POR DEFINICAO, estabelecer algo que não seja referente a 38/39! Simplesmente não pode! Já foram mostrados N documentos, que vc mesmo aceitou, que enquadraram as competições nos sítios certos e vc continua a fazer copy-paste da mesma acta! Também pode fazer copy-paste da Magna Carta ou do Tratado de Maastricht, vai dar ao mesmo. E depois, vc acaba por admitir que as ligas não são campeonatos! Em que é que ficamos? Quem foi o revisionista que teve medo de ser passado pelo FCP e em vez de reclamar os 3 CP foi por outro lado só para não reconhecer títulos ao outros? A história é o que é: havia um campeonato de Portugal, havia um campeão de Portugal, toda a gente o sabia e nada o pode mudar. Ou se conta desde 1922 ou se conta desde 1938, tal como Ornelas inquiriu então a FPF. 35x22 ou 32x18.
      Quanto ao resto já lhe respondi abaixo.
      Passe bem.

      Eliminar
    7. JMF então porque é que os nomes dos vencedores do campeonato de portugal aparecem no troféu da taça de portugal? Essa do troféu não interessa, tal como nenhum dos outros inclusive a leitura oficial da FPF. Interessa é reclamar ser campeão fundamentado apenas no nome! Vai lá ver se daqui a uns anos não aparecem os vencedores do CNS a dizer que os campeões foram eles (a vocês pouca diferença fria)!

      Rui...A FPF nunca disse? Qual é a duvida que fica da transcrição da ata? A ata estabelece que uma competição tem seguimento na outra, só muda a designação, logo o palmarés de uma tem seguimento na outra! Da competição actualmente Liga NOS o sporting venceu 18! Não há duvida nenhuma. Havia um campeonato de portugal que tinha um vencedor e essa competição mudou de designação para taça de portugal. Qual é novamente a duvida? Competição A muda de nome para competição B. Revisionismo: " Posição dos que põem em causa as bases fundamentais de uma doutrina (Dicionário Priberam). Quem será o revisionista senão aqueles que se lembraram no ano em que podiam ser dobrados (mostrei abaixo que em novembro passado esta questão nem se punha) de negar aquilo que sempre foi assumido: 5 campeões, peyroteo melhor marcador dos campeonatos (repare que nem números de títulos)

      Eliminar
    8. E que tal pesquisarem no site da FPF ? A resposta está lá na área da documentação.

      Eliminar
    9. H Parreirão (1º centenário do futebol português, livro da FPF - pág. 118): «A questão nunca se levantou pondo em causa dos campeonatos da Liga, que foram importantes, tiveram a sua história, mas nunca foram considerados, oficialmente, nacionais. Nas quatro épocas em que se realizaram, a prova número um foi o Campeonato de Portugal. E, claro, que não podia de modo algum proclamar-se, na mesma época, um campeão de Portugal e um campeão nacional. Seria um absurdo.
      Isso nunca esteve em causa a nível oficial. Em causa esteve, sim, o esclarecimento pedido por Ricardo Ornellas, no momento oportuno, e posteriormente, por outras entidades a que a Federação respondeu, acabando com todas as dúvidas e confusões: São campeões de Portugal todos os clubes que ganharam esta prova, propriamente dita, de 1921/22 até 1937/38 e serão campeões nacionais os clubes que vierem a ganhar a competição, organizada em novos moldes, a partir de 1938/39». E continua ainda Henrique Parreirão: «Depois de tudo isto que se passou e se encontra documentado, como o mais válido testemunho nos arquivos da Federação e nos jornais da época, ninguém pode alterar ou desviar o curso da história, oficialmente regulamentada pelo organismo máximo, mandatado pelas Associações para gerir os destinos do futebol português.
      Concordar ou não com as decisões tomadas está no pleníssimo direito de cada um. Alterar a história, não.» *mic drop*

      Eliminar
    10. Ou Sõr Barreto, eu vou ao site do Sporting e vejo lá 22 campeoantos não vejo 22 vezes campeao de Portugal ok? O Sporting jogar 2x como o Porto é um campeoanto? É isso?

