sábado, 30 de maio de 2015

Chegaram os Fundos 2.0

Há uns anos, o Porto contratou Walter recorrendo a fundos de investimento. Os fundos que apoiaram o Porto nessa transação foram duas empresas chamadas Pearl Design Holding Ltd. e For Gool Co., conforme pode ser lido na notícia abaixo, publicada há 3 anos:

in bloomberg.com

Mais recentemente, em 2014, o Porto vendeu 25% do passe de Walter ao Fluminense, mais uma vez envolvendo a For Gool Co. no processo, conforme aparece na página 26 do R&C da FC Porto, SAD referente ao 3º trimestre de 2014/15, publicado ontem:


Ou seja, o relacionamento da For Gool Co. e Porto era a ligação tradicional entre um fundo e um clube de futebol que investem conjuntamente num determinado jogador.

Como se sabe, a FIFA proibiu os fundos de deterem percentagens de passe de jogadores. Já escrevi no passado que seria natural que os fundos passassem a agir como financiadores. Na impossibilidade de deterem passes de jogadores, certamente que passariam a incluir outro tipo de cláusulas que lhes manterão os níveis de recompensa a que se habituaram.

E não perderam tempo. Ontem, o R&C apresentado pelo Porto referente ao 3º trimestre de 2014/15 revelou o seguinte: 




Ou seja, o Porto financiou-se junto de um fundo comprometendo-se com uma taxa de juro que variará em função do preço e condições da venda de Herrera. Na teoria, o Porto continua a deter os mesmos 80% do passe de Herrera, mas na prática parece que estamos perante um estratagema muito semelhante aos que existiam antes da proibição da partilha de passes. Só que em vez de os fundos serem recompensados com uma percentagem fixa da venda, passamos a falar em taxas de juro variáveis indexadas ao preço de venda do jogador.

Ou seja, o Porto acabou de vender uma percentagem significativa de Herrera a um fundo por 5 milhões de Euros. E nada foi comunicado à CMVM. 

Vamos ver se e como a UEFA irá reagir a isto. Entretanto o Porto continuará a caminhar de forma imparável na direção do abismo.

32 comentários :

  1. Mais do do que a UEFA , que tem a dizer a CMVM?

    Ou são os tais valores que no são obrigados a comunicar ?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lourenço, neste caso concreto não creio que caia no âmbito da ação da CMVM. O Porto reportou os valores, logo por aí fizeram o que tinham a fazer. Bem diferente, por exemplo, do caso do Cancelo - aí sim, a CMVM deveria pedir mais explicações. Um abraço.

      Eliminar
    2. Apercebi-me agora que escrevi "E nada foi comunicado à CMVM"... de facto não o devia ter feito, foi da hora avançada... :)

      Eliminar
  2. Bom dia. E é incrível como o primeiro a dar destaque a isso tenha sido MdC. Acabo de ler algumas notícias mas somente de anteriormente já ter passado aqui pelo artista do dia, e ninguém, nada fala sobre isso dos fundos. Infelizmente, nada a que não estejamos habituados.
    Mestre, Parabéns!
    Para mim este blogue já passou a n° 1 (sem ofensa Cherba).
    Oartistadodia merece ser lido a nível nacional e em massa.

    Bem-haja,

    P.S. Que o fds se torne em festa, nos todos já merecemos! Viva o Sporting Clube de Portugal!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. MCM, obrigado por essas palavras. Li o Record e há uma breve referência a isto no final de uma pequena caixa, mas sem explorar as implicações do que está escrito no R&C. Vamos ver se aprofundam mais o tema nas próximas edições.

      Já começa a custar a espera até às 17h15 de amanhã... :)

      Um abraço.

      Eliminar
    2. Subscrevo a parte "O artistadodia merece ser lido a nível nacional e em massa. "

      Eliminar
  3. Espero que o FCP continue a dar passos decididos em frente. A ver se desta aparece alguém a dizer que é só fumaça... Como é com o Porto, talvez não...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não parece haver grande vontade de mudar de vida, Noureddine04... Um abraço.

