segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Boicote à miserabilidade

Houve uma altura em que via os programas de segunda à noite sobre futebol com bastante regularidade. Quem diz os de segunda à noite, diz também os de domingo à noite e aqueles que, carregados de cartilheiros que se apresentam aos telespectadores como comentadores isentos, gostam de nos presentear com informações das suas "fontes" numa regularidade diária ou bidiária. Aos poucos, fui deixando de ver alguns, cansado da desonestidade intelectual que por ali abunda. Com o tempo, cheguei a um ponto em que deixei de os ver a todos, bastante antes de Bruno de Carvalho ter apelado a isso na Assembleia Geral. 

Por que é que deixei de os ver? Ao contrário do que possam pensar, não foi nenhuma decisão repentina alimentada por um espírito de revolta contra quem só sabe falar mal do Sporting. Foi porque às tantas dei por mim a perguntar-me por que razão desperdiçava tanto tempo a ver entretenimento tão mau. Nada daquilo é informação. É entrenimento desonesto, um insulto à inteligência de quem vê. Não foi nenhuma decisão de cariz político ou estratégico, não foi nenhum boicote, simplesmente... foi acontecendo. Tanto não foi que, esporadicamente, ia passando os olhos por um ou outro programa - normalmente para me banhar na azia de certas pessoas após um bom resultado do Sporting.

Mas desde que Bruno de Carvalho fez o apelo a que não se consumisse o peixe que malta desonesta como aquela nos quer vender, já nem o espírito mirone para observar a miséria e miserabilidade alheia me leva a ir lá. Faço-o de livre vontade, por entender que, efetivamente, é a única atitude lógica que posso ter perante o lixo que nos querem impingir. Já está mais que comprovado que o brio profissional significa pouco para aquela gente, então resta ir-lhes ao bolso não lhes dando nem um minuto de audiências.

Querem ouvir falar de bola? Há por aí muitos podcasts independentes (no sentido de não serem financiados por nenhum dos media mainstream ou por clubes), de analistas sérios ou de adeptos assumidos, que, apesar de não disporem da mesma qualidade de meios técnicos, dão quinze a zero a qualquer Mais Tabaco, Prolongamento, Dia Seguinte, Trio de Ataque, Liga de Ouro, Pé em Riste,  Juízo Final, Tempo Extra ou Playoff da vida. Comecem, por exemplo, pelo Sporting160: AQUI (link direto) ou AQUI (iTunes).

Façam um esforço, resistam às tentações que possam surgir, e daqui a umas semanas nem se vão lembrar de que aqueles programas existem. Há boicotes que valem a pena. Acreditem: a vossa sanidade mental vai agradecer.

31 comentários :

  1. Este texto podia ter sido escrito... por mim...!!! (há muito que... NÃO VEJO, NÃO COMPRO, NÃO CLICO...!!!)

    SAUDAÇÕES LEONINAS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. idem idem, aspas aspas, ja a muito tempo que não vejo programas ditos "desportivos", que falam de tudo menos de desporto

      Eliminar
  2. É isso mesmo Mestre, eu já há anos que abdiquei de ver esses programas e posso garantir que hoje já nem me recordo da sua existência.....

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não vão ver em directo mas depois informam-se sobre o que por lá se passou.
      Vai dar ao mesmo, leonesa.

      Eliminar
  3. Sim, vamos todos acreditar que este post não tem nada a ver com o pedido de bdc. heheh Foi tudo uma coincidência.

    Então essa sugestão... Nem nos faz lembrar bdc nem nada... Vamos deixar de ver programas com contraditório para ver/ouvir apenas fanáticos de uma cor. heheh

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Programas com contraditório!?!? Mais Futebol, Prolongamento, Trio de Ataque, Liga de Ouro, Dia Seguinte, Pé em Riste, Juízo Final, Tempo Extra ou Playoff!?!? Jornais A Bola, Record, O Jogo, CM, I !?!?
      Tenho dificuldade e ler o seu post sem me rir. Afinal, ainda há mais quem nos queira entreter. Obrigado!

