sábado, 11 de agosto de 2018

As assinaturas riscadas por Jaime Marta Soares

A MAG emitiu ontem um comunicado a informar que, de todas as candidaturas que foram entregues, apenas duas respeitam todos os requisitos formais.



As irregularidades formais não foram detalhadas no comunicado mas foram transmitidas às listas, que terão 48 horas para as corrigir. A CMTV, sempre muito bem informada sobre os assuntos do Sporting de há uns meses para cá, revelou que:
  • a candidatura de Fernando Tavares Pereira tinha quatro nomes para órgãos sociais que não cumpriam o tempo necessário de associados;
  • a candidatura de Rui Rego tem em falta 400 assinaturas válidas;
  • a candidatura de Dias Ferreira tem algumas assinaturas inválidas e um elemento da lista com quotas em atraso;
  • a candidatura de Pedro Madeira Rodrigues tem em falta 50 assinaturas válidas.

Não mencionaram o que falta à lista de João Benedito.

Existem dois tipos de problemas que poderão levar à anulação de assinaturas proponentes de uma lista. O primeiro é perfeitamente lógico e está previsto pelos estatutos: os signatários têm de cumprir todos os requisitos para poderem votar, como terem as quotas em dia, não estarem suspensos, etc..


O segundo, a meu ver não tem grande lógica: se o mesmo sócio propuser mais do que uma candidatura, então a sua assinatura é considerada inválida e riscada de todas as listas que subscreveu. Este requisito não está previsto nos estatutos e foi colocado pela MAG num documento que lista os formalismos necessários para uma lista ser considerada apta, intitulado "INFORMAÇÃO SOBRE O PROCESSO RELATIVO ÀS ELEIÇÕES PARA OS ORGÃOS SOCIAIS DO SPORTING CLUBE DE PORTUGAL A TER LUGAR NO DIA 8 DE SETEMBRO DE 2018", que está disponível no site do clube.


Marta Soares fez também referência a este requisito aquando da entrega da candidatura de Pedro Madeira Rodrigues:


A meu ver, isto não faz grande sentido. Eu, enquanto sócio, posso desejar a existência de várias listas de candidatos que considere poderem ser nomes viáveis para liderar o clube, de forma a poder ouvir as suas propostas e o debate de ideias, para depois poder escolher no dia das eleições. Sabendo que só posso dar a minha assinatura a um único candidato, se alguma das listas me pedir a assinatura está a obrigar-me a tomar uma decisão eleitoral num momento desadequado. Levanta também alguns problemas práticos para quem recolhe as assinaturas, pois pessoas com má-fé (e sabemos que neste processo eleitoral as posições extremadas proporcionam a existência de muitas atitudes com falta de ética) poderão omitir que já deram a sua assinatura a outras listas de que também não gostam.

Nada disto é particularmente grave, pois não será complicado para nenhuma lista recolher as assinaturas em falta nas 48 horas que são dadas para corrigir os problemas detetados, mas era perfeitamente evitável. E não sei até que ponto não será ilegal.

O documento de informação às candidaturas onde se encontra este requisito é um resumo dos pontos dos estatutos e do Regulamento da Assembleia Geral (RAG) relevantes para as eleições:


Ora, uma leitura atenta aos documentos permite constatar que não existe nenhuma restrição ao número de listas que um sócio poderá subscrever. No estatutos, como já puderam ver mais acima, há apenas referência à capacidade eleitoral ativa do sócio. No RAG há apenas isto:


Seria bom que Marta Soares explicasse de onde é que vem esta restrição à vontade dos sócios.

19 comentários :

  1. Mestre até concordo consigo quanto as assinaturas, uma pessoa pode assinar por mais um candidato isso não tem lógica, mas também não deveremos fazer deste episódio uma tempestade.

    Agra que o lunático BdC que está suspenso, não pode votar e por conseguinte não pode ser candidato a nada no que ao Sporting diz respeito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não estou a fazer uma tempestade disto, estou a levantar uma questão que me parece pertinente, sem dramatismos.

      Eliminar
    2. Tempestade José!?.. ainda está para vir, pois nem todos os sócios vão enterrar a cabeça na areia, enquanto lhes tiram tudo pela "surdina"...

