quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

O refúgio na formação


Com o desmoronar dos objetivos nas várias competições em que o Sporting apostava, a agulha dos responsáveis do clube rapidamente se virou para o planeamento da próxima época e para a minimização dos danos para o que resta da temporada ainda em curso. A primeira (e óbvia) medida foi emagrecer um plantel demasiado extenso e caro para as necessidades do calendário. Saíram João Pereira, Petrovic, Elias, Markovic, Spalvis e André, e entraram João Palhinha, Francisco Geraldes e Daniel Podence. Regressaram também André Geraldes e Ryan Gauld, mas estes dois por motivos que nada tiveram a ver com questões desportivas.


Para além desta reestruturação do plantel, têm saído nos jornais notícias que dão conta de uma mudança (ou uma retoma, se preferirem) do paradigma, já com a próxima época no horizonte: apostar fortemente na formação, e atacar o mercado de forma cirúrgica.

Obviamente que, como qualquer sportinguista, não me desagrada ver reforçada a aposta na formação. Convém, em primeiro lugar, referir que não acho que a aposta na formação tenha sido totalmente esquecida nesta época. É verdade que nenhum jogador da equipa B foi promovido, mas houve, ao invés, uma consolidação na aposta em Gelson Martins e Rúben Semedo - o primeiro ainda não tinha o estatuto de titular, o segundo iniciou, pela primeira vez, uma época com esse estatuto. No entanto, vemos agora que deveria ter havido espaço no plantel para alguns dos jogadores que agora regressam. Esses não tiveram direito ao mesmo benefício da dúvida que foi dado a reforços que - agora sabemos - nada acrescentaram.

Corrigido o rumo que foi decidido em agosto, parece-me que esta reaproximação à formação está a ser feita mais por necessidade do que por convicção. Necessidade de redução de custos, conveniência por se saber que os sportinguistas sentem (e bem) mais empatia pelos miúdos da casa. Mas será que realmente se aprendeu com a experiência acumulada e com os erros cometidos?

Veremos como se reforçará a equipa para a próxima época. Não acredito, de maneira alguma, que só se façam as quatro contratações referidas na capa, por dois motivos. O primeiro, porque exigiria uma mudança radical de hábitos nos dois principais responsáveis do futebol do Sporting - Bruno de Carvalho e Jorge Jesus -, que sempre contrataram em quantidade. O segundo, porque quatro seria o número de contratações prementes para as atuais necessidades do plantel, mas convém não esquecer que também será necessário colmatar as saídas que acontecerão no defeso. E terá mesmo que ser assim, porque se há coisa que a época passada demonstrou, é que não é só com miúdos da formação que se atacam títulos. 

Não gosto, por isso, que se volte a colocar tantas expetativas nos miúdos da formação. Pode dar jeito neste momento para mobilizar os adeptos em torno da equipa, mas não será daí que surgirão as principais soluções para os nossos problemas. Os miúdos podem ajudar (e muito), mas não será suficiente. O ideal, como em quase tudo na vida, é haver um determinado equilíbrio entre a aposta em jovens com muito potencial e jogadores de créditos firmados. Não vale a pena tentar reinventar a roda. Mais do que os miúdos da formação que serão reintegrados - que sabemos terem qualidade -, a chave para o sucesso estará na qualidade das contratações que se irão fazer - e é aí que não poderemos, de forma alguma, falhar (novamente).

35 comentários :

  1. Entretanto a imprensa de hoje já está a meter carvão: F. Geraldes jogou contrariado na B ontem e Matheus recusou-se a fazê-lo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Chamar o Jogo de imprensa é ser simpático...E lá andamos nós novamente a ter que levar com esta escumalha a mentir e denegrir o SCP. Como deveremos responder? Ficar em silêncio? Responder e iniciar outra novela como foi com Palhinha e JJ? E nunca mais chegam as eleições...

      Eliminar
    2. Não gosto de o ver na B, mas duvido que o Geraldes tenha jogado contrariado. Fez um excelente jogo, apesar da derrota.

