quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Prevaleceu a estatística

Considerando a semana incrivelmente favorável que o Sporting viveu - começando pela vitória ao Porto, continuando com a conquista da Taça da Liga, assistindo à perda de pontos de Benfica e Porto e ao tiro no porta-aviões que foi a constituição de Luís Filipe Vieira como arguido - que, não tendo implicações desportivas, certamente que funcionará como facilitador para se desmontar a estrutura montada à sua volta -, o jogo de ontem com o V. Guimarães era um daqueles que, desse por onde desse, fosse como fosse, teria que acabar com uma vitória para o nosso lado.

À semelhança do que aconteceu na final da Taça da Liga, aquilo que aconteceu nos primeiros 45 minutos não permitiam perspetivas muito otimistas, pois a exibição do Sporting ficou bastante aquém do que se esperava. Mas, mais uma vez, a segunda parte trouxe uma equipa transfigurada que impôs um ritmo superior que contribuiu para quebrar fisicamente o adversário - que acabaria por pagar a fatura do esforço em pressionar e preencher os espaços nos primeiros 70 minutos -, também à semelhança do que tinha acontecido frente ao V. Setúbal. E foi precisamente nos últimos vinte minutos, numa altura em que já só dava Sporting, que voltaria a prevalecer a estatística que nos diz que é muito pouco provável o Sporting não marcar golos durante 90 minutos.




"Presos por arames" - o nível exibicional não foi famoso, em particular na primeira parte, mas houve um jogador que se apresentou a um nível elevadíssimo durante os 90 minutos. Falo, obviamente, de Fábio Coentrão que, com a sua qualidade e, sobretudo, com a garra e a determinação que coloca em campo, já conquistou o coração de todos os sportinguistas. A outra figura foi Mathieu, principalmente pelo decisivo golo que marcou, claro, mas também pela mentalidade que oferece à equipa. É um jogador habituado a ganhar e que está disposto a fazer de tudo em campo para ajudar a equipa a atingir os seus objetivos - seja como central, seja como extremo improvisado, seja como ponta-de-lança de recurso. Em comum aos dois: chegaram a Lisboa com o rótulo de estarem "presos por arames", mas já descartaram de forma categórica todos os receios que existiam sobre a condição física e níveis de motivação no momento da sua contratação. Numa altura de enorme exigência física, não há jogador no plantel que pareça tão fresco como estes dois.

Prevaleceu a estatística - no lançamento do jogo e na flash interview após a vitória, Jorge Jesus referiu que o Sporting tem sido, ultimamente, uma equipa mais cínica, mais italiana. Parece-me que esse cinismo é mais produto das circunstâncias - uma equipa fatigada e privada dos seus dois jogadores mais repentistas - do que de um ideal de jogo, mas a verdade é que, estatisticamente, é uma abordagem que, em Portugal, pode funcionar. E o que nos diz a estatística? Diz-nos que, jogando bem ou jogando mal, é quase inevitável o Sporting marcar pelo menos um golo: até agora, em 29 jogos oficiais em competições nacionais, só não marcámos nos dois jogos com o Porto e no jogo semi-a-feijões-com-um-onze-totalmente-remodelado com o Marítimo, na 1ª jornada da fase de grupos da Taça da Liga. Como tal, em 90% dos casos, é suficiente não sofrer nenhum golo para garantir os três pontos. Apesar de um Sporting - V. Guimarães ser uma daquelas partidas em que poucos apostariam num 0-0, a verdade é que esse desfecho não esteve assim tão longe de acontecer... mas no fim, a estatística levou a melhor através do pé esquerdo de Jérémy Mathieu. E quando uma determinada estatística se confirma tão frequentemente, dificilmente se pode considerar isso fruto do acaso ou das circunstâncias... mesmo quando as exibições não estão ao nível do que se desejava.

Os melhores - para além de Coentrão e Mathieu, bons jogos de William, de Acuña (apenas na segunda parte) e de Ristovski. Bruno César também entrou muito bem.

Muita força, Daniel! - o pontapé de saída foi o melhor momento da noite. E se há alguém a quem a vitória deve ser dedicada, é ele.



