segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

As contradições dos delegados, segundo O Jogo

Após a divulgação de gravações das audiências do CD no caso do atraso do Porto, é a vez de o jornal O Jogo revelar contradições entre as versões dos dois delegados ao jogo.


Fica aqui o texto:

Delegados da Liga com versões contraditórias

A sessão de inquirição de testemunhas pelo Conselho de Disciplina da FPF, a propósito do atraso do início do FC Porto-Marítimo, da terceira jornada da fase de grupos da Taça da Liga, ficou marcada pelas contradições nos depoimentos dos dois delegados da Liga ao jogo. Em concreto, Fernando Araújo e Miguel Oliveira apresentaram justificações diferentes para o facto de terem elaborado um primeiro relatório, enviado às 00h24, ainda do Porto, e um segundo relatório complementar, enviado às 13h22, sendo que é nesse que se garante que teria sido feito um alerta durante a reunião preparatória para a necessidade de o jogo começar obrigatoriamente a horas. Curiosamente, questionado pelo advogado do FC Porto sobre se tinha falado "em obrigatoriamente ou não?", Fernando Araújo foi lacónico: "Não posso afirmar concretamente se falei obrigatoriamente ou não (durante a reunião preparatória)", afirmou, apesar da expressão constar do relatório suplementar.

Mais adiante, o mesmo Fernando Araújo garantiu que a iniciativa da elaboração desse relatório complementar, enviado apenas ao início da tarde do dia seguinte ao jogo, partiu dos próprios delegados e que ninguém lhe falou na necessidade de o fazer, sendo contrariado de forma clara pelo colega. "Nós entendemos, recebemos um telefonema, em que seria melhor fazer, realizar a adenda", respondeu Miguel Oliveira quando questionado a esse propósito pelo mandatário do FC Porto, Nuno Brandão, acrescentando que o telefonema foi realizado pelo "coordenador dos delegados (da Liga)". Mais do que isso, garantiu que o telefonema foi atendido precisamente por Fernando Araújo. "O engenheiro Fidalgo falou consigo?", perguntou-lhe o advogado do FC Porto, "Não, com o meu colega", respondeu Miguel Oliveira. "O engenheiro Fidalgo ligou com o seu colega Fernando Araújo?", insistiu o Nuno Brandão. "Sim", contestou Miguel Oliveira.

Recorde-se que o desfecho do caso no Conselho de Disciplina será conhecido amanhã, embora esta decisão seja passível de recurso para o Conselho de Justiça.

Sem comentários :

Enviar um comentário