quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Sporting Clube de Pyongyang e Bruno de Carvalho, o pequeno ditador




Na passada quarta-feira, o jornal Público apontou as baterias para o discurso de Bruno de Carvalho no encerramento da última assembleia geral. Como se pode ver, os termos não foram nada meigos: em dois espaços de opinião, Bruno de Carvalho e o Sporting foram comparados ao regime nortecoreano, à Alemanha nazi, à Itália de Mussolini, à Santa Inquisição e à IURD. O presidente do Sporting, em particular, foi acusado, de forma bastante colorida - com recurso a analogias que referem alguns dos piores episódios da história da humanidade -, de querer controlar o pensamento dos sportinguistas e de punir sem piedade todos aqueles que não seguirem as instruções dadas.

Estas comparações são a parte mais insultuosa para Bruno de Carvalho e para a instituição Sporting - e, por inerência, a muitos dos seus sócios e adeptos. Mas eu, sócio que esteve presente na AG e que votou a favor dos três pontos em apreciação, sinto-me também insultado pelos atestados de estupidez que me foram passados pelo diretor David Dinis e pelo colunista João Miguel Tavares. Os trechos a que me refiro são:
"O presidente de um clube que pôs 90% dos associados numa assembleia geral a aceitar dar-lhe plenos poderes de julgamento, sem que algum deles saiba sob que critério serão utilizados."
"É certo (...) que apenas seis mil sportinguistas subscreveram as suas posições em assembleia geral (falta ainda escutar a opinião de 99,82% dos adeptos)"

Mais valia terem-me chamado carneiro e ignorante. Pelo menos poupavam algumas linhas de texto.

Sou apoiante de Bruno de Carvalho, mas o meu apoio não é, nunca foi, nem nunca será incondicional. Sei avaliar a qualidade do trabalho que tem sido feito por si e pela direção - quer o bom, quer o mau -, e consigo identificar virtudes e defeitos importantes na sua personalidade. Votei a favor dos três pontos em função das expectativas que tenho do uso que será dado aos poderes que estou a dar aos órgãos sociais com o meu voto - expectativas essas que se baseiam em cinco anos de acompanhamento muito próximo do trabalho e das decisões tomadas ao longo destes cinco anos. Na realidade, expectativas bastante melhor formadas do que aquelas em que o cidadão comum se baseia quando, por exemplo, se desloca às mesas de voto para umas eleições legislativas - não só não sabe que deputado está a eleger, como sabe muito pouco do Governo que poderá ser formado com a contribuição do seu voto. Sabe quem é o candidato a primeiro-ministro e conhece, de forma relativamente vaga, os pontos principais do programa de governo que foi proposto. E também nunca vi um Governo perder ou ganhar legitimidade em função do nível de abstenção registado. Para a realidade das AG's de clubes, esta foi bastante concorrida, pelo que não faz qualquer sentido que se questione a legitimidade das decisões tomadas por não terem estado presentes 99,82% dos adeptos. Aliás, nem faz sentido que, neste contexto, se fale em adeptos. Só os sócios podem votar.

Existe sempre uma certa dose de incerteza em qualquer eleição ou processo de escolha. Neste caso, os últimos cinco anos dão-me uma segurança razoável de que não haverá abuso de poder. Apesar de já existirem meios para punir sócios, apesar de o presidente ser um homem que nunca foi poupado no momento de apontar o dedo perante críticas que lhe façam, apenas dois - Godinho Lopes e Paulo Pereira Cristóvão - foram expulsos desde que Bruno de Carvalho assumiu o cargo de presidente - e nenhum dos casos foi por delito de opinião. A meu ver, até é um número que peca por escasso. Não desejo nem acredito que algum sócio venha a ser expulso por criticar - ou até injuriar - a atual direção, pois é uma punição que deve ser reservada para quem causa grandes danos ao clube ou comete atos de traição. Portanto, os poderes existentes têm sido utilizados com bom senso, e, respondendo a David Dinis, tenho boas razões para acreditar que será isso que se continuará a verificar.

