segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Admissão de Rúben no clube dos abraços

Numa partida em que Jesus decidiu dar uso imediato a uma das prendinhas que lhe foram oferecidas, dando a titularidade a Rúben Ribeiro, o Sporting conseguiu uma vitória tranquila sobre o Aves, mas não isenta de arrepios. Apesar de um domínio territorial constante do Sporting ao longo dos 90 minutos, o jogo dividiu-se por uma primeira parte em que as oportunidades de golo se equipararam para ambos os lados, e por uma segunda parte em que o Aves pareceu rebentar fisicamente - não terá ajudado o prolongamento disputado em Vila do Conde a meio da semana - e que o Sporting dominou por completo. No geral, uma exibição assim-assim em que a equipa soube gerir de forma competente o resultado, com maior destaque para duas figuras: Rúben Ribeiro, pelo papel fundamental no golo que desbloqueou o resultado em noite de estreia, e Dost, pelos motivos do costume.



Mais três - à 18ª jornada, Bas Dost já leva 19 golos marcados e ameaça bater o seu - já de si incrível - registo da época passada. Excluindo o penálti, teve três oportunidades para marcar e converteu duas, conseguindo uma taxa de aproveitamento acima dos 50% da praxe. Em relação ao penálti - e olhando para as últimas grandes penalidades que converteu -, dá a sensação que espera para ver para que lado vai cair o guarda-redes e só depois decide para onde atirar, normalmente sem grande força. Uma outra nota: convém relembrar que, há uns meses, havia sportinguistas que diziam que jogar com Dost era jogar com um a menos. Quando as coisas correm mal, há a tendência de muita gente em disparar em todas as direções. Por aqui se vê que convém dar tempo ao tempo, e isto devia servir de lição para quando acontecer o próximo desaire no campeonato.

A estreia de Rúben Ribeiro - considerando as declarações de Jorge Jesus sobre a contratação Rúben Ribeiro a meio da semana, estava à espera que o ex-vilacondense fizesse parte dos convocados e que fosse a jogo em caso de necessidade, mas nunca imaginei que fosse imediatamente lançado como titular. Justificou-se a confiança do treinador no jogador, graças, sobretudo, à forma como inventou, sozinho, o espaço para um cruzamento perfeito para o primeiro golo de Dost. Ao fim de trinta minutos em campo com a nova camisola, estava feita a admissão de Rúben no clube dos abraços do matador holandês. De resto, teve uma exibição positiva, revelando excelente toque de bola e boa leitura de jogo, ainda que se tenha notado que, em determinados momentos, não estava completamente sintonizado com os colegas. Considerando que chegou há apenas dois dias ao clube, era impossível pedir-lhe mais.

Novamente Patrício - duas intervenções complicadas na primeira parte que permitiram ir para o intervalo em vantagem no marcador, que ajudam a reforçar a excelente época que está a fazer.

A confiança de Piccini - o italiano recuperou a titularidade e fez, provavelmente, a exibição de maior balanceamento ofensivo desde que chegou ao Sporting, acabando por ser premiado com a assistência para o terceiro golo. Defensivamente, teve apenas um erro (que é como quem diz "um erro mais do que é normal"), quando não conseguiu acompanhar Amilton na única oportunidade que o Aves teve pelo seu lado.


Facilitismos na primeira parte - apesar de o domínio territorial ter sido evidente durante toda a partida, há que reconhecer que o Aves dispôs de mais oportunidades para marcar do que seria desejável. Em duas delas foi Patrício a resolver, na outra foi a barra a salvar. Nas duas ocasiões que surgiram pelo nosso lado esquerdo da defesa, não havia qualquer apoio dos médios. Some-se a isso alguns momentos de desconcentração dos centrais, que, felizmente, acabaram por não causar problemas de maior. Tudo isto aconteceu na primeira parte. Na segunda parte o panorama mudou completamente, e o Aves não conseguiu criar qualquer perigo.



Não foi um jogo brilhante, mas o importante é que omeçámos a segunda volta da mesma forma que começámos a primeira: vencendo confortavelmente um adversário que é mais complicado do que aquilo que a classificação deixa antever, e recuperando provisoriamente o primeiro lugar. Sexta-feira há mais, com a deslocação a Setúbal.

17 comentários :

  1. O JJ recebeu uma prenda e mal podia esperar por a desembrulhar!!!
    Parece ter sido uma boa contratacão. Aqueles passes de bola para trás são de craque e quando a equipa estiver mais habituada a ele será ainda mais eficaz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há muito por onde evoluir no entrosamento, mas pela amostra poderá ser um jogador muito útil!