Presos por arames, sem aspas - é visível que há vários jogadores em acentuado subrendimento físico. O caso mais evidente é o de Marcus Acuña. O argentino fez uma primeira parte angustiante: nunca deu profundidade pelo seu flanco, movimentava-se a passo, incapaz de concretizar um drible, escondendo-se quase sempre em zonas interiores em vez de aproveitar o espaço que tinha junto à linha, obrigando Coentrão a ser, simultaneamente, lateral e extremo. Curiosamente, na segunda parte encontrou forças que parecia não ter, subindo bastante de rendimento. Bruno Fernandes e William Carvalho também parecem espremidos, mas a sua qualidade com bola nos pés permite que sejam sempre úteis. O que é facto é que existem demasiados jogadores que têm ido sempre a jogo, independentemente da importância do desafio e do nível do adversário. Está na hora de Jesus alargar o seu leque de opções.

A lesão de Dost - espero que não seja grave. Montero não é jogador para ser o ponta-de-lança no sistema que utilizamos, e Doumbia, apesar de ser muito incómodo para os defesas adversários, continua a mostrar-se demasiado trapalhão e pouco inteligente em determinadas ações de jogo. Pode ser que melhore com uma maior utilização, mas não sei se a equipa se pode dar ao luxo de esperar por ele.

Os anormais que dispararam pirotecnia no início da segunda parte - espero que sejam identificados e impedidos de entrar no estádio, no mínimo, até ao final da época.



Nota artística: 3

MVP: Fábio Coentrão

Arbitragem: bom trabalho de Luís Godinho. As incidências do jogo ajudaram.



Missão cumprida e, provisoriamente, liderança alcançada. O próximo jogo é já no domingo, contra o Estoril.

30 comentários :

  1. Mestre,

    Tenho uma opinião muito semelhante a ti em relação ao Montero, e daquilo que vimos até agora, não estamos enganados quando pensamos que não trará muito ao futebol do Sporting.

    Não tem velocidade, não tem intensidade, não tem agressividade, não tem entrosamento, ...

    Pode estar aqui a pesar o longo período sem competir, mas isso não invalida que se trata de um jogador desadequado às nossas necessidades.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tivestes Bas Dost, q a bem ver não esteve muito melhor que o Montero, enquanto durou... e não tiveste nem o Gelson nem o Podence... e mesmo assim ganhamos, por isso mais um *MITO À BRÁS & CIA* foi por água abaixo.

      Ser mais fácil ou mais difícil tem muito a haver com o adversário... que AUTOCARRO GRANDIOSO! (jogo semelhante só me lembro do Setúbal em Alvalade)... o Guimarães resfrecou o ataque, o rapidíssimo Rincon pelo também rapidíssimo Rafinha, q passou 4 a 5 vezes mais tempo dentro da sua área q na do adversário (não é exagero nem hipérbole, é FACTO)... até o Ronaldo teria dificuldades numa espécie de 'Metro' em hora de ponta...

      Eliminar
  2. "desse por onde desse, fosse como fosse, teria que acabar com uma vitória para o nosso lado." - esta frase enigmática já tinha sido proferida, por outras palavras, pelo vosso multimilionário treinador "faço tudo para ganhar".
    Fica provado que todos os meios ilícitos são válidos para tentar roubar o penta ao Benfica, começando com um VAR amigo do peito, continuando com um presidente da liga amigo de infância, prosseguindo pelo Fontelazinho amigo de atletas e passando pelo Nelsón colocado atrás da baliza onde foram marcados os penaltis.
    Quanto ao Dost e gostando eu de futebol e de bons intervenientes, desejo a sua recuperação, total e lenta.
    E o vosso extremamente oneroso treinador que não se esqueça que as equipas italianas são as que mais empatam comparando com todos os campeonatos por essa Europa fora.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. chora rena, chora...
      PS. adoro ver-te falar de "meios ilícitos" sendo tu funcionário do assholebê, simplesmente precioso o teu comentário.

      Eliminar
    2. Depois há aqueles que dizem "não vão ganhar nada". e olha, ups.
      ps: esse desespero e azia já roça a pena..

      Eliminar
    3. O Nélson atrás da baliza na Taça da Liga (!) é considerado um "meio ilícito" para roubar o penta (!) aos lamps?
      Há uma nova regra que diz que só quem ganha Taça Lucílio pode ganhar campeonato? Já nada me surpreende, especialmente se vier da FPF, mas acho que estás um pouco confuso rena...

      Eliminar
    4. rota-fina... chup'aí qualquer coisinha pah!

