quinta-feira, 1 de maio de 2014

Zangaram-se as comadres?

in fcporto.pt


Comunicado contundente do Porto em reação a uma notícia do jornal O Jogo.

Que interesses é que O Jogo alguma vez teve que não fossem coincidentes com a direção do Porto? Será mais algum sinal de fraturas dentro da estrutura infalível?

6 comentários :

  1. Mestre algo de estranho se estará a passar,ou então será a nova técnica para espantar concorrentes.Lá que é estranho é !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Francisco, normalmente O Jogo está muito bem informado da vida do Porto. Têm fontes credíveis sobre o que se passa no clube, mas normalmente tratam-se de notícias inócuas ou favoráveis para a reputação da estrutura. Aliás, essas fontes estarão certamente muito bem colocadas na estrutura, porque muitas vezes O Jogo parece mais um jornal oficial do clube do que um órgão de comunicação social independente.

      A ideia que dá é que há aqui alguma movimentação de alguém dentro da estrutura à margem dos restantes, o que confirma a tal luta de poder de que se tem falado, pois a forma como o comunicado ataca violentamente O Jogo parece bastante desproporcionada para o tipo de notícia que foi dado.

      Quando se zangam as comadres, normalmente descobrem-se as verdades. Vamos esperar pelos próximos capítulos. Um abraço.

      Eliminar
  2. Mestre, espero ansiosamente... Vamos ver as cenas dos próximos capítulos.

    http://grandeartistaegoleador.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Torres, já somos dois. O verão promete ser quente para aquelas bandas. Um abraço.

      Eliminar
  3. Será que foi o Antero lampião que fez o comunicado?

    A época está difícil de acabar lá para as bandas dos tripeiros, até com o órgão oficial do clube entraram em despique...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. José, suspeito que seja qualquer coisa dentro do género. Possivelmente um dos dirigentes anda a tentar contratar jogadores nas costas dos outros, ou qualquer coisa assim do género. Os outros não gostaram e emitiram o comunicado. Parece ser um caso típico de matar o mensageiro, o jornal deve ter tido a informação através do tal dirigente. Um abraço.

      Eliminar