Sabem a expressão "os entendedores entenderão"? Pois bem, os entendedores - aqueles que, gostando mais ou menos do homem, percebem a perseguição de que o Sporting tem sido alvo por parte da generalidade da comunicação social desportiva - entenderam o que Bruno de Carvalho queria dizer. 

Interpretar o discurso de Bruno de Carvalho como uma espécie de manifesto fascista com o propósito final de controlar informação, opiniões e ações dos associados e adeptos é um enorme exagero que apenas denuncia, na realidade, quem faz essa acusação. Só mesmo quem se deixa cegar pelo estilo de Bruno de Carvalho é que pode afirmar de forma peremptória algo que, na realidade, é impossível de pôr em prática. Como é que Bruno de Carvalho pode monitorizar os canais de televisão que uma pessoa vê em sua casa? Ou os jornais que o adepto compra quando passa por um quiosque? Ou as estações de rádio que o sócio ouve no carro? Ou os links em que todos eles carregam quando estão em frente a um computador? Em primeira, segunda, terceira e última análise, a decisão cabe única e exclusivamente a cada um dos indivíduos, sem coações de qualquer espécie. E, acima de tudo, Bruno de Carvalho não está a fazer qualquer imposição aos órgãos de comunicação social - outra característica dos regimes ditatoriais -, que poderão continuar a escrever e dizer tudo o que quiserem em total liberdade. Sujeitam-se é que os sportinguistas, usufruindo dessa mesma liberdade, não consumam o seu produto caso persistam em manter a sua falta de isenção e total desonestidade intelectual.

Não sei se David Dinis ou João Miguel Tavares são católicos praticantes, mas deviam olhar para o apelo de Bruno de Carvalho com maior benevolência do que as imposições que a Igreja Católica faz ao, por exemplo, proibir o uso de meios anticoncecionais. Sendo católicos, como aceitam isso? Seguem à risca? Ou permitem-se tomar algumas liberdades extra-doutrinárias em função das suas crenças pessoais? Seja uma ou outra a escolha, também acusam a Igreja de ser uma instituição fascista?

Não faz qualquer sentido, pois não?

Bruno de Carvalho apelou, não ordenou. Há alguma coisa de errado em sugerir aos sportinguistas que deixem de consumir o lixo diário que as televisões e os jornais emitem, como programas de paineleiros, programas de informação pseudo-independente que contam com a participação de vários cartilheiros, colunas de opinião de jornalistas desonestos que estão a soldo dos interesses de certos clubes? Pelo contrário, fez muito bem em fazê-lo. A carteira e a sanidade mental de muitos sportinguistas agradecem. 

Perante a constatação de que nada do que foi feito até agora tem travado a perseguição da comunicação social ao clube, sugeriu que os sportinguistas os atingissem no seu ponto mais sensível - o seu bolso. Aliás, a imediata e enérgica reação corporativista da classe dos jornalistas e dos órgãos de comunicação social - que sempre se mantiveram calados perante o atropelo diário do código deontológico de muitos dos seus membros - demonstra a enorme preocupação que a sugestão de Bruno de Carvalho lhes causou. Percebe-se facilmente o motivo: o mercado encolhe ano após ano face ao aumento sistemático de opções de consumo, e não é nada conveniente que percam nova fatia significativa das vendas ou audiências.

Em última análise, a carga insultuosa que pode ser observada nos artigos de opinião de David Dinis e João Miguel Tavares ajudam a perceber que, se calhar, Bruno de Carvalho tem mesmo razão: por muito radical que tenha sido a sua proposta de boicote, fica abaixo dos níveis de radicalismo que são dirigidos contra o Sporting numa base diária.

47 comentários:

  1. Sobre estas magníficas prosas, "sem qualquer ataque a BdC", já foi possível ter reacção do Sindicato de Jornalistas ou do CNID?

    Tanta virgem ofendida que vimos sob a lideranca do benfiquista de Paredes (Carlos Daniel), a manifestar-se contra o discurso final da AG.