      Eliminar
  4. Mestre,
    Era só uma questão de aguardar para ver a imaginação que teriam os tripeiros para tentar contornar essa proibição.
    Falta mesmo só saber como vai reagir a UEFA.
    Espero que continue o all-in tripeiro a caminho do abismo.
    Obrigado pelo excelente post.
    SL

    ResponderEliminar
  5. Mestre, mais uma vez grande post. Estou completamente rendido ao seu trabalho, realmente coloca muitos jornalistas e comentadores a um canto. Como eu gostava de ter um bilhete para a Taça para lhe oferecer. Muito Obrigado e um grande abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Carlos. Em relação ao bilhete, há dias tive uma excelente notícia dada por um primo, que me arranjou um bilhete através de um amigo de um amigo, que pertence a uma Associação de Futebol. Triste que tenha sido assim que tenha conseguido o bilhete, feliz por poder estar presente... :)

      Um abraço.

      Eliminar
  6. Cada vez estou mais convencido que a única cura total para os(a)fundos... é a própria doença!

    Nós já verificámos isso. E é tão bom estar livre desse "fungo".

    Só espero que lhes emprestem mais dinheiro para comprarem o Casemiro...

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sar, 15 milhões pelo Casemiro é uma loucura... nem sei se têm dinheiro para pagar esse valor a pronto ao Real Madrid. Cheira-me a bluff para ver se conseguem a indemnização do Real... Um abraço.

      Eliminar
  7. Caro Mestre,

    O fim dos TPO é uma norma desportiva pelo que, caso essas empresas não estejam proibidas de efectuar este tipo de empréstimos, isto estará fora do âmbito de actuação da CMVM.
    O mesmo já não se pode dizer das instâncias desportivas. Sendo certo que a FIFA há-de estar preocupada com outros assuntos, tanto a Liga como a UEFA (perante a mais que provável inacção da Liga) deveriam actuar, à semelhança do que fez a FA há uns anos perante outra simulação de negócio a envolver Tevez, Mascherano e se não me engano o West Ham e o MUFC.

    Outra forma de contornar esta proibição e que, na mesma lógica da simulação, deveria merecer atenção da parte das autoridades desportivas é a aquisição ou tomada de partes significativas de capital de alguns clubes por parte de testas de ferro associados a fundos, como acontece em Portugal com Rio Ave, Belenenses ou mais recentemente com a alegada aquisição do Estoril por uma sociedade inglesa que ninguém conhece.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, Tugarão, aquela frase da CMVM foi infeliz. É o que dá estar a escrever posts depois da uma da manhã... as coisas já não saem com total discernimento. :)

      No caso dos fundos que comprem clubes, a UEFA já está atenta aos bridge clubs, ou seja, clubes que contratem jogadores e emprestem a outros para contornar o Financial Fair Play. Mas o que não falta por aí é criatividade...

      Um abraço.

      Eliminar
    2. mestre está atenta? de certeza

      é so ver as ligações Manchester City/ new York/ Sydney ou udinese/ granada/ watford ou por exemplo lens/atlético de Madrid, ou as equipas que participam na liga dos campeões patrocinadas pela gazpron, que é patrocinadora da própria competição ou dos patrocínios fictícios em equipas como o Barcelona ou psg

      a questão dos fundos devia ser regulamentada, tipo uma base de dados na UEFA ou na fifa, ou noutro sitio qualquer e depois a partir dai, sabendo quem são os fundos e quem lá está, os clubes são livres de os utilizar ou não.

      sou contra radicalismos de proibições, é mais complicado e mais talvez "escandaloso" em termos éticos os laços que referi do que isto dos fundos, que como se vê é fácil de contornar, e o que porto está a fazer não é nada ilegal, não existe TPO, existe apenas a mesma ajuda que existia antes , mas feito de outra forma.