      Não sou jurista, mas neste ponto concreto, até não concordo com o Mestre, simplesmente para não haver sócios proponentes "profissionais",i.e., ao preço certo, em especial nesta altura, em que o Clube está na situação em que está, devido a ameaças, chantagens subornos e traição.. q levaram à esmagadora maioria das demissões dos anteriores órgãos sociais que se demitiram... -> compreendeste?

      Quanto ao "lunático"!.. acho forte, mas q foi um ataque de "loucura política" foi, NUNCA antes de 30 de Junho quando o senil JMS teria que abandonar o barco, melhor ainda, nunca antes de Setembro, bem para lá de todas as preparações de pré-epoca...

      É VERDADE JOSÉ, se não fosse o lunático a marcar a AG de 23, DESAFIO QUALQUER UM A PROVAR ERRADO... não estaríamos agora a discutir isto... e liminarmente indeferido é liminarmente indeferido, o que é bastante sensato de qualquer juiz, e assim só o "lunático" tinha legitimidade e autoridade no meio de tantos demissionários (89% à 5 meses atrás... isso é a VERDADEIRA RAZÃO).

      A ANEDOTA... o lunático foi suspenso por se opor a um acto e a uma Assembleia, q ele próprio marcou, pois era o único com autoridade para tal face aos acontecimentos e tantos demissionários (está no comunicado das suspensões) ... nisto até agradeço a sinceridade do ilegal e ilegítimo presidente desta comichão de fiscalização em confessar a total incompetência para o cargo que não estava nada à espera (pois!... para a próxima aceite a encomenda só se fôr pizza ) ..

      Eliminar
    3. Marta Soares infringir os estatutos - tudo bem
      Reclamar da situação - tempestade
      Ao que chegamos.

      Eliminar
    4. Se fosse só os estatutos...

      Por falar nisso, tem que se saber quais estatutos.. se antes de Fevereiro de 18,se depois, pois a maior crítica que os sócios podem fazer a JMS é que ele demonstrou TOTAL desprezo aos sócios, e o q foi aprovado em Fevereiro só entrou em vigor em Julho (caso para destituição limpinha limpinha também... e posterior expulsão -> tanto para mais q o pessoal não gosta nada de amigos pessoais do Narco Vieira).

      E ISTO É E SEMPRE FOI O "GRANDE MAL" DO SPORTING... POLITIQUICE, AGENDAS E AMIZADES TRAIÇOEIRAS, GOLPES PALACIANOS, AMEAÇAS, CHANTAGENS, JORNALIXEIRADA A RODOS, SUBORNOS, COISAS PIORES, ETC ETC ETC... querem ser CAMPEÕES???. enquanto não forem como o FêCêPê, super FECHADOS À JORNALIXEIRADA, super unidos e de olhos bem abertos... ESQUEÇAM. PONTO

      Eliminar
  2. Este mal que manda no Sporting não precisa de explicar nada.

    Ele manda a mando e pronto.

    Se há personagem que dia sim, dia sim não cumpre os estatutos é este mal.

    Isto agora é só o finalizar do golpe de que o Sporting foi alvo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais.

      Quando qualquer candidato for eleito, vai vender mais cedo ou mais tarde no seu mandato a maioria à SAD à Holdimo. Consequentemente, o Presidente do Sporting que elegemos na próxima eleiçao sera apenas uma marioneta.

      Será a Holdimo a gerir o Futebol do Sporting, através de alguém que ele nomeie para dirigente, será o Álvaro Sobrinho o dono do Sporting.
      Pode parecer mau demais para ser verdade, mas é mesmo verdade que é assim que funciona.

      Sendo o Presidente que elegemos uma marioneta, não tem poder nenhum e o Ricciardi e amigos podem continuar a lucrar com negócios ruinosos para o clube, como acontecia antes de 2013.

      A desculpa que vão dar aos sócios será:
      "Sabemos que na campanha dissemos que queriamos manter a maioria da SAD. Mas o clube tinha uma dívida de 20/30M para com a SAD, por essa razão, tivemos que vender o resto das acções à Holdimo. "

      E os sócios estão todos a cair no engodo, intoxicados com desinformação por todo o lado.

