quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Nobreza de Leão

Novo texto do 3295C.



A análise da passagem de João de Deus pelo Sporting e as razões que levaram à sua saída daria outro texto, que pode ficar para outra altura. A vida de um treinador é assim mesmo. Provavelmente alguém já disse que é a chamada ditadura dos resultados. Excepto para o mito Wenger, que Mourinho tratou de matar.

O que é preciso sublinhar na saída de João de Deus foi a nobreza das suas palavras, numa altura em que deixa o comando técnico da equipa que ele próprio denominou de “os meus miúdos”. Declarações na íntegra: "Foram quase dois anos e meio passados nesta casa com bons momentos vividos e nesta altura gostaria de deixar uma palavra de apreço a toda a estrutura. Desde o primeiro dia que senti um grande apoio e amparo e são esse tipo de situações que nos ajudam a perceber a grandeza do Clube. Por fim, deixar uma palavra para a minha equipa, os meus miúdos porque, apesar do momento não ser bom, não quer dizer que não tenham competências e sejam capazes de dar a volta por cima. Acredito que o final será feliz e com uma pontinha de sorte, sobretudo com acreditar e com a nova injecção de moral que estes momentos acabam por trazer, que vão dar a volta e o final será risonho para todos eles”, pode ver-se na Sporting TV.


É certo que as saídas não têm de ser todas litigiosas. Algumas vezes são, simplesmente, cada uma das partes seguir a sua vida que o mais normal entre uma empresa e os seus funcionários, colaboradores, qualquer que seja a terminologia a usar, é terminarem vínculos. Então treinadores de futebol… O que tem tão de especial a despedida de João de Deus do Sporting, afinal? Tem, precisamente, as palavras que o treinador, de saída, deixou. Não tinha de as fazer e quis fazê-las. O Sporting divulgou-as. A nobreza está, também, ou sobretudo será melhor, nestes comportamentos, mesmo nas despedidas, quase sempre traumáticas. Ou deveriam ser.

Para o seu lugar vem Luís Martins, actual Director Técnico do Futebol de Formação. Seria até mau usar com Luís Martins o chavão de ‘homem da casa’. É mais do que isso. Luís Martins treinou Cristiano Ronaldo quando o nosso ‘Menino de Ouro’ começou a percorrer o caminho que o levou até onde está agora. A excelência que se reconhece à Academia tem a sua assinatura ao lado da de outros nomes que compõem a estrutura do futebol de formação. Trabalho de equipa, que é precisamente o ponto que se batalha na Academia Sporting, a todos as equipas de todos os escalões. A velha história da importância do colectivo em detrimento da soma das individualidades.

Há quem se envaideça pelo seu clube. Vaidade sempre soou a egocentrismo.No Sporting não se envaidece ninguém, dão-se motivos de orgulho. João de Deus perdeu o combate com a ditadura dos resultados, mas sai do Clube de cabeça erguida e de forma nobre e digna, como qualquer outro técnico gostaria de ter.

A melhor das sortes para João de Deus e, claro, para Luís Martins. No domingo, em Barcelos, estarão certamente os leões do Norte para apoiar a equipa B, frente ao Gil Vicente. Assim como em Pombal, para os mais que possíveis festejos de um título de campeão nacional de clubes em pista coberta. Uns esperam sempre por Maio, outros fazm-no durante o ano todo, neste caso já neste fim-de-semana. Querem poder dizer “eu vi o Sporting ser campeão nacional de atletismo ao vivo?” É ir, apoiar e, muito provavelmente, festejar no fim. E ainda se vêem campeões europeus, mundiais e olímpicos a competir. Quem se atreve a dizer que são maus programas para um Sportinguista, seja de onde for?

(Parte 1)

7 comentários :

  1. Vamos com calma...parece que ao nível de atletismo masculino a coisa não vai ser assim tão certa e parece-me que os critérios de pontuação são também diferentes do que acontecem ao nível individual.
    Também me parece que o Benfica vai apresentar outros atletas que não participaram a semana passada.São aquelas jogadas típicas dos lampiursos.

    Já a nível feminino o Sporting é campeão de Portugal há vários anos e este fim de semana,se tudo correr normalmente, será mais uma confirmação.

    Quanto ao João de Deus Pinheiro as coisas não estavam a correr bem e normalmente quando assim é quem paga é o treinador.Deve-se salientar a sua postura num momento sempre difícil para as duas partes.

    ResponderEliminar
  2. Sempre gostei da postura de João de Deus.
    É esse perfil e elevação que desejo a todos os treinadores do nosso clube.
    A melhor das sortes é o que lhe desejo.
    Fico com pena que o projecto Sporting não lhe tivesse corrido bem.

    ResponderEliminar
  3. "para os mais que possíveis festejos de um título de campeão nacional de clubes em pista coberta. Uns esperam sempre por Maio, outros fazm-no durante o ano todo, neste caso já neste fim-de-semana." hahahahahahah! Lindo, não deixem de existir!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. És dos que riem com uma lagriminha a escorrer. Combina com o gelado. E com o cérebro, já agora ...

      E por acaso, ou talvez não, ris de uma frase praticamente emblemática:
      Uns esperam sempre por Maio, outros fazem-no durante o ano inteiro!!
      Lapidar!

      Eliminar
  4. Primeiro foi-se Deus.
    Depois vai-se Jesus.
    Finalmente a despedida do Espírito Santo.
    Amém.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O vosso espírito santo é, já há algum tempo a esta parte, destes: https://www.youtube.com/watch?v=g1-A5KBEIfo
      Mas não há mal que sempre dure, ó patético alce. Os vouchers não são infinitos.

      Eliminar