      Eliminar
    3. Eu fazia como o liverpool fez com o The Sun. Bani-los de Alvalade.

      Eliminar
    4. Isso saiu n'O Nojo do execrável jm ribeiro... n é para ligar. Vejam la se ele faz algum artigo sobre a operaçao fenix!se envolvesse o BdC, nem quero imaginar como andava imprensa...

      Eliminar
    5. Sim, é completamente ridículo que um jogador tenha jogado contrariado na segunda liga quando há poucas semanas era titular na primeira liga. heheh

      Cumprimentos

      Eliminar
    6. O Sporting ainda coloca o Geraldes a jogar na equipa B agora um dos melhores médios da selecção de Portugal de nome Rúben Amorim,o tal que ia sentar o Adrien na selecção,continua dado como desaparecido.

      Ó JF sabes que aqui é um bocado diferente da CMTV,da Bola e do resto do lixo que está ao vosso serviço....como tal tens de pensar duas vezes no que escreves porque senão só fazes figuras de burro.

      Cumprimentos

      Eliminar
    7. Artista, não é uma brincadeira o que está a ser feito ao Geraldes? Quebraram um contrato porque necessitavam deles do dia para a noite, e agora colocam-no a jogar na segunda divisão?
      Qual o objetivo? Desmotivar o jogador?

      Eliminar
    8. Primeiro não se quebrou contrato nenhum. Se há cláusulas a prever o regresso, não há quebra. Segundo, faz 1 jogo pela B. Porque é que estás a generalizar? Lá gostam as papoilas de vir para aqui falar de papo cheio.

      Eliminar
    9. Vai dar uma força ao teu amiguinho que deve estar a passar (bem) mal. http://www.ojogo.pt/internacional/noticias/interior/andre-gomes-debaixo-de-fogo-a-imagem-de-um-fiasco-5670760.html

      Eliminar
    10. Jorgen80, o F. Geraldes estava há duas semanas sem jogar. Junta-se o útil ao agradável: manter rodagem e ajudar a equipa B. Provavelmente será convocado já para o próximo jogo da equipa principal.

      Eliminar
    11. Garaldes foi para a B para ganhar ritmo (LOL) e adquirir hábitos perdedores.

      Eliminar
    12. Lampiões, vão ali ao histórico deste blogue e procurem por Ruben Amorim.
      Esse nem na B calça e treina sozinho.

      Não vejo nenhum jornal preocupado e muito menos os lampiões hipócritas...

      Eliminar
  2. Veremos se haverá realmente uma aposta mais forte na formação ou se estes regressos são uma medida eleitoralista.
    Veremos também o destino da equipa B - para já o João de Deus foi despedido. Não concordo com a ida dos dois Geraldes - é uma despromoção que mexe de certeza com os dois jogadores, um dos quais devia ser o substituto natural do Adrien no plantel principal.

    ResponderEliminar
  3. Não concordo com "se há coisa que a época passada demonstrou, é que não é só com miúdos da formação que se atacam títulos". A época passada com poucos reforços foi incomparavelmente melhor do que esta época com muitos reforços - taco-a-taco até ao fim. Em cada 10, uma temporada como a do ano passado, dar-nos-ia 9 títulos. A deste ano...nada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ricardo, não foram assim tão poucos como isso: Paulista, Naldo, Ciani, Aquilani, Bryan Ruiz, Teo, Jug, João Pereira. Destes, só 3 acabaram por corresponder às expetativas. E depois no inverno: Bruno César, Schelotto, Marvin, Barcos e Coates. Aqui a taxa de aproveitamento foi superior.