    Certamente é esta a liberdade de imprensa que defendem, malhar no Sporting sem restrições e sem contraditório.

    ResponderEliminar
  2. o dinis foi editor do observador - jornal fascista-racista light que só faz concorrência ao diabo - acusa os outros de fascismo.

    o tavares é um conhecido rabolhense. Fascista como o dinis.

    ao tavares não lhe sobra tempo nenhum para falar sobre o juiz a granel e o lixo financeiro que é a vida do luis vieira. Recorde-se que o novo banco continua a apresentar elevados prejuízos que vão ser cobertos com fundos públicos e que só nesse banco estão estacionados 600 milhões de ativos toxicos em nome do luis.

    ResponderEliminar
  3. O problema destes dois é que eles percebem patavina de bola, mas como são pagos para encher as colunas de opinião, às vezes têm que fazer um frete.
    Mais curioso foi ver o neo-liberal no governo sombra a atacar a "verbe" do BdC e a levar troco do RAP. Sim, o RAP! Que lhe disse que se ele fosse presidente do benfica, seria como o BdC, a andar pelo relvado com os jogadores em braços, a sofrer pelo clube. MAis, que era refrescante ter um verdadeiro adepto de um clube como presidente...

    ResponderEliminar
  4. "não só não sabe que deputado está a eleger"- MdC, todos os partidos entregam um folheto eleitoral por distrito com as trombas dos deputados a eleger e a ordem sequencial pela qual vão ser eleitos.
    Agora coitados dos jornalistas que para além de terem uma opinião não condicionada, têm a mesma visão de todos os portugueses, incluindo sportinguenses e sportingados excluindo só os brunistas (o dito adepto sportingalho).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Agora coitados dos jornalistas que para além de terem uma opinião não condicionada, têm a mesma visão de todos os portugueses, incluindo sportinguenses e sportingados excluindo só os brunistas (o dito adepto sportingalho)." LOOOL és o rir rena. Vocês querem à força toda tentar fomentar a ideia que há uma minoria que apoia o nosso presidente. Pa... esqueçam. Entretenham-se com os vossos clubes. Não te preocupa ter um presidente corrupto? Arguido em vários processos crime? Email's VERDADEIROS a circular que demonstram que o carnide influencia, compra tudo e todos. E estão preocupados com o BdC? Não te dão atenção nos blogues lampiónicos?

      Eliminar
    2. J1904, como é que sabes se me dão ao não atenção?
      Andas a frequentar esses blogues, anonimamente ou mascarada? De uma maneira ou outra é à revelia das ordens do teu Bruno. Cuidado, podes ser a próxima a ser expulsa, se é que és sócia.
      Já te inteiraste da alarvidade que disseste sobre os minutos de descontos quando o jogo já está nos descontos? Já fizeste o teu acto de contrição?

      Eliminar
    3. Óh rudolfo dias (com o olho de baixo) volta para a estrumeira do vosso blog NGB onde és tratado como cão. Tenho muita pena que o Mestre te deixe andar aqui a emporcalhar os comentários. Por mim eraqs banido já hoje, tu e o panilas Nuno Martins.

      Eliminar
    4. "O quarto árbitro deve indicar o tempo adicional mínimo decidido pelo árbitro no final do último minuto de cada período de jogo. O tempo adicional pode ser aumentado pelo árbitro mas não reduzido. " é preciso fazer um desenho? não chegas lá?

      eu vou entreter-me hoje pela europa. Entretém-te com a tua mãozinha.

      Eliminar
    5. Ó joão santinho, deves estar confundido ou estares a confundir-me com outra pessoa. Coloca aí esse tratamento se és homenzinho, provas. E se falas em estrumeira é porque também o frequentas? Cuidado, podes ser expulso de sócio.
      E Triolho só conheço o teu presidente.

      Eliminar
    6. Rena Rena... essa frase "têm a mesma visão de todos os Portugueses" denuncia-te... meu grande coreano, absolutista, fascizoide, propagandista...