      A acta de a acta da época 38/39 NÃO PODE, POR DEFINICAO, estabelecer algo que não seja referente a 38/39!? Ou amigo não faça rir as pessoas.

      O "campeonato" era mais importante que a liga? Jura? Um competição com 20 anos era mais importante que um com ZERO? Se a taça de Portugal hoje fosse mais importante era um campeoanto é isso?

      Vocês são ridiculos.

      Eliminar
  3. Mestre,

    Como diz, e bem, o Adolfo Sapinho, apesar de não ser a mais correcta interpretação sob o ponto de vista histórico, a contagem de títulos de campeão nacional apenas a partir de 38/39, foi aquela que vigorou por mais de meio século e não sofreu contestação, como o prova bem a capa do Record por altura da atribuição do 27º título ao Benfica:

    http://leoninamente.blogspot.pt/2014/05/a-matematica-do-benfica-27-3-33.html

    Essa contagem deixou de valer para os lampiões a partir do momento em que se sentiram ameaçados pelas conquistas consecutivas dos portistas, levando a que a sua posição de cube com mais títulos conquistados fosse seriamente ameaçada no final da primeira década deste século.

    Em 2012/13 a diferença ficou em apenas 3 títulos:
    SLB - 29
    FCP - 26
    SCP - 18

    Não admira assim que a propaganda lampiónica se apressasse a reinventar e a recontar o número de títulos, afinal, o clube dos 14 milhões estava em perigo de ser ultrapassado e isso é inaceitável para as mentes desta gente.

    Para quem já tinha revisto a sua data de fundação, reescrever a história é uma coisa perfeitamente normal...

    SL

    ResponderEliminar
  4. Sintomático os primeiros comentários serem dos que sempre defendem a mentira !!! Pelos vistos estão no cube correcto . Os autênticos debeis mentais ....Sobre o artigo: limpinho, como todos os que não são facciosos sempre o entenderam . Continuo a não entender como a federação continua a mandar (com o seu silencio) , lodo e trampa para cima deste tema.

    ResponderEliminar
  5. Acho que o texto e as leis são bastante claras só não percebe quem não quer...mas pelo menos 2 pessoas já vi que não perceberam. Nuno Martins para quando cargo na estrutura??? Rudolfo pelo que entendo da sua primeira frase como é benfiquista (logo não é isento) a sua opinião não deve ser considerada...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo. As leis são o que são e só não percebe quem não quer.
      "por virtude da reforma a que se procedeu no estatuto e regulamentos da federação os campeonatos das ligas e de portugal passaram a designar-se, respectivamente, campeonatos nacionais e taça de portugal"
      Não são 2 pessoas... é o mundo todo extra Sporting e muitos sportinguistas.

      Eliminar
  6. O que aconteceu em 38?

    acabar com os Campeonatos das Ligas e substituir o Campeonato de Portugal das jornadas em sucessiva eliminações, por um campeonato de maior rigor e regularidade, pelo sistema de "poule" em duas voltas.

    "Ser ou não a competição mais importante à data não significa que seja campeão..."

    04 Junho 1922

    O Campeonato de Portugal

    Em 1922 foi criado o primeiro campeonato de futebol organizado pela UPF. Os vencedores desta competição eram considerados os campeões da modalidade em Portugal. O FC Porto venceu a 1ª edição, após ter derrotado o Sporting por 3 a 1 na finalíssima, a 18 de junho de 1922.


    http://org.fpf.pt/pt-pt/Institucional/Sobre-FPF/Historia

    Agora vais para o quadro e escreves 100 vezes:

    ... a título experimental...
    ... a título experimental...
    ... a título experimental...
    ... a título experimental...
    ... a título experimental...
    ...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "por virtude da reforma a que se procedeu no estatuto e regulamentos da federação os campeonatos das ligas e de portugal passaram a designar-se, respectivamente, campeonatos nacionais e taça de portugal" Qual é a parte difícil de quem essa competição deu origem á taça que não percebes?
      Imagina, sem nomes para ser mais fácil... a competição A deu origem á B e a C deu origem á D... o palmarés da B inclui a A e o palmarés da D inclui a C. É isto que acontece em todas as competições. Não há duvidas!

