sábado, 9 de setembro de 2017

Viciados no sofrimento

Começa a ser um hábito nos jogos desta Liga: em cinco jornadas, foi a terceira ocasião em que os adeptos sportinguistas correram sérios riscos de falecerem de paragens cardiovasculares graças às incidências dos últimos minutos. "Nada de inédito", poderão dizer - e com razão -, pois já aconteceu no passado o Sporting disputou, num curto espaço de tempo, várias partidas a serem decididas nos últimos minutos. A grande novidade é que, nestas três ocasiões, a estrelinha acabou por cair sempre para o lado do Sporting. 

Sim, são imensamente saborosas estas vitórias - a intensidade com que se passa do sofrimento para a euforia numa fração de segundo -, mas é uma experiência que convém não repetir demasiadas vezes, porque há-de chegar o dia em que a coisa não correrá tão bem.

Foto: Catarina Morais / Kapta +



Vitória arrancada a ferros numa deslocação muito complicada - ganhar assim sabe sempre bem, independentemente do local ou adversário, mas há que sublinhar a dificuldade desta deslocação: nenhum dos nossos rivais passará com facilidade em Vila da Feira, onde os espera um terreno de jogo estreito e com um relvado em más condições - nem imagino como será no inverno -, e um adversário que sabe ocupar bem os espaços e disputa todas as bolas com muita agressividade. Um desfecho importantíssimo, não só pelo facto de permitir que o Sporting continue a sua caminhada 100% vitoriosa, mas também porque poderia ser complicado gerir psicologicamente um empate consentido após estarmos a vencer por 2-0.

Foto: Catarina Morais / Kapta +
A segunda parte - o Sporting chegou ao intervalo sem ter conseguido criar uma única ocasião de golo e com alguma felicidade por não estar a perder, mas o rendimento na segunda parte foi incomparavelmente superior. A equipa entrou forte e não tardou a criar oportunidades de perigo, dominando o adversário e encostando-o à sua área, acabando por marcar numa altura em que já se adivinhava que era apenas uma questão de tempo até às redes balouçarem. Infelizmente, à semelhança do que aconteceu com o Estoril, permitimos que o adversário renascesse numa altura em que tínhamos o jogo na mão - uma bola parada e um contra-ataque após perda infantil de bola de Jonathan no nosso meio-campo foram suficientes para anular uma vantagem confortável. O jogo acabaria por se decidir num último minuto de descontos absolutamente louco: começou com um contra-ataque perigoso do Feirense resolvido por Iuri Medeiros, Rui Patrício sai da área junto à linha de fundo para evitar canto e passa a bola a William que, sem perder tempo, mete a bola na entrada da área onde Dost amorteceu para a entrada de Coates... e penálti. Dost, com enorme frieza, apontou-o e garantiu os três pontos para o Sporting. Uma grande segunda parte que ambas as equipas proporcionaram, em que é justo salientar o devido mérito do Feirense na forma como reentrou no jogo e pela coragem em tentar ainda chegar à vitória.

Destaques individuais - não houve nenhuma exibição de encher o olho, mas alguns jogadores merecem destaque: Coates, o melhor da linha defensiva - Mathieu e Jonathan cometeram erros graves -, marcou o primeiro golo e sofreu o penálti no terceiro; Bruno Fernandes, em dia de aniversário, assinou mais um bonito golo, marcou o canto do primeiro golo, e dispôs de duas das oportunidades mais perigosas do Sporting; William fez um bom jogo no regresso à titularidade; Battaglia desenrascou muito bem o lugar de defesa direito.



Incapacidade em segurar vantagens - Steaua, Estoril e, agora, Feirense: três ocasiões em que o Sporting, estando em vantagem no marcador, não teve capacidade para a gerir. Na Roménia, assim que a equipa congelou o ritmo de jogo, sofreu o golo do empate. Contra o Estoril, depois de uma entrada fortíssima acabámos o jogo em angústia. E ontem, com dois golos de rajada, seria de esperar que o Sporting tivesse resolvido o jogo... mas acabaria por sofrer apenas cinco minutos depois. Será que é apenas fruto do acaso - incidências de jogo impossíveis de controlar - ou é algo que não está a ser devidamente trabalhado? Considerando a quantidade de vezes que perdemos o controlo de jogos que pareciam estar no bolso, estou mais inclinado para a segunda hipótese.