      Achas um insulto??.. Vamos a eleições, tens de ter mais de 97% para aproximadamente dizeres TODOS...

      Eliminar
  5. Ao João Miguel Tavages convinha ouvir os restantes 99.82% dos sportinguistas. Provavelmente ficaria espantado com a % que concorda com BdC.

    Quanto ao outro rapazito basta olhar para a tromba para perceber que aquelas letras,frases,parágrafos não vêem da sua cabeça. Por vezes basta pedir um bilhetinho...

    ResponderEliminar
  6. O jogo com o Tondela já acabou? Não? Não me digam que é o Calabote que está a apitar...
    Ganda colão! Já devem ter amealhado uns 12 pontos oferecidos de bandejas pelos apitadeiros e vares da corda. ´dasse!
    Um ditador... é um gajo que dita, não é? Não sei, digo eu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nau, disseram-me agora mesmo que o Bas acabou de fazer o 3-1, não sei se é verdade ou não.

      Eliminar
    2. Ó Nau, o jogo já acabou. Podes ir para casa que o outro já saiu e deixou o teu lado da cama quente.

      Eliminar
  7. Pensavam que o Sporting tinha acabado e já não contava para nada! Porra, esta gente que se esconde atrás dos jornais para OFENDER COBARDEMENTE o Presidente e o Sporting devem pensar que tem um lugar no céu de tanta perfeição… Quais virgens puras… O problema desta gente é que existe muito mais pessoas a seguir o conselho do Presidente do que leitores destes jornais. Bruno de Carvalho e nos adeptos sportinguistas, só temos uma coisa a fazer, trabalhar e apoiar cada vez mais para o Sporting, só mesmo isso faz com que sejamos cada vez mais fortes. Hoje, quando leio ou oiço estes ataques cobardes, sinto uma maior vontade em ajudar o meu grande Sporting. Siga o jogo de hoje com o Astana para a Liga Europa…. Pelo menos está presença na liga Europa foi conquistada em grande parte por Bruno de Carvalho.

    ResponderEliminar
  8. Nem mais. Aliás, eu iria mais longe e deixaria os jornalixos de fora de Alvalade, em especial os que decidiram "boicotar" a CI do JJ.
    Se querem brincar podemos brincar, mas a sério!

    O Presidente não pode fazer uma lista negra, mas nós como adeptos podemos fazê-lo sem qualquer problema.
    Neste momento, tirando a revista Sábado que tem feito investigacões aos emails, mais nenhuma publicacão está acima de suspeitas no grupo cofina. Bola e Jogo igualmente. Aparentemente o publico está a candidatar-se a ser colocado na lista...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora nem mais, todos os que fizeram o boicote deviam era ficar a ver o jogo pela TV. Isto já mete nojo tanta mentira e tanta calúnia que andam a manchar o nome do Sporting e do BdC, mas quanto ao que interessa (emails, corrupção e tráfego de influências) é tudo a varrer para debaixo do tapete.

      Eliminar
    2. Just me e TM: por vezes os radicalismos têm efeitos contrários. O apelo do Presidente não foi radical; não se dirigiu à Comunicação Social; não se dirigiu aos jornalistas; foi claro de que CS e de que Jornaleiros falava; e não foi para cercear as suas liberdades ou para os impedir de "trabalhar" (como se eles soubessem o que isso é). Foi um apelo aos sportinguistas para deixarem de os comprar, ler, ver e ouvir ... ou, dito de outra forma, não se deixarem contaminar pelo lixo tóxico que constantemente expelem. Nada mais profiláctico!!!
      Já as medidas que o Justme e o TM propõem, embora esteja moralmente solidário com elas, teriam o efeito de, aí sim, poderem chamar de ditador ao Presidente e acus´-lo de limitar a Liberdade de Imprensa. Além de se virarem também contra nós. Então proíbe a SIC de entrar nas nossas instalações e quem transmite o jogo do Astana???