      Eliminar
    5. "meios ilicitos" ? "roubar"? deves estar a confundir o Sporting com a organização criminosa que comanda o teu clube...
      Já descobriste o que é ser arguido? e porque é que o teu presidente se esconde, atras de advogados e cartilheiros?

      Eliminar
    6. É o problema dos batoteiros. Pensam que os outros funcionam como eles.

      Eliminar
    7. Este trafulhas já estava à espera de um empate! Vai-te embora animal que isto não é página do porco gil.

      Eliminar
    8. pois é ... e os arguidos são, o presidente do carnide, o vice-presidente do carnide, um ex-candidato à presidencia do carnide e o ex-presidente da FPF que, ao que se sabe, é um doente carnidense!! E ESTA HEIN?!!

      Eliminar
    9. Ou o nélson tem poderes Jedi, e consegue controlar a bola e a mente, ou não percebo a vantagem nos penaltis de o ter lá atrás, junto com fotógrafos, stewards, espectadores, apanha bolas, etc...

      Eliminar
    10. Eu rescindia com o Nelson, já que só defendeu metade dos penalties. Vergonha.

      E o Hugo Miguel, que tanto nos tem ajudado e nós gostamos sobejamente dele? Ontem teve uma grande influência no resultado! Foram imensas as vezes que o VAR foi chamado e inúmeras as decisões que teve que tomar.

      Eliminar
    11. Daqui dá para ver os teus cornos inchados Rena.
      Continua a inchar!

      Eliminar
    12. Rudolfa!! há que tempos não te lia! Vieste com nabo novo e tudo! e pelos vistos demorou umas vinte e tal horas a enfiar, mas compensou, pois trazes umas lindas e frondosas ramagens penduradas desse teu traseiro, a dar a dar.
      Vá, dança então, rena, dança!

      Eliminar
    13. "desse por onde desse, fosse como fosse, teria que acabar com uma vitória para o nosso lado."
      "faço tudo para ganhar".
      Agora compreendem que, quando falo de meios ilícitos como os que em cima o MdC e seu treinador propõem, estou-me a referir por exemplo ao dopado Douglas que acartou com as culpas de outro jogador bem mais importante e decisivo no plantel. E vocês sabem de quem eu falo (falo também para vocês, conadana-caldo dushe)

      Eliminar
  3. Vitória muito muito importante! Mas se JJ não roda a equipa corremos o risco de chegar a meio da segunda volta sem jogadores.. Foco agora domingo que também me cheira que vai ser jogo bastante difícil.

    ResponderEliminar
  4. Finalmente conseguimos queimar tempo depois do golo. Não é assim tão difícil e reduzimos consideravelmente a possibilidade de levar com os Edinhos da liga. A jogar à Italiana temos de treinar e muito esta arte :) Pontos perdidos estupidamente na Luz e Setúbal. Siga para Estoril.

    ResponderEliminar
  5. Mais um jogo, entre inúmeros outros, em que Dost pouco fez para justificar ser titular. Em organização ofensiva jogamos com menos um, como é apanágio sempre que está em campo. A equipa vê-se obrigada a recorrer sistematicamente ao cruzamento para a área... num futebol ofensivo à lá Paulo Sérgio.
    "Sorte" que em transição defensiva esta equipa é um luxo e vai dando para a emenda. É ver Ruben, William e Bruno a tentar jogar à bola e o gigante lá no meio dos centrais a exigir que despejem a bola, incapaz de praticar outra qualquer ação no jogo além da finalização. Até que cedem... e centram.

    Veja-se a jogada do Doumbia com o William ( http://videos.sapo.pt/epoca1718/playview/174 ) para se perceber tudo aquilo que Dost não sabe fazer. Receber, virar, progredir, largar, atacar o espaço vazio. Enfim, uma jogada de futebol.

    Ganha-se muita coisa com Dost em campo - acima de tudo eficácia nas bolas paradas defensivas e ofensivas, mas perde-se tanto..

    Acho incrível apelidar-se Doumbia de "trapalhão e pouco inteligente em determinadas ações do jogo" quando em comparação com Dost. Dost que nessas mesmas ações do jogo não é trapalhão, nem pouco inteligente. É antes absolutamente inexistente - é menos um.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deves querer o sol na eira, a chuva no nabal e, provavelmente, um cão polícia.

      Eliminar
    2. Já decidir que o Dost afinal não presta é que é opinião razoável. O Dost!, que comparado com a os últimos pontas de lança do SCP (ou mesmo de outros clubes) se não é o melhor marcador anda lá perto... o que tu escreveste é mais ou menos o mesmo que andar a discutir o estilo do Bruno de Carvalho ...