A primeira parte - o Sporting revelou grandes dificuldades para chegar à baliza de Caio durante os primeiros 45 minutos. A lesão de Piccini certamente que complicou as coisas, pois o meio-campo sofreu uma revolução com a substituição: Battaglia foi para lateral direito, Bruno Fernandes baixou para 8, e Alan Ruiz, que entrou para o lugar do italiano, esteve em final de tarde pouco inspirado. Ainda assim, não justifica tão fraca produção na primeira parte. Para ser pior, só faltou ao Feirense aproveitar a ocasião que Mathieu lhes ofereceu de mão beijada. 



MVP: Sebastian Coates

Nota artística (1 a 5): 3

Arbitragem: Artur Soares Dias esteve bem ao assinalar penálti sobre Coates e no tempo de descontos concedido. Não teve, no entanto, um critério disciplinar uniforme, tendo ficado vários amarelos para mostrar a jogadores de ambas as equipas. Logo no princípio do jogo, num lance de bola parada junto à área do Feirense, assinalou uma falta ofensiva de William... mas na repetição deu-me a sensação de que William é que estava a ser agarrado insistentemente pelo adversário, pelo que me parece que ficou penálti por assinalar. 



Vitória fundamental, não tanto pelos pontos em si - ainda há muito campeonato pela frente -, mas mais pelo impacto psicológico negativo que poderia ter o desperdício de uma vantagem de dois golos a anteceder a estreia na Liga dos Campeões. 

28 comentários :

  1. dificil já se sabia que era... antes do jogo contra o estoril que estranhamente se complicou já se via a dificuldade deste jogo. Mas são mais 3 pontos.

    agora difícil é competir com o roubo organizado jornada atrás de jornada...
    ontem mais um lance escandaloso que nem o VAR resolveu corretamente.

    grande penalidade inexistente, mais uma palhaçada naquele estádio.
    expulsão do jogador do portimonense que vai contra as regras pois não é uma falta grosseira nem pode existir dupla penalização: penalty + expulsão.
    o VAR não atua naquele estádio nem contra aquela equipa...

    agressões
    grandes penalidades inventadas

    nada parece ter importância. O somatório de decisão vergonhosas acumula-se e vamos apenas com 5 jogos.

    portanto temos um jogo ilegal desde o minuto 60, que concedeu vantagem a uma das equipas e que deve ser repetido pois a outra ficou inferiorizada.

    inacreditável.
    São um bando de ladrões, depois não querem vandalismo à porta de casa!

    ResponderEliminar
  2. a pergunta que eu faço depois de ver o que vi...

    Porque é que a grande penalidade do jogo Sporting-Setubal não deu direito a expulsão do jogador setubalense?

    era uma tentativa de remate ou pelo menos colocar a bola junto da linha de golo...

    porque não foi expulso se o tipo de falta é a mesma?

    que critérios são estes?

    porque não atua o VAR naquele estádio?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O VAR naquele estadio só vai funcionar como BAR aberto se for em beneficio da organização da casa.

      A pergunta que se deve fazer.

      Se isto é penalti por contacto do ante braço pois não existe mais nada,

      https://desporto.sapo.pt/futebol/jogo/sl-benfica-vs-portimonense-361801#vhs-zyLRpQUdErs19pG2yPPK

      Porque razão é que isto não é penalti em mais um contacto do cotovelo na cara de um adversário por parte daquele que já sabemos quem é?

      https://desporto.sapo.pt/futebol/jogo/sl-benfica-vs-portimonense-361801#vhs-4ekZe7BslYE98HaCK9yG

      BAR aberto para a organização e os barmens vão todos de batina vezes seguidas para trás do balcão, tudo seguro.

      Eliminar
    2. E já agora uma pergunta.