      Eliminar
  9. É óbvio que a amostra de adeptos que foram votar não representa a maioria. É do conhecimento geral que a maioria dos sportinguistas sensatos não gostam de bdc nem votariam sim naquelas propostas após uma reles ameaça.

    bdc só ganhou porque uma assembleia naqueles termos apenas arrasta os mais fanáticos e esses votam em qualquer coisa que o querido líder obrigue.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bla bla bla bla bla. Também em Março não era uma amostra da maioria? Não conseguem mesmo pegar por outro lado?

      Eliminar
    2. Dizes com cada asneira...mas compreende-se deves ter falta de visão com o gelado a tapar a testa.

      Eliminar
    3. Carissímo, a assembleia geral do carnide já foi à algum tempo, não sei porque vens parqa aqui falar disso. Ainda por cima, enganaste-te a redigir a conversa...

      É óbvio que a amostra de adeptos que foram votar não representa a maioria. É do conhecimento geral que a maioria dos benfiquistas sensatos não gostam de LFV nem votariam sim naquelas propostas após uma reles ameaça.

      LFV só ganhou porque uma assembleia naqueles termos apenas arrasta os mais lampiões e esses votam em qualquer coisa que o Khadafi dos pneus obrigue.

      Cumprimentos

      Eliminar
    4. Foi só a Assembleia Geral não Eleitoral mais concorrida da história do Desporto em Portugal.
      Mas se é no AssHoleB que os sócios estão representados maioritariamente em AGs , então a última mostrou bem a merda de sócios que têm ... até cadeiras voaram ... e o Arguido estadista Vieira mandou sócios para o c... e chamou-lhes de filhos da outra ... e saíu dizendo "ainda vão ter que levar comigo por muitos anos" ... TÃO LINDA QUE É A DEMOCRACIA!!!

      Eliminar
  10. "Bruno de Carvalho apelou, não ordenou." É isto. Apenas isto. Mas a jornaleira aziada tentou manipular e utilizar para seu bom proveito, como habitual. Comecem a fazer jornalismo e não trabalho em função, objectivos e direcções de terceiros.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Apelou!Mas faz sentido apelar?Os Sportinguistas não sabem o que devem ler ou não sem ser preciso apelos?

      Eliminar
    2. Ai aquilo foi um apelo? Os 3 mandamentos para a militância?
      Mandamento: Acção ou efeito de mandar. Ordem, mandado. Voz de comando....

      Eliminar
    3. Para mim não faz sentido o apelo porque eu já não leio jornais desportivos nem vejo debates desportivos faz nos. Mas sim faz sentido apelar. Que queiram transformar apelar com impor é com vocês, até entendo porque massa cerebral é escassa.

      Eliminar
    4. Jotinha1904, escassa é a massa cerebral dos carneiros que seguem a voz do dono. E se por acaso um carneiro se tresmalha, sofre a punição, expulsão do rebanho.

      Eliminar
  11. O David Dinis veio do Observador...e só isso diz tudo. O Observador não vale um charuto...é pago por liberais e malta de extrema direita. É tudo menos isento.

    O João Miguel Tavares é jornalista? De que? Qual é a sua área? Mas alguém já leu alguma coisa de jeito deste parvito? Leva cada rabia do Ricardo Araújo Pereira no Governo Sombra...

    ResponderEliminar
  12. A amostra de Sportinguistas que estiveram na AG foi suficiente para os números apresentados... Talvez se os iluminados FoDias e amigos passassem os olhos pela disciplina de "Estatística" evitassem vergonhas...
    Quanto ao "conhecimento geral", quando interpretamos a realidade acéfala que está presente noutros clubes e queremos generalizar, igualmente fazemos figuras de Otários... Mas isso, já nós sabemos e esperamos, de tudo o que vem da freguesia de carnide...

