sábado, 23 de dezembro de 2017

O negócio Jimenez

Ontem, ao final, foram divulgados os contratos referentes à transferência de Raul Jimenez do Atlético Madrid para o Benfica. O seu conteúdo confirma os elevados valores que já se conheciam - surpreendentes, considerando o rendimento do jogador mexicano em Espanha e o facto de ter sido uma das mais caras aquisições de sempre do futebol português -, mas vêm acrescentar mais alguns pormenores que tornam todo este negócio ainda mais estranho. Vale a pena lerem até ao fim.

Comecemos pelo princípio: em agosto de 2015, o Benfica anunciou a contratação do jogador. Os valores despendidos conferem com o que se sabia: os encarnados pagaram 9 milhões de euros ao Atlético Madrid por 50% dos direitos económicos do atleta...


... o jogador recebeu 202.500 euros em prémio de assinatura, enquanto o empresário recebeu 750.000 euros pelos serviços de intermediação. O total da operação rondou, portanto, os 10 milhões de euros.

Um ano mais tarde, o Benfica adquiriu os restantes 50% por 12 milhões de euros, elevando o montante total do negócio para 22 milhões de euros.


Conforme se devem lembrar, a aquisição do jogador causou alguma estranheza. Em 2015, porque o Benfica pagou 9 milhões por metade do passe de um jogador que teve uma época discreta em Espanha (marcando apenas um golo), quando, um ano antes, o Atlético Madrid tinha pago 10,5 milhões pela totalidade do passe ao América. Convenhamos que 9 milhões seria um valor justo pela totalidade do passe, e não por metade. Em 2016, a surpresa ainda foi maior: Jimenez não fez uma primeira época propriamente deslumbrante (12 golos em 45 jogos), mas o Benfica aceitou pagar um valor ainda maior pela outra metade do passe.

No entanto, existem um par de pormenores nos documentos ontem revelados que fazem com que este negócio seja ainda mais peculiar.

Em primeiro lugar, não havia nada no contrato de transferência dos primeiros 50% dos direitos económicos que obrigasse o Benfica a adquirir os restantes 50%. Considerando o rendimento do jogador e os valores em causa (12 milhões), só podemos concluir que o Benfica tomou uma decisão muito pouco racional.

Depois, é preciso olhar para os encontros de contas referentes aos vários negócios realizados entre os dois clubes. Neste caso, os 12 milhões da segunda metade dos direitos económicos de Jimenez serviram para abater os 25 milhões de dívida que o Atlético tinha para com o Benfica por Nico Gaitán...


,,, ficando o Atlético a dever apenas 13 milhões de euros, a pagar em três tranches:


E agora podemos encaixar outra peça do mesmo puzzle: a aquisição das opções de compra de Lucas Hernandez e Borja Bastón por 2,5 e 1,5 milhões, respetivamente (LINK). Dos 13 milhões em dívida, o Atlético pagou ao Benfica a primeira tranche de 4,3 milhões, ficando a dever 8,7 milhões...


... mas, depois, voltando a abater a dívida usando os 2,5 milhões devidos pelo Benfica pela aquisição dos direitos de Lucas Hernandez, colocando o valor da dívida em 6,2 milhões, e com o Benfica a ficar a dever 1,5 milhões pela opção de Borja Bastón. 


Na prática, o Atlético ficou a dever apenas 4,7 milhões ao Benfica.

Reparem no que isto significa: o Atlético adquiriu Gaitán por 9 milhões de euros (4,3 da 1ª tranche + 4,7 do que ficou em dívida) + 50% ultrainflacionados de Jimenez + duas opções de compra que não serviram de nada. Considerando que o Benfica aceitou cobrir, por 50%, praticamente a totalidade do investimento que o Atlético tinha feito por 100% de Jimenez (e não se pode dizer que o mexicano se tenha valorizado em Madrid, antes pelo contrário), então podemos considerar os 12 milhões como uma espécie de componente virtual dos negócios entre os dois clubes e que, na prática, o proveito que o Benfica obteve da venda de Nico Gaitán se limitou a 9 milhões de euros: os 4,3 milhões que o Atlético pagou da 1ª tranche pós encontro de contas entre as transferências de Gaitan e Jimenez, e os 4,7 milhões que ficou a dever após se deduzir as opções de compra de Lucas e Borja. Resta saber se esses 4,7 milhões foram efetivamente pagos, ou se entretanto apareceu mais uma dívida de outra aquisição de uma opção de compra para compensar parte desse valor... quando estes dois clubes se juntam, nunca se sabe.