      é que se formos a ver, porque é que os fundos ganharam relevo?

      porque equipas de países com menos capacidade de ter receitas deixaram de conseguir ter financiamentos bancários e os fundos acabaram pro substituir os bancos, na forma de ter financiamento para conseguir jogadores.

      Eliminar
  8. Mais uma cancha do mdc.

    Por isso gosto de vir aqui e recomendar os artigos a amigos.

    Sl

    ResponderEliminar
  9. Nunca me custou tanto concordar com um post seu, Mestre. Isto não pode mesmo continuar assim. Dói-me, principalmente, porque me habituei a ver o brasão abençoado ser envergado por jogadores que realmente o sentiam e quem vinha de fora era para fazer a diferença. Hoje passa-se o contrário. A regra é comprar fora e o jogador Portista e à Porto tornou-se uma excepção, com resultados desastrosos do ponto de vista da identificação dos adeptos com a equipa, o que se repercute na perda da mística; e do ponto de vista financeiro, porque fica mais caro.

    Parafraseando o blog Reflexão Portista: "A SAD vende internacionalmente uma mensagem que dista da realidade. O modelo de negócio que começou há 15 anos já não existe. O clube já não contrata por tostões e vende por milhões. Contrata por milhões - e cada vez mais muitos milhões - e vende por ainda mais milhões mas com uma margem de lucro progressivamente menor. E claro, com maior risco. (...) Também sei que quem dirige a SAD está-se a lixar para o futuro financeiro do clube porque quando a bolha rebentar já não vão estar aqui para prestar contas. Mas o clube, que é nosso, é-o hoje e será daqui a 20 anos."

    Relativamente à questão da legalidade da questão do Walter não creio que tenha razão. Porque quando esse negócio foi feito, creio que ainda não havia qualquer posição por parte da UEFA ou da FIFA relativamente a isso. Quanto ao Herrera, quer-me parecer que se contornou o "problema", mas também não se está a infringir a lei. No fundo, o passe foi dado como garantia mas a sua propriedade não está dividida, embora, claro está, que isto é teoria, porque já se sabe que na prática, mesmo que pudesse pagar o "empréstimo" a SAD não o iria fazer, porque a ideia é vender o Herrera e pagar ao fundo a sua percentagem. Quer-me é parecer que a proibição dos TPO's, em vez de contribuir para a o aumento da transparência vai ter o efeito contrário se isto começar a ser prática.

    Cumprimentos,

    P.S: - Lampiões, estou surpreendido convosco. Então ontem deixaram o Salin jogar? Aquele GR titular absoluto do Marítimo que, na 1ª volta do campeonato, não jogou contra vocês por "opção técnica". Resta saber é quem é que exerceu essa "opção técnica"...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. PodeSerOFerreira, e agora a notícia de que querem comprar o Casemiro por 15 milhões só confirma as suas palavras.

      Não creio que o Porto esteja a infringir a lei da UEFA com este tipo de empréstimos, mas vai seguramente contra o espírito da proibição. A reação que me refiro é a de encontrar forma de estender a legislação para afastar definitivamente os fundos. Tarefa muito difícil, admito.

      Um abraço.

      Eliminar
  10. MdC

    O MdC é que os topa bem.Estamos na prática a assistir a um financiamento de um clube por parte de um fundo em que o passe do jogador,neste caso do Herrera,funcionará como garantia e são fixados juros variáveis a receber numa futura venda.

    Hoje o Nuno Burro Martins ainda não apareceu mas eu queria que ele escolhesse umas das seguintes opções como forma de explicar o cancelamento da festa no estádio da Luz :

    A)Não haviam bifanas suficientes ;
    B)Por receio de elementos infiltrados ligados ao Sporting com o objectivo de criar distúrbios;
    C)Por receio de adeptos do Benfica andarem ao estalo e pontapé uns com os outros;
    D)Por receio de adeptos do Benfica tratarem bem as forças de segurança com pedras ou garrafas;
    E)Pelo receio do Rei Orelhas do aparecimento de equipamentos do Benfica no OLX a baixa do preço de venda.