      Eliminar
    2. Na tasca do cherba fizeram um artigo engraçado sobre as contratações na era BdC interessante, vale a pena ver.

      http://atascadocherba.com/2017/02/15/as-contratacoes-do-mandato-de-bruno-de-carvalho/

      Eliminar
  4. Ui ó MdC e agora como vai ser a vida depois de, por ser honesto, ficar sem a famosa avença?
    Como vai a lampionagem digerir isto? Pela falta de presença lampiânica percebe-se que aguardam instruções superiores...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pelo sim pelo não usei a última avença para comprar enlatados em promoção. Pelo menos fome não vou passar. :)

      Eliminar
    2. Incrível a vossa obsessão com o Benfica...
      Enquanto isso, o fcp vai-vos comendo de cebolada, e já nem ao 2o lugar vão poder chegar!!!
      Keep it going!

      Largos dias têm mais 15 anos...

      Eliminar
    3. Gosto de comentar quando os posts são relacionados com o Benfica (que devem ser 90% do blogue) e quando o Mister defende o indefensável. Neste caso não há nada a acrescentar.
      Alias a "política" do Sporting do Bruno de Carvalho é um bocado isto. Acho que anda sempre muito atento ao que se passa nas redes sociais. Essa nova política de valorizar a formação surgiu quando já havia um grande desconforto em relação ao fracasso dos reforços e às boas exibições dos emprestados.
      Da mesma maneira que quando já havia muitas críticas em relação ao excesso de poderes do JJ, prometeu-se que para a próxima época haverá um director desportivo com controlo total no futebol.
      E podia falar da questão dos 22 títulos, da guerra a arbitragem, das críticas ao Benfica... Esses temas surgem quase a pedido do que se passa nas redes sociais.

      Eliminar
    4. Oh Bilhas, ainda agora te elogiei por trazeres algo à discussão no post sobre o PMR (candidato à presidência do Sporting), e voltas logo à mentira. :(
      Esse post tb era sobre os lamps, certamente (de forma subliminar).

      Então o JJ só aposta nos putos quando é obrigado, certo? Certooooooo (ler como a Ruth Remédios).

      Eliminar
  5. Não estar a fazer publicidade a um outro blogue mas acho que deviam ler o post na tasca do Cherba sobre os 70 ou 80 jogadores comprados na era BC. Fez muito mesmo muito pelo Sporting e irá continuar a fazer. Mas a gestão da pasta do futebol alguém lhe diga que existé o footbal manager que sai muito mais barato ao nosso grande amor.
    Contratar alguém para essa pasta seria a grande mais valia para o novo Sporting.

    ResponderEliminar
  6. O nosso problema este ano é principalmente um meio de 2 jogadores para toda a época. O ano passado tinhamos JM e Aquilani, que melhor ou pior, davam muito maior profundidade ao plantel. O Teo tb deveria ter ficado, o plantel assim ficou muito curto IMO.

    ResponderEliminar
  7. Não só na formação pode estar o refugo, perdão refúgio para a próxima época.
    Existem jogadores emprestados que não fizeram parte da formação que também poderão regressar, como por exemplo Jonathan Silva, jogador que se empenha a sério nos treinos. Tanto é que no último treino do Boca acertou na boca do seu companheiro de equipa. Deve estar de cabeça perdida com a posição actual do clube para onde vai regressar.
    https://sol.sapo.pt/artigo/548928/jogador-do-sporting-agride-colega-de-equipa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deve ter aprendido com o Rui dos Túneis...aquele a que o Rodolfo chamou gentalha...o mesmo que merda refinada.

      Eliminar
    2. Da-lhe luisao... enquanto o Caririririririririllo RI!!!!

      Eliminar
  8. Já agora, quanto à formação e equipa B, não considero que exista de facto um problema inesperado.

    Simplesmente a equipa B tem menos qualidade e arriscou-se montar um plantel barato com possíveis promessas de 2ª linha, na ausência de qualidade não junior em casa. Como seria de esperar, estamos a sofrer. Não acho que seja algo assim tão inesperado. Parece-me que a qualidade do técnico JdD não é acim da média, tudo somado, temos um lugar de descida.

    A B serve para dar minutos a jogadores de qualidade, numa tentativa de não lhes limitar a evolução por não jogarem no início do seu percurso de séniores.

    Analisando os 5 jogadores com mais minutos: Guima, Pedro Silva, Ivanildo, Bilel, Empis.