      Eliminar
  3. Marta Soares uma vez mais a "ensarilhar" todo o processo. Deverá explicar aos sócios, muito bem explicadinho, onde foi buscar a inovadora ideia.

    ResponderEliminar
  4. Vem da lei eleitoral. Os candidatos à Presidência da República têm que ter assinaturas exclusivas.
    Decreto-Lei nº 319-A/76, de 3 de maio, artigo 13.º, ponto 2

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Duarte, o clube tem estatutos próprios para se reger. Por que motivo um ponto idêntico a esse não está nos estatutos?

      Eliminar
  5. Existe alguma forma de vermos essas mesmas assinaturas? Há algo que me diz que houve trafulhice nas mesmas, ou que, pelo menos, nem todas foram tratadas da mesma forma.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Suponho que não. Vamos ter de confiar na palavra da MAG. :)

      Eliminar
    2. Confiar na MAG é algo que transcende qualquer um que tenha mais que dois dedos de testa e um ódio a fritos.

      Eliminar
  6. Isto é misturar alhos com bugalhos. Não faz sentido importar regras das candidaturas à presidência da república que terá as suas regras específicas.

    @Mestre, os estatutos não precisam de ter artigos que se regem pela lei geral, e que inclusive qualquer artigo que possa estar nos estatutos que vá contra a lei geral, não é por lá estar escrito nos estatutos que é válido.

    E se acho que o Marta Soares é dos piores cancros que lá temos, neste caso concreto, apesar de também discordar da sua racionalidade, julgo que ele terá legitimidade para organizar o processo eleitoral com as regras que entender, desde que não vá contra os estatutos.

    ResponderEliminar
  7. Ainda pensei que com a chegada dos incêndios este sabujo do Marta Soares nos ía deixar em paz, mas o problema é que os bombeiros também não o querem por perto, daí estar a tempo inteiro ao serviço da golpada.
    Pelo menos o Mestre podia publicar as notícias sem foto, porque é muito desagradável estar sempre a ver a fronha deste energúmeno.

    ResponderEliminar
  8. Mestre, não me parece que faça sentido que alguém subscreva várias listas, dentro da lógica do que está regulado para a Presidência da República. Para mais, subscrever significa tomar parte de uma lista e ninguém pode tomar parte de dois partidos ao mesmo tempo. Mesmo que deseje que haja várias listas em competição, só pode tomar partido por uma. Em todo o caso, da mesma forma que a não aceitação parece não encontrar cobertura estatutária explicita, a prática, conforme refere o PMAG, já foi essa antes (embora como uma solução mais desadequada). Não estamos perante uma novidade e, eventualmente, sempre foi essa a prática. Um tipo tem muitas razões para bater nesta MAG, mas este nem me parece ser o caso.

    SL

    ResponderEliminar
  9. Eu concordo que um sócio possa subscrever as listas que bem lhe apetecer, pela simples razão que a assinatura não é vinculativa, apenas prova que o sócio reconhece valor ao candidato para ir a votos. Quando me pedem uma assinatura para este fim, muitas vezes no estádio, não me fornecem o programa eleitoral nem os nomes que compõem as listas, até que na maioria das vezes, por essa altura, nem estão constituídas, daí que a minha escolha recairá posteriormente no candidato que durante o período de campanha me convencer que merece o meu voto. Até pode acontecer que eu decida votar num outro qualquer candidato cuja minha assinatura não conste da lista.
    Não faz sentido nenhum! Em minha opinião esta é mais uma questão a juntar a tantas outras que só mostra a incompetência, ou melhor, a desonestidade do bombeiro, da pencuda e restante quadrilha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Paulo, clarinho como a água. Concordo em absoluto.

      Eliminar
  10. 1) Diria que 99% dos que aqui insultam Marta Soares, votaram nele, só porque foi indicado pelo amigo. Esquecem-se disso, se ele lá está é porque foi eleito. Não votei nele, estou à vontade.

    2) CMTV sempre bem informada... o PMR e o Rui Rego já explicaram os motivos e nenhum era os referidos pela CMTV. Podemos querer bater, mas a CMTV continua a inventar... é melhor as palas não nos deixarem dizer tudo mesmo que não seja verdade.

    ResponderEliminar