Colocadas as coisas desta forma, não parece um negócio muito bom para o Benfica, pois não?

23 comentários:

  1. Por estas e por outras é que eles não querem que se saiba o conteudo dos emails.
    As trafulhices estão a vista de todos.

    ResponderEliminar
  2. Mestre, serviço público do melhor. Fazes inveja a muitos jornalista . Um grande abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De facto, desde há muito tempo que é o melhor a dissecar este tipo de questões, e não os jornalistas.

      Mas antes o Mestre era um teórico da conspiração com paranóia e problemas mentais sérios, e agora afinal até tinha razão.

      Esperamos que daqui a 1 anos estejamos a discutir se a descida para a liga de honra foi justa ou se afinal o CNS era o mais indicado

      Eliminar
  3. Colocadas as coisas desta forma, não parece um negócio muito bom para o Benfica, pois não?

    Não, mas nem os nuggets parecem preocupados, pelo que eu diria: Carrega Midas!

    Noutro assunto não relacionado, as empresas do caloteiro de 600M€ sempre participaram na construção do novo estádio do Atlético de Madrid?

    ResponderEliminar
  4. E desta forma criou-se um volume de transferências artificial que será útil para vários fins, como mascarar contas, lavar dinheiro, dar a impressão do toque de midas, etc. Sendo isto um negócio internacional entra no âmbito da UEFA, o que pode colocar o benfica em maus lençóis porque até ver, julgando pela quantidade de vermelhos que levam nos jogos europeus, aí os tentáculos ainda nao chegaram.

    ResponderEliminar
  5. viva. vim aqui na esperança de encontrar aquela que acabou por não ser noticia no abola online. após o setubal 2 - 1 braga, apareceu uma noticia referente a alan ruiz (não sei por quanto tempo mas terá sido inferior a 60m) que teria agredido o director do sporting geraldes com 2 cabeçadas! no jogo da taça de portugal. esta "noticia" que foi retirada esteve em rodapé pelo menos 5m (foi o tempo que levei a ler a noticia) para meu espanto?! havia sido retirada na próxima meia hora.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi retirada em meia hora? É normal no jornalismos. Quando citamos fontes que mais tarde sabemos serem mentirosas, e perante a indicação de um processo em tribunal, corrgimos a situação.

      Portanto nada de anormal.

      Eliminar
  6. São mendilhoes Mestre. O mendilhao é a bitcon do carrocel em que o Luís e o Jorge metem muito ao bolso. O cartel de droga e corrupção mais famoso da europa, está a ruir como um baralho de cartas... No final, bem no final nem uma operação "intestino grosso" os vai salvar. Só tenho um receio que é alguma mente iluminada do estado querer a nacionalização do carnide!!! Estou farto de contribuir com os meus impostos para "safar" gente criminosa.

    O voo da galinha já começou e só vejo um desfecho VÃO CAIR COM ESTRONDO!

    ResponderEliminar
  7. Midas Orelhas, em tudo o que toca, torna-se ouro (para ele e para as suas empresas, obviamente).

    Mas calma Mestre que o mexicano ainda vai ser vendido para a China por 50M €.

    (notícia incluída nas 50 positivas que o DSO tinha avençadas junto da CS Farinha & Serpa)

    ResponderEliminar
  8. lol fala na opções de compra mas n fala nos 8.6 milhõe do roberto.

    Ou amigo o Jimenez já estava na china a ser vendido por 50 milhoes, o governo chines é que alterou a lei. É o que dá ter um parceiro do nivel do Mendes. Podes comprar o Jimenez por 22M pq sabes que vais dobrar o investimento.

    O Jimenez fartou-se de marcar golos importantissimos o Gaitan andou enterrado no banco, foi mau negocio para quem afinal?

    O Gaitan queria sair e tinha prometida saida depois de no ano anterior ter sido recusada uma proposta do Man United.

