quinta-feira, 22 de novembro de 2018

18,98 and counting...

O Sporting comunicou ontem à CMVM que o valor total de investimento captado até ao final da quarta-feira - penúltimo dia da fase de subscrição do empréstimo obrigacionista -, é de 18,98 milhões de euros.

Sendo praticamente impossível que durante o dia de hoje se atinja o objetivo dos 30 milhões - teriam de aparecer investidores de outra dimensão -, não deixa de ser uma boa notícia face ao lentíssimo arranque registado na semana passada. Só ontem registou-se um investimento de 4,3 milhões de euros, o que confirma a tendência de que o interesse está a crescer com o passar dos dias - aumento de interesse que não será alheio à campanha agressiva que o Sporting fez esta semana, em reação à ausência total de publicitação da banca junto dos seus clientes. 

Há, obviamente, o outro lado da moeda: tendo sido o Sporting apanhado de surpresa pela falta de colaboração das instituições bancárias, não se deveria ter reagido de imediato com uma campanha própria logo ao fim de um ou dois dias de subscrições muito abaixo das expetativas? Possivelmente contribuiria para um arranque um pouco melhor, mas não nos podemos esquecer que até a mais agressiva das campanhas seria engolida pelo ruído que o caso de Alcochete gerou - que começou precisamente na véspera do primeiro dia de subscrição com a prisão preventiva de Bruno de Carvalho. 

Os obstáculos tem sido mais que muitos. Só o facto de ter havido o adiamento do pagamento do EO anterior já implicava um nível de desconfiança superior ao normal, a que se juntaram o pouco tempo de preparação que esta direção teve para o lançar, as tentativas de boicote levadas a cabo por gente com uma agenda própria, a falta de colaboração dos bancos e ainda o tal circo mediático de Alcochete que concentrou as atenções só país nos primeiros 4 dias de subscrição (de um total de 9). 

Seria ótimo que o ritmo de procura se mantivesse neste último dia de subscrição, pois cada euro angariado a mais representará uma maior folga para a apertada gestão de tesouraria que tem vindo a ser - e continuará a ser - necessária. E também porque mesmo se sabendo que os 30 milhões não serão atingidos, um bom último dia será o desfecho merecido para a demonstração de força e de união a que temos assistido esta semana. Ainda não sendo a força e união que é possível alcançar, é indiscutivelmente um progresso em relação ao passado recente: há muitos, muitos meses que não se via tantos sportinguistas a remar para o mesmo lado.

7 comentários:

  1. Só precisam de ir bater à porta do Cintra, Torres, Marta Soares, Dadinha, etc e pedirem para repor no clube os milhões que foram torrados recentemente com a magnífica Comissão de Gestão (Peseiro, Diaby, Gudelj, Renan, prémios à 7.a jornada, prémios para empresários e jogadores regressados...).

    Tudo gente deve dar bem mais de 20 milhões esbanjados...

    ResponderEliminar
  2. Percepções... percepções... como transformar 17 em 71.

    Sabes que estão a dar dinheiro aos notáveis não sabes?

    Como facilmente se esquece 2011...

    Por isso eles ganham sempre, mais cedo ou mais tarde.

    ResponderEliminar
  3. Eu, ainda que "brunista" confesso, também sou subscritor do EO, na medida das minhas finanças, uma vez que o Sporting está acima de tudo e de todos, bem como as minhas finanças.
    Não sendo adepto de "cabalas" o timing do Ministério Público, no processo de Alcochete, é controverso e prejudicou, seriamente, o lançamento desta operação de financiamento.
    Por último, só quero denunciar a sapiência teórica dos nossos juízes e procuradores, porque considerar o facto lamentável de Alcochete de "invasão" e de "terrorismo" é apenas má fé, "estrambólico" e irreal. Fazer deste caso um caso exemplar para futuro, é uma ignominia para a Justiça que todos queremos.

    ResponderEliminar
  4. "União" houve quando foi lançado o último EO que acabou com uma procura muito superior à oferta e que no final do período de subscrição, entre pequenos e grandes investidores, permitiu o encaixe de 77M€.

    Já o número de adeptos e sócios de SCP (pequenos investidores) que subscreveram este EO para ajudar o clube e não pelo retorno, é perfeitamente irrisório.

    ResponderEliminar
  5. As pessoas falam do adiamento do pagamento do EO anterior como se tivesse sido um roubo. O clube pagou pelo atraso, ou acham que os Juros entre a data de vencimento do anterior e a nova data de vencimento não foram calculados? É uma falta de honestidade. Até parece que estes adiamentos não são algo que acontece por vezes....
    E que nada foi explicado. Uma vergonha continuaram a vender a cartilha, e dps acusam o carnide de andar a fazer isso, quando são vocês mesmos que espalham as mentiras.

    ResponderEliminar