    Destes, parece-me que os 5 têm qualidade, 2 talvez para um Sporting A: Empis e Pedro Silva. Contudo, longe de serem promessas seguras. Existe assim um défice de qualidade, mas não se pode dizer que a B não está a cumprir o seu papel.

    ResponderEliminar
  9. Todos os grandes clubes tem equipa B. A equipa B deste ano é o reflexo da má gestão do futebol como se pode ver pelas 70 contratações feitas. O nosso presidente mostrava uma grande maturidade se apresentasse um nome para comanadar o futebol. Tenho a certeza que íamos melhorar bastante a todos os níveis.

    ResponderEliminar
  10. O problema do Sporting não é apostar demasiado na Formação...

    O Problema do Sporting sempre foi e sempre será apostar DE MENOS, e contratar BARRETES ESTRANGEIROS A MAIS, como nesta época voltou a ficar provado...

    Ou alguém ousará discutir que jogadores como Matheus Pereira, Iuri Medeiros, ou Carlos Mané, não têm no mínimo lugar no plantel do Sporting?

    Eles em teoria até teriam, mas na próxima época vão voltar a ser dispensados/ostracizados pelo JJ que aprecia primordialmente argentinos, sérvios e brasileiros (por esta mesma ordem), e que já tem em vista mais um estrangeiro para o lugar do Palhinha (depois do Paulista e do Petrovic fala-se num peixinho Dourado qualquer) e outro para o lugar do Chico Geraldes (depois do Aquilani e do Elias, outro virá, como o jornal da bolha muito bem adivinha na primeira página)...

    O próprio Podence também estava em perigo, mas depois da forma como rebentou com aquilo tudo nos últimos jogos vai dar mais nas vistas dispensá-lo...

    Não, o problema do Sporting não é apostar demasiado na Formação... O problema do Sporting é que tem na equipa de juniores (já nem falo das outras) alguns miúdos bestiais (como Miguel Luís, Dani Bragança, Pedro Marques ou Rafael Leão) que, como não encaixam no "modelo de jogo/jogador", vão ter provavelmente o mesmo destino dos Iuris, dos Matheus, dos Manés, dos Carriços, etc...

    Só peço a Deus que o presidente tenha aprendido algo com esta época, e que NUNCA MAIS faça as vontadinhas todas ao JJ, tanto na contratação de jogadores (com que então o mister não quis o Alex Telles ou o Layun porque estava satisfeito com as suas adaptações nas laterais?!) como na arrogante dispensa dos "produtos de luxo" da nossa preciosa Academia...

    ResponderEliminar
  11. Mestre, como cliente assíduo do espaço quero dizer (visto ser o meu primeiro comentário no blog) que é o meu espaço Sporting número 1. Mas não consigo concordar ou aceitar que se escreva: "Os miúdos podem ajudar (e muito), mas não será suficiente.".
    É um dogma criado entre nós já há muitos anos, que é apenas fruto do nosso insucesso cronico. Onde é que estão as provas de que não se pode ser campeão só com jogadores dá formação????
    Isto significa o quê sequer???????
    Os jogadores são avaliados e escolhidos pelo que fazem em campo, ou por quantos jogos teem na carreira naquele momento?????
    Porque o cerne da questão é esse!! Diferenciar jogadores pelo historial e currículo sobrepondo isso à qualidade diária que apresentam é ridículo e inaceitável.
    Façamos o seguinte exercício: se os "jogadores da formação" de uma só fornada (imaginemos que teem todos 21 anos) forem adrien, William, Gelson, nani, Cristiano, Hugo Viana, Moutinho, quaresma e Dier.
    Só assim sem apertar muito são 7 jogadores completamente acima da média do nosso campeonato mesmo com 21 anos. Alguma vez o fizemos??? Alguma vez, cagamos nos rótulos e olhamos única e exclusivamente para o jogo no que toca a avaliar esses meninos????
    Nunca!!!
    Por isso não me venham com essa história de dormir.... Pff

    ResponderEliminar