    Espero a tua resposta Asno.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu escolhia todas as opções. Hoje vi o resumo , maisuma vergonha de jogo. Hoje falei com benfiquistas e todos dizem que foi muito mau e qu ganhar assim já não da gozo nenhum.

      Eliminar
    2. Eu voto nesta, King Lion:

      F) Ninguém quer saber da Taça de Liga.

      :)

      Um abraço.

      Eliminar
    3. MdC

      Também é verdade mas como é uma competição oficial permite aos lampiões ser o clube nacional com mais troféus desportivos.

      Já agora MdC como é que vê a situação patética da Bola e do Record ao considerarem a Taça Lat(r)ina uma competição oficial sem o reconhecimento da FIFA ?.Ainda bem que eles não mandam no futebol nacional senão os lampiões tinham mais 50 títulos !...

      Eliminar
  11. Ora bem amanhã lá estarei a caminho do Jamor para ser mais um a puxar pelo Sporting.Desejo a todos boa sorte.Força Grande Sporting.

    ResponderEliminar
  12. Julgo que em Portugal é preciso estar-se registado como instituição financeira, sob supervisão do banco de Portugal, para poder conceder empréstimos e cobrar juros. Tenho dúvidas como serão tratados estes casos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. não é correto... podes pedir um empréstimo ao teu vizinho e acordar com ele as condições de pagamento. A qualidade desse contrato, isto é os juros acordados, não são em si ilegais. Não podem é ser superiores 3% à taxa legal em vigor (que é 4%) porque o porto deu como garantia direitos económicos sobre a venda de um jogador.

      A questão tem de ser desmontado por outro lado. Este empréstimo esconde uma real participação no capital social da sad. Tem de ser contabilizado como dívida nos pressupostos finaiceiros do fair play.

      Eliminar
  13. pra onde vai quintero? para o flamengo.

    quem está no flamengo? a doyen.

    ResponderEliminar
  14. Vamos falar de contas para totós. Ora bem, vamos por partes:

    Primeiro ponto - Os totós como pensam que os fundos são uns bichos maus, nem sequer atualizados estão. A proibição da FIFA foi sempre areia para os olhos e só os cegos é que pensavam que eles iam acabar. Em vez de a FIFA legislar os fundos para estes deixarem de lavar dinheiro (problemas alheios aos clubes), defendem inventar umas regras estúpidas que são facilmente contornáveis. "Ai os nossos rivais têm a ajuda de X! O que vamos fazer? Vamos proibir X!". Inteligentes saberiam que não é assim que vão lá. "Se não os podes vencer, junta-te a eles", pelo menos os rivais da 2ª circular perceberam isso.
    2º Ponto - Eu sei que os totós não está habituados a grandes vendas e, portanto, não fazem a mínima ideia de como funciona a CMVM. Para informar os totós, o clube só tem que comunicar à CMVM aquilo que considerar importante para a cotação do clube na bolsa. E, para informar os totós, o FC Porto nunca comunicou à CMVM apenas e só alienações de passes de jogadores. Muito menos quando, oficialmente, os passes não foram alienados.
    3º Ponto - O Herrera neste momento no mercado está avaliado em 25M pelo clube. Claramente juros de um empréstimo de 5M são uma percentagem enorme do passe do mexicano... ou se calhar não. É demasiado complicado pensar, não é?
    4º Ponto - A definição de abismo para os totós é diferente da definição da sociedade, certamente. Se abismo para os totós for um valor próprio de mais de 70M (para vossa informação é Ativo-Passivo), apresentar lucros no R&C de final da temporada (que vai acontecer) e ser ainda o único clube dos 3 grandes que não tem o Estádio na totalidade na SAD (tem 47% apenas, se tivesse 100% o clube teria um valor próprio superior a 150M), então o Porto caminha claramente para a beira do abismo, não haja dúvida nenhuma.

    Bem haja!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso. Continue a enterrar a cabeça na areia. O pior cego é aquele que não quer ver!

      Eliminar