    Queria sair mas não estava desesperado como o Adrien que pagou do bolso 4.9 milhoes para ver-se livre do Sporting.

    Bons negocios fazem voces, gestão racional é como voces, a prova é que em apenas dois anos e apesar da vendas recordes que nunca mais vão acontecer, pq foram todos monumentais flops, aumentaram o passivo em 100 milhoes,

    Vendeste o Adrien por 20 milhoes que serve para pagar 2 anos de salario do treinador dos vouchers e dos emails, isto faz sentido em todos os niveis!!


    O importante é a cachopada pensar que tu percebes alguma coisa do que estas a falar e continuar a bater palmas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eich, que cheirete a azedo que tu deitas.

      Eliminar
    2. Foi o governo chinês que alterou foi....tanto alterou que eles continuaram a ser vendidos para lá por valores altos. SCP aumentou o passivo em 100M? Agora imagina lá tu quanto não aumentou o teu clube, após o dever e haver destas negociatas.

      Mas aqui o importante é tu passares a ideia do quão burro és!

      Eliminar
  9. Bom dia.
    Portanto, não é bom negócio vender por 9M€ um extremo em fim de carreira, que ansiava pelo contrato da sua vida (e ainda por cima com excesso de extremos no plantel do Benfica) e ainda receber um dos pontas de lança mais promissores do futebol mundial? Que já nos deu um título? Um fenómeno sin cara?
    Quanto às movimentações financeiras, não passam de um subterfúgio legal para diminuir os encargos com a entidade fiscal. Quem não o souber fazer, que contrate um consultor fiscal.
    Saudações desportivas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    2. Nunca pares. "Um dos pontas-de-lança mais promissores do futebol mundial". Santo deus mais a estupidez de quem quer enganar tolos. Foi um monumental flop no Atlético e mm assim o Benfica comprou-o por mais do dobro do que o Atlético pagou. Quanto ao Gaitan, realmente foi em excelente negócio por 9 milhões, obviamente... Era um cepo, não é verdade? E o Rafa por 16,8, tb foi bom?

      Eliminar
  10. Qual foi a parte de que esses negócios dos direitos de preferência não foram realizados que é difícil? Os contratos não chegaram a ser assinados!
    Mesmo que fossem... A vossa teoria é que não havia pagamentos. Afinal houve... Agora se A deve 5 a B, e B deve 2 a A... O normal será fazerem se os respectivos acertos! O que é que isso tem a haver com serem negócios fantasma como vocês insinuavam?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Seja no NGB seja aqui continuas a ser o mesmo burro!

      A insinuação do negócio fantasma é mesmo essa....o Benfica nunca teve intenção de comprar e o dinheiro serviu para abater valores a serem recebidos. Fantasma é mesmo isso, algo que não é real. Não foram assinados? Engraçado, os documentos provam o contrário...mas vendo o Stranger Things, passei a acreditar em universos/realidades paralelos.

      Tivesse tu inteligência e até podias ser um benfiquista. Assim não passas de lampião.

      Eliminar
  11. este E apenas um negócio !!! E os outros mails k já vieram a público, onde mostram negociatas pela porta do cavalo!! Não estou só a falar do Mail da FPF!! Mail mais do que suficientes para se apresentar queixa no MP por indícios de fugas ao fisco e branqueamento de capitais!! Basta juntar esses mails e apresentar uma queixa anônima no MP!!

    ResponderEliminar
  12. Onde estão as assinaturas dos contratos?
    As opções de compra de Lucas Hernandez e Borja Bastón nunca foram exercidas. O Benfica já desmentiu.
    Ninguém te liga filho da puta vendido. Só meia dúzia de lagartos aziados e invejosos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Manel rabolho anda nervoso...
      São os pesadelos de pensar que vai andar a ver apenas jogos de modalidades durante 3 anos e ver o merdafica recomeçar nos distritais...

      Eliminar
  13. Eu acho um excelente negocio para o corruptus pluruburrio. Destes negócios é que eles não se hão-de livrar tão cedo. É bom para nós eles irem se enterrando, lentamente, até ao pescoço.O toque de midas vai acabar com essa escumalha falida e na segunda divisão.

    ResponderEliminar