terça-feira, 3 de abril de 2018

Uma questão de disciplina




Tenho quase a certeza que a maior parte dos sportinguistas que tenha visto em direto esta ocorrência da segunda parte do Belenenses - Porto de ontem terá pensado: alguma vez, se o Soares fosse jogador do Sporting, teria deixado de ver um cartão por este empurrão? As quatro expulsões de jogadores nossos nos últimos seis jogos para o campeonato, todas por acumulação de amarelos, servem de resposta a esta questão. O lance que me veio imediatamente à memória foi a forma como Mathieu foi expulso em Tondela por uma ação idêntica cometida sobre um adversário, após esse mesmo adversário lhe ter acertado com o braço na cara alguns segundos antes sem punição. Como sabemos, o árbitro João Capela nem pestanejou: mostrou o segundo amarelo ao francês e o Sporting via-se obrigado a ir à procura do golo da vitória em inferioridade numérica na última meia-hora de jogo.

Ontem, para além do amarelo perdoado a Soares, Brahimi conseguiu ter ainda mais sorte: Hugo Miguel poupou-lhe o cartão quando empurrou várias vezes um adversário que saía de campo para ser substituído; e perto do final, o argelino fez uma tesoura por trás que lhe devia ter valido a expulsão direta, mas o árbitro mostrou-lhe apenas um amarelo.

É uma história bastante batida: a tolerância de que os nossos adversários usufruem raramente existe para jogadores do Sporting.

Claro que vai havendo exceções à regra: Coentrão também devia ter sido expulso em Setúbal, pelos mais que evidentes insultos na cara do árbitro - mas o jogo estava decidido e a expulsão não iria alterar nada -; Danilo Pereira, na época passada, vê um vermelho por tropeçar em Luís Godinho enquanto recuava, e até o Benfic-- bem, ao Benfica nunca acontecem erros de avaliação que lhe sejam prejudiciais: para um jogador ser expulso sem ser a pedido ou estando o jogo por resolver, é preciso mesmo ter feito algo demasiado evidente para ser ignorado (se bem que, muitas vezes, até dessas conseguem escapar).

A gestão da disciplina é um pormaior que pode dar vários pontos a ganhar ou a perder ao longo de uma época, e não há VAR que valha à verdade desportiva: estamos completamente à mercê da homília que os padres quiserem dar. Os números da época são bastante claros. 

Começando pelos cartões vermelhos mostrados a jogadores dos grandes nesta época, o Sporting tem quatro, o Porto tem três e o Benfica tem apenas um. A disparidade entre os clubes é semelhante ao nível do número de minutos que disputaram em inferioridade numérica:


Olhando para o número de cartões vermelhos mostrados aos adversários dos grandes, a disparidade do Sporting para os restantes ainda é maior. O Sporting apenas viu por uma vez um adversário ser expulso, o Porto teve quatro expulsões de adversários, enquanto o Benfica teve seis. No caso do Benfica, essas expulsões correspondem a mais de 160 minutos em superioridade numérica (mais descontos, que não estão contabilizados nestes gráficos).


O saldo entre os penáltis assinalados a favor e contra e entre os minutos em superioridade e inferioridade numérica demonstram uma tendência perfeitamente clara:


Os números ficam ainda mais interessantes se adicionarmos uma outra dimensão a esta análise: as faltas cometidas e sofridas por cada uma das equipas.


O Sporting consegue ser a equipa mais penalizada com vermelhos mesmo cometendo bastante menos faltas que o Porto e sensivelmente as mesmas que o Benfica, da mesma forma que é a equipa que, de longe, mais faltas sofre e raramente tem um adversário expulso.

A cada 61 faltas sofridas, o Benfica tem um adversário expulso, contra a média de 466 do Sporting. Quando passamos a cartões vermelhos por cada falta cometida, a estatística inverte-se: o Sporting vê um vermelho a cada 107 faltas cometidas, enquanto o Benfica teve essa infelicidade apenas em uma das 426 faltas que cometeu até agora no campeonato. Mais elucidativo que isto é impossível.

Como sabemos, isto não é nada de novo. É uma tendência recorrente época atrás de época.

É certo que o Sporting tem culpas próprias na forma como se deixou atrasar na classificação, é mais do que óbvio que, dentro daquilo que está apenas dependente de nós, há coisas que podem e devem ser melhoradas, mas convém sempre contextualizar as análises que se façam. A competição em que estamos inseridos está longe de ser justa e, como tal, não devemos deixar de colocar a seguinte questão antes de pedirmos a cabeça de quem quer que seja: se a tendência prejudicasse Benfica e Porto como prejudica o Sporting e se beneficiasse o Sporting como benefícia o Benfica, será que a classificação no topo da tabela seria igual?