      Eliminar
    2. programas com contraditório??? LOL

      Eliminar
    3. JF só te contradizes, pobre rapaz..."Vamos deixar de ver programas com contraditório para ver/ouvir apenas fanáticos de uma cor."

      Oh JF, este blogue é afecto a quantas cores? O fanático que escreve este blog é afecto a que cor? Não anda o JF a deixar de ler blogues sem contraditório para ler apenas um fanático de uma cor?

      Parecendo que não, se há alguém que anda a seguir as palavras do Presidente do Sporting Clube de Portugal à risca é o JF e os seus parceiros, sempre nos blogs afectos ao Sporting Clube de Portugal, os primeiros a ver e a comentar. O nosso Presidente ficaria contente não fossem lampiões.

      Continue nos dando razão.

      Eliminar
    4. Palermóide, acusas os outros de quererem fazer o que tu fazes há muito: ver programas apenas com fanáticos de uma cor. heheh. a tua, burro. E aprecias a coisa como está porque os fanáticos da tua cor não têm contraditório.
      Quando estiveres com a rudolfa a dias diz-lhe que ambos, tu e a rudolfa, continuam com as ramas à mostra.

      Eliminar
    5. Quando o Orelhas der uma entrevista (ele mesmo, não com perguntas prévias respondidas pelo Assessor) sem ser à BTV ou ao Pravda (antes conhecido como A Bola), é capaz de ter moral para criticar o BdC ou o Artista. Até lá, é apenas mais um lampião hipócrita. Passe a redundância.

      Eliminar
  4. Agora o MdC parecia o Goebbels.
    Parecia não, é o Goebbelzinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Partiste um salto ao rodopiar. Agora em vez de dançar, mancas.

      Eliminar
    2. Goebbels - Propaganda
      Democracia informada - Boicote
      Não tem de quê.

      Eliminar
    3. Democracia boicotada - BdC
      Propaganda informada - Saraivada

      Eliminar
  5. "Querem ouvir falar de bola? Há por aí muitos podcasts independentes (no sentido de não serem financiados por nenhum dos media mainstream ou por clubes), de analistas sérios ou de adeptos assumidos..."

    Isto!
    Não sei quando foi a última vez que ouvi um qualquer desses programas...

    ResponderEliminar
  6. MdC
    O combate pela defesa do SCP não se faz com o afastamento ou boicote.
    Esperar que se crie uma opinião pública através de podcast, muito embora de boa intenção, é no mínimo romântico e impossível de atingir quando não existe contraditório.
    A TV é um veículo mass media. E é o meio de comunicação preferencial para os consumidores de futebol. E para existirem tem obrigatoriedade de audiências e portanto, a moderação ou não existe ou terá obrigatoriamente de favorecer o clube com maior audiência. Alguém acredita que se o SLB não quisesse o Guerra no programa ele ainda continuava lá?
    As guerras não se fazem fugindo ao combate mas levando às batalhas os melhores preparados. E o que acontece é que quase sempre os outros clubes levam os melhores preparados. Com ou sem cartilha, os nossos protagonistas nesses programas são fracos ou acham-se demasiado inteligentes.
    Fujir? Ou refugiar em Podcasts? É um sinal de fraqueza que o SCP dá, dizendo que nada consegue influenciar nas redações dos canais de televisão. Ver o que o SLB consegue fazer na TVI é sinal que fazem as coisas de forma diferente.
    O discernimento e a inteligência sobressaem perante o confronto com a desonestidade e a idiotice. E até hoje apenas existiram 2 comentadores ao SCP que tiveram a coragem de afrontar as desonestidades e idiotices desses programas: Dias da Cunha e Eduardo Barroso. Mas esses não precisavam do dinheiro desses programas para nada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nuno, esses programas têm lá sportinguistas que são pagos para isso, eles que façam o seu trabalho. Da minha parte, creio que fiz a minha parte e acho que dei a minha modesta contribuição, no meio de outros bloggers e comentadores, para descredibilizar aquelas pessoas. Acho, por isso, que está na altura de os deixarmos a falar sozinhos. Se não os ouvirmos, se não ligarmos ao que dizem, perdem dois terços da utilidade para quem lhes paga.