    ResponderEliminar
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  14. Para já os jornalixeiros deste fedorento pasquim deviam de ser proibidos de entrar nas instalações do Sporting, até porque a sua saúde corre perigo. Vamos ficar à espera do comunicado do sindicalixo dos jornalixeiros (esperem até a Sra. Sónia acabar de lavar a loiça), da ERC e do CNIC.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mulher=lavar a loiça. Os pensamentos do século passado.
      Ah machista, deves ir longe em casa, deves.

      Eliminar
  15. Sou sócio, nunca votei nem fui a nenhuma AG, mas se o fizesse votaria em BdC. Não sou cego nem inculto, leio jornais, vejo noticiários. Continuarei a fazer. Entendi perfeitamente o que BdC quis dizer com o "não vejam" nada além da Sporting TV, Tv que por sinal pouco vejo (infelizmente em casa o comando não é MEO, é sobretudo dos miúdos)...

    Burro seria se tivesse um presidente eternizado no tempo, candidato de lista única, arguido em dois casos, visado com especial gravidade em um deles, com fortes indícios de usufruto dos poderes do clube para proveito próprio, e não visse ninguém nesse clube a mover uma pedra no sentido de fazer oposição ou sentisse a CS amordaçada nesse caso... Aí seria um burro de carnide.

    De resto poupem-me enquanto sócio a falsos moralismos...

    ResponderEliminar
  16. Gostava de sabe quantos "ditadores" se submetem a 3 eleições democráticas no espaço de 5 anos!
    É preciso odiar muito BdC para escrever esta merda num editorial. O Presidente do clube deles nem sabe o que são eleições, porque "compra" todos os seus adversários e altera os estatutos à socapa, para que ninguém mais novo possa concorrer contra ele.
    O que vale é que os jornais hoje em dia só servem mesmo é para limpar o rabo.

    ResponderEliminar
  17. Começando pelo 1º paragrafo... não há diferença entre o que o gajo da IURD pediu e o que BDC pediu... Logo a comparação é exata! E para ser igual aos outros exemplos só lhe falta o poder de conseguir controlar como essas ditaduras controlavam! Não consegue... mas que tem esse desejo tem... basta o pedido para demonstrar isso!

    Depois o mdc compara com eleições onde existe uma incerteza quanto aos candidatos... ora como o mdc diz, já existe uma histórico de 5 anos de BDC... e por muitas voltas que dêem para justificar... o histórico não é de respeito por opiniões diferentes (já são tantos que se perde a conta).
    Concordo quando fala da legitimação de BDC... Se 90% votam nele não interessa a abstenção... quem tem interesse em algo não se abstém... vota! Simples. Até acho a abstenção algo positivo... deixam votar quem tem interesse.

    Chega ao ponto fundamental.. o BDC não consegue fazer aquilo que descreve... mas não poder não significa que não deseje. No que depende da opinião dele vocês só viam informação controlada por ele... infelizmente para ele e felizmente para vocês... ele não consegue controlar isso! O BDC não consegue controlar a CS mas que tenta... tenta... sem ser preciso relembrar os pequenos almoços onde pratica as suas homilias, ou a cartilha enviada aos comentadores (assumida quando diz que envia a todos para apanhar quem divulga), basta verificar a intenção de controlar os temas da CS no post dirigido ao CNID etc... onde ele divulga aquilo que ele acha que devia ser falado e critica as noticias negativas sobre o sporting. Alguém acredita que uma qualquer entidade só tenha noticias positivas? Só a DRNK na tv estatal... Conclusão BDC só não é ditador porque não consegue... porque que quer... quer!

    É isso que é falado. Não existe liberdade de expressão(exemplos não faltam). Tenta controlar o vosso acesso a informação livre (mesmo que achem que é falsa).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que é mais grave? Um tipo que deseja controlar a CS ou um tipo que, efectivamente e com provas, controla a CS? Obviamente o primeiro. Porque quem opina sobre a gravidade dos actos e também os pode investigar já está controlado.

      Eliminar
  18. O Presidente do Sporting devia aprender com os grandes estadistas: Deixar um Moniz tratar-lhe da política de comunicação, um Galamba dos discursos, uns tipos de espinha dobrada assegurar a obediência à agenda mediática definida desde cima e umas sanguessugas a espalhar a doutrina nos painéis de comentário e a branquear tudo o que possa ser incómodo.