A resposta é simples. Obviamente que não.

P.S.: para outras estatísticas interessantes sobre este tema, recomendo a leitura deste post do Mister do Café (LINK).

P.S.2: entretanto vi isto.




30 comentários:

  1. Há diferenças gritantes: o tamanho do adversário, o ângulo da mão, as unhas afiadas, a intensidade do bafo e, muito importante, a cor da camisola.

    ResponderEliminar
  2. Mais um belo estudo! Agora faz um estudo de como o Sporting tem menos 20 golos marcados que o Benfica e menos dez que o Braga. Esse sim era um estudo a ter em conta.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva João,
      Como tu deves ter dificuldades de aprendizagem porque tens dificuldade em relacionar causa e feito (ou seja, vários minutos em inferioridade= menos possibilidade de marcar; vários minutos em superioridade = mais possibilidade de marcar), eu vou-te dar um exemplo mais simples para ver se compreendes:
      - Se o padeiro andar a comer a tua mulher todas as semanas, é a grande probabilidade de que tu nao andes a comer a tua mulher. Enquanto o cidadão comum percebe que tu não comes a tu mulher á meses por causa do padeiro, tu vês nisso apenas uma casualidade sem correlação de factos.

      Eliminar
    2. Boa tarde, or

      Não faça do Sporting uma vítima, todos temos memória e já foram vários os jogos que o SCP foi levado ao colo, ou já se esqueceu do jeito que o Capela vos fez por exemplo!?

      Até o Portimonense tem quase tantos golos que o Sporting. Isto não é por acaso, há muita incompetência no vosso clube, isso é um facto.

      Cumprimentos

      Eliminar
  3. O problema da estatística é que qualquer um pode se esconder atrás dos critérios. Mas o giro giro era os critérios serem tidos em consideração.... ai se era. O exemplo da expulsão do Mathieu é só mais um exemplo.

    ResponderEliminar
  4. Acho graça que só este ano esta estatística tenha importância.

    Quanto à calimerice do costume, em Braga, após a chapada do Coentrão, não vi cartão nenhum.

    Como vê, Mestre, não é preciso ir muito longe para desmontar mais uma tentativa de intoxicação.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aliás o Coentro é perito em dar pela calada, apretalhar jogadores e destruir instalações desportivas passando sempre incólume.

      Eliminar
    2. Encontrei o lance para quem não viu:

      https://i.imgur.com/shwKwNA.gifv

      Eliminar
    3. Pensava que iam falar no Rúben Dias em Paços mas o tico e teco não vos deixam...No fundo psicólogos deviam estudar o fenómeno chamado lampionagem e a sua limitação mental.

      Eliminar
    4. Porque com o VAR os lances gritantes estão ligeiramente mais difíceis, mas era giro ver a estatística de outros anos...tipo o benfica 1 ano sem penalties contra, o sarrafeiro do Pizzi (que na altura era o vosso jogador em melhor forma) meia época sem ver o quinto amarelo...

      Eliminar
  5. E quantas decisões do VAR foram assinaladas em desfavor das Toupeiras? João

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só no Benfica Sporting foi um golo em fora de jogo, e 4 lances de grande penalidade ajuizados TODOS a vosso favor. Podem chorar a vontade que os factos continuarão inalterados.

      Eliminar
  6. João Oliveira m, a pergunta que faz é respondida pelo post.

    ResponderEliminar
  7. E isto é a contar que para marcar falta contra o sporting basta um gajo se deixar cair.
    Não vi assim tantos jogos do venfique e porto (uns 5-7) mas pelo que vi o Sporting é uma equipa mansa e com muito cuidado para não fazer entradas duras.
    Na 2ª parte do jogo contra o braga fizemos 15 faltas contra as 3 deles. Num jogo em que o nosso adversário foi sempre mais agressivo na pressão de bola.

    ResponderEliminar
  8. Desde Setembro que a PJ anda a monitorizar as comunicações de todos os dirigentes do Benfica. Escutas telefónicas, mails, até registos das conversas de whatsapp. Além disso ainda temos o dia a dia dos principais dirigentes vigiados por agentes a paisana.
    Provas de corrupção: BOLA.
    Provas de tráfico de influência: BOLA.
    Confirma-se que se o Sport Lisboa e Benfica for campeão, será o título mais limpo da história.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como é que tu sabes que não há provas? Sabes quanto tempo pode durar uma fase de inquérito? E se não houvesse indícios acha que havia recolha de prova??
      Que burro.......

      Eliminar
    2. "Até ao lavar dos cestos é vindima". Não te esqueças disto, "bilynhas vermelhusco", tanto mais que os tempos da justiça não são os tempos dos adeptos, ou dos clubes corruptos. Vouchers, mails, malas, espionagens, invasão dos sistemas informáticos do Ministério da Justiça, etc., devem significar alguma coisa. Até para os vermelhuscos.