      Eliminar
    2. Se alguma coisa que eles digam sair para fora desse programa, se for tema de conversa na comunicação social ou nas redes sociais, então cá estaremos para desmontar o que for preciso.

      Eliminar
    3. Mas acredita que a influência do AssHoleB nos media é devida tem a ver com audiências, ou com preparação/competência! Santa ingenuidade! Ainda não sabe o que é a Cartilha1? Ainda não conhece os "avençados"? Ainda não leu/conheceu o conteúdo de nenhum dos e-mails? Chamar a esses programas informação e a alguns desses canais de Órgãos de Comunicação Social é um insulto ao Jornalismo e um atentado à Liberdade de Imprensa!! São meros programas de "entretenimento" de muito baixo nível e de ofensa à nossa inteligência e bom-senso. Os atropelos à verdade são constantes e a berraria, a ofensa e a baixaria parecem ser a única condição para ganhar "guerras" de audiências. São a pos-verdade, o escândalo e o voyeurismo a imporem-se como consumíveis de massas. E só continuará a ser assim, enquanto as massas deixarem de os consumirem. O Desporto tornou-se o caso mais gritante desta triste realidade. Mas não é o único. Vejam o que atrai audiências para os Big Brothers, os Secret Stories e as Super Nannys; ou os shares dos programas pimba das manhãs de dias de semana ou das tardes de fim de semana. Só se combate deixando de ver, retirando share, reduzindo as vendas; porque é isso que lhes vai retira sponsors e terminar com eles.

      Eliminar
    4. Eu já há algum tempo que só vejo o Play-off e o Tempo Extra. O Prolongamento deixei de o ver assim que o Eduardo Barroso saiu. Os restantes já não os via. Vejo em primazia a Sporting TV.

      Vejo os de cima mas noto, claramente, que os temas que se puxam para a mesa são manipulados. Vêm os que lhes interessam. Em relação ao Sporting, tudo o que possa gerar polémica, vem para a mesa para ser discutido e discutem-no por bastante tempo, o resto, a maior parte das vezes, apesar de estar no alinhamento, fica para o fim por conveniência, para não se falar. Ontem o que já não teve tempo para se falar foi o tema do Bufo do Benfica. Se fosse do Sporting, abriam o programa com isso.

      Achei engraçado ontem o Rui Santos a justificar porque fazia parte do grupo do Facebook "Casa de Pasto", foi sem saber, pensava que era um fã seu...

      Acho que o Rui Santos destila ódio ao BdC e já não aguento com que esteja sempre a pôr o Homem abaixo...

      Eliminar
    5. Nuno, a maioria desse programas funciona no registo da dança do nabo da rota rudolfa, aqui. Servem para quê? Queres mesmo ver disso? achas que o SCP deve arranjar um batalhão de sportinguistas a fazer de imbecis para dançar em prime time? É deixar a pista livre para abanarem as ramas à vontade. Seja como for já nem os deles enganam. E quanto mais insistirem na dança menos gente vai na coisa. Deixa-os abanar sozinhos pá.

      Eliminar
    6. Alvaro,
      Nunca escrevi que estes programas são informação, são puro entretenimento.

      Conana,
      A defesa do SCP terá de ser "Conforme é o toque, assim é a dança" quando não é o SCP a dar o toque/fazer a música. Queres dançar ou sair? Temos opiniões diferentes sobre o poder dos media e a sua capacidade de influenciar decisões ou não deixar esquecer as situações que interessam aos clubes.
      A forma como o MdC defende aqui neste blog o nosso clube, podia e deveria ser feito nesses programas. Qual é a diferença entre blog e TV é apenas o meio utilizado e a audiência dos mesmos.
      É certo que todos esses programas tem uma linha editorial e de controle sobre os conteúdos, e os participantes nunca são verdadeiramente isentos porque são MUITO bem pagos para participar nesses shows televisivos. Se quisessem ser totalmente independentes, não aceitavam ser avençados. E tanto é assim que nenhum deixou os programas onde estavam por causa da independência "financeira".
      A solução seria, não arranjar um batalhão de sportinguistas, mas sportinguistas que defendam o clube independentemente da linha editorial. Nem que o SCP tenha de pagar aos participantes.
      Conana, este é um jogo que funciona em todos os aspectos da vida social, económica e politica. Este é um jogo que:ou queres jogar ou perdes sempre. A estratégia sozinho sou mais forte apenas te torna mais fraco.