    Seguramente que, nessa altura, umas caralhadas numa AG, insultos a adeptos do clube, mentiras regulares ou ameaças a jornalistas para impedir que façam o seu trabalho passariam debaixo do radar. Poderia até ter aumentado de forma incomportável o passivo do clube, tornar-se arguido em processos de tráfico de influências, suspeito de corrupção e até roubado 600 milhões ao BES, enquanto que, de caminho, se tornava num dos homens mais ricos do país que ninguém pegava por isso.

    Vivemos num país que, regra geral, lida mal com a frontalidade. O Presidente do Sporting decidiu ser directo, chamar os bois pelos nomes, usar o facebook e, o seu maior pecado, contratar o treinador dos rivais. Estava errado em alguma destas coisas? Não. Mas fez mal. Agora que sofra as consequências...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "insultos a adeptos do clube" - BdC já chamou de tudo aos sócios
      "600 milhões ao BES" - vida privada, se vamos por aí o vosso principal accionista deve vários mil milhões
      "Vivemos num país que, regra geral, lida mal com a frontalidade" - eheheh, quem lida mal com a frontalidade e a crítica é BdC.

      Eliminar
    2. Oh rudolfo, desde que levaste com a cadeira na cabeça na AG do benfas que já não sabes a quantas andas. Faz o que diz o teu presidente e não venhas para aqui falar dos outros

      Eliminar
  19. O JMT é o típico lampião que não mexe um trigo em prol do clube dele e depois acha-se no direito de poder comentar o que se passa na casa dos outros. Aliás, JMT é o típico jornalista / político-tornado-comentador que acha que pode opinar sobre tudo e qualquer coisa, apesar de ter conhecimento específico dos temas a roçar o zero.

    David Dinis é só um cretino que conseguiu piorar o Público desde que foi para lá. Não esqueço que há coisa de um ano, no auge do pico do sarampo e já com mortes de adolescentes não vacinadas por decisão dos pais e contra conselho médico, o Dinis conseguiu ter a brilhante ideia de dar palco a um dos fanáticos anti-vacinação e que nunca deve ter lido um estudo clínico ou trabalhado um dia que fosse na sua vida para numa coluna de opinião apelar às pessoas para não se vacinarem. Num país sério David Dinis estaria a responder na barra dos tribunais por incitar ao pânico e à contra-informação em tempos de crise de saúde pública.

    ResponderEliminar
  20. O Sporting incomoda muita gente. Porque será?

    ResponderEliminar
  21. São apenas dois pseudo-intelectuais a lutar pelo seus tachitos na comunicação social... infelizmente é gente deste calibre que faz opinião em Portugal..

    ResponderEliminar
  22. Sobre o os artigos de opinião o que digo é que são opiniões e todos têm direito a dar as suas opiniões. Dar opiniões não é um exclusivo de alguns. Contudo, existem alguns que são profissionais do comentário. Parece que nenhum daqueles que fazem comentários e dão opiniões passam sem dar opiniões sobre o presidente do sporting. Opiniões que normalmente são contundentes. Parece mesmo que para se ser "bom" comentador é necessário fazer este tipo de comentários sobre o presidente do sporting. Passou a ser uma espécie de requisito. Quem aspira a ser comentador tem que ser contundente com o presidente do sporting. O presidente do sporting passou assim a ser uma espécie de troféu de caça ou meio através do qual se obtém estatuto no campo do comentário. Tempos houve no passado em que a prática da tortura era coisa normal. Nestes tempos houve sociedades nas quais que se faziam concursos em que se premiava a criatividade da melhor tortura e também o melhor algoz. Porque se escreve “Sporting Clube de Pyongyang? E Porque se escreve “Bruno de Carvalho, o pequeno ditador? Será que nos tempos modernos o comentário não se transformou numa espécie de tortura?

    ResponderEliminar