      Eliminar
    3. Em relação ao cão, como calculo que não tenhas apanhado a coisa, vou deixar assim na mesma. Cada um percebe o que pode.

      Eliminar
    4. Depois desta análise ao Bas Dost lembrei-me de uma frase do Mario Jardel, dizia ele "o Jardel não sabe fazer porra nenhuma, só sabe fazer gol"

      Eliminar
    5. O Jardel para além de fazer golos, também era muito bom a snifar.
      Tal como o Douglas, mas esse está a ficar com as culpas que são de outro jogador.

      Eliminar
    6. Mas ganhamos!

      Mas se vês mais jogos além da peçonha nacional, já te deves ter apercebido que atacam todos e defendem todos, em especial contra equipas de autocarro nas quais os guarda-redes estão a fazer a melhor exibição da época... e onde até um Rafinha defende e bem...

      Logo méritos e deméritos são de todos.

      Cu para o ar, e traseiras tão abertas q até dá para ver a parte de trás dos dentes pelo recto!, tens de te cingir aos jogos do Carnide!.. e mesmo assim é muito difícil ganhar sempre por 4 ou 5...

      Eliminar
    7. Pois, infelizmente o Dost "só" sabe marcar golos...

      Eliminar
    8. Quanto ao trabalho que o Dost faz ou não veja por exemplo o resumo do jogo com o Chaves

      Eliminar
  6. Coentrao esteve muito bem, e ate' estava a jogar "amarrado" como disse JJesus. Mas, o meu MVP vai para Mathieu mesmo. Primeiro, porque foi o homem que fez o que realmente importa -- meter a redondinha la' dentro! -- e, tambem, por que ja' antes disso, tinha feito uma serie de raids campo fora a empurrar a equipa para a frente e a lembrar todos da importancia de ganhar. Precisamos muito destes "bad boys" na equipa!

    ResponderEliminar
  7. Quanto ao preso por arames é. simples...

    Temos 28 jogadores no plantel, e os gastos com pessoal vão passar de 60 para 80 milhões... Não deve haver favores, privilégios, E MUITO MENOS DEVE HAVER AZIAS... *TODOS* vão ter chances, mas quando entrarem é para dar o máximo, e comer a relvinha toda... ou então p*ta q te pariu! (SIMPLES E ELOQUENTE!)

    Se queremos estar entre os melhores, então a pedra de toque, o exemplo a seguir é de equipas de topo onde ninguém menciona nem por acaso que tem de jogar de 3 en 3 ou 4 em 4 dias, simplesmente pelo facto de já o fazerem à décadas... e basta ver o ritmo dos jogos, e NINGUÉM dessas equipas cai no chão como moscas com shelltox, porque estão podres de cansaço e desgaste...

    RODAM MUITO MAIS... MAS MUITO... este é o segredo q os circulantes nesta peçonha de mentalidades estúpidas do Tugâo não entende!.. NAS EQUIPAS DE TOPO BASICAMENTE NÃO HÁ UM ONZE FIXO (há de certeza um onze melhor para o treinador... mas se o Jaquim está de rastos joga o Manel, e é lidar... pois se o Manel não tem nível, então não está a fazer nada na equipa), e quando um jogador deixa de ser titular dum jogo para o outro não é falta de respeito, nem invenções...

    ... Por isso NÃO seguir a CS do janela, a JORNALIXEIRADA SUJA DEMAGOGA *CORRUPTA* IMORAL E ALTAMENTE PARCIAL... Este devia ser o primeiro passo a aprender por qualquer treinador em Portugal, por muito inexperiente q seja... (NÃO HÁ NEM TEM DE HAVER NEM EUFORIAS NEM DEPRESSÕES).

    A crítica q sempre fiz ao Jasus tem muito a haver com isto, sofre bastante por estar agarrado à peçonha de cá... como todos os outros treinadores não é de, não sabe, e tem medo de rodar (em Inglaterra ver *vários* jogadores cair no chão lesionados por estouro físico pode ser caso para despedimento... se quiser então, quando não está o Ronaldo ou o Messi, querer o Alexis Sanchez e o Aubamayang no banco para poder RODAR.. então qualquer um pode ser treinador q tem largas chances de ser campeão. ponto)..

    ResponderEliminar