      Eliminar
  7. Já agora, há um ano atrás esta questão dos títulos não se colocava (como NUNCA se colocou):
    http://grandeartistaegoleador.blogs.sapo.pt/tag/fernando+peyroteo
    http://sporting.blogs.sapo.pt/peyroteo-no-panteao-1975907
    Nota: no seu blog não encontrei nenhum artigo dedicado ao peyroteo, nem à data da homenagem da época passada.

    Destaco: "É o maior goleador da história do futebol mundial, representou o Sporting entre 1937 e 1949, contando 531 golos em 328 jogos." e "Chegou o momento de lançarmos um movimento destinado a trasladar para o Panteão Nacional os restos mortais de um futebolista português de eleição: Fernando Baptista de Seixas Peyroteo de Vasconcelos. O homem-golo dos "cinco violinos". O maior goleador de que há memória no futebol português.
    Vencedor de cinco campeonatos nacionais, quatro Taças de Portugal e sete campeonatos de Lisboa para o Sporting."

    Ora se entre 37 e 49 ganhou 5 títulos, vamos ver quais são: 48/49, 47/48, 46/ 47, 43/44 e 40/41. Certo? Acontece que em 37/38 ocorre uma dessas vitórias no campeonato de portugal que vocês em 2016 reclamam, e ele já jogava. Então como é que no ano passado falavam em 5 campeonatos ganhos pelo Peyroteo? O que mudou de Novembro de 2015 para Novembro de 2016? Aconteceu algo em maio/16 que em novembro/15 vocês não previam!

    E revisionistas são os outros? Aqueles que dizem aquilo que sempre foi unanimemente aceite? 5 campeões!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em 29/4/2002 na pág.7 do jornal Record a questão dos vencedores do Campeonato da Liga serem considerados campeoes nacionais não se colocava (como NUNCA se colocou). Só passou a ser colocado quando algures em 2005 quando o benfica perdia em titulos Oficiais (e não oficiosos...como a Taça Latina,que o slb quer a força que seja considerada competição europeia,mas por azar nem a FIFA nem a UEFA vão na conversa...que azar) para o fcp...isto segundo palavras do profeta benfiquista do blog: http://em-defesa-do-benfica.blogspot.com/2016/06/quantos-titulos-pedido-de-um-leitor.html:"os tempos tinham mudado no Benfica. João Gabriel (segundo me disse o eng.º Abreu Rocha* um dos elementos do trio) não autorizou com o argumento que a competição (Campeonato de Portugal) estava esquecida e assim o Benfica não "perdia" um título para o FC Porto e para o Sporting CP (ambos com quatro) e o SL Benfica (com três). Ou seja João Gabriel preferiu a mesquinhez à verdade."

      MRMAQ

      Eliminar
    2. A questão dos títulos foi colocada várias vezes no passado, por várias pessoas incluindo Ricardo Ornelas. Documentos disso já foram mostrados neste blog e em outros blogs sportinguistas, mas isso convém ignorar né, Nuno Martins?
      Como já foi dito várias vezes, a não "contabilidade" dos CP ou das ligas foi a regra geral (apesar dos apelos esporádicos do SCP) até que o SLB se lembrou de inventar e adicionar as ligas experimentais, o que, já se disse, é incorrecto.
      Por isso, encontrará versões diferentes do número de golos marcados por Peyroteo dependendo de como se contarem os campeonatos. Para mim, desde que reconheçam que Peyroteo foi campeão em 1938, contem os golos que quiserem. E acho que Peyroteo pensaria o mesmo.
      Já agora, qual foi o primeiro treinador português campeão pelo SLB? É que eu sempre ouvi dizer que foi o M. Wilson...