      Eliminar
    7. Apenas uma nota: Não vejo estes programas. Apenas acompanho na Radio (Antena 1) porque o Jaime Mourão-Ferreira é um exemplo da defesa inteligente, coerente, persistente, intransigente e consciente da defesa do nosso clube.

      Eliminar
  7. Este post reflete exatamente aquilo que aconteceu comigo. Fui deixando de ver muito antes de Bruno de Carvalho solicitar, e hoje sinto que a minha cabeça está muito mais limpa. Até Parecia que tinha deixado de gostar de futebol… hoje, nos telejornais, quando começam a falar de Futebol, mudo de canal e muitas vezes já nem as outras noticias consigo ver. Os próprios sites dos jornais desportivos deixei de ir com frequência, só mesmo quando necessito de saber algum resultado em direto do Sporting, e mesmo assim só vou ao Record. Tenho este grande blog do Mestre e outros e a Sporting TV para me informar o resto não faz falta nenhuma.

    ResponderEliminar
  8. Mestre,

    Este email não é para mim, tal como não era a mensagem do Presidente, pois desde o pai de todos estes programas, os donos da bola, que não os vejo. Comigo não ganham nada. Mas se há algo que os sócios sportinguistas já mostraram é que são capazes de pensar pela própria cabeça, por isso lamento que também te associes à trend mediática do momento.

    Mas se um dos objectivos é não poluir a cabeça dos sportinguistas e tornar o ar mais respirável, então sugiro que comeces por esta casa e barres de vez a entrada a fantoches desprezíveis que conspurcam o espaço, impedem qualquer conversa séria e ainda por cima ganham o dízimo à tua/ nossa conta.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  9. Ontem o meu marido estava a assistir a um desses programas... sinceramente já não me lembro do canal, mas ouvi a seguinte pérola: "se o benfica não ganhar o campeonato não será o fim do mundo para os benfiquistas pois têm ganho muitos nos últimos anos, acho que o Sporting só ganhar a Taça da Liga é que é o mesmo que não ganhar nada..." e depois o senhor continuou a dissertar, dizendo que o porto será muito difícil de bater pois está imparável.. Ainda bem que já nos tirou a nós da equação!
    Já não vejo programas destes há muito tempo (bem antes do apelo do BDC) e tive a certeza que quero continuar sem ver!

    ResponderEliminar
  10. Por mim estou havido por consumir programas sobre futebol e desporto no geral. Mas para isso é necessário que aparece algum programa desses. Para ver o que geralmente passa na tv vou antes pró café porque a discussão não difere em nada e sempre posso mandar a minha laracha.

    ResponderEliminar
  11. Exatamente o que se passou comigo.
    Sublinho a parte da manutenção da sanidade mental.
    Muitos Sportinguistas já tinham gradualmente feito o mesmo, principalmente desde 2011, quando começaram a abrir a pestana.
    Eu incluído.
    Lembro-me de ter começado o "boicote" com um certo blogue (não lhes vou fazer publicidade grátis mas é fácil de perceber) que seguia durante algum tempo e que se diz "isento", mas mais não é que um Rui Pedro Brás online. Tudo muito polido por fora, mas por dentro é um lodo de cartilhas e propaganda. Tive essa sensação da primeira vez que visitei, mas fui dando o benefício da dúvida, e ao fim de algum tempo ficaram dissipadas, principalmente quando chegou o BdC. Vai na volta, também têm um contrato com uma organização criminosa em que não podem falar mal dela.
    Hoje em dia nem sequer olho para as "gordas" nos quiosques.

    Mens sana.

    SL

    ResponderEliminar
  12. Esta foi também a minha atitude perante estes programas ao longo do tempo.

    Acresce que deixei de ler jornais desportivos há uma serie de anos. Chega ao ponto de nem saber o preço de um jornal desportivo nos dias de hoje...