      Não houve uma alteração à regra de que não se pode punir um jogador duas vezes num lance de penalti?
      Isto é penalti e vermelho?



      Eliminar
  3. A Cornélia, antes uma vaca preta e branca, está agora pintada de verde e branco.
    Mas não há vaca que sempre dure e que sempre dê leite e nessa altura vai ser o meu deleite.
    Provavelmente vamos ter que mudar a onomatopeia que mais vos distingue de Mééé para Muuu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. a vaca cornélia vai hoje enfardar do chaves...

      estão a piar muito mas vão juntar-se ao sócio da luz na roubalheira.

      Eliminar
  4. Viciados no sofrimento? O JJ é assim. Já todos sabemos.

    E já agora, sobre o Mitroglou, o Mestre dedicou tanto tempo a ele e agora, do nada, deixou de valer a pena? Quando vem a público coisas que não interessa já convém assobiar para o lado... nada que também já não estivéssemos habituados. heheh

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está a falar da questão do empresário da china?

      Eliminar
    2. o mitroglou está esclarecido...
      vieira rouba o benfica para pagar ao jorge mendes.
      vieira faz o que sempre fez na vida que é roubar!

      entretanto vai lá renegociar o contrato com a nos... já passaram quantos anos desde que o boca de piano mandou dizer que era o maior contrato de sempre e que o glórias secou o mercado?

      Eliminar
    3. Para além do empresário confirmar que foi o próprio Mitro a rejeitar ir para a China, o l'equipe também confirmou a cláusula de 12,5M obrigatória. Mas já sei, o Benfica controla tudo.

      Eliminar
    4. O L' Equipe confirmou? Aquilo que li no L' Equipe contraria a versão do Benfica.

      Eliminar
    5. Este hoje está a fazer vários turnos.
      Já não há paciência para tanta estupidez...

      Eliminar
    6. Mestre, se eles até com a língua portuguesa têm dificuldades, acha que iriam saber ler francês?

      Mas eu até gostava que tal cláusula fosse real. Como é ilegal, daria castigo ao Venfique e ao Marselha.

      Eliminar
    7. Mestre está a ver a táctica dos cartilhados...criar mentiras como uma verdade absoluta.

      Mas sabe qual é o pior problema ?,é que eu e o Mestre leram precisamente o contrário mas eles quando menos se espera e depois de saberem que é lançam este barro à parede que cola a maior parte das vezes.

      Pergunte-lhe novamente em que dia é que saiu essa noticia e que dê o link que assim nós vamos dar-lhe razão.Pode esperar até ao fim da sua vida.

      Eliminar
  5. Três vezes em cinco o nosso coração quase explodiu.
    Mais ou menos como o do Fábio Veríssimo como VAR (quase residente) na análise dos jogos do seu Carnide, também se manifestou muito... :)

    ResponderEliminar
  6. Sofrimento... Como disse o "Batta" na flash interview, "não jogamos sozinhos". E ontem, tal como tinha acontecido com o Estoril, o SCP, sem estar nas melhores condições, jogou contra uma boa equipa. Era daqueles jogos que podia caír para qualquer um dos lados. Não achei estranho, muito menos imerecido, que o Feirense chegasse ao 2-2 depois de estar a perder 0-2. A sorte e vaca que muitos falam hoje, para mim, é sobretudo uma mentalidade mais forte por parte da equipa e de muitos jogadores (em particular, dos reforços, como o "Batta"). Jogar com a faca nos dentes é uma grande diferença em relação a anos anteriores e permite que sorte nos "boceje" mais frequentemente.

    Agora se o Sporting tem vaca, há por aí quem tenha uma belíssima manada de bois, e até vídeo-bois como ontem ficou demonstrado. Ou não estivessemos na era das missas pela internet...

    ResponderEliminar
  7. E já agora: e o jogador que entrou aos 95min só para fazer o pênalti? heheh O que seria dito se acontecesse no jogo do Benfica. heheh

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ehehe ve la se o inchaço passa hoje!

      Eliminar
    2. Pelo que me dizem, essa Rocha que entrou aos 95 para poucos segundos depois fazer o duvidoso penalti, é sportinguista desde a solidificação do magma.