      Eliminar
    3. Rui e quem era esse Ornelas para que a opinião dele valha mais que a de todos os outros e que os documentos oficiais! O que já foi demonstrado é que essa treta de não serem contabilizadas as ligas é que é tanga! E já foram mostradas capas de outros jornais que não o record a mostrar que o 27 foi nos anos 80 e não em 94! Como não arranjam mais agarram-se a essa 1ª página do record (que é o unico).
      Essa do mário wilson já foi bem demonstrada no em defesa do Benfica! Mário wilson foi o 3º. http://em-defesa-do-benfica.blogspot.com/2016/10/nao-foi-nao-foi-nao-foi-nao-foi-nao-foi.html
      O que eu sempre ouvi dizer foi que tirando os 3 grandes só Boavista e Belenenses tinham sido campeões!

      Eliminar
  8. Sim é verdade.. e no Torneio da Pontinha também há um Campeão...

    O SCP foi 18 vezes Campeão do Campeonato Nacional da 1ª Divisão Nacional.

    O SCP foi 4 vezes Campeão do Campeonato de Portugal.

    É verdade.

    Agora misturar, comparar alhos com bugalhos, nêsperas com magnórios,água com vinho?!

    :-)

    Já chega.

    - - -

    Vistas as verdadeiras imagens, sem cortes, sem montagens, afinal pode dizer-se que a montanha pariu um rato. Retiro a maior parte do que disse, induzido pelas montagens montadas da SIC.

    1 mês de castigo a cada um e não se fala mais nisso.

    Desta vez dou a mão a palmatória. E até peço desculpa ao Presidnete do Sporting. Aquilo não foi premeditado com antes julgara, induzido pelas Tvs Regionais de Lixoboa.




    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais um que acha que o futebol só começou a ser interessante quando nasceu o Pinto da Costa...

      Eliminar
  9. Desculpem, entrei no espaço errado...
    SL para aqueles que também se enganarem(am).

    ResponderEliminar
  10. Epah já 2 avençados aqui? a meio do mês? Já acabou a avença? Agora são pagos ao carater? Se por mais que leiam não percebem, ou não querem perceber, a diferença entre Ligas e Campeonatos, são desonestos Cresçam

    ResponderEliminar
  11. Os lampiões não têm vergonha.

    Nem perante o que é lógico, justo, desportivo. Os 2 primeiros comentários dão lapidares.

    É gente de merda.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vinha comentar mas...disseste tudo! Subscrevo inteiramente!

      Eliminar
    2. lógica? 1+1=25 mendilhões, esta é a logica deles. Justo? Rui costa pega-se á porrada com alguém, ameaça outro alguém em tuneis, a justiça para eles é que o Presidente do Sporting tem de ser punido por isso! Desportivo, auto-golos, "cheios de malas do benfica(referindo-se ao defesa e guarda-redes da oliveirense") - escutas apostas e coiso, "o joão, o joão pode ser" - escutas APITO DOURADO, Gelados moretto (vide Mister do Café), Modalidades - (repete-se o penalti até ao gajo marcar). e no campo "desportivo" haveria mt mais a dizer LOL mas é tugal no passa nada, e vergonha é coisa que não lhes assiste caro valdemar!

      SL

      Eliminar
    3. Ñão desesperem, ainda se pode fazer um desenho, se mesmo assim não der então façam como o actual presidente do benfica.

      https://www.youtube.com/watch?v=C9GrfhpL31w

      Eliminar
  12. Engraçado os dois primeiros comentários serem de benfiquistas...

    ResponderEliminar
  13. Não é ser a competição mais importante, lê o que está escrito e, se tiveres dificuldade com o português, pede ajuda. O que e relevante é qual era a competição que atribuía o título de campeão nacional, de forma explícita pelo organizador e unanimemente aceite pelos competidores. O nome não importa - até podia chamar-se Cocó de Portugal -, o formato não interessa - até podia ser só uma final entre boas equipas como por exemplo um FC Porto vs. SPORTING.
    Por outro lado, no dia em que o Sport Lisboa deixar o cangaço, deixamos de poder chamar-vos de lampiões, o que constitui maçada porque está mais enraizado que o cag.r.