    Quanto à informação online deixei de frequentar os sites dos 2 principais jornais desportivos desde que para eles o conteúdo dos e-mails do SLB não é noticia.

    Para mim o conselho de Bruno de Carvalho já vem tarde.

    Acho incrível como ninguém se questiona sobre o estado a que chegou o jornalismo desportivo.

    ResponderEliminar
  13. Mister,

    Aconteceu exactamente o mesmo comigo.

    Adorava ver os programas de análise à jornada.
    Já nem falo do saudoso Domingo desportivo, do qual dizia mal sem saber o mravilhoso que era de ter um resumo dos jogos e análises aos melhores golos e defesas, mas mesmo nos primórdios do Trio de Ataque, Dia Seguinte e Grande Área era uma terapia de relaxe assistir aos debates com moderação e bom senso.

    No entanto, lentamente fomos assistindo a uma tomada silenciosa e coordenada de comentadores com agenda mais ou menos disfarçada.

    Esses debates passaram a ser uma extensão de debates politicos em que cada facção está lá apenas para falar apenas para ela própria.

    Quando ainda, ingenuamente, apenas suspeitava de que os comentadores seguiam guiões debitados pelas direcções de comunicação, engolia esses programas com dificuldade mas acreditando que seria possivel contradizer e argumentar o que ai se dizia.

    Mas a partir do momento em que tivemos a revelação clara do controlo a que esses comentadores são sujeitos, tive uma revelação.

    É que por mais bem fundamentado, claro, factual e inequivoco que fossem os argumentos o debate tornara-se impossivel. Pois debate só existe quando duas pessoas aceitam discutir e ouvir os argumentos um do outro. Quando uma das partes não pertende por principio ouvir a outra parte, não existe conversa. Apenas existe monólogos.

    Ora esses programas tornaram-se monólogos em que acontecesse o que acontecesse nunca poderia existir uma vitória de uma das partes no debate, simplesmente porque ele não existia.

    E pior, essa infecção espalhou-se para o adepto comum. E os debates que antes eram possiveis de existir com os colegas deixou de ser possivel.

    Quantas vezes não sou abordado no inicio com conversas do tipo...então, o teu presidente isto...O penalti aquilo...as contas outro...mas quando começamos a argumentar com factos a resposta comum é...epá, eu não quero saber nada disso...epá, tu és doente...ligas demasiado a futebol, o que interessa é a bola lá dentro...mas porque falas do benfica ou do porto (vindo de benfiquistas ou portistas que inciam a conversa falando do sporting).

    Ou seja, discutir hoje futebol deixou de ser possivel. Porque existe uma recusa em ouvir os argumentos do outro e o debate centra-se apenas numa repetição de chavões debitados e repetidos ad nauseum sem conteudo nenhum...Quando tentamos rebater com conteúdo deixa de interessar a conversa. Isso é só para sportinguistas doentes porque eles coitados nem ligam a essas coisas.

    Ora desde o ano passado percebi que aceitar entrar em debate, ou tentar assistir a um debate sobre futebol passou a ser um exercicio angustiante em chegamos ao fim com a ideia de que não se avançou nada, não se ganhou nada, apenas se perdeu tempo e sanidade.

    Desde então deixei de assistir a esses programas e deixei de entrar em debate com colegas.

    Se nos primeiros tempos, a ressaca fez-se sentir, passado pouco tempo foi-se esbantendo e tal como um viciado, passamos a olhar para trás como tempos negros.

    Esse tempo dedicado a outras actividades, como ler, musica, cinema e familia fez-me evoluir como nunca tinha sido possivel nesses tempos.

    Hoje posso afirmar com orgulho CONSEGUI, LIBERTEI-ME.

    Quando todos sentirem isso vão perceber quão mais felizes podem ser e ai talvez seja possivel voltar a falar de futebol.

    Quando as marcas quiserem atingir o publico no intervalo desses programas e esse publico não existir, elas vão forçar esses programas a renovarem-se e vão obrigar a um controlo maior das pessoas escolhidas para porem à frente da câmara.

    E só ai é que teremos ganho o debate.

    ResponderEliminar