      Eliminar
    3. Afinal, o rudolfo não é uma rena. É um papagaio. Começa quase sempre com um "segundo me disseram", "as minhas fontes disseram", "foi-me dito". Curiosa para saber o que ele escreveria se ninguém lhe dissesse nada. Muito provavelmente, seria "o louro quer biscoito". Hum, não. Muito elaborado, requer alguma capacidade. Deveria sair mesmo só um "crá-crá-crá"

      Eliminar
    4. Bom, há magma a solidificar todos os dias ... a diária inconsequência nos comentários desta vez traz uma novidade: a utilização de enciclopédias ...

      Eliminar
  8. O mais incrível neste início de campeonato é perceber como é que o Sporting vai à frente do campeonato quando semana após semana temos uma equipa a ser beneficiada pelos padres.

    Só nos vem demonstrar que para vencer o campeonato, vamos ter de fazer nova pontuação record como há 2 anos atrás.

    Por este caminho, para outra equipa ganhar o campeonato em Portugal, so se vencer 33 dos 34 jogos em disputa...

    ResponderEliminar
  9. Bom dia Mestre.

    Isto é o SPORTING sofrimento até ao fim. Como tenho dito os astros esta época estão alinhados para o LEÃO!

    Andamos a meter-nos a jeito! E por muita sorte que se tenha não se ganha o euromilhoes todas as semanas!

    Ontem mais uma vez, a ganhar por 2-0 com o jogo perfeitamente controlado demos oxigénio e vida a um adversário que já estava praticamente vencido por ko técnico! Uma primeira parte (depois da lesão do Piccini) muito abaixo das nossas capacidades ofensivas. Bruno Fernandes tem de jogar atrás de Bas, Ruiz joga parado só com bola no pé, não cria desequilíbrios nem faz uma diagonal... E foi aí no jogo interior que a máquina emperrou. Há que dar muitos mais minutos a Doumbia pois nestes jogos a sua pujança física é essencial. JJ terá de ter muita consciência de quem convoca pois ontem não tínhamos um lateral de raiz no banco!

    5x3=15, é continuar assim em pleno de pontos mas com mais traquejo na resolução dos jogos, pois assim a "malta" vai chegar a maio e entope as urgências de cardiologia!

    Só para referir que ontem no anexo ao cc Colombo o VAR e a transmissão da tv da máquina de propaganda estiveram bem mais afinadinhos em comparação por exemplo ao offside do jogo com o Braga! É caso para dizer que o VAR não falha um milímetro se for a favor do carnide, mas se for a favor dos visitantes nem as agressões à "cara podre" o VAR regista... Consequências de visões de lampião na análise de vídeo!

    ResponderEliminar
  10. Jogo pouco conseguido, que valeu essencialmente pelos 3 pontos. As equipas vencedoras também precisam de jogos destes. Poucos destaques pela positiva, salientando-se a forma como o Battaglia cumpriu a lateral direito e a vontade com que o Iuri entrou, mostrando que quer ser opção e ter direito a mais minutos.
    Menos bem estiveram Jonathan e Alan Ruiz.

    Uma palavra para o Feirense, que tem uma equipa aguerrida, com um jogador acima da média e vai fazer um campeonato tranquilo, causando muitas dificuldades a todas as equipas.

    Enquanto ganharmos os nossos jogos todos não há VARíssimo que valha aos nossos adversários. Temos é de fazer o nosso trabalho.

    ResponderEliminar
  11. Apenas lembrar os jogadores que representaram as suas selecções e regressaram na véspera do jogo cansados e um deles doente.
    Vencemos e isso é que interessa. O jogo bonito fica para quando formos campeões!

    ResponderEliminar
  12. Gostaria aqui de relembrar a delicia do golo do Bruno Fernandes. Até o Balakov já fala dele mas para ter atenção e estar focado pois atualmente existem redes sociais e no tempo dele não havia esse tipo de coisas que podem desviar do foco. Artigo interessante no >Leoninamente.
    SL

    ResponderEliminar