      Eliminar
  2. Saúdo desde já o regresso aos posts sobre o Sporting, algo raro nos dias que correm num blogue sportinguista.
    Vou só destacar cinco aspectos que fugiram à análise do MdC:
    --os postes abençoados nos últimos jogos
    --Gelson que está cada vez melhor nas suas actividades aquáticas
    --BdC que volta a atacar os sócios que duvidavam de RRibeiro (não podem ter opinião)
    --RRibeiro que tem pinta, ou pinta o cabelo ou a pinta a barba e a sua titularidade após 2 ou 3 treinos passa um atestado de menoridade e incapacidade aos anteriores titulares daquela posição
    --a exibição do Sporting comparada com as últimas exibições do Benfica, prova quem está em rota descendente e quem está em rota crescente rumo ao penta.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um lampião que todos so dias comenta um blog sportinguista, a dizer que só falamos do Benfica.... seems legit!

      Eliminar
    2. "--a exibição do Sporting comparada com as últimas exibições do Benfica, prova quem está em rota descendente e quem está em rota crescente rumo ao penta." Quando a demência começa a bater logo às 8 da manhã.... hahahaha Jogar contra o carnide B é sempre jogo fácil para vocês rena.

      Eliminar
    3. Nada melhor que começar a semana a ler "Monty Python"...
      Ahahahahahahahahahahahaha...
      O "fo dias" vive mesmo numa realidade paralela... Ahahahahahahahah...
      Tire lá os óculos de realidade virtual, que a vida vai acontecendo...
      O rumo é o da Carregueira, se existir Justiça neste país...
      Veremos...

      Eliminar
    4. Este dá para ver que é avençado...

      Eliminar
    5. Ai a bola ao poste fugiu à análise do Mestre?
      Chegaste a ler o post, amélia?

      Atestado de menoridade? lol! foste ver os tais 2 ou 3 treinos do RR?
      O derrotas é que tratou de passar disso a guarda redes e afins.
      Quanto a exibições a do braguinha foi brilhante.

      Encomenda as faixas pá! não deixes para amanhã o q podes fazer hoje. Uma lotaria já te saiu no futsal. Podem sempre sair-te mais...

      Eliminar
    6. Conadana, a lotaria do futsal? Lotaria do futsal? Eheheh, a humilhção que vocês sofreram.
      Quanto aos postes, refiro-me aos últimos jogos e não só a este. Já com a Piedade, não fossem os postes/trave poderia ter sido a vossa Cova.

      Eliminar
    7. Mas travou? É que nós ainda continuamos na Taça de Portugal e vocês?

      Eliminar
  3. vai sonhando... as vigarices agora estão a ser muito mais escrutinadas...isto já não são só auto-estradas...!!! Vai sonhando...

    ResponderEliminar
  4. O Sporting está a reforçar-se bem nesta reabertura de mercado. O Rúben é uma boa aquisição, faz-me lembrar o Quaresma.

    O Sporting, em termos de gestão de plantel, nota-se que está um passo à frente do que fazia e, neste momento, à frente dos rivais. O Misic e o Wendel são aquisições claras já para a próxima época. Vão ter a adaptação de 6 meses e, eventualmente poderão jogar, mas vieram já para na próxima época renderem logo desde o início e colmatarem vendas que irão acontecer (ex: William Carvalho). A gestão desportiva é pro-ativa claramente e saúdo-o.

    A equipa está muito personalizada, mas também teve a sorte a ajudá-la neste jogo. Quem são os campeões que não a têm?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, foi pena apenas que o negócio Vietto não se tivesse concretizado, mas mesmo aí o timing foi de proatividade - queriam ter tudo fechado logo nos primeiros dias de janeiro.

      Eliminar
    2. O Vietto foi pena, sem dúvida. Soube-se da negociação antes do negócio estar concretizado e, neste caso, os tubarões atacam.

      Mas já estou muito satisfeito com a alteração do padrão, que era os jogadores preferirem os nossos rivais ao Sporting, sempre que aqueles se intrometiam nos negócios.
      Rúben Ribeiro, Rafinha, Marcelo e Wendel mostram a alteração de padrão.
      A gestão do Clube e o JJ contribuem muito para isto.

      Acho que está na hora de renovar com o JJ.

      Eliminar
    3. " O Rúben é uma boa aquisição, faz-me lembrar o Quaresma." - sem ofensa a ninguém, faz lembrar em quê, só se for na etnia? Já pareces o André Ventura.

      Eliminar
    4. Sem dúvida, Mestre. Vietto seria um enorme upgrade na nossa linha avançada. Infelizmente preferiu continuar na La Liga e numa equipa em que o treinador tão bem o conhece.

      Acredito que até ao final do mês, teremos uma grande aquisição... Sandro Ramirez? Vamos esperar...

      Eliminar
    5. Quem? O teu amigo André Ventura?

      Eliminar