      Eliminar
    3. Avisaram-nos antes de fazerem buscas...mérito das toupeiras né?

      Eliminar
  9. Estes Lampiões continuam cegos, não conseguem ver um palmo à frente do nariz, sinto muito por este pobres coitados, que não consigam ver que esta estatística está correta, que os Vouchers existam, que os mails existam, que a corrupção activa e passiva exista, como é triste ter um cérebro Lampionico.

    ResponderEliminar
  10. Só mais um pormenor. É um pouco ridículo fazer comparações rácios faltas cartões para afirmar que o Sporting é o mais prejudicado. Por exemplo, o 2º amarelo do Gelson foi por tirar a camisola. No lugar de criticar os árbitros, talvez fosse melhor instruir os vossos jogadores.

    ResponderEliminar
  11. Na véspera, na final do torneio da pontinha, Tiago Martins expulsou com vermelho direto um menino de 13 anos (que ficou a chorar compulsivamente) por ter feito a mesmíssima coisa que o Tiquinho quase 20 anos mais velho que o miúdo. Convém lembrar que o infantil do Sporting estava há um minuto em campo.

    ResponderEliminar
  12. há um pormaior: isto é estatística. A estatística, por definição, é puramente quantitativa. Para extrapolarmos que A ou B é beneficiado seria necessário uma análise casuística e qualitativa a cada situação. Calculo que isso seja demais para promover slogans e ideias feitas. Eu explico. Se há trinta penalties marcados a favor de um clube e apenas vinte a favor de outro não se segue que o primeiro esteja a ser beneficiado e o segundo prejudicado. Apenas se se mostrar que esses trinta, na totalidade ou em parte não foram corretos e por aí fora. Seria fastidioso prosseguir. Isto assim vale o que vale: quase NADA.

    ResponderEliminar
  13. coentrão,
    coates
    mathieu

    a sério????
    a falta de foco é um traço infelizmente de muito adepto sportinguista....

    Faz a mesma análise a decisões do VAR, que provavelmente tiveram mais impacto no SCP ter chegado até aqui e tb no facto do fcp não estar mais longe....

    quando se quer ter muitos inimigos, não se mata nenhum...

    ResponderEliminar
  14. Com tanto lampião a comentar, sugiro que se altere o nome do blog para A Toupeira do Dia.

    ResponderEliminar
  15. P.S.3: faltou referir este apertão do Brahimi
    https://streamable.com/njv1j
    P.S.4: num jogo de futebol não podemos só contabilizar uma acção em particular, teremos que ser mais abrangentes:
    http://4.bp.blogspot.com/-VK7w_rvjDmU/WkzPDqlTRnI/AAAAAAAA_xA/WDD5l1rbcFwPE_JGT4sqH4Rt7rOm0AzYQCK4BGAYYCw/s1600/19149292_447347412306228_7467048135252919756_n%2B%25281%2529%2B%2528650x346%2529.jpg
    P.S.5: espero que tenham tido uma Páscoa tão feliz como eu tive

    ResponderEliminar
  16. Mistérios do futebol de consumo doméstico:

    1 - Porque razão não é convocado Jonas na seleção do Brasil?
    2 - Porque razão Jonas não marcou um único golo nas provas europeias?
    3 - Porque não há árbitros portugueses no campeonato do mundo 2018?
    4 - Quanto jogadores formados no clube que ganhou os últimos 4 campeonatos vão ao mundial 2018?

    ResponderEliminar
  17. Porque razão no SLB-SCP o árbitro Jorge Sousa considerou bola na mão (por 2 vezes) de Pizzi e de Nelson Semedo com a bola a vir de bem longe e no SLB 2 - Guimarães 0 já foi considerado mão na bola com a bola a rechassar de perto?

    ResponderEliminar
  18. Gostava de saber porque razão o Novo Banco vai aumentar as comissões

    ResponderEliminar
  19. Há sempre erros próprios e coisas que se podiam fazer melhor. MAS, para o Sporting ser campeão nesta liga 'Mickey Mouse' será preciso um verdadeiro alinhamento de astros e um autêntico milagre. Estamos como nos anos 90 em que tínhamos equipas cheias de jogadores virtuosos mas os campos eram sempre super inclinados. Estamos igual. Só mudaram o dono do "sistema" e os detalhes de operacionalização, agora muito mais refinados. Tantas vezes o cântaro vai a fonte que um dia deixa lá a asa -- só há um caminho, continuar a lutar, lutar, lutar, com todas as forças. Milagres acontecem e um dia havemos de conseguir reequilibrar esta balança super nojenta de tão viciada que está.

    ResponderEliminar