quarta-feira, 27 de agosto de 2014

A incontrolável tentação da desculpabilização

                                                                                                                                                        
Ponto prévio: se os regulamentos da Liga dizem que um treinador expulso por protestos deve ser punido apenas com uma advertência e uma multa, então não há motivos para manter Jesus fora do derby. Aliás, é-me perfeitamente indiferente se Jesus estará no banco a berrar para dentro do campo ou na bancada, de uma posição privilegiada para ver o jogo, a comunicar por telemóvel para Raúl José fazer os ajustes que têm que ser feitos. O trabalho mais importante é feito durante a semana, a organização da equipa e os processos são trabalhados nos treinos, e para o tempo em que o jogo decorre sobram pormenores que tanto podem ser corrigidos diretamente ou interposta pessoa.

É bem mais relevante para mim saber, por exemplo, se William vai jogar e, olhando para o adversário, sem dúvida que seria melhor que Enzo fosse vendido a tempo de não participar no derby.

De qualquer forma, e apesar de tudo isto, há quem tenha sentido a necessidade de, no dia em que seria conhecida a decisão do Conselho de Disciplina, relativizar o que Jorge Jesus fez ao intervalo do jogo com o Boavista.




Jesus é-nos apresentado como o incontrolável génio telúrico com uma personalidade imprevisível, impossível de dominar no seu palco preferencial - como quem remete a explicação para uma questão de excentricidade. Excentricidade o tanas! É um treinador, que por muito competente que seja (e é indiscutível que é excelente no que faz), já demonstrou no passado que se está a borrifar para os outros intervenientes no espetáculo - sejam árbitros (alô Ricardo Santos?), treinadores adversários (alô Manuel Machado, Tim Sherwood?), jogadores adversários (alô Luís Alberto?) e até forças de segurança (alô PSP de Guimarães?). Não fosse ele o homem que uma vez disse que o fair play é uma treta.

É portanto um absurdo querer-se desculpabilizar Jorge Jesus comparando o que fez com outro incidente da pior espécie ocorrido noutro país. Se Manha quisesse ser completo na sua abordagem, poderia também comparar Jesus às centenas ou milhares de treinadores que andam por esse mundo fora com um comportamento bem mais adequado ao cargo que ocupam, muitos dos quais são portugueses, alguns dos quais treinam na I Liga, e que nunca fizeram nada que se aproximasse aos tristes episódios que Jesus protagonizou ao longo dos últimos anos.

Se a mensagem a passar era que Jesus não devia ser suspenso, que se baseie exclusivamente naquilo que está definido nos regulamentos. Não vale a pena tentar passar um certificado moral a uma decisão que só se justifica por termos um futebol em que os regulamentos e os organismos responsáveis pouco fazem para proteger a integridade das competições.

14 comentários :

  1. Spot on. Desse Manha já nada espanta

    ResponderEliminar
  2. Bom dia!
    Sempre a branquear a falta de educação deste jejus...não me faz diferença se está ou não no banco. Faz-me confusão como é que um gajo sem nível nenhum tenha direito a tantas páginas de jornais.

    ResponderEliminar
  3. Aos génios tudo é permitido...por mim até o Marco Ferreira deveria ser obrigado a pedir desculpas não fosse o homem umas das personagens mais importantes do Estado português...sim porque estamos a falar do clube do regime.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo com o King Lion neste ponto, pois Marco Ferreira tudo fez para prejudicar o Benfica no jogo do Bessa, anulando dois golos ao Boavista um deles limpinho, limpinho e expulsando um jogador axadrezado.

      Marco Ferreira é que deveria ser irradidado, tal como Gomes da Silva defende, que roubalheira ao benfica.

      SL

      Eliminar
    2. Green Lantern, por acaso admito que aos 83' o tipo do Boavista estivesse ligeiramente adiantado (falo apenas pelas imagens que vi, com pouca qualidade), mas realmente ficou provada a má vontade de Marco Ferreira... :) Aquele RGS não tem vergonha na cara.

      Um abraço.

      Eliminar
    3. Green lantern: Mas agora anular golos em fora de jogo conta como beneficiar? Expulsar um jogador numa situação em que deve ser expulso é beneficiar? Por essa lógica também beneficiou porque validou o golo do eliseu!
      King lion: o clube do regime era o Sporting... Se você não conhece a história de Portugal pelo menos não invente.
      Mestre: a má vontade ficou provada por ele marcar o que devia? Agora se o árbitro acertar mas for a favor do Benfica é prova de benefício? Se tivesse validado era mais um erro. Fico a espera do seu artigo de análise de arbitragem.

      Eliminar
  4. O Manha e o seu Record continuam asquerosos!

    Jesus "advertido" (porque foi apenas a primeira vez que se excedeu), fecho do mercado adiado mais um dia para Enzo ainda jogar o derby...já só falta ser o Capela o escolhido. Siga a dança!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quanto ao Enzo não estás certo. O mercado SEMPRE fechou na 2ª feira se o dia 31 calhasse num sabado ou domingo.

      Em relação ao Record, o manha está a pedir para alguém lhe ir aos cornos.

      Eliminar
  5. Mike Portugal estás enganado. A LPFP emitiu um comunicado esta semana alterando a data do fecho do mercado para dia 1 de Setembro e não 31 de Agosto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    2. Todos as vezes em que o 31 de Agosto calhou a Domingo, vai ver o que é que aconteceu em termos de prazo de fecho. Isto não é a 1ª vez que acontece nem será a ultima e não faz muito sentido que a razão seja "para o Enzo ainda poder jogar o derbie"

      Eliminar
  6. OFF-TOPIC

    http://abola.pt/nnh/ver.aspx?id=497165

    Di María oficializado por €75 milhões

    O Manchester United confirmou esta terça-feira a contratação de Di María ao Real Madrid por 75,4 milhões de euros, o valor mais elevado que algum clube inglês alguma vez pagou por um jogador.

    --------------------------------
    --------------------------------

    Di Maria é mais um jogador que está desvalorizado pelas selecções, pois tranquilamente vale acima dos 120 M€, talvez chegue mesmo aos 130 M€.

    Este é mais um argumento que se enquadra na minha teoria.

    ResponderEliminar
  7. só não entendo porque sempre que Jesus é expulso, tem direito a uma cadeira no estadio tão longe do banco do Benfica.....na Luz fica para aí a uns 3 metros...e agora no Bessa a uns 4 metros. Nem sei porque é expulso.....
    Agora que o Manhas conta bem uma historia de embalar desculpando a má educação de Jesus. lá isso conta. Mais umas manhosices de um bastardo que até é diretor de um pasquim, que eu não leio !!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E ao que se diz deu indicações a jogadores que iam entrar em campo. Só mesmo nesta liga é que coisas destas acontecem...

      Eliminar