    ResponderEliminar
  14. Mas vocês, adeptos do Benfica, leram o texto inicial? É que não parece.

    ResponderEliminar
  15. "1) O vencedor do Campeonato de Portugal foi sempre considerado à época, até à sua SUBSTITUIÇÃO, o campeão de Portugal, ou seja, o campeão nacional."

    O resto do artigo parte deste pressuposto. Campeão de Portugal = Campeão Nacional... E assim esfuma-se mais uma opinião.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai sim? Então na novilíngua revisionista lampiã Campeão de Portugal é igual a quê?

      -Campeão Regional?
      -Campeão do Minho ao Algarve?
      -Campeão Experimental (lol)?

      Eliminar
    2. E foi de encontro ao que queria dizer! É a questão relativa à palavra em específico e não às regras da prova.

      É uma discussão sem sentido e os sportinguistas deviam sentir vergonha em estar a discutir isto.

      Eliminar
  16. É preciso é ter calma, que isto para o ano ainda fica mais animado:

    http://www.zerozero.pt/news.php?id=184068

    Suspeito que mais cedo ou mais tarde até vai haver campeão da zona de despromoção.

    ResponderEliminar
  17. A única coisa que se retira disto tudo é o seguinte:
    - Existe receio em que o Sporting contabilize estes 4 títulos. Pelos vistos, para o Benfica ter 35 vs 22 títulos não é vantagem suficiente, existe receio e não se percebe bem porquê. Ou será que se percebe: a superioridade esmagadora, de adeptos e títulos, que apregoam não será assim tão esmagadora?
    - A paixão dos adeptos do Benfica não é pelo Benfica, é pelo clube que tem mais... tem de ter mais adeptos, mais títulos, o maior estádio,,, em resumo: são adeptos do MAIOR, se o deixar de ser, deixam de ser adeptos desse clube. Os Sportinguistas são adeptos do Sporting, mesmo nas derrotas, e por isso Sporting vai dominar o futebol Portugues na próxima década. Porquê? Porque se somarmos a esta paixão pelo clube títulos, o Sporting torna-se imparável.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Faço-lhe só uma pergunta:

      - Houve algum jogo que o Benfica tenha ganho sem ser ajudado?

      Se for um não, sugiro-lhe uma visita a um especialista. Esse complexo ao Benfica...

      Se conseguir responder afirmativamente, dou-lhe os parabéns, está ao nível de grandes sportinguistas.

      Eliminar
  18. Mestre, antes de mais obrigado pela publicação.

    Só queria deixar aqui um desafio aos leitores, especialmente aos benfiquistas, que parecem ser os mais incomodados.

    O slb é o único clube português detentor da UEFA Futsal Cup. Em lado nenhum a designação oficial desta competição diz "campeão europeu", mas tratando-se da principal (e única) competição europeia oficial de clubes em futsal, reunindo os campeões de cada país, manda o bom senso que o vencedor seja declarado campeão europeu, certo? Nunca vi ninguém duvidar disso. Agora sejam sérios, não conseguem mesmo fazer um paralelismo para o Campeonato de Portugal?

    Mas ainda vou mais longe. Considerando a evolução do futsal, vamos imaginar agora que a UEFA decide criar uma Champions da modalidade, mas decide igualmente manter uma UEFA Futsal Cup, para os clubes não campeões. Os que ganharam a UEFA Futsal Cup quando esta era a principal e única prova europeia oficial deixavam de poder dizer que já tinham sido campeões europeus?

    Obviamente que todos os benfiquistas que não consideram que o slb foi campeão europeu de futsal têm toda a legitimidade em não concordar...

    